Fundação Biblioteca Nacional Incentiva Leitura

 
Livros escolhidos para 30 agentes públicos objetivam sensibilizar sobre importância da prática da leitura no desenvolvimento do país
 
Neste sábado, 23 de abril, o mundo comemora o Dia Mundial do Livro e dos Direitos do Autor. E com a missão de incentivar e expandir cada vez mais a leitura no Brasil, a Fundação Biblioteca Nacional, presidida pelo jornalista e escritor Galeno Amorim, preparou um presente especial para um grupo de 30 autoridades, que vão de ministros, governadores e prefeitos até a Presidenta Dilma Rousseff.
 
“Estimular a prática da leitura deve ser uma bandeira de todo mundo que tem uma função pública e poder de decisão”, afirma Galeno. “Afinal, o desenvolvimento do país passa, necessariamente, pela leitura e por seu poder extraordinário de transformação do indivíduo”, acrescenta, ao explicar que não se trata exatamente de um mimo, mas sim de chamar a atenção para o papel dos livros na sociedade. 
 
A FBN escolheu 40 títulos de ficção e não-ficção, escritos por renomados autores brasileiros e publicados por diversas editoras, que doaram as obras. O ministro dos Esportes, Orlando Silva, por exemplo, ganhou o livro de autoria do técnico de vôlei Bernardinho, Transformando Suor em Ouro. Já  o prefeito da capital paulista, Gilberto Kassab, foi contemplado com Patrimônio da Metrópole Paulistana, da cientista social Margarida Cintra Gordinho, enquanto o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, recebeu O Rio de Joaquim Manuel de Macedo, de Michelle Strzoda.
 
 
 
Já a presidenta Dilma recebeu uma coleção com dez livros escritos por mulheres: Casa de Meninas, de Lygia Fagundes Telles; A Doce Canção de Caetana, Nélida Piñon; A Audácia Dessa Mulher, de Ana Maria Machado; A Mãe da Mãe de Sua Mãe e Suas Filhas, de Maria José Silveira; Um Defeito de Cor, de Ana Maria Gonçalves; A Duração do Dia, de Adélia Prado; O Voo da Guará Vermelha, de Maria Valéria Rezende; A Chave de Casa, de Tatiana Salem Levy; O Livro de Zenóbia, de Maria Esther Maciel, e Sinfonia em Branco, de Adriana Lisboa.
 
MEMÓRIA – O Dia Mundial do Livro e dos Direitos do Autor é comemorado no mundo todo a 23 de abril, data da morte de Miguel de Cervantes, William Shakespeare e diversos outros autores. A festa mais tradicional ocorre na Espanha, onde homens e mulheres trocam flores e livros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s