Arquivo do dia: 24/12/2011

Um Feliz NATAL pelos versos do poeta Miguel Jorge…

 O Aurora de Cinema deseja um feliz natal a seus amigos e fiéis leitores, “pegando carona” na sensibilidade do Poeta Miguel Jorge …

 

                     Natal Sobre a Mesa

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                   O  Natal é mais do que a casa.

                            Não. O Natal é menos que a casa.

                            Apenas um ato. Um fato. Uma barganha.

                            A paz desejada por uma noite, um tempo.

                            Investigação de espírito sobre as mais

                            Tenras mentiras. A alma posta, nua, sobre

                            A mesa que abriga tantos e passados vendavais.

                           Imagino outros Natais. O corpo ainda pequeno

                            Povoado de estrelas. Imagino os cantos, as vozes

                            Enormes impressas na memória. Difícil, agora, não

                            Estar ferido pelas sutilezas dos sonhos. Dormindo,

                            Vejo mais. O Natal sobre a mesa, como pequena massa

                            Do mundo ao alcance das mãos. Dormindo, vejo mais.

                            Sonhos sobre escombros. Imagino a leveza de outrora.

                           Flores, balões, a mesa posta: arroz, trigo e um velho Papai-Noel  acordado em mentiras.

                            Imagino o Natal sobre a mesa iluminado

                           Entre cabeças e vísceras. Joga-se o jogo da vida.

                          A sombra das palavras benditas.

                         Natalinfância adormecido em lembranças.

                        Os espelhos, não, estes lutam contra o tempo,

                        Simplesmente levam de volta nossas esperanças.

                        Tudo se abrasa dentro das casas, às escuras,

                        Crispam-se as belezas das imagens. Rodam os

                      Natais sobre as mesas, champanhe e nozes prenunciam

                      Felicidades. Mas o amor em sua realeza pesa sobre

                       Os corpos. Os copos. O vinho profundamente vivo,

                       A  estremecer bocas. O rigor do momento rapidamente

                        Se esvai ao sabor das carnes inscritas de véspera.  

                     Mãos se tocam de leve em profundas orações.

                    Pedaços de misericórdia, feito côdeas de pão saltam

                    Dos olhos acesos de glória. Agora, as palavras. As

                    Jamais pronunciadas. A língua sobre fios tristes da

                    Linguagem. Para se amar é preciso muita força nas

                   Palavras. Para se amar somam-se os mergulhos do

                 Mundo. Há precipícios no meio das estradas. O amor

                Sobe pelas paredes, igual aos rumores da tempestade.

                Levanta abraços e a delicadeza de se pensar em beijos.

               Por cima de tudo, sobre a mesa, a melancolia de Mais um Natal. A fuga das estrelas assombra a noite.

              Talvez uma tristeza contínua tocada pela ausência dos

             Que partiram. Há sempre um grito, um despertar de Vozes em meio aos sonhos enlouquecidos. Num Instante, a noite se dissolve. Abre-se o canto de

            Um novo dia.

 

              Há perfume de tédio no ar.

             Os pensamentos se extinguem

             Feito fogo, gestos perdidos

             Entre dedos. A mão do sol desce

             Sobre as sobras da mesa. Tudo ficará

             Renovado no próximo Natal, entre uma

              E outra floração de estrelas. 

                – Os olhos mortos do peru olham

                 De dentro da caixa repleta de lixo.

                Depois tudo voltará à normalidade.                                           Natal de 2011.

GRAFO abre inscrições para Festival Internacional em Curitiba…

As inscrições para o Olhar de CinemaFestival Internacional de Cinema de Curitiba estão abertas até 20 de março. O festival será realizado durante 7 dias, de 29 de maio a 4 de junho de 2012.

Durante 7 dias o festival exibirá, aproximadamente, 70 filmes de longa e curta metragem, distribuídos em mostra competitiva (nacional e internacional) e não competitiva. Além disso, o festival também oferecerá um seminário e 3 oficinas. A programação do evento é totalmente gratuita.

