Arquivo do dia: 15/10/2010

Hoje tem TRIBO DO TEATRO

Tribo do Teatro / Ano 1
  
HOJE, na Roquette-Pinto FM (94,1), ao meio-dia e meia, ou pelo site 94fm.rj.gov.br. 
 
  
 

* Entrevista: Sergio Fonta conversa com Artur Ribeiro, um dos diretores do imperdível espetáculo Fragmentos do Desejo, que, ao lado de André Curti, comanda a excelente Cia. Dos à Deux.
  
* Dica da semana:   Tudo o que eu queria te dizer, com Ana Beatriz Nogueira, no Centro Cultural Correios.
   
* Dionysos também lê:  Livros de ontem, de hoje e de sempre:
Vianninha/Teatro, Televisão, Política (Ed. Funarte)e hoje, de ontem e de sempre: Vianninha / Teatro, Televisão, Política, de Oduvaldo Vianna Filho. (Ed. Funarte)
* Bastidores:  Urucubaca!, de Jorge Mautner, com o Grupo AfroRegaee.  
 
 

Contatos

Tudo, com detalhes, você ouve na 94 FM.

 
Rádio Roquette-Pinto FM / Arte em Movimento / Tribo do Teatro (Av. Erasmo Braga, 118 / 11º)
Tels: (21) 2256-3535 ou 9606-4777.
 
Remessa de livros: Rua Paula Freitas 45 / 801  cep: 22040-010  Rio de Janeiro-RJ
 
Vá ao teatro !
Você precisa de teatro e o teatro precisa de você .

Filmes Contemplados no Fundo do Audiovisual

O filme Bruna Surfistinha – Doce Veneno de Escorpião, que narra a história de uma garota de classe média paulistana que se tornou prostituta, foi contemplado com R$ 558 mil do Fundo Setorial Audiovisual. Dirigido por Marcus Baldini, o longa deve estrear em fevereiro nos cinemas.

Outras 44 produções foram selecionadas para receber, ao todo, R$ 39 milhões dessa linha de financiamento.

Entre os escolhidos, anunciados ontem pela Agência Nacional do Cinema, estão “Faroeste Caboclo”, adaptação do sucesso do Legião Urbana (R$ 1 milhão), “Os Últimos Dias de Getúlio”, sobre Getúlio Vargas (R$ 1,5 milhão), “Acorda, Brasil!”, com roteiro de Maria Adelaide Amaral, a respeito da orquestra sinfônica da favela Heliópolis (R$ 1,5 milhão), “Xingu”, a história dos irmão Villas Bôas, dirigido por Cao Hamburger (R$ 1,4 milhão), e “Heleno”, com Rodrigo Santoro no papel do ídolo do Botafogo (R$ 1 milhão).

  Divulgação  
A atriz Deborah Secco em cena do filme "Bruna Surfistinha - Doce Veneno de Escorpião"
Deborah Secco em cena de Bruna Surfistinha – Doce Veneno de Escorpião

Os Filmes Contemplados:

“BugiGangue no Espaço”
Diretor: Alexandre Machado de Sá (Ale McHaddo)
Gênero: Animação 3D
Valor investido: R$ 1 milhão

“Cuca no Jardim”
Diretor: Alê Abreu
Gênero: Animação
Valor investido: R$ 404 mil

“A Última Estação”
Direção: Marcio Curi
Gênero: Drama
Valor investido: R$ 554 mil

“Lutas O Filme”
Direção: Luiz Bolognesi
Gênero: Animação
Valor investido: R$ 500 mil

“As Aventuras do Avião Vermelho”
Diretor: Frederico Pinto
Gênero: Animação
Valor investido: R$ 830 mil

“O Fim e os Meios”
Diretor: Murilo Salles
Gênero: Suspense
Valor investido: R$ 1,150 milhão

“A Frente Fria que a Chuva Traz”
Diretor: Neville D’Almeida
Gênero: Drama
Valor investido: R$ 1 milhão

“Beira do Caminho”
Diretor: Breno Silveira
Gênero: Drama
Valor investido: R$ 1,222 milhão

“O Homem do Futuro”
Diretor: Cláudio Torres
Gênero: Comédia
Valor investido: R$ 1,5 milhão

“Onde Está a Felicidade?”
Diretor: Carlos Alberto Riccelli
Gênero: Comédia romântica
Valor investido: R$ 600 mil

“O Altar do Cangaço”
Direção: Wolney Oliveira
Gênero: Documentário
Valor investido: R$ 200 mil

“Faroeste Caboclo”
Diretor: René Sampaio
Gênero: Drama
Valor investido: R$ 1 milhão

“Espertices e Valenturas”
Diretor: Luiz Henrique Rios
Gênero: Comédia dramática
Valor investido: R$ 1 milhão

