Arquivo do dia: 03/05/2011

Três Décadas de PARALAMAS !!!

OS ZIS ARREPIÔMETROS DE HERBERT VIANNA 

Há 30 anos, eles estão na tela. Da minha emoção e da festa dos meus passos. Que faz folia no meu coração, como no de trocentas pessoas, Brasil afora.

PARALAMAS: Impossível ficar parado quando eles estão no palco…

A primeira música que ouvi foi Cinema Mudo. E gostei de cara. Depois veio aquele estrondo de Vital e sua Moto, e quando conheci Óculos, aí pronto: a conquista estava selada. Definitivamente.

Dei a sorte feliz de estar naquele primeiro Rock in Rio onde eles tocaram, encantaram o mundo e nunca mais pararam de brilhar e reverberar em corações de todos os tamanhos e matizes.

O encantamento feérico pelos Paralamas do Sucesso e sua lendária performance de palco é matéria que vasculha o coração e nos conecta, imediatamente, à pergunta: “Mas o que é tudo isso diante da pólvora, dessa paixão que se renova ?”

“Os dias, datas de aniversário, os quartos de hotel, o avião, os livros, discos, dicionários, a madrugada e o olhar sem direção; o país ajoelhado, a morte e o sexo, a culpa e o olhar de acusação;  bandeiras, panos, lenços, aventais; as alegrias, alergias, os afetos…” o que é tudo isso diante do impacto colossal que eles provocam, capazes de fazer até com que “os livros na estante já não tenham mais tanta importância” quando a dor de amor entra em cena ?

Mas o que é este arrepiômetro de que nos fala agora HERBERT VIANNA ?

“É quando a gente tem a sensação clara de que a mesma emoção que nós estamos sentindo ao tocar está chegando ao coração das pessoas na mesma intensidade”

 

São 3 décadas tocando, cantando e encantando meio mundo. Há 30 anos, eles enriquecem meu cotidiano e emprestam afinação e ritmo à trilha sonora do meu coração. Sem eles, minha alegria é triste, meu sol não tem auroras, e minha madrugada se avizinha sem vontade de galope.

O disco preferido de HERBERT: canções que viraram hits como Sábado, Uns, e TRACK-TRACK, parceria com o argentino FITO PAEZ…

Os Paralamas do Sucesso são a única overdose permitida e aconselhada. Maestros da cadência, menestréis da adrenalina,  baluartes da multifária diversidade musical do país, singular expressividade de um país que se moderniza incorporando o melhor de sua tradição popular, bebendo em fontes de diversas nacionalidades melódicas porém abastecendo-se das matrizes sonoras mais primárias da identidade brasileira, os PARALAMAS de HERBERT são um PATRIMÔNIO DA CULTURA  BRASILEIRA. Belos, empolgantes, contagiantes, raros, seminais, emblemáticos. NECESSÁRIOS.

O segundo disco: êxito em todo o país, consolidando espaço defintivo na galeria dos grandes da MPB

Desde 1985, quando adentraram o grande espaço no bairro do Recreio, na capital carioca (alocado como sede do Rock in Rio) e “quebraram” a vidraça da quarta parede com balas da melhor música – lapidando em solos de guitarra, compassos de baixo e marcação de uma batera altissonante -, nunca mais a música brasileira pode ser vista, ouvida, analisada com propriedade sem que os Paralamas se “intrometam” com a maior naturalidade e ocupem um espaço de profunda dignidade entre as páginas de nossa biografia musical.

Os Paralamas do Sucesso caminharam e conquistaram um espaço muito privilegiado no querer bem de zil brasileiros que, como eu, casaram com suas guitarras, seus metais, suas cordas, bateria e percussões. De lá até aqui, os Paralamas avançam sem menosprezar, em nenhum aspecto e sentido, o melhor de nossa tradição musical. Por isso, permanecem. E se enriquecem a cada nova empreitada. Alcançaram um patamar artístico com poucos similares no país, tampouco podem ser ignorados nas muitas vertentes nas quais se afirma e reconstrói sua invejável trajetória.

Desconfio mesmo: a música em Herbert Vianna se apossou dele antes mesmo da vontade de beber o leite materno. Creio, o paraibano da adorável João Pessoa veio envolto em placenta que ficou ecoando cânticos os mais diversos por muitas e muitas horas  mesmo após ele abrir o olhinho e balbuciar:  “A vida não é filme, você não entendeu…”

Artista genial, HERBERT VIANNA canta e toca com invejável empatia

João Barone e Bi Ribeiro são os outros dois craques que acompanham Herbert e contribuem, de maneira decisiva e irretocável, para o brilho da guitarra, o carisma da voz e a eloqüência sonora do TRIO FANTÁSTICO que nasceu na pequenina Seropédica, no interior fluminense, e expandiu-se pro mundo, enchendo-nos da maisgenuína, farta e indubitável ALEGRIA…

SARAVÁAAAAAAAAAAAAAA  MIL VEZES !!!

VIVA  HERBERT  VIANNA !

VIDA AINDA MAIS LONGA  AOS PARALAMAS DO SUCESSO !

WAGNER MOURA Vai Filmar com Matt Damon e Jodie Foster

 

 
 O sensacional ator WAGNER MOURA, orgulho de nossas telas e palcos, vai estrear em grande estilo nas telonas de Hollywood.
 
WAGNER vai interpretar um vilão no longa Elysium e terá como colegas de elenco estrelas como Matt Damon e Jodie Foster

Com direção do sul-africano Neil Blomkamp, as filmagens estão agendadas para julho e terão como locações o Canadá e o México.

