Arquivo do dia: 04/07/2012

Tropicália chega aos cinemas em setembro

O filme Tropicália, que abriu o festival É Tudo Verdade deste ano, em São Paulo, chega às telas dos cinemas no próximo dia 14 de setembro e acaba de ganhar o trailer oficial.

Um dos maiores movimentos artísticos do Brasil ganha vida no documentário. Numa época em que a liberdade de expressão perdia força,  Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa, Sérgio Dias, Arnaldo Baptista, Rita Lee, e Tom Zé, entre outros, misturaram desde velhas tradições populares a muitas das novidades artísticas ocorridas pelo mundo e assim criaram o Tropicalismo, mexendo com vários conceitos e estruturas da vida social, e influenciando  várias gerações.

Com depoimentos reveladores, raras imagens de arquivo e embalado por algumas das mais festejadas canções do período, Tropicália apresenta panorama diversificado de um dos mais lendários movimentos culturais do Brasil.

Onda tropicalista espalhou-se e inspirou look AURORA DE CINEMA

Dirigido por Marcelo Machado (Ginga), Tropicália é uma produção da  BossaNovaFilms e tem como coprodutores a Mojo Pictures (EUA), a Record Entretenimento, a VH1 no Brasil, a DLA, além da associação da Americas Film Conservacy, da inglesa Revolution Films e do coprodutor executivo Fernando Meirelles (360). A distribuição é da Imagem Filmes.

Marcelo Machado iniciou sua carreira em 1981 quando lançou a Olhar Eletrônico Vídeo, produtora pioneira na produção independente. Ali codirigiu “Marly Normal” com Fernando Meirelles; e dentre vários trabalhos, em 2004, codirigiu o documentário de longa-metragem “Ginga – a alma do futebol brasileiro”; em 2007, dirigiu o documentário “Oscar Niemeyer – O Arquiteto da Invenção”; e desde 2007 Marcelo vinha se dedicando à pesquisa e levantamento das condições para a produção do longa Tropicália, realizado em 2010-11.

Sérgio Machado prepara “Acorda Brasil”…

O diretor baiano Sérgio Machado vai voltar ao set rodando nova ficção, desta vez tendo São Paulo como cenário.

Acorda Brasil será protagonizado por Lázaro Ramos. A história é uma adaptação da obra do empresário Antonio Ermírio de Moraes e enfoca a vida de um violonista (um caso real) em crise e sua relação com um grupo de estudantes de Heliópolis, bairro da periferia de São Paulo.

Quem assina a produção é a premiada Gullane Filmes, e o elenco conta ainda com Taís Araújo, Sandra Corveloni e Fernanda de Freitas.

Curta Cinema: inscrições até dia 27

As inscrições de curtas brasileiros no Curta Cinema 2012 – Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro para a competição nacional e panorama carioca se encerram dia 27 de julho. As inscrições internacionais já estão encerradas.

Os filmes devem ser inscritos pelo site www.shortfilmdepot.com. Este ano, os filmes também podem ser enviados a partir de link eletrônico protegido (como Vimeo e similares), não sendo obrigatório o envio de cópias físicas para a validação das inscrições.

Além da projeção de filmes, o Festival desenvolve uma série de atividades paralelas como palestras, workshops, oficinas e debates. São atividades de caráter informativo e educativo, voltadas tanto para profissionais da área quanto para a formação do público, incentivando a reflexão, o aprendizado e o intercâmbio de ideias.

Mais informações: http://curtacinema.com.br.

Grandes atuações tomam conta de AVENIDA BRASIL

Adriana Esteves como Carminha: enfim, um papel à altura desta grande intérprete

Avenida Brasil consagra à Globo merecida audiência

Quem gosta de ouvir e de contar histórias, não pode deixar de ficar plenamente tocado quando ouve ou vê uma trama bem contada, quando descobre  nos meandros de uma obra dramática as luzes da competência em inventar enredos, desenvolvê-los, torná-los atraentes e segurar o interesse do público, constantemente.

Sobretudo, quando isso acontece numa telenovela, gênero sempre desprezado pela “inteligentzia“, e para o qual é preciso um fôlego hercúleo do escritor e seus assistentes (já que a história permanece no ar, em geral, 6 meses), ademais difícil criar a audiência, torná-la cativa, e preservá-la pelo tempo em que uma novela fica no ar.

Juliano Cazarré e Isis Valverde: Adauto e Suélen em momento inusitado…

Com as tramas de Gilberto Braga, que conseguem deixar, de um capítulo pro outro, sempre um gancho de interesse, nós que acompanhamos o gênero sabemos que isso acontece. E que a audiência do autor é uma audiência qualificada – em geral, os que acompanham as tramas de Gilberto Braga pertencem a uma faixa de nível intelectual mais elevado, sendo ele inclusive o autor de novelas preferido pela maior parte da crítica de cinema.

Alexandre Borges, Débora Bloch e Camila Morgado: trio é hilário !

Outro que tem esta audiência merecidamente consagrada é João Emanuel Carneiro, autor de A Favorita, considerada por este Aurora de Cinema (e outros veículos que igualmente acompanham a telenovela brasileira) a Melhor Novela da primeira década dos anos 2000.

Débora e Marcelo Novaes: cenas intrincadas entre Nina e Max…

 

Entramos em 2012 e lá vem outra trama de João Emanuel Carneiro, escritor que conhecíamos por ter assinado o tocante roteiro de Central do Brasil (ao lado de Walter Salles e Marcos Bernstein ), e outras tantas novelas muito bem escritas, como Da cor do pecado, por exemplo. Nesta segunda década dos anos 2000, João Emanuel Carneiro assina outra trama antológica, no ar às 21h pela Rede Globo: AVENIDA BRASIL.

Cauã Reymond e Murilo Benício:  sintonia dos atores resvala em personagens críveis e de fácil adesão popular…

Avenida Brasil é sucesso de público e crítica, vai deixar saudades e deve ganhar muitos prêmios, no Brasil e no exterior. Tivéssemos no país um naipe de jornalistas tão atentos à produção teledramatúrgica brasileira como o temos em cinema e de há muito já podíamos estar formando novas gerações de criadores televisuais e uma boa fornada de analistas a