Arquivo do mês: abril 2010

RIO Ganha Biblioteca-Parque

Os cerca de 100 mil moradores de 16 comunidades de Manguinhos, um dos maiores complexos de favelas na zona norte do Rio, ganharam nesta quinta, 29, a primeira biblioteca-parque do Brasil.

Com uma área de 3,3 mil metros quadrados, o espaço tem um local só para jogos, uma filmoteca, sala de leitura para pessoas com deficiências visuais, acervo digital de música, cineteatro, cafeteria, 40 computadores com acesso gratuito à internet e uma sala de reuniões.

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, disse que o projeto é baseado na experiência colombiana, que explora o espaço da biblioteca além do papel tradicional, trabalhando também com o conceito de centro cultural.

“Cultura é um direito de todo o brasileiro e o Estado tem a obrigação de disponibilizar este direito. E esta biblioteca vai estimular e dinamizar a leitura. Toda obra do PAC [Programa de Aceleração do Crescimento] terá uma biblioteca como esta, por meio de uma parceria nossa com o Ministério das Cidades e com os governos estaduais.”

Juca Ferreira acredita que o espaço cultural vai contribuir para diminuir os índices de violência na região de Manguinhos, palco de constantes tiroteios e guerras entre traficantes e policiais.

“Cultura não combina com violência. Ela qualifica relações humanas, a subjetividade das pessoas e onde tem cultura o índice de violência baixa, estratégias como as de Nova York e Medelín (Colômbia) demonstraram isso e nós estamos trabalhando para que a população tenha acesso pleno à cultura.”

Além dos cerca de 25 mil livros, a biblioteca vai oferecer cerca de 800 DVDs, três livros digitais, centenas de gibis e 3 milhões de músicas. Os livros podem ser cedidos por meio de empréstimos.

O cartunista Maurício de Souza participou da inauguração da biblioteca acompanhado de personagens da Turma da Mônica. Ele anunciou a doação de 100 mil gibis à biblioteca. A Academia Brasileira de Letras também se comprometeu a manter o arquivo da nova biblioteca sempre renovado com doações.

O estudante Lucas Mendes, 8 anos, disse que pretende visitar o novo espaço com frequência, embora admita não gostar muito de ler. “Aqui tem vários livros legais e jogos que nunca tinha visto. Tem muita coisa pra fazer. É melhor do que ficar em casa, né?”.

O projeto é uma parceria do Ministério da Cultura e do governo do estado do Rio e custou R$ 8,6 milhões, sendo que R$ 7,4 milhões foram custeados pelo governo federal.

No Rio, estão previstas mais três bibliotecas-parque para serem inauguradas este ano. Duas já estão em construção: uma na Rocinha, favela da zona sul da cidade, e outra no Complexo do Alemão, zona norte.

BAND Aposta em Seriados e Domingos Oliveira

 A Band vai entrar firme na disputa pela audiência do horário nobre. A partir da próxima segunda, às 21h, a emissora passará a exibir seriados estrangeiros que fizeram sucesso nos canais pagos, seguindo a mesma estratégia adotada pelo SBT e pela Record para enfrentar a novela das nove da Globo. Para estrear a faixa, uma das novidades da programação 2010, a Band programou um título de peso: Irmãos de guerra – Band of brothers, premiada minissérie de Steven Spielberg e Tom Hanks, inédita na TV aberta.

Baseada numa história real, a superprodução mostra, em 10 episódios, a trajetória de um grupo de soldados americanos, todos voluntários, que lutaram durante a Segunda Guerra.

A partir de 17 de maio, a faixa das 21h será ocupada, de segunda a sexta-feira, por diferentes seriados. Entre os títulos estão Bones, Gangues da noite (Dark angel), Que dureza (Complete savages), Acerto de contas (Leverage) e Queima de arquivo (Burn notice). A série dramática Família Soprano, produzida pelo HBO, também faz parte do pacote, mas ainda não tem data de exibição.

A emissora também está produzindo para o horário nobre a sitcom Anjos do sexo, escrita pelo dramaturgo e cineasta Domingos Oliveira. Em 26 capítulos, a série conta a história de uma casal de anjos que tenta resolver os problemas sexuais das pessoas. A estréia está prevista para agosto.

