Bróder, Riscado, Selton, Alumbramento, Carpinejar e Gabriel Braga Nunes ganham prêmio APCA

“Choreeeeeei, choreeeeei/ Até ficar com dó de mim/ E me tranquei no camarim/ Tomei um calmante, um excitante e um bocado de gim.”

Com paletó azul escuro, blusa azul “cheguei” e sorriso ainda mais vibrante, Cauby Peixoto, agradeceu, com os versos de “Bastidores”, o Grande Prêmio da Crítica (na área musical) que ganhou ontem (13), em cerimônia da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte).

“Preferi cantar. Gosto de cantar!”, resumiu o porquê de soltar o vozeirão em vez de mandar os “obrigados” de praxe. Saiu do palco amparado por duas assistentes de palco, não sem antes pedir uma bitoca (na bochecha) de cada moça.

A bela e inconfundível poesia do gaúcho CARPINEJAR foi premiada…

Cauby foi o mais aplaudido da noite que reconheceu profissionais de 11 categorias artísticas. A novela Cordel Encantado, a atriz Glória Pires, o escritor Fabrício Carpinejar, a cenógrafa Daniela Thomas, e Selton Mello estão na lista dos premiados.

  Sergio Carvalho/Folhapress  
Cauby Peixoto durante a cerimônia de entrega dos prêmios da Associação Paulista dos Críticos de Arte
Cauby Peixoto aplaudido em cerimônia da APCA

COMO AGRADECER
Logo no começo da cerimônia, que aconteceu no teatro do Sesc Pinheiros (SP), a atriz Márcia Cabrita ensinava a forma mais enxuta de dizer “obrigado” pelo prêmio. Se demorasse no discurso, o vencedor perigava de levar uma “apitada” da bem-humorada mestre-de-cerimônias, ao lado de Tuca Andrada.

Instruiu Cabrita: primeiro você grita “uhul!”, depois manda um beijo. E sai de cena.

Os ganhadores não foram tão lacônicos, mas passaram seu recado na lata.

Dori Caymmi (melhor disco, por “Poesia Musicada”), por exemplo, “queria saber se já deram este prêmio para a [irmã] Nana”, ou ele ia “ter problemas mais tarde”.

Escolhidos como melhor grupo, os músicos do Forgotten Boys se disseram surpresos por ter chamado a atenção da associação de críticos com um rock tocado em inglês. Era “o primeiro prêmio sério” que recebiam na carreira.

A dupla de Tangos e Tragédias (melhor show) também deu uma alfinetada na APCA, que teria demorado “só” quase três décadas para notar a existência deles. “O espetáculo talvez esteja melhor ainda do que há 27 anos.”

Gabriel Braga Nunes: estatueta de Melhor Ator pelo seu sensacional “Leo” de Insensato Coração

Confira a lista dos premiados pelos criticos da APCA:

ARQUITETURA
Homenagem pelo conjunto da obra: Marcello Fragelli
Cliente/promotor: Otávio Zarvos/Idea!Zarvos
Difusão: Raul Juste Lores/Folha de S. Paulo
Urbanidade: Mauro Munhoz e Casa Azul/ Flip – Feira Literária Internacional de Paraty
Obra de arquitetura em São Paulo: Biblioteca São Paulo/ Aflalo e Gasperini + Dante Della Manna + Univers Design
Obra de arquitetura no Brasil: João Batista Martinez Corrêa/ Mirante da Paz – Complexo Elevador Rubem Braga, Rio de Janeiro
Projeto referencial: João Filgueiras Lima, Lelé/ Projeto alternativo para o programa “Minha Casa, Minha Vida”

ARTES VISUAIS
Grande Prêmio da Crítica: Olafur Eliasson
Exposição Internacional: Em Nome dos Artistas/ Coleção Museu de Arte Moderna Astrup Fearnley da Noruega/ Bienal de São Paulo
Exposição: Jac Leirner/ Estação Pinacoteca
Design: Anticorpos – Irmãos Campana/ CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil)
Fotografia: Emidio Luisi/ Sesc Consolação
Retrospectiva: No Ateliê de Portinari – 1920-1945/ MAM (Museu de Arte Moderna de São Paulo)
Iniciativa Cultural: Vídeo Guerrilha 2º Edição/ Arte Pública: Imagens Originais Projetadas em Prédios da Rua Augusta

Jeferson De: mais um reconhecimento a BRÓDER, seu filme de estreia…

CINEMA
Filme: “Bróder”, de Jefferson De
Documentário: “Corumbiara”, de Wagner Carelli
Diretor: Selton Mello, por “O Palhaço”
Prêmio Especial do Júri: A Turma do Alumbramento, pelos filmes “Estrada para Ythaca” e “Os Monstros”
Roteiro: “Riscado”, de Karine Telles e Gustavo Pizzi
Ator: Fernando Bezerra, por “O Transeunte”
Atriz: Simone Spoladore, pelos filmes “Elvis e Madonna”, “Natimorto” e “Não Se Pode Viver sem Amor”

