Arquivo do dia: 03/12/2010

São Carlos Vira Cidade do Choro

Maior festival de Choro do país acontece este final de semana em São Carlos

Serão 12 horas ininterruptas de música, destacando artistas de diversos estilos musicais

 

Acontece neste final de semana mais uma edição do ChorandoSemParar, maior festival de Choro já realizado no Brasil. Além de oficinas e workshops que visam a ampliar o conhecimento musical dos interessados, o festival de São Carlos apresenta artistas de alta qualidade, os quais se revezarão por 12 horas ininterruptas de música na praça da XV no próximo domingo (5).
Além da reunião de grandes nomes do Choro, o destaque deste ano é a diversidade de estilos dos músicos convidados como Armandinho Macedo, instrumentista e compositor, e convidado homenageado do Festival. O músico apresenta em São Carlos o seu Pop Choro, sendo referência incontestável da Música Popular Brasileira e, mais especificamente, da música baiana, onde alia música de trio elétrico aos elementos do rock e de outros ritmos regionais. 
Outro fenômeno musical que poderá impressionar o público é o guitarrista Andreas  Kisser. Todos já conhecem bem o som metaleiro da guitarra do músico do Sepultura que tem renome internacional e 15 álbuns gravados, mas neste domingo, São Carlos vai ver como o músico entende de choro. E não é de hoje que Andreas Kisser vem emprestando suas cordas para outros estilos musicais, pois tem sido convidado para diversas apresentações de jazz e outras participações especiais. 
Além destes, o Chorando Sem Parar conta com participação de Altamiro Carrilho, Hamilton Holanda, Davi Moraes, James Hill, Mario Manga, Fabio Tagliaferri, Danilo Brito, o grupo Choro em Trio, a Banda Mantiqueira e a Orquestra Experimental da UFSCar. O homenageado em memória desta edição é o mestre do cavaquinho Waldir Azevedo, morto em 1980, compositor do clássico Brasileirinho
O ChorandoSemParar tem a realização do Projeto Contribuinte da Cultura, da FAI-UFSCar em parceria com a Prefeitura Municipal de São Carlos, Universidade Federal de Sõa Carlos, Sesc São Carlos e Pró-Reitoria de Extensão da UFSCar. O 7º Festival ChorandoSemParar foi aprovado pela Lei Rouanet, do Ministério da Cultura.

Cronograma das apresentações do dia 5/12:

10h – Orquestra Experimental da UFSCar
11h – Choro em Trio
12h – Roda de Choro
13h30 –  Danilo Brito
15h- Altamiro Carrilho
16h30 –  James Hill, Mario Manga e Fabio Tagliaferri
17h30 –  Roda de Choro
18h – Hamilton de Holanda
19h – Nailor Proveta e Banda Mantiqueira
20h30 –  Armandinho, Davi Moraes e Andreas Kisser

Relação Cinema x TV e FestBrasília

O Canal Brasil — Espaço do Cinema Brasileiro (66, na grade da Net) —  premiou o curta “A Mula Teimosa e o Controle Remoto” com trofeu (de belo design) e R$15 mil.

A premiação de outra produção ligada a um canal de TV, “Amor?”, de João Jardim, mostra que prêmios atribuidos em festivais abrem cada vez mais vitrines televisivas para filmes brasileiros.

“Amor?” foi produzido pelo Canal GNT, com apoio da Avon. Por ter sido o filme escolhido como “o melhor” pelo público do Festival de Brasília, fez jus a prêmio aquisição no valor de R$30 mil, oferecido pela TV Brasil.

No caso do curta, não há nenhum impedimento de que ele seja exibido no Canal Brasil. A equipe que organiza o prêmio checou tudo direitinho (na fase em que os filmes se habilitam a concorrer). Já o caso de “Amor?” deve ser ainda avaliado, pois o JÚRI POPULAR avalia todos os seis longas concorrentes (não houve, nem poderia haver, nenhum questionamento prévio).

 

João dirigiu “Janela da Alma” (com Walter Carvalho), Pro Dia Nascer Feliz, e Lixo Extraordinário (com duas parceiras). Este filme é um dos 25 títulos habilitados ao Oscar de melhor documentário de longa-metragem.