Além dos seriados, a Band terá outras novidades na grade de programação 2010, apresentada quarta-feira, durante coletiva em São Paulo. Entre os novas produções está A Liga (terças, com estreia em 4 de maio, às 22h15).

Criado pela Eyeworks – Cuatro Cabezas, a mesma que produziu o CQC, o programa contará com quatro repórteres (Rafinha Bastos, Thaíde, Débora Vilalba e Rosanne Mulholland, além da participação de Tainá Muller), que investigarão um tema sob olhares diferentes.

O Tribunal na TV (sextas, a partir de 7 de maio, às 22h15), com Marcelo Rezende, vai recordar casos julgados nos tribunais, misturando dramatização e investigação jornalística. Já o Polícia 24 horas, sem data de estreia, vai acompanhar a rotina da polícia de São Paulo. O humorístico É tudo improvisovoltará a ser exibido a partir de 11 de maio, logo após A Liga.

Em julho, ainda estão previstas as estréias do reality Busão do Brasil e do talk show O Formigueiro, com Marco Luque, que receberá, a cada programa, um convidado para uma entrevista divertida num cenário de um formigueiro.

HISTÓRIA DE SAMPA ESMIUÇADA…

 

 

LIVRO “OS MELHORAMENTOS DE SÃO PAULO”, DE PRESTES MAIA, ESMIÚÇA A VERTIGINOSA TRANSFORMAÇÃO URBANÍSTICA DA CAPITAL PAULISTA 

Imprensa Oficial do Estado de São Paulo relança “Os Melhoramentos de São Paulo”, obra de 1945 na qual o então prefeito Prestes Maia explica as mudanças urbanísticas que introduziu na capital paulista durante sua primeira gestão como prefeito da cidade. Lançamento será dia 3 de maio, às 19 horas, na Casa das Rosas.

O engenheiro e arquiteto Francisco Prestes Maia (1896-1965) é considerado o pioneiro do urbanismo moderno no Brasil pelas profundas mudanças que introduziu na capital paulista durante sua primeira gestão como prefeito da cidade (1938-1945). Publicado originalmente em 1945 e reeditado agora pela Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, com apresentação de Adriana Prestes Maia Fernandes, filha do ex-prefeito, o livro Os Melhoramentos de São Paulo vai além de um inventário das obras realizadas pelo arquiteto. Conforme resume Hubert Alquéres, presidente da Imprensa Oficial, trata-se de um “precioso documento para compreender a vertiginosa transformação sofrida pela cidade durante o século XX e que estava esquecido”. O livro será lançado segunda (3 de maio), às 19 horas, na Casa das Rosas – Av. Paulista, 37. 

Os arrojados planos urbanísticos de Prestes Maia foram inspirados pelos projetos concebidos e realizados em Paris pelo barão Haussmann, na segunda metade do século XIX. Assim como o urbanista francês, Prestes Maia estabeleceu, por meio de eixos e conexões sistêmicas, a integração dos bairros centrais e estendeu os limites da cidade, dotando-a da infra-estrutura viária que permitiu sua expansão.

O plano de avenidas desenvolvido por ele na década de 1930 tinha como referência central a proposta de Haussmann para a capital francesa: um sistema radial de avenidas, partindo do centro, em que as principais vias conduzem a áreas verdes. Com ele, São Paulo preparou-se para a expansão do uso do automóvel, que só aconteceria a partir dos anos 1960. 

Dentre as principais realizações de Prestes Maia estão o projeto e a abertura das avenidas Duque de Caxias, Nove de Julho, Ipiranga, Vieira de Carvalho, São Luís, Anhangabaú (atual Prestes Maia); a construção da Ponte das Bandeiras, da Biblioteca Municipal e de uma importante galeria, na Praça do Patriarca, dedicada a exposições, posteriormente denominada “Galeria Prestes Maia”.