Genilson Coutinho/Divulgação 

WAGNER MOURA no dia do lançamento do filme VIP’S, no Rio, presenteado com uma miniatura sua… 

Inscrições para Festival de Maracanaú

 A organização do II FestCine Maracanaú –  Festival de Cinema Digital e Novas Mídias, recebe até 15 de maio iinscrições para as mostras competitivas de longas e curtas-metragens, Mostra Rodolfo Teófilo e Mostra Novas Mídias.

 
Podem ser inscritos filmes e vídeos de qualquer país, estado brasileiro e de cidades do Ceará, produzidos a partir de 2009, finalizados em formato digital. Para a Mostra Rodolfo Teófilo, podem ser inscritos filmes e vídeos de realizadores da Região Metropolitana de Fortaleza, com duração de até 20 minutos. Na Mostra Novas Mídias, produções de até 5 minutos, realizadas em mídias digitais – câmeras fotográficas, celular, web cam, dentre outros.
 
Ficha de inscrição e regulamento: www.festcinemaracanau.com.br
 
Para a primeira edição, realizada em dezembro passado, a organização do festival recebeu mais de 500 inscrições de produções, tanto nacionais quanto internacionais, oriundas de países como Argentina, México, Venezuela, Uruguai, Portugal e Chile, entre curtas e longas-metragens, e ainda produções em novas mídias, realizadas em celular, câmera digital e outros suportes. Destas, foram selecionadas e exibidas cerca de 80 produções.
 

CURTA SANTOS Abre Inscrições

 

Tema é o olhar feminino no cinema: “Para todas as mulheres do mundo”
 
Consolidado como um dos importantes eventos dedicados ao audiovisual do país, tendo  superado a marca de 1 milhão de espectadores em suas duas últimas edições, o Curta Santos – Festival Santista de Curtas Metragens  abre inscrições para sua 9ª edição por meio do site www.curtasantos.com.br
 
O tema deste ano é Para Todas as Mulheres do Mundo e os realizadores podem inscrever seus filmes – com até 20 minutos de duração – em quatro mostras competitivas: Olhar Brasilis, Videoclipe Brasilis, Olhar Caiçara e Videoclipe Brasilis.
 
As duas primeiras tem abrangência nacional e reunirão, respectivamente, os melhores curtas produzidos recentemente e os melhores videoclipes, independente da data de realização. Já as duas últimas seguem o mesmo formato, mas são restritas à produção regional, do litoral de São Paulo.
 
 
 
Mais sobre o tema
 
Desde seu surgimento, o cinema retratou a mulher de forma especial. No início, como fetiche do mundo masculino: fatal, heroína, devoradora de homens. Depois, a figura feminina emancipou-se e passou a buscar seu espaço próprio. Assim, o Festival pretende homenagear “todas as mulheres do mundo”: das atrizes às filósofas, das pensadoras às operárias, do planeta Terra à Mãe Natureza. 
 
O verde é a cor da nona edição e, por meio dele, o Festival abre mais um assunto para reflexão: a sustentabilidade. Desta vez, partindo do princípio do “olhar feminino”, pretende trabalhar a responsabilidade social e o desenvolvimento sustentável por intermédio do audiovisual. O subtema visa a aguçar a discussão sobre o crescimento econômico prejudicial ao meio ambiente – e incentivar a participação ativa do público em ações que zelam pelo futuro da região e do planeta. 
 
MULHERES: a grande temática deste ano no CURTA SANTOS
 
O FESTIVAL
 
O 9º Curta Santos mantém o mês de realização que o consagrou no calendário dos festivais e será realizado em setembro, contando com cinco dias de programação totalmente gratuita. Além de romper paradigmas, rever conceitos e estimular novos caminhos para o audiovisual – premissas adotadas desde a primeira edição –, o CURTA SANTOS objetiva oferecer ao público sessões de curtas, médias e longas-metragens (os dois últimos, em mostras não-competitivas) com produções de qualidade, que estão fora do circuito comercial. Mesas redondas, oficinas e debates com profissionais da área sustentam a proposta. 
 
Em oito anos de trajetória, o Festival já contou com a participação de grandes nomes do cinema nacional, como José Wilker, Matheus Nachtergaele, Paulo César Pereio, Paulo José, Ney Latorraca, Ana Lucia Torre, Dira Paes, Betty Faria, Leona Cavali, Sergio Mamberti, Bete Mendes e Eva Wilma, além de cineastas como Carlos Manga, Carla Camurati, Zita Carvalhosa, Eliane Caffé, Ewaldo Mocarzel, Jose Mojica Marins, Beto Brant, Lírio Ferreira, Carlos Reichenbach, Allan Fresnot, Tata Amaral, Allan Sieber e Toni Venturi, dentre outros.
 
 
Ney Latorraca recebendo homenagem do CURTA SANTOS em 2009, ao lado de Toninho Dantas
 
A direção-geral do 9º Curta Santos é de Ricardo Vasconcellos, com direção de produção de Júnior Brassalotti. Os dois estiveram ao lado do saudoso diretor Toninho Dantas (1948-2010) – idealizador do festival e grande baluarte da Cultura Santista -, desde as primeiras edições, contribuindo decisivamente para seu reconhecimento em âmbito regional e nacional. A direção de mostras é assinada por Tássia Albino, e Rodrigo Zerbetto Chehda assina a  produção.