Arquivo do dia: 21/05/2012

São Luís verá LUME de Cinema em junho

Festival  vai  transformar  São Luís  em  território internacional  de  Cinema

Criado e organizado pelo cineasta maranhense Frederico Machado, o Festival LUME terá este ano sua segunda edição, na cidade de São Luís, começando no próximo dia 14 de junho.

E é assim que Frederico Machado apresenta seu festival:  “Cinema é pensamento e emoção convertidos numa representação que se confunde com o real, nele compondo um mosaico plural e arrebatador. São idéias projetadas através de imagens em movimentos e sons, numa articulação alucinada, com uma lógica própria que faz dela essa linguagem singular por onde é retratado o mundo, que inventado, torna sua versão mais factível do que a própria realidade”.

Festival Lume de Cinema, uma extensão dos 3 Festivais Internacionais de Cinema do Maranhão que a Lume Filmes criou em meados da década passada,  deseja despertar também no espectador uma consciência a favor da arte cinematográfica, mostrando, em diversos espaços da cidade, uma gama enorme de filmes, entre longas e curtas, participantes das mostras oficiais e paralelas, além de shows, lançamentos de livros, palestras, workshops e debates, visando  a estimular e aprimorar nosso conhecimento e sensibilidade em torno desta arte tão completa e plural.

Além disso, o festival pretende ser um marco cultural para a capital maranhense e para o país. É um projeto audacioso, e sabendo da capacidade turística da cidade de São Luís, e de seu aspecto social e geográfico propício para alimentar desejos visuais e sonoros em todos quanto a visitam, nada mais estimulante e encorajador do que realizar um festival nesses moldes, contando com presenças de cineastas, técnicos, atores e jornalistas internacionais e nacionais, justamente para se criar também condições de fortalecer a cinematografia maranhense e brasileira.

Agradecemos aos que acreditaram, contribuindo para a realização deste festival. A todos, nosso firme propósito de continuar na crença de que é possível um desenvolvimento qualitativo a favor do Maranhão e do Brasil, através da arte, na qual se insere a cinematográfica, razão deste Festival”

ATIVIDADES

O II Festival Lume de Cinema, além das várias atividades voltadas para o cinema, apresentará uma vasta programação cultural. O Festival contará com exposições, shows musicais, peças de teatro e festas em sua programação ! Tudo em prol de um enriquecimento cultural abrangente para a população de São Luís, que verá, nos 7 dias do evento, o melhor do cinema mundial.

RETROSPECTIVA

O II Festival Lume de Cinema fará uma retrospectiva de um cineasta, ainda a ser escolhido pela organização do evento. Será um renomado autor do cinema mundial. Com esta retrospectiva, o evento espera firmar ainda mais a sua proposta de ser um festival que privilegia de fato o cinema de autor e verdadeiro. 

O II Festival Lume de Cinema acontecerá em diversos espaços na cidade de São Luís. A abertura será no teatro Arthur Azevedo, um dos mais belos teatros do Brasil. Com arquitetura colonial, o teatro tem capacidade para quase 1.000 pessoas. Além do TAA, o festival acontecerá no Cine Praia Grande e em  diversos espaços públicos como praças, auditórios e colégios.

Sérgio Penna vai ministrar oficina para Atores no CineCE

Inscrições estão abertas. Aulas são gratuitas e vagas limitadas

Somente até a próxima sexta, interessados podem inscrever-se para o Workshop de Interpretação para Cinema com o professor Sérgio Penna. Serão disponibilizadas 30 vagas e o workshop será realizado dias 2 e 3 de Junho, das 10h as 13h e de 14h00 as 18h00, no Instituto de Cultura e Arte  da Universidade Federal do Ceará – UFC.

 

Sérgio Penna é preparador de atores para cinema e televisão, além de professor convidado na disciplina de Direção de Atores da ECA-USP; Escuela Internacional de Cine y TV – Cuba e Academia Internacional de Cinema-SP. 

Os participantes terão a oportunidade de conhecer o processo da preparação de elenco dos filmes “Bicho de Sete Cabeças”, “Chega de Saudade” e “As Melhores Coisas do Mundo”, de Laís Bodansky; “Carandiru”, de Hector Babenco; “Antônia”, de Tata Amaral; “Não Por Acaso”, de Phillippe Barcinski; “Contra Todos” e “Quanto Dura o Amor?”, de Roberto Moreira; “Lula o Filho do Brasil”, de Fábio Barreto; “Bróder”, de Jeferson De; “Bruna Surfistinha”, de Marcus Baldini; “Heleno”, de José Henrique Fonseca; “Faroeste Caboclo”, de René Sampaio; “Gonzaga de Pai para Filho”, de Breno Silveira; e das novelas “Aquele Beijo”, de Miguel Falabella com direção de Cininha de Paula; e “Gabriela” de Walcyr Carrasco com direção de Mauro Mendonça Filho; ambas para a Rede Globo.