Os Melhoramentos de São Paulo também destaca outros aspectos da atuação do então prefeito, como a introdução do zoneamento na cidade, os trabalhos de canalização do rio Tietê, a construção de maiores e melhores galerias pluviais, a expansão da iluminação pública e o enriquecimento da paisagem urbana com monumentos e esculturas. 

O livro traz farta documentação iconográfica, composta por dezenas de fotografias da época. Complementa a obra uma série de depoimentos, artigos e conferências de contemporâneos de Prestes Maia, que recordam a eficiência e a probidade com que exerceu duas vezes o cargo de prefeito de São Paulo – primeiro nomeado pelo interventor Adhemar de Barros (1938-1945), na ditadura de Getúlio Vargas, e posteriormente eleito pelo voto popular (1961-1965). 

Além dos projetos para a cidade de São Paulo, Prestes Maia elaborou planos urbanísticos para Santos, Belo Horizonte, Curitiba, Votuporanga, Ribeirão Preto, Campinas, Poços de Caldas, Londrina e Santo André, além de esboçar planos para cidades inteiras como Cristo Rei (RJ), Jardim Umuarama (GO) e Panorama (SP).

Santoro e Assunção em Novos Filmes

Rodrigo Santoro terá de engordar dez quilos para viver Heleno, jogador de futebol e personagem principal do longa de Zé Henrique Fonseca.

A informação é da coluna Mônica Bergamo, publicada nesta quinta-feira pela Folha.

Outro ator que também terá que se sacrificar pelo personagem é Fábio Assunção, que está deixando a barba crescer para viver um padre em Amor Sujo, de Paulo Caldas, que começa a ser rodado no Recife na próxima semana.

Fábio Assunção começa a filamr semana que vem em Recife

FERREIRA GULLAR: Homenagem na Mantiqueira

Um dos mais importantes intelectuais do País, Ferreira Gullar, é presença confirmada no 3º Festival da MantiqueiraDiálogos com a Literatura.

O poeta, que completará 80 anos, vai participar de uma conversa com o público sobre sua obra e vida, além de seu novo livro programado para agosto. O evento, sediado em São Francisco Xavier, no distrito de São José dos Campos, ocorre entre os dias 28 e 30 de maio.

O festival tem a intenção de aproximar os leitores de seus autores favoritos e divulgar a literatura. Também será anunciado no evento a lista dos finalistas do Prêmio São Paulo de Literatura 2010.

WALTER SALLES: Homenagem na Califórnia

 

Walter Salles recebe amanhã, 29, o Director’s Award do San Francisco Film Festival, outorgado anualmente a um diretor pelo conjunto da sua obra. No passado, cineastas como Akira Kurosawa, Francis Ford Coppola, Martin Scorsese e Gus Van Sant receberam a homenagem. 

Antes da premiação, Walter Salles participa de uma conversa no palco com o diretor mexicano Alejandro Iñárritu. Em seguida, o prêmio será entregue por Roman Coppola.

Na mesma noite, Walter Salles mostrará trechos do documentário que está preparando sobre Jack Kerouac e seu livro On the Road. O San Francisco Film Festival também homenageará este ano o ator Robert Duvall e o roteirista e distribuidor James Schamus

Walter Salles com Daniela Thomas e os atores de LINHA DE PASSE: mais uma homenagem internacional

Na sexta, 30 de abril, Walter Salles dará um Master Class para estudantes de cinema e apresentará seu mais recente longa, o belo e premiado Linha de Passe em Berkeley, Califórnia.

VIVA WALTER SALLES !, Cineasta que cativa pela generosidade, doçura e elegância, e encanta pelas belas obras

João Falcão e os CLANDESTINOS

A história de jovens atores que buscam uma chance no show business é o tema de Clandestinos, peça de teatro de João Falcão que está sendo transformada em série homônima na Globo este ano.

O piloto da produção, que terá sete episódios, foi gravado dias atrás, em locações no Centro, Cinelândia, Praça Paris e Santa Tereza, no Rio. O elenco será o mesmo da peça, com 14 atores jovens e desconhecidos do grande público, e algumas participações especiais.

O mais divertido é que os famosos participarão da série como eles mesmos, como é o caso do diretor Dennis Carvalho e do ator Fábio Assunção.