SELTON MELLO: excelência artística aplaudida em todos os quadrantes

DANÇA
Concepção em Dança: Adriana Banana, por “Desenquadrando Euclides” e “Necessário a Posteriori”
Intérprete criador em Dança: Eliana de Santana, por “…E Das Outras Doçuras De Deus”
Ação política em Dança: Sandro Borelli
Criação em Dança: Cristian Duarte, por “The Hot One Hundred Choreographers”
Percurso em Dança: Angel Vianna
Formação, Difusão, Produção e Criação em Dança: Núcleo do Dirceu
Grande Prêmio da Crítica: Ballet Stagium – 40 anos

LITERATURA
Romance: “Mano”, A Noite Está Velha (Planeta), de Wilson Bueno
Ensaio/Crítica: Coleção “História do Brasil Nação -1808-2010”, organização de Lilia Moritz Schwarcz (Objetiva)
Infanto-Juvenil: “Filhote de Cruz Credo”, de Fabrício Carpinejar (Girafinha)
Poesia: “O Metro Nenhum”, de Francisco Alvim (Companhia das Letras)
Contos: “O Livro de Praga”, de Sérgio Sant’Anna
Tradução: “Guerra e Paz”, de Tolstói, por Rubens Figueiredo (Cosac Naify)
Prêmio Especial: Reedição de “História da Literatura Ocidental”, de Otto Maria Carpeaux (Leya/Cultura)

MÚSICA POPULAR
Grande Prêmio da Crítica: Cauby Peixoto, pelo conjunto da obra
Disco: “Poesia Musicada”, Dori Caymmi
Compositor: Erasmo Carlos, pelo disco “Sexo”
Grupo: Forgotten Boys
Instrumentista: DaLua
Show: Tangos & Tragédias
Revelação: Criolo

MÚSICA ERUDITA
Grande Prêmio da Crítica: Edmundo Villani-Côrtes (compositor)
Recitalista: Silvia Malthese Moysés (pianista)
Prêmio Especial: Conjunto da Carreira – Claudio de Britto (pianista e musicólogo)
Prêmio Especial In Memorian: Osvaldo Lacerda (compositor)
Prêmio Especial Cultural: Fundação Cultural do Exército Brasileiro
Revelação: Leandro Gardini (compositor)

RÁDIO
Grande Prêmio da Crítica: Rádio CBN – 20 anos no ar
Prêmio Especial do Juri: Dois diretores em cena – Rádio Jovem Pan AM
Musical: “O Sul em Cima” – USP FM
Internet: Web Rádio Faap – emissora educativa da Fundação Armando Álvares Penteado
Humor: “O Palhacinho” – Energia 97 FM
Esportivo: “Papo de Craque” – Transamérica FM
Variedades: “Gira Brasil” – Rádio Estadão-ESPN

TEATRO
Grande Prêmio da Crítica: Daniela Thomas, pelo conjunto da obra nas áreas de direção de arte, cenografia e figurino
Espetáculo: Luis Antonio – Gabriela (Cia. Mungunzá)
Diretor: Leonardo Moreira, por “O Jardim”
Autor: Rudifran Pompeu, por “Marulho: o Caminho do Rio”
Ator: Joca Andreazza, por “A Bilha Quebrada” e “A Ilusão Cômica”
Atriz: Lavínia Pannunzi, por “A Bilha Quebrada”, “A Ilusão Cômica” e “A Serpente no Jardim”
Prêmio Especial: Dez anos de história do Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo

TEATRO INFANTIL
Espetáculo: “Histórias por Telefone”, da Cia. Delas
Direção: Carla Candiotto, por “Histórias por Telefone”; “Sem Concerto”; e “A Volta ao Mundo em 80 Dias”
Texto Adaptado: Pedro Brício, por “O Menino Que Vendia Palavras”
Cenografia: José de Anchieta, por “Biliri e o Pote Vazio”
Figurino: Chris Aizner, por “A História do Soldado”
Ator: Bruno Rudolf, por “A Volta ao Mundo em 80 Dias”
Atriz: Gabriella Argento, por “A História do Soldado”

TELEVISÃO
Novela: “Cordel Encantado” (TV Globo)
Seriado: “Tapas e Beijos” (TV Globo)
Infanto-Juvenil: “Julie e os Fantasmas” (Band/Mixer/Nickelodeon)
Atriz: Glória Pires (“Insensato Coração”/TV Globo)
Ator: Gabriel Braga Nunes (“Insensato Coração”/TV Globo)
Programa: “Chegadas e Partidas” (GNT)
Revelação: Elisa Volpato (atriz de “Mulher de Fases”/HBO)

* Com informações da FOLHA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s