* Comentário de Maria do Rosário Caetano

Sundance Verá Tropa de Elite 2

Wagner Moura e Milhem Cortaz, agora como 'Coronel Nascimento' e 'Capitão Fábio', em cena de 'Tropa de elite 2'

Wagner Moura e Milhem Cortaz em Tropa de elite 2
(Foto: Divulgação)

Tropa de elite 2, longa que vem fazendo impressionante carreira em todo o país, dirigido por José Padilha, foi anunciado como um dos longas a serem exibidos no festival americano Sundance, fora da competição.

O filme brasileiro integra a programação chamada de Spotlight, definida pelo site oficial do festival como “o cinema que amamos”. ”

Tropa 2, que estreou em outubro, já ultrapassou a marca dos 10 milhões de espectadores e passou a ser o recordista do ano nos cinemas brasileiros.

Entre os filmes mais esperados do festival, estão The son of no one, com Al Pacino, Katie Holmes e Channing Tatum no elenco. O drama ambientado no pós-11 de setembro em Nova York será exibido no encerramento.

Entre outras estreias estão Salvation Boulevard, com Pierce Brosnan e Jennifer Connelly, e o drama sobre a crise econômica Margin call, estrelado por Kevin Spacey. Ainda estão na programação “The details”, com Tobey Maguire e Elizabeth Banks; e a comédia “Win win”, com Paul Giamatti e Amy Ryan.

O documentário Senna, sobre o piloto brasileiro Ayrton Senna, está entre as 12 produções internacionais que competem na categoria World Cinema Documentary.

Idealizado pelo ator e diretor Robert Redford, o Festival de Sundance acontece na cidade montanhosa de Park City, no estado de Utah. Neste ano, o evento se estende por 10 dias, entre 20 e 30 de janeiro, e reúne 115 longas de 48 países diferentes.

Novo Livro de LG Será Lançado Terça em Fortaleza

TERÇA, 7 de Dezembro, às 18h, crítico LG de Miranda Leão estará no TROCA de IDÉIAS do Centro Cultural Banco do Nordeste Fortaleza para lançar seu novo livro, que já teve lançamentos no FestCine Goiânia e no V Festival de Cinema e Vídeos dos Sertões, realizado em Floriano, no Piauí. Dia 13, o livro será lançado no Festival ARUANDA, em João Pessoa, e dia 17 no I Festival de Cinema de Maracanaú, região metropolitana da capital cearense.

O livro ENSAIOS DE CINEMA é editado pelo Banco do Nordeste do Brasil através do programa CULTURA DA GENTE, que apóia trabalhos de Arte & Cultura de funcionários aposentados da instituição.

                                        

            Ensaios de Cinema, Um Olhar Acurado sobre a Sétima Arte 

            De autoria do crítico LG de Miranda Leão, ENSAIOS DE CINEMA reúne alguns dos principais ensaios escritos pelo jornalista cearense ao longo de muitas décadas de dedicada inspiração à arte de imortalizar um filme através das reflexões por ele inspiradas.

  

Orson Welles, genial criador, é um dos pilares da preciosa pena de LG

            Nomes como os de Orson Welles, Stanley Kubrick, Ingmar Bergman, François Truffaut, Federico Fellini e Michelangelo Antonioni, entre tantos outros, são foco da pena do Mestre a nos guiar delicada e inteligentemente pelas vastas searas onde se inscrevem as obras destes grandes samurais da alquimia de perceber a vida e adentrar o mundo, através de pontos-de-vista especiais transformados em sabedoria pela magia eterna da Sétima Arte.