“Leporella”
Direção: Moacyr Góes
Gênero: Suspense/Drama
Valor investido: R$ 500 mil

“Os Últimos Dias de Getúlio”
Diretor: João Jardim
Gênero: Drama/Suspense
Valor investido: R$ 1,5 milhão

“Bandidos e Mocinhas”
Diretor: Daniel Tendler
Gênero: Drama policial
Valor investido: R$ 1 milhão

“A Arte de Perder”
Diretor: Bruno Barreto
Gênero: Drama
Valor investido: R$ 2,5 milhões

“A Turma do Pererê, o Filme”
Diretor: Marcos Magalhães
Gênero: Animação infantil
Valor investido: R$ 1 milhão

“Um Homem Só”
Diretor: Cláudia Jouvin
Gênero: Comédia
Valor investido: R$ 886 mil

“Dia dos Namorados”
Diretor: Mauricio Farias
Gênero: Comédia romântica
Valor investido: R$ 1 milhão

“Acorda, Brasil!”
Distribuidor: Fox Filmes do Brasil
Diretor: Sérgio Machado
Gênero: Drama
Valor investido: R$ 1,5 milhão

“Quase Memória”
Diretor: Ruy Guerra
Gênero: Comédia dramática
Valor investido: R$ 1 milhão

“Boca do Lixo”
Diretor: Flavio Frederico
Gênero: Drama
Valor investido: R$ 215 mil

“Capitães da Areia”
Diretora: Cecília Amado
Gênero: Drama/ Ação
Valor investido: R$ 1 milhão

“Garibaldi in America”
Diretor: Alberto Rondalli
Gênero: Drama/Ação
Valor investido: R$ 518 mil

“Aos Ventos que Virão”
Diretor: Hermano Penna
Gênero: Drama
Valor investido: R$ 500 mil

“Não Se Preocupe, Nada Vai Dar Certo”
Direção: Hugo Carvana
Gênero: Comédia
Valor investido: R$ 982 mil

“Xingu”
Diretor: Cao Hamburger
Gênero: Drama biográfico
Valor investido: 1,4 milhão

“Antes da Noite”
Diretor: Toni Venturi
Gênero: Drama
Valor investido: R$ 580 mil

“Até que a Sbórnia nos Separe”
Diretor: Otto Guerra
Gênero: Animação
Valor investido: R$ 791 mil

“Tarsilinha”
Diretor: Célia Catunda e Kiko Mistrorigo
Gênero: Animação
Valor investido: R$ 1,5 milhão

“Trinta”
Diretor: Paulo Machline
Gênero: Drama biográfico
Valor investido: R$ 1,150 milhão

“O Grande Kilapy”
Diretor: Zezé Gamboa
Gênero: Drama histórico
Valor investido: R$ 696,7 mil

“Heleno, o Homem que Chutava com a Cabeça”
Direção: José Henrique Fonseca
Gênero: Drama biográfico
Valor investido: R$ 1 milhão

“Procura-se”
Diretor: Michel Tikhomiroff
Gênero: Drama
Valor investido: R$ 914 mil

“Meu País”
Direção: André Ristum
Gênero: Drama
Valor investido: R$ 500 mil

“Corda Bamba”
Diretor: Ugo Giorgetti
Gênero: Drama
Valor investido: R$ 700 mil

“Sala de Espera”
Diretor: Lúcia Murat
Gênero: Drama
Valor investido: R$ 700 mil

“Muitos Homens Num Só”
Direção: Mini Kerti
Gênero: Drama
Valor investido: R$ 1 milhão

“Qualquer Gato”
Diretor: Tomas Portela
Gênero: Comédia
Valor investido: R$ 695 mil

“O Homem que Não Dormia”
Diretor: Edgard Navarro
Gênero: Suspense
Valor investido: R$ 300 mil

“Bruna Surfistinha o Doce Veneno do Escorpião”
Diretor: Marcus Baldini
Gênero: Drama
Valor investido: R$ 558 mil

“Nise da Silveira A Senhora das Imagens”
Direção: Roberto Berliner
Gênero: Documentário
Valor investido: R$ 500 mil

“Transeunte”
Diretor: Eryk Rocha
Gênero: Ficção
Valor investido: R$ 200 mil

“Aparecida, Padroeira do Brasil”
Diretor: Tizuka Yamasaki
Gênero: Drama
Valor investido: R$ 1 milhão

Valério Fonseca Convida a Ver Chapada

É o próprio cineasta quem convida:

Estou aqui mais uma vez para avisar que, depois da estréia em São Paulo, no Entretodos 3 (Festival dos Direitos Humanos), o curta de ficção Chapada terá duas exibições em Brasilia: no Cine Periferia da CUFA ( Central Única das Favelas), e no Museu Nacional (museu  futurista criado por Niemeyer) … No Rio, a exibição será no próximo dia 29, às 19:300h, no Circo Voador ( durante o CineMola 2010).

