Arquivo do dia: 14/07/2010

ZÉU de Estrelas

  

Este é o nome do programa que estréia esta noite no Canal Brasil, pilotado pelo sempre ótimo e multifacetado Zéu Britto.

Dirigido por Gilson Mato Grosso, o programa começa às 22h e vai mostrar a vida das “estrelas” pela ótica do humor. Serão 13 episódios nos quais Zéu Britto recebe nomes ilustres para bate-papos bem descontraídos.   – Chamei as pessoas admiráveis e queridas, que convivem bem com a mídia A ideia é de homenagem mesmo, cada episódio tem a cara do convidado.  

O convidado do primeiro episódio, que vai ao ar esta noite, é o cantor e compositor Luiz Caldas, entrevistado em um hotel, “em um clima bem final de tarde”, explica Zéu. Além da entrevista, o telespectador poderá rir com os quadros que se relacionam com o convidado. No caso de Caldas, Zéu cria um número musical com uma interpretação bem original de Haja Amor, o maior sucesso do cantor. Os quadros são uma marca do programa, assim como o figurino. 

Tem um episódio em que eu fiquei no maior clima socialite, entrevistando à beira da piscina, com um visual bem Amaury Junior – diverte-se Zéu Britto. 

O apresentador conta ainda que esse clima de irreverência persiste em todos os episódios. Em um deles, uma fã invade a entrevista de surpresa. Em todos, o mordomo Atauaba, interpretado por um ator, é quem anuncia, de maneira cômica, o convidado de cada episódio. 

Outro quadro do programa é o Trajetória astral, que conta a vida do convidado com a ajuda de uma fotomontagem. Há também um esquete no qual pessoas na rua são entrevistadas e convidadas a mandar recados sinceros para o artista. A seleção dos convidados é variada, e inclui de Fafá de Belém a Wagner Moura. Alguns deles são menos conhecidos, mas admirados por Britto, como Riachão, renomado sambista baiano, autor do samba Vá morar com o diabo

 Com o amigo Wladimir Brichta: bom humor cotidiano é marca registrada do artista  

Zéu Britto já era bastante conhecido no circuito musical e teatral baiano, quando foi morar no Rio, estreando no teatro infanto-juvenil, na peça A ver estrelas, do diretor João Falcão. Logo depois, choveram convites levando Zéu para a televisão. Desde então, ele participou de programas como Pastores da Noite, Homem objeto, Sob nova direção, Carga Pesada, A Diarista e Cidade dos Homens

 

Zéu Britto: Ator, cantor, compositor, um talento incomum para comédias. Salve, Zéu !!!  

No seriado Sexo Frágil, além de fazer parte do elenco, Zéu Britto dava voz a algumas canções. Além disso, Zéu já compôs para trilhas sonoras de filmes de sucesso, como Lisbela e o prisioneiro, de Guel Arraes, com a canção Dama de ouro, e a de Meu Tio Matou um Cara, de Jorge Furtado, com a canção Soraya Queimada, seu maior sucesso.

Com certeza, o Canal Brasil marca mais um GOL com este novo programa comandado por Zéu Britto. E nós, fãs de carteirinha, estaremos de olho grudado na telinha.

Viva o CANAL BRASIL e Vida Longa pra Zéu Britto !!!