François Truffaut está no ensaio inicial, que saúda a Nouvelle Vague…

            Conhecido nas lides cinematográficas por seu profícuo exercício da crítica, LG lança agora seu segundo livro, cujo prefácio leva a assinatura do jornalista Rubens Ewald Filho: “Tivemos o prazer de editar pela Coleção Aplauso da Imprensa Oficial uma seleção de seus textos. Mas que são apenas uma pequena representação do que ele escreveu nesta última década. Agora temos mais de seus escritos, maior e melhor. Neste livro, todos os textos referem-se a filmes, cineastas ou cinematografias especiais (como cinema alemão, sueco, americano) e há outra coisa que eu admiro, seu rigor. L.G. não  escreve sem ter visto pelo menos três vezes o filme ou a obra a qual se reporta.Antes de tudo, é um livro para mergulhar de cabeça e alma, coração aberto e olhos cheios de imagem”.

 

Stanley Kubrick, um dos cineastas preferidos de LG, retratado em ensaio antológico 

Dos mais profícuos críticos de Cinema do país, Mestre LG – como é mais conhecido – é Bacharel em Literatura de Língua Inglesa e Portuguesa, aposentado pelo Banco do Nordeste e pela Universidade Estadual do Ceará. Nascido em Fortaleza, filho de pais amazonenses, LG é jornalista, Sócio-Honorário da Associação Cearense de Imprensa e membro fundador da Academia Cearense da Língua Portuguesa. Na área do Magistério, fez estudos em Nova Iorque e estágio didático nas Escolas Berlitz e Cambridge em Manhattan, tendo lecionado por uma década no Instituto Brasil-Estados Unidos (IBEU) e na Escola Americana, sediada em Fortaleza nos anos 1960 e 1970.

Cultor de Cinema desde ainda garoto, presenciou as filmagens de Orson Welles no Mucuripe (fato registrado no documentário Cidadão Jacaré, de Firmino Holanda e Petrus Cariry), levado por seu pai (o cinéfilo e médico-pediatra Dr. João Valente de Miranda Leão, um dos fundadores da Maternidade-Escola de Fortaleza): viu o grande cineasta americano vadear na praia do Meireles e fazer algumas prises de vues. Foi dos mais atuantes membros do extinto Clube de Cinema de Fortaleza (CCF), décadas 1960 e 1970, através do qual ministrou diversos cursos e pronunciou palestras sobre A Arte do Filme com apoio nas obras de Welles, Bergman, Kubrick, Truffaut, Losey e Melville.

A Sétima Arte é assunto recorrente em seus artigos, publicados em todos os jornais já editados no Ceará.Tem artigos em diversas publicações, além de revisar, fazer apresentações e contribuir com a publicação de livros nas mais diferentes áreas, desde Poesia, passando por Cinema, Literatura, Língua Portuguesa, Inglês e diversos trabalhos acerca de Xadrez, seu exercício intelectual preferido, daí ter criado e organizar, há mais de duas décadas, o torneio Memorial CAPABLANCA de Xadrez, realizado anualmente no BNB Clube Fortaleza. Por seu dignificante trabalho em prol da Sétima Arte, recebeu homenagem do cineasta capixaba Gui Castor através do curta LG – Cidadão de Cinema, lançado em 2007. 

LG na cena de abertura do curta LG – Cidadão de Cinema, de Gui Castor

Como diz a jornalista Neusa Barbosa, “É de admirar que um profissional da crítica mantenha intocado seu fôlego intelectual tantas décadas num mister assim polêmico, não raro ingrato e carregado de incompreensões. Afinal, alguns desavisados costumam confundir os críticos com infalíveis juízes do bom gosto e alguns entre estes, os mais vaidosos, aceitam assim ser considerados. Não é o caso de Miranda Leão que, embora mestre, ensina nas entrelinhas de seus iluminados comentários com a sutileza que cabe aos dotados da melhor sabedoria, amparado numa pedagogia que vem da enorme intimidade com o assunto que comenta.{…} Mestre em literatura de língua inglesa e portuguesa, Miranda Leão domina a língua com uma fina expressão, construindo frases certeiras que, embora se alonguem num estilo precioso, cultivado em épocas mais eruditas do que esta apressada nossa, sempre sabem onde querem chegar. Suas palavras acertam sempre no alvo, construindo análises e conceitos capazes de enriquecer o universo de seus leitores”.