Brasilia – ‎http://achabrasilia.com/
http://www.cineperiferia.com/

* Eu já vi CHAPADA e recomendo: trata-se de um curta desses que diz a que veio com rara propriedade. São apenas 5 minutos, nos quais o tempo casa-se à perfeição com a proposta do criador e Glória Pereira manda muito bem !

Se você ainda não viu, não perca esta chance !

VALÉRIO FONSECA, cineasta potiguar que tive a felicidade de conhecer numa das edições do Guarnicê, na adorável São Luís, é um dos realizadores que trabalha quietinho mas tá sempre fazendo coisas novas, inventivas, no capricho.

Pra saber mais sobre Valério, você pode conferir na web seus trabalhos A Maldição de Berenice e Maria Ninguém, ambos bastante selecionados em festivais de cinema, no Brasil e no exterior.

Saravá, Valério !

 

Glória Pereira

 

CHAPADA
Roteiro/Direção/Fotografia: Valério Fonseca
  
   Montagem Saulo Moretzsohn
   Trilha sonora original: Thiago Di Sabbato e Leo Martins
   Atriz: Glória Pereira
   Color Grading: Marcello Andrade

Seminário de Cinema em Cuba

Abertas até dia 21 as inscrições para o Iberoamerican Film Cross Borders, seminário que tem como objetivo promover a circulação de obras iberoamericanas em outros países, principalmente na Europa.

O seminário vai acontecer de 3 a 5 de dezembro, em Havana, como parte da programação do 32º Festival Internacional del Nuevo Cine Latinoamericano.

Serão selecionados para o evento 25 profissionais com projetos de longa-metragem de ficção, documentário para televisão, ou filme de animação em processo de roteirização ou desenvolvimento. Eles terão encontros com profissionais da indústria, que darão dicas para deixar o projeto mais competitivo no mercado internacional.

Mais informações: www.habanafilmfestival.com

“Como Esquecer” Estréia Hoje

Confira link do novo trailler do filme “COMO ESQUECER”, de Malu De Martino, que tem ESTRÉIA NACIONAL HOJE.
 
 
Elenco: Ana Paula Arósio, Murilo Rosa, Arieta Correa 
 
 
Ana Paula Arósio faz seu primeiro personagem homossexual
 

Procuram-se Curta-Metragistas Latino-Americanos

 SALA DE PROYECCIONES . CONCURSO . EL FESTIVAL . PRENSA
 


Balada triste del co…
de Esaú Dharma y Mar Delgado

El Visitante
de Francisco y Javier Gonzalez Prada (Hermanos Prada)

Tu a mi !?
de Enrique Ellerker Díaz

Depresión
de Javier Fesser


Apparent
de Enrique Ellerker Díaz

El maletero
de Salvador Sánchez Maturana

Como la gente normal
de José Manuel Pelles
Buscamos autores latinoamericanos
En Jameson Notodofilmfest siempre hemos presumido de ser un festival cosmopolita, pero en esta novena edición queremos incentivar más aún la participación internacional y estrechar lazos con América Latina. Por eso, en colaboración con la Agencia Española de Cooperación Internacional al Desarrollo, ponemos en marcha el Premio Latinoamérica en corto, que reconocerá a la mejor película (documental, ficción o animación) hecha por un realizador originario y residente en algún país latinoamericano con 3.000€ y un workshop de una semana en Madrid. Lee las bases y participa.
// english version
Cortometrajes que miran a las estrellas
El Observatorio Roque de los Muchachos de La Palma es un lugar único al que sólo científicos e investigadores tienen acceso. Gracias al Gran Telescopio de Canarias (GTC), este enclave se ha convertido en una referencia de la observación astronómica en Europa. Jameson Notodofilmfest, en colaboración con el Instituto Astrofísico de Canarias, puso en marcha el pasado año el Premio Starlight, que premia al mejor trabajo que promueva la preservación del cielo nocturno como recurso natural y cultural. Pablo Vara, el ganador de este galardón con su cortometraje Solos, viajó hasta allí y ha querido dejar un pequeño testimonio audiovisual de su paso por este lugar tan especial. No olvides que este año también puedes participar en el Premio Starlight, ganar 2.000€ y viajar a Roque de los Muchachos. Consulta nuestras bases y manda tu cortometraje.
// english version
 
 
 
 
 

Começa Festival Assim Vivemos

A quarta edição do Assim Vivemos, Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência, acontece este ano também em Belo Horizonte, inaugurando a tão esperada itinerância do projeto.

