Arquivo do dia: 15/09/2011

Rock in Rio no Sambódromo

 

Festival será tema de enredo da Mocidade Independente de Padre Miguel no Carnaval 2013 

A alegria que toma conta do Rio de Janeiro e do resto do país com a proximidade do retorno do Rock in Rio extrapola os limites da Cidade do Rock e chega à Sapucaí. Conhecido pela diversidade de gêneros musicais que apresenta de suas edições nacionais e internacionais, o Rock in Rio deverá sacudir as arquibancadas do Sambódromo no Carnaval 2013, quando sua história será cantada em forma de samba pela Mocidade Independente de Padre Miguel.

 

A parceria, anunciada por Roberto Medina e Paulo Vianna – respectivamente, presidentes do Rock in Rio e da Mocidade –, representa a união do maior festival de música e entretenimento do mundo com a maior festa popular do Brasil, duas forças essenciais na consolidação da imagem do Rio de Janeiro para sediar grandes eventos.

Para celebrar este encontro, a bateria da Mocidade se apresentou no Palco Mundo do festival, ontem, num duelo com os guitarristas Andreas Kisser (Sepultura), Marco Túlio (Jota Quest) e Yves Passarell (Capital Inicial).

 

“O Rock in Rio sempre dá samba. Deu samba quando reuniu mais de 5 milhões de pessoas em nove edições e se transformou no maior festival de música do mundo. Deu samba quando internacionalizou a marca e hoje é top of mind, não só no Brasil, mas também em Portugal e na Espanha. Dá samba quando movimenta a indústria do turismo, traz divisas, gera empregos. Em sua volta ao Brasil, após mais de 10 anos fora, o festival terá um impacto de mais de 650 milhões de reais na economia da cidade. É uma grande festa, um evento para todas as tribos e estilos musicais. Um festival orgulhoso de ter sido escolhido como enredo dessa grande escola de samba. E que, com o maior respeito, agora pede passagem e avisa: Eu Vou de Mocidade pra Sapucaí”, afirma Roberto Medina.

          O Rock in Rio 2011 está agendado para 23, 24, 25, 29 e 30 de setembro e 1º e 2 de outubro. Além da homenagem que receberá da Mocidade no carnaval de 2013, o festival terá no mesmo ano uma nova edição na cidade como parte do acordo com a Prefeitura do Rio de Janeiro, que prevê sua realização a cada dois anos. 

Tem Rock in Rio na Sapucaí

Segundo a Secretaria de Turismo do Rio (Riotur), apenas em 2011 cerca de 4,9 milhões de foliões estiveram espalhados por diversos pontos da cidade, entre eles 1 milhão de turistas – 40% estrangeiros –, o que gerou para o município uma receita de 740 milhões de dólares. Assim como o Carnaval, o Rock in Rio observa a cada edição o aumento do seu impacto econômico. Em 2001, o evento gerou 350 milhões de dólares para o Rio e a expectativa para 2011 é alta.

Com ingressos esgotados e 45% do público de fora do estado, a quarta edição do festival injetará diretamente cerca de 461 milhões de dólares na economia da cidade, com efeito multiplicador enorme: são mais de 52 setores de turismo atingidos e mais de 10 mil empregos gerados, direta e indiretamente, durante sua realização.

 

“Juntar a maior festa popular do mundo com o maior evento de música e entretenimento do mundo é o mais interessante e emocionante desta parceria entre a Mocidade e o Rock in Rio. Esta união, que começou na primeira edição, em 85, quando a Mocidade se apresentou junto a Pepeu Gomes, agora se concretiza em forma de canção. Tanto para a escola, quanto para os torcedores esta parceria é fantástica”, comentou Paulo Vianna, presidente da escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel. 

Além da consagração pela mobilização que geram não apenas no Rio, mas em todo o país, o Rock in Rio e o Carnaval têm em comum a celebração da música como linguagem universal. Não importa o ritmo ou o idioma: a mesma energia que levanta os foliões nas arquibancadas da Sapucaí, sacode os fãs no gramado da Cidade do Rock, seja no Brasil, em Portugal ou na Espanha. Pensando nisso, o Rock in Rio e a Mocidade Independente de Padre Miguel decidiram levar para a Sapucaí diferentes gêneros musicais, refletindo a grande diversidade, marca do festival. Do heavy metal à MPB, do jazz à música baiana, todos terão seu espaço.