Walter Hugo Khoury e LG: amizade consolidada e registro em texto emocionante

Hoje tem TRIBO DO TEATRO

Tribo do Teatro / Ano 1
  
Hoje, sexta, 3 de dezembro, na Roquette-Pinto FM (94,1), ao meio-dia e meia, ou pelo site 94fm.rj.gov.br. 
(a edição anterior pode ser ouvida em qualquer outro horário, durante a semana, acessando o site da emissora). 
  

 

* Entrevista: Sergio Fonta conversa com a atriz Anita Terrana, produtora e protagonista da peça A prostituta respeitosa, de Sartre, que encerra sua temporada no Centro Cultural da Justiça Federal no dia 16
  
* Dica da semana:   Conversando com mamãe, com Beatriz Segall e Herson Capri (Centro Cultural Correios)
  
* Dionysos também lê:  Livros de ontem e de hoje – Coleção Teatro Brasileiro / vol. 1 , com peças de Maria Adelaide Amaral, Wladimir Capella, Jandira Martini e Domingos Oliveira
 
* Bastidores:  Três reestreias no Rio: Otro, Produto e Meniná
                          Curta temporada do espetáculo Nada, nenhum e ninguém, na Fundição Progresso
 
 
 
 
Contatos

Tudo, com detalhes, você ouve nesta sexta-feira na 94 FM.

 
Rádio Roquette-Pinto FM / Arte em Movimento / Tribo do Teatro (Av. Erasmo Braga, 118 / 11º)
 
Remessa de livros: Rua Paula Freitas 45 / 801  cep: 22040-010  Rio de Janeiro-RJ
 
Vá ao teatro ! 
Você precisa de teatro e o teatro precisa de você .

Tá na Tela de Paraisópolis

A Associação Cultural TÁ NA TEIA realiza o 1º Festival de Cinema Paraisópolis, objetivando incentivar a produção de vídeos e curtas-metragem independentes realizados de forma coletiva, sem fins comerciais e publicitários.  O Festival complementa a iniciativa do coletivo de vídeo popular em São Paulo e agrega todas as ramificações de iniciativas de vídeos libertários.

Dia 12, acontece a Mostra competitiva. Este ano, será premiado o melhor vídeo coletivo com um “laptop”. A Mostra não competitiva será realizada com produções de Vídeo Popular de 13 a 17 de Dezembro, no CEU Paraisópolis.

Para Alexandre Passarelli (Coletivo TNT), o festival estimulará a produção local na comunidade e atrairá olhares para essas produções. “A intenção do Festival é dar oportunidade para talentos que estão fora dos grandes festivais e circuitos de vídeo comercial, e, a partir dessa leitura, fortalecer a produção local, seu grupo de estudos e Fórum”. 

O Festival será dividido em duas etapas: Mostra competitiva e Não competitiva.  A Mostra competitiva (ficção e documentário) – O melhor filme leva ! A intenção não é a disputa, mas o reconhecimento à obra, por esse motivo, todos os que quiserem contribuir com prêmios – pleiteando um espaço no festival -, deverão aderir a essa postura de que seja algo útil para os realizadores independentes, como dinheiro ou equipamento.

A Mostra não competitiva será realizada de 13 a 17 de dezembro, com uma seleção de vídeo popular, dos coletivos ativos por todo o país. Os critérios de avaliação serão a mensagem passada, as técnicas utilizadas, a originalidade e a capacidade de execução. Os filmes serão analisados por uma comissão julgadora constituída por três ativistas da área de vídeo popular, uma liderança na comunidade e o voto popular. O evento também contará com palestra e mesa-redonda, participantes e realizadores, convidados e expectadores em geral.

Os vídeos finalistas serão exibidos durante a Mostra competitiva, dia 12. A premiação será no mesmo dia, no anfiteatro do CEU Paraisópolis. O primeiro colocado ganhará um laptop e o segundo e terceiro lugares receberão troféus em sessão solene.

Confira vinheta do Festival em http://www.youtube.com/watch?v=_IQAoBBAFDE

O Festival conta com apoio do edital/SP VAI 2010, em parceria com o Coletivo de Vídeo Popular e a União de Moradores de Paraisópolis. http://www.tanatela.org/