Clandestinos deve estrear no segundo semestre.

O Livro de MARILYN

Livro com textos de Marilyn Monroe será publicado no segundo semestre nos EUA

   

Textos raros sobre vida, literatura e outros assuntos, de autoria da atriz Marilyn Monroe, serão publicados no segundo semestre nos EUA.

A editora Farrar, Straus & Giroux anunciou hoje: o livro Fragments (fragmentos) será publicado em outubro. O editor Courtney Hodell disse que a obra vai incluir poemas, fotografias, reflexões sobre o terceiro marido dela, o dramaturgo Arthur Miller, e sobre outros homens de sua vida, além de referências a textos de Samuel Beckett, James Joyce e a vários outros autores.

“Acho que o livro vai mostrar que ela era uma pessoa cheia de ideias, com uma vida interior real. Ela era uma grande leitora e alguém que tinha estilo para escrever. Há fragmentos de poesia que são bastante bonitos, linhas que fazem você prestar atenção”, disse Hodell.

O livro vai ter ainda um longo ensaio assinado pelo primeiro marido da atriz, James Dougherty, notas sobre sua atuação e papéis nos quais ela trabalhou, lista de resoluções e uma carta para o treinador de atores Lee Strasberg.

Os escritos começam em 1943, quando ela era adolescente, e vão até o fim de sua vida. Marilyn foi encontrada morta em sua casa em Los Angeles em 1962 aos 36 anos. A causa de sua morte foi registrada como provável suicídio, apesar de várias teorias sobre assassinato.

Hodell diz que há passagens que fazem ela “parecer suicida”, mas o editor não quis dizer em que anos foram escritas. Ele também não comentou como a atriz se referiu a Joe DiMaggio, seu segundo marido, ou ao presidente John F. Kennedy, com quem ela teve um ruidoso caso amoroso. Hodell apenas afirma que há “coisas sobre todos os relacionamentos dela”.

O livro foi encomendado por Anna Strasberg, que gerencia o espólio de Marilyn e é viúva de Lee Strasberg, americano que introduziu o método teatral de STANISLAVSKI nos Estados Unidos.

 

INTERCOM do Nordeste em Campina Grande

XII Congresso de Ciências da Comunicação na Região Nordeste

Tema: Comunicação, Cultura e Juventude


De 10 a 12 de junho

INSCRIÇÕES de Trabalhos até 7 de maio

Universidade Estadual da Paraíba – Campina Grande – PB

Os trabalhos serão apresentados em sessões correspondentes  de acordo com sub-áreas temáticas  que agrupam os diversos campos comunicacionais na área científica da Intercom. Para melhor compreensão de onde apresentar o trabalho consulte as ementas das sub-áreas das Divisões Tematicas. São elas:

DT 1 – Jornalismo
DT 2 – Publicidade e Propaganda
DT 3 – Relações Públicas e Comunicação Organizacional
DT 4 – Comunicação Audiovisual
DT 5 – Multimídia
DT 6 – Interfaces Comunicacionais
DT 7 – Comunicação, Espaço e Cidadania
DT 8 – Estudos Interdisciplinares

FILME CULTURA HOJE no RIO

É hoje à noite o lançamento da revista Filme Cultura – referência de leitura sobre cinema no Brasil entre 1966 e 1988 -, volta a ser publicada a partir deste mês, com o lançamento da edição nº 50, entre 18h30 e 21h30, na Casa de Rui Barbosa, em Botafogo. 

O novo projeto Filme Cultura consiste, além da revista, no lançamento do website: www.filmecultura.org.br e da coleção histórica em versões fac-símile e microfilmes, esta em convênio com a Biblioteca Nacional.

A Filme Cultura 50 traz um núcleo temático intitulado Cinema Brasileiro Agora, com artigos e mesa-redonda sobre o estado atual do cinema na Bahia, Ceará, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo, pois como afirma no editorial  Gustavo Dahl, diretor da publicação, ‘Viajar de Norte a Sul pelos ambientes de produção audiovisual que estão gerando novos olhares é uma opção que se impôs, como recomeço de conversa’.