 

A tradicional escola de samba contará a história do evento que há 26 anos introduziu o Brasil na rota das grandes estrelas internacionais, contribuindo para o desenvolvimento da indústria do show business no país. O enredo abordará ainda a ida do Rock in Rio para Lisboa (2004, 2006, 2008 e 2010), em Portugal, e Madri (2008 e 2010), na Espanha, além do sucesso do projeto sócio-ambiental Por Um Mundo Melhor.

Juntos, o Rock in Rio e a Mocidade mostrarão, de forma divertida e descontraída, que a mistura de rock e samba tem tudo para dar certo.

Por Um Mundo Melhor

Rock in Rio revelou ao mundo a maravilha sonora dos PARALAMAS

Há 10 anos, o Rock in Rio assumiu a responsabilidade de também ser um veículo de comunicação para causas socioambientais com a criação do projeto Por Um Mundo Melhor. Em nove edições, milhares de pessoas, no Brasil, em Portugal, na Espanha e em diversos outros países, foram beneficiadas pelos investimentos provenientes da venda de ingressos do evento e das ações promovidas pelos parceiros, que somam mais de 5 milhões de euros. Entre as ações desenvolvidas foram plantadas mais de 40 mil árvores; foram construídos uma escola, na Tanzânia, e um centro de saúde no Maranhão. O Rock in Rio também formou 3.200 jovens no ensino fundamental, no Rio; colocou 760 painéis solares em escolas públicas, em Lisboa; e montou 14 salas sensoriais em ONGs para atender crianças com deficiências mentais e visuais. Além disso, desde 2006, o Rock in Rio se compromete a compensar 100% das emissões de CO2 do evento — com auditoria da Delloite — e investiu num plano de redução de emissões, que inclui a elaboração de um manual de boas práticas para patrocinadores e fornecedores, o qual vem sendo aperfeiçoado a cada edição e é utilizado até hoje em todos os países onde é realizado.

 

Para esta edição, as ações do projeto Por Um Mundo Melhor prevêem uma grande campanha de doação de instrumentos musicais, que inclui a criação de oficina de luthier (profissionais especializados na confecção e manutenção de instrumentos musicais) para capacitação de jovens em assistentes de luthier, montagem de 10 salas de músicas em escolas públicas do Rio, e a formação de 30 professores de música a partir da metodologia “O Passo”; e ainda a transmissão ao vivo do festival nas comunidades Batan e Cidade de Deus; e o concurso “1 Ingresso Por 1 Mundo Melhor”, destinado a estudantes da rede pública de ensino. 

Rock in Rio Club

Em agosto deste ano, o Rock in Rio lançou um cartão de vantagens para os fãs do festival: Rock in Rio Club. Com ele, o usuário fica por dentro de tudo o que acontece no maior evento de música e entretenimento do mundo, tem benefícios exclusivos como 20% de desconto na compra de produtos oficiais e ainda pode adquirir antecipadamente ingressos para as próximas edições do Rock in Rio, no Brasil e exterior, além de convites para a Área VIP da edição 2011.

 

Com validade até dezembro de 2013, o Rock in Rio Club tem edição limitada e pode ser adquirido apenas pelo site oficial (www.rockinrio.com.br), por uma taxa de adesão de R$ 79,00, possível de ser parcelada em até três vezes. Ao virar “sócio” do Rock in Rio Club, o usuário ganha uma camiseta exclusiva (edição limitada especial, não será vendida). Após a compra, estas pessoas concorrerão a alguns prêmios, como kits VIP (com direito a acompanhante) para o Rock in Rio Lisboa 2012 e Rock in Rio Madri 2012, e ainda dez ingressos (com acompanhante) para qualquer data do Rock in Rio 2011. 

Sobre o Rock in Rio

O Rock in Rio é o maior evento de música e entretenimento de todos os tempos, contando com nove edições realizadas no Brasil, Portugal e Espanha. O festival reuniu mais de 5 milhões de pessoas, que aplaudiram, ao vivo, 656 bandas. Foram mais de 780 horas de música, com transmissão para mais de 1 bilhão de telespectadores, em 80 países. Utilizando a música como linguagem universal, capaz de unir pessoas em todo o mundo, o Rock in Rio é um veículo de comunicação de emoções. 

Doe um instrumento novo, usado ou avariado nas agências cadastradas dos Correios e mude a vida de milhares de jovens (www.rockinrio.com.br).