O programa do curso terá como foco o naturalismo e a verdade do ator em cena, destacando-se a respiração e o movimento como reveladores de estados de emoção, memória corporal, imersão na dramaturgia, o ator-autor e suas contribuições para a mise-ens-cène, tempo real, disponibilidade, concentração e verticalidade. Haverá uma parte prática e outra teórica, a partir de análise detalhada da interpretação dos atores nos filmes para os quais Penna trabalhou e em material de making of pessoal.

 

Sérgio Penna com o elenco do filme Bróder, de Jeferson De…

Destaque também para suas preparações individuais com os atores Carolina Ferraz (Amanda em O Astro), Marcelo Serrado (Crô em Fina Estampa) e Cláudia Abreu (Chayenne em Cheias de Charme), bem como a parceria de 10 anos com o ator Rodrigo Santoro, em sua carreira nacional e internacional na TV e cinema, incluindo os filmes “Che”, de Steven Soderbergh; “La Leonera”, de Pablo Trapero; “I Love You Philip Morris” (O Golpista do Ano), de Glenn Ficarra e John Requa; e “There Be Dragons”, de Roland Joffé.

 Sergio Penna47 por Sergio Penna - preparação de atores para cinema 

Workshop de Interpretação para Cinema – com Sérgio Penna

Inscrições até 25 de maio

30 vagas

realização : dias 2 e 3 de Junho

Horário: das 10h as 13h e de 14h00 as 18h00

Local: ICA – Instituto de Cultura e Arte  da Universidade Federal do Ceará – UFC

Av. Carapinima, 1615 – Benfica

contato: oficinas@cineceara.com (85)  3264. 3877 

• 22º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema

Data: 1º a 8 de junho de 2012

Local: Theatro José de Alencar – Fortaleza (CE)

Site oficial: http://cineceara.com / cineholliudy.wordpress.com

Lucy Barreto receberá homenagem do Cine Ceará

Além do ator Marco Nanini, produtora também estará em Fortaleza

Musicista de formação, Lucy Barreto passou a se dedicar inteiramente ao cinema nos anos 70, exercendo diferentes funções na produção, até se fixar como produtora executiva e, posteriormente, como produtora na empresa Produções Cinematográficas LC Barreto. Participa de todos os aspectos de uma produção, desde o desenvolvimento de um roteiro até a pós-produção e o lançamento.

Lucy Barreto produziu, entre outros, o filme Bye Bye Brasil

Desde seu primeiro trabalho como assistente de cenografia, no filme Os herdeiros (1968), de Cacá Diegues, Lucy Barreto já produziu mais de 50 filmes, entre eles: “Bye bye Brazil” (1980), de Carlos Diegues; “Guerra conjugal” (1975), de Joaquim Pedro de Andrade; “Índia, a Filha do Sol” (1984) e “O quatrilho” (1995), de Fábio Barreto; “Dona Flor e seus dos maridos” (1978), “Amor bandido” (1981), “O que é isso companheiro?” (1996), “Bossa nova” (2000), de Bruno Barreto; “O caminho das nuvens” (2003), de Vicente Amorim; “Grupo Corpo, 30 anos – uma família brasileira” (2006), “Sonhos e desejos” (2007). “O quatrilho” e “O que é isso companheiro?” foram indicados ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, respectivamente, em 1996 e 1998.

Com o marido Luiz Carlos Barreto: parceria de sucesso…

Ao longo da sua trajetória, a empresa LC Barreto produziu mais de 80 filmes de curta e longa-metragem. Muitos deles são atualmente considerados parte do patrimônio artístico e cultural do Brasil e, sem dúvida, também da América Latina, desempenhando nos últimos 50 anos um papel de liderança na indústria cinematográfica brasileira.

Glória Pires com Lucy: atriz estará em novo trabalho com os Barreto…

Além de seu trabalho como produtora, Lucy Barreto é responsável por toda a política externa que a empresa exerce desde os anos 70. Desenvolveu e segue com sucesso negociações com distribuidores internacionais para a comercialização do catálogo de títulos da empresa, assim como a produção de novos projetos. Ultimamente, Lucy vem-se dedicando aos documentários e filmes institucionais. Seu mais recente trabalho, no qual atuou como diretora, foi O Grupo Corpo – uma família brasileira, documentário sobre o famoso grupo de dança brasileiro. Neste momento, está produzindo o filme Flores raras, de Bruno Barreto, com Glória Pires interpretando Lota de Macedo Soares.