Começando hoje, 15, e até dia 21, no Cineclube Savassi, na Rua Levindo Lopes, 358, Savassi Tel. 31 3227-6648. Sessões às 14h, 16h e 18h. 

Na programação, predominam filmes centrados nos indivíduos em suas subjetividades, sentimentos, ideias, conflitos familiares e dramas pessoais, refletindo uma tendência do documentário e da produção artística em todo o mundo. 

Serão apresentadas 16 produções de 11 países: Argentina, Bielorrússia, Brasil, Canadá, Coréia do Sul, EUA, França, Israel, Noruega, Polônia e Rússia, montando um painel multicultural de alta qualidade. 

Destaque para duas produções brasileiras: Sentidos à flor da pele, de Evaldo Mocarzel, e Pindorama, de Roberto Beliner, Lula Queiroga e Leo Crivellare. Nelas, alguns dos principais diretores da atualidade lançam seu olhar sobre a questão da deficiência. 

O Festival Assim Vivemos é bienal e teve sua primeira edição em 2003, no Rio de Janeiro e em Brasília, sempre com patrocínio do Banco do Brasil. A partir de 2009, passou a acontecer também em São Paulo. 

Todas as sessões terão ENTRADA FRANCA

Sobre a acessibilidade:

§         Audiodescrição feita ao vivo por dois atores, transmitida para fones, em todas as sessões. Para saber mais, visite o site www.audiodescricao.com.br.

§         Legendas Closed Caption.

§         Acessos adaptados para cadeirantes.

§         Intérpretes de LIBRAS nos debates.

§         Catálogos em Braille.

CPFL Cultura Lança Cinzas

Acompanhe a cpfl cultura na internet:

Mostra do Filme Livre

 Décima MFL já recebe filmes de todos os formatos e durações

 
Um dos eventos audiovisuais mais democráticos do Brasil já está recebendo filmes para sua décima edição, no Rio de Janeiro. A MFL é uma mostra experimental, que a cada edição é moldada de acordo com os filmes que recebe e exibe. Evento pioneiro na aceitação de todos os formatos, gêneros, anos e durações e na exibição destes filmes conjuntamente na mesma sessão, a MFL pauta-se por filmes que buscam novas possibilidades para a, cada vez mais relevante, linguagem audiovisual. Outro mote da MFL é o foco na exibição de filmes independentes, feitos sem apoio estatal. Além da edição carioca, está prevista também a primeira edição paulista.

Algumas características que fazem da MFL um evento singular :

– pioneiro na aceitação de todos os formatos, gêneros, anos e durações e na exibição destes filmes misturadamente na mesma sessão;

– valorização das obras realizadas com recursos próprios, sem apoio estatal;
– premiação, única no Brasil, para filmes do século XX e para filmes feitos sem e com verba estatal;
– busca por obras que tenham soluções estéticas diferenciadas
– catálogo com 200 páginas com imagens e textos originais escritos pela curadoria e convidados;
– sessões comentadas, debates e oficina de vídeo
– gratuidade em todos as ações culturais do evento

Por ser uma edição especial de 10 anos, estão previstas ações e sessões com alguns dos filmes que se destacaram nas edições anteriores, além de debates com realizadores convidados de todo o Brasil.
 
 Já foram homenageados na MFL os cineastas Fernando Spencer (PE), Eliseu Visconti, Luiz Rosemberg Filho, Andrea Tonacci (SP), Helena Ignez, Joel Pizzini, Sergio Ricardo e José Sette, além de uma sessão especial do documentarista holandês Johan Van Der Kueken, em 2005.
As produtoras e ou movimentos já destacados foram: Mosquito (MG), PEPA (RJ), RAÇA (RJ), A Organização (RJ), Canibal Filmes (SC), Circuito ASCINE de Cineclubes (RJ), Feijoada ABDEC-RJ, Angu TV (RJ), CMI, Curta o Curta, Nem só o que anda é móvel (MG), A produtora (MG), Tv Morrinho (RJ), Paulo Halm (RJ), Plus Ultra (RJ), Kinofórum – Lançamento do Guia dos Festivais (SP), Godot Quincas, Philippe Barcinski (SP) Cinema de Poesia (RJ), Cavídeo (RJ), Arquivo Nacional (RJ), Cinema Sensível (PR), Cachaça Cinema Clube, Eduardo Nunes (RJ), Petter Baiestorf, Projeto Cérbero, Camilo Cavalcante (PE) e Nilson Primitivo (RJ). 
Regulamento e ficha de inscrição: www.mostradofilmelivre.com
 
A MFL faz parte do Fórum dos Festivais – www.forumdosfestivais.com.br
Parcerias:  Distribuidora Curta o Curta – www.curtaocurta.com.br e  FAIA – Festival de Atibaia – Internacional do Audiovisual – www.festivaldeatibaia.com.br