Para mais informações: 
www.olhardecinema.com.br
info@olhardecinema.com.br 
www.facebook.com/olhardecinema
@olhardecinema_

Produzido por Grafo Audiovisual 
grafoaudiovisual.com

Realização: Grafo Audiovisual | Ministério da Cultura | Governo Federal 
Patrocínio: Copel | Governo do Estado do Paraná | Conta Cultura 
Apoio: Estúdio Tijucas

_____________________

Submissions to Olhar de Cinema – Curitiba Int’l Film Festival are open, from December 1, 2011 to March 20, 2012. The festival will be held during 7 days, from May 29 to June 4 2012, in Curitiba, Brazil. During 7 days the festival will screen about 70 features and short films, divided in Competitive Programme (National and International) and Non-Competitive Programme. Also, the festival will offer a thematic seminar and 3 workshops. The Programme is totally free of charge to the public.

For more information: 
www.olhardecinema.com.br
info@olhardecinema.com.br 
www.facebook.com/olhardecinema
@olhardecinema_

Produced by Grafo Audiovisual 
grafoaudiovisual.com

Realized by: Grafo Audiovisual | Ministério da Cultura | Governo Federal 
Sponsors: Copel | Governo do Estado do Paraná | Conta Cultura 
Support: Estúdio Tijucas

Maio tem Semana ABC na Cinemateca…

Abertas as inscrições para o Prêmio ABC 2012

Até 29 de fevereiro, abertas inscrições para o Prêmio ABC 2012, as quais poderão ser feitas pelo site  www.abcine.org.br. Os finalistas do Prêmio ABC 2012 serão selecionados através de votação dos sócios da Associação Brasileira de Cinematografia.

Concorrerão todos os Longas-Metragens exibidos comercialmente em 2011, sendo escolhidos os cinco filmes mais votados nas categorias: Melhor Direção de Fotografia, Melhor Montagem,  Melhor Direção de Arte e Melhor Som. Também concorrerão ao Prêmio ABC 2012 os filmes inscritos nas categorias: Melhor Direção de Fotografia em Curta-Metragem, Filme Comercial, Programa de TV e Filme Estudantil. 

Os ganhadores do Prêmio ABC 2012 serão conhecidos dia 12 de maio, em cerimônia a ser realizada na Cinemateca Brasileira, em São Paulo.

receberam o prêmio, entre outros, os longas Tropa de Elite 2, de José Padilha; A Suprema Felicidade, de Arnaldo Jabor; Os Famosos e Os Duendes da Morte, de Esmir Filhoa minissérie  Afinal, o que querem as Mulheres? de Luiz Fernando Carvalho; e o curta-metragem Haruo Ohara, de Rodrigo Grota. 

Desde 2001, a Semana ABC de Cinematografia reúne personalidades das diversas áreas da produção audiovisual, do Brasil e do exterior, em conferências, painéis e debates. Após a Semana, toda a programação é disponibilizada em streaming no site www.abcine.org.br. O grande momento do evento é a entrega do Prêmio ABC de Cinematografia, outorgado pelos associados em várias categorias (Melhor Direção de Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Montagem e Melhor Som) para o formato longa-metragem, além do prêmio de Melhor Direção de Fotografia nos formatos curta-metragem, publicidade, programa de TV e filme estudantil.


Sobre a ABC

A Associação Brasileira de Cinematografia, ABC, fundada em 2 de janeiro de 2000, reúne profissionais de cinema, especialmente diretores de fotografia, com o objetivo de incentivar a troca de ideias e informações para democratizar e multiplicar o aperfeiçoamento técnico e artístico da categoria.

Com mais de 300 associados, a ABC mantém várias listas on line, a principal delas de uso exclusivo dos sócios, e envia um Boletim Eletrônico para cerca de 2.000 assinantes. As listas representam um importante ponto de encontro entre os profissionais mais experientes, os iniciantes e os estudantes, que encontram on line informação atualizada sobre diversos temas de interesse.

A ABC publica, em conjunto com editoras, obras relevantes para a cinematografia, como o livro Expor uma História, de Ricardo Aronovich. A Associação é uma das fundadoras do Congresso Brasileiro de Cinema e associada da IMAGO, Federação Européia das Associações de Cinematografia. A ABC colabora também com estudos técnicos visando à qualidade das projeções no país, e suas Recomendações Técnicas vêm sendo adotadas pela ANCINE nos projetos de instalação de novas salas.

A ABC atua na área do direito autoral, seguindo a tendência de reconhecimento dos direitos legais de co-autoria nas obras audiovisuais, nos moldes já adotados em alguns países europeus.