Os Filmes do Festival do Rio

 

A 13ª edição do Festival do Rio, grifada para o período de 6 a 18 de outubro, está divulgando a lista de longasmetragens selecionados para suas mostras Premiere Brasil, Novos Rumos, e Retratos, além dos selecionados para suas outras mostras.

São estes os escolhidos:

Selton Mello em O PALHAÇO: filme aplaudido e premiado, terá sessão especial no Festival do Rio. Selton merece !

Hors Concours:Capitães de Areia”, Cecília Amado; “Corações Sujos”, de Vicente Amorim; “O Palhaço”, de Selton Mello; “Os 3”, de Nando Olival; “Reis e Ratos”, de Mauro Lima.

Premiere Brasil:A Novela das Oito”, de Odilon Rocha; “Amanhã Nunca Mais”, de Tadeu Jungle; “Eu Receberia as Piores Notícias de Seus Lindos Lábios”, de Beto Brant e Renato Ciasca; “Girimunho”, de Helvécio Marins Jr. e Clarissa Campolina; “Histórias que Só Existem Quando Lembradas”, de Julia Murat; “Mãe e Filha”, de Petrus Cariry; “A Hora e a Vez de Augusto Matraga”, de Vinícius Coimbra; “O Abismo Prateado”, de Karim Aïnouz; “Sudoeste”, de Eduardo Nunes.

Mostra Novos Rumos:Paraíso, Aqui Vou Eu”, de Walter Daguerre e Cavi Borges; “Cru”, de Jimi Figueiredo; “Dia de Preto”, de Marcos Felipe, Daniel Mattos e Marcial Renato; “Rânia”, de Roberta Marques; “Teus Olhos Meus”, de Caio Sóh; “Vamos Fazer um Brinde”, de Cavi Borges e Sabrina Rosa; “Circular”, de Adriano Esturilho, Aly Muritiba, Bruno de Oliveira, Diego Florentino e Fábio Allon; “Espiral”, de Paulo Pons.

Jards Macalé e Luiz Carlos Lacerda em “Casa 9”

Documentários Hors Concours:Casa 9”, de Luiz Carlos Lacerda; “Uma Longa Viagem”, de Lúcia Murat; “Vida de Artista”, de José Joffily.

Documentários:A Era dos Campeões”, de Cesario de Mello Franco e Marcos Bernestein; “Canções”, de Eduardo Coutinho; “Laiá, Laia”, de Alexandre Iglesias; “Luz, Câmera, Pichação”, de Marcelo Guerra, Gustavo Coelho e Bruno Caetano; “Marighella”, de Isa Grinspum Ferraz; “Mentiras Sinceras”, de Pedro Asbeg; “Olhe pra Mim de Novo”, de Kiko Goifman e Claudia Priscilla; “Os Últimos Cangaceiros”, de Wolney Oliveira.

Mostra Retratos:Abdias Nascimento, Um Brasileiro do Mundo”, de Aída Marques; “Augusto Boal e o Teatro do Oprimido”, de Zelito Viana; “Bruta Aventura em Versos”, de Letícia Simões; “Cena Nua”, de Belisário Franca; “Marcelo Yuka no Caminho das Setas”, de Daniela Broitman; “Salgado Filho – O Herói Esquecido”, de Ricky Ferreira.

Mostra Expectativa:Tambores”, de Sérgio Raposo; “Vale dos Esquecidos”, de Maria Carvalho Raduan;

Mostra Itinerários:Um Dia com Frederico Morais”, de Guilherme Coelho; “Meia Hora com Darcy”, de Roberto Berliner.

Renato Russo concede entrevista ao cineasta Vladimir Carvalho…

Panorama do Cinema Mundial:Rock Brasília, Era de Ouro”, de Wladimir Carvalho.

Premiere Latina:Carta para o Futuro”, de Renato Martins; “Cuba Libre”, de Evaldo Mocarzel.

Rodrigo Santoro estréia HELENO em Toronto

 Heleno, longa de José Henrique Fonseca, filmado em preto e branco, com Rodrigo Santoro no papel-título, foi exibido ontem no Festival Internacional de Cinema de Toronto,  no Canadá. e terá outras sessões: hoje e no sábado, dia 17.

O longa narra a história de Heleno de Freitas (1920/1959), jogador-ídolo do Botafogo, nos anos 1940, cuja brilhante carreira foi marcada pela tragédia.

Além de Santoro, o elenco conta com participação de Angie Cepeda, Aline Moraes, Othon Bastos, Herson Capri e Orã Figueiredo, entre outros.

A previsão de estréia no Brasil é para novembro próximo.