Arquivo do dia: 24/11/2011

Estreia Documentário retratando amamentação atrás das grades

O Documentário Leite e Ferro, primeiro longa da diretora Cláudia Priscilla, estreia em todo o país nesta sexta.

Premiado como melhor documentário e melhor direção de documentário no Festival de Paulínia, em 2010, o filme registra com delicadeza a maternidade na prisão e tem como cenário o Centro de Atendimento Hospitalar à Mulher Presa (CAHMP).

Leite e Ferro retrata o cotidiano do CAHMP, uma instituição em São Paulo que abrigava mulheres em fase de aleitamento. Mães e bebês ficam juntos atrás das grades, mesmo que por pouco tempo., uma vez que, depois de quatro meses, a criança vai para outra pessoa da família, para uma instituição ou é adotada, às vezes até de maneira ilegal.

O documentário também discute a contradição das emoções. Por um lado, a maternidade é vista como um momento de plenitude na vida das mulheres, por outro,  a situação limite do encarceramento e da exclusão. Nesta narrativa, uma personagem se destaca e conduz a história. Trata-se de Daluana, apelido que recebeu após se envolver e ter um filho com o “famoso” traficante Da Lua.

Traficante desde 10 anos, Daluana, hoje na casa dos 40 anos, cresceu na rua e passou por diversas instituições carcerárias.  Aos 14, teve sua primeira filha, e esta é a segunda vez  que está  no CAHMP para amamentação, a primeira foi em 2000.

Daluana e suas colegas são registradas de forma diferente pela diretora, com uma intimidade de roda de comadre. Assim, surgem relatos e discussões, muitas vezes ditas com bom  humor, sobre o prazer de amamentar, sexo, fidelidade, violência policial, amor, tráfico, drogas e religião.

As filmagens aconteceram durante um mês do ano de 2007, no Centro, onde se encontravam 70 mães e 70 crianças. Mas o CAHMP foi fechado há quase dois anos e as presas realocadas em centros hospitalares.

Leite e Ferro, de Cláudia Priscilla, também conquistou, este ano, o Grande Prêmio na Mostra Competitiva Internacional e Destaque Feminino na Competitiva Nacional do Femina – Festival Internacional de Cinema Feminino, além de ter sido selecionado para diversas mostras e festivais – 5º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo, Indie  – Mostra de Cinema Mundial (2010), 5ª Mostra Cinema e Direitos Humanos da América do Sul (2010), 32º Festival Internacional Del Nuevo Cine Latinoamericano em Havana, Cuba (2010), Visions Du Rèel, Nyon, Suíça (2011) e Panorama Coisa de Cinema (2011).

Sobre a Diretora Cláudia Priscilla

Formada em jornalismo, Cláudia Priscila dirigiu os curtasParachacal (2001), selecionado para o Festival do Minuto; Sexo e Claustro (2005), selecionado para o Festival de Berlim e Guadalajara; e Phedra (2008), selecionado para o Curta Rio, Festival de Curtas de São Paulo e Mix Brasil.  Seu primeiro longa como diretora é Leite e Ferro. Recentemente, Claudia dirigiu, junto com Kiko Goifman, o longa Olhe Para Mim de Novo (2011), vencedor do prêmio especial do júri para Documentário no Festival do Rio. É autora também do roteiro do documentário 33 (escrito em parceria com Kiko Goifman).

 Atuou como diretora de produção nos curtas  “Menino e o Bumba” (2007) de Patrícia Cornils, e “Território Vermelho” (2004) de Kiko Goifman;,  no documentário de média-metragem Morte Densa. de Kiko Goifman e Jurandir Muller;  e no longa Atos dos Homens (2006), de Kiko Goifman. Também foi assistente de direção em Filmefobia, de Kiko Goifman.  

FICHA TÉCNICA

Documentário, 72′, censura 12 anos 

Direção e Roteiro: Cláudia Priscilla

Produção: Jurandir Muller e Kiko Goifman

Produção Executiva: Evelyn Margareth Barros

Direção de Produção:  Lorena Delia

Direção de Fotografia: Kiko Goifman e Pedro Marques

Produtora de Set: Lorena Delia

Som Direto: Patricio Salgado

Montagem: Pedro Marques

Montador Assistente: Joaquim Costa e Patricio Salgado

Desenho de Som: Lívio Tragtenberg

Pesquisa: Claudia Priscilla, Lorena Delia e Marcelo Caetano

Assistentes de Produção: Claudio Mello, Handerson Inácio e Tainá Mühringer

Sérgio Fonta debate o Humor no Teatro em palestra na ABL

É o ator/escritor/diretor e dramaturgo SÉRGIO FONTA  quem convida:

Clique em EXIBIR IMAGENS para ver o e-mail.
Clique em EXIBIR IMAGENS para ver o e-mail.
Clique em EXIBIR IMAGENS para ver o e-mail.

Inscrições abertas à Mostra do Filme Livre

Mostra do Filme Livre recebe filmes de todos os formatos e durações

Até 12 de dezembro, estão abertas as inscrições para a mostra audiovisual mais diversificada do Brasil, a Mostra do Filme Livre, MFL. Podem se inscrever filmes de todos os formatos, gêneros, durações e feitos em qualquer época ! A MFL vai acontecer a partir de marcço de 2012 no Rio, São Paulo, Brasília e itinerâncias.

A MFL é, desde 2002, um dos eventos audiovisuais mais democráticos do Brasil ! E agora chega à 10ª edição, um marco para a difusão de filmes livres! 

A partir de março, vai acontecer no Rio, Sampa e Brasília (a confirmar), dentre outras cidades brasileiras que participam do circuito de cineclubes. O foco continua sendo apresentar um grande painel da produção independente nacional, com filmes novos e antigos, e alguns premiados com um troféu que leva o nome da Mostra, Filme Livre !

 
Pra quem não sabe ainda, filmes livres são aqueles feitos sem verbas públicas e/ou que tenham em sua linguagem mais possibilidades audiovisuais. A MFL quer filmes que façam diferenças e não apenas entretenham, filmes mais amantes do cinema do que do lucro das bilheterias, filmes de um novíssimo (mesmo às vezes velho…) cinema!!!A Mostra do Filme Livre exibe filmes feitos em quase todos os suportes (do VHS ao HDPlayer, sem esquecer o 16mm…), de todas as durações (curtas, médias e longas-metragens), e gêneros (ficção, documentário, animação e experimental) e feitos em qualquer época!!! É um tipo de mostra única no Brasil, quiçá no mundo, onde a própria curadoria, que verá uns 500 filmes, define, além dos selecionados, os destaques a serem premiados! 

Inscrições até dia 12 apenas através do site www.mostralivre.com 

Produção: WSET Multimídia
Apoio: Curta o Curta, ASCINE-RJ e Coletivo Fora do Eixo