Cinema infantil do Brasil na Suécia

Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis estará na Suécia

Tarsilinha, da TV PinGuin

Pelo 4º ano consecutivo, a Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis participa do BUFF Film Festival, que começou hoje e vai até dia 17, em Malmo, na Suécia. A parceria entre os dois festivais possibilita a produtores brasileiros participarem do Fórum de Financiamento do Festival, em busca de coprodução internacional com o norte europeu. O pitching que seleciona os projetos de longa-metragem nacionais participantes é realizado desde o ano passado pela Mostra em conjunto com o FICI – Festival Internacional de Cinema Infantil, no Rio de Janeiro.

Já passaram pelo Fórum de Financiamento sueco os projetos dos filmes Eu e Meu Guarda Chuva, de Toni Vanzolini (Conspiração Filmes); As Aventuras do Avião Vermelho, de Frederico Pinto e José Maia (Armazém de Imagens); O Menino no Espelho, de Guilherme Fiúza (Camisa Listrada Produções); e Tainá 3, de Rosane Svartman (Sincrocine). Neste ano, o projeto que participará do evento é o do longa de animação Tarsilinha, inspirado na artista brasileira Tarsila do Amaral, com realização da TV PinGuin.

A delegação brasileira na Suécia tem apoio do Ministério das Relações Exteriores, do Governo do Brasil e é composta por Célia Catunda, da TV PinGuin, Rosane Svartman, diretora dos filmes Tainá 3 e Desenrola, Virgínia Limberger, produtora da Sincrocine, e Luiza Lins, diretora da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis. O grupo apresentará o seminário Olá Brasil, sobre a produção e a direção de cinema voltado para crianças, além das políticas públicas existentes no Brasil para o setor.

A parceria do Brasil com a Suécia  vem crescendo anualmente, e de acordo com Luiza Lins a ideia é que exista um acordo de coprodução entre os dois países. “O cinema infantil brasileiro precisa de mais ações efetivas para deslanchar, e a parceria com um país onde 25% do valor investido no cinema vai para as produções indicadas para o público infantil, pode ajudar muito”, enfatiza. Segundo Annette Brejner, diretora do Fórum, a Suécia tem interesse em conhecer melhor a diversidade cultural brasileira e deseja entrar neste mercado, que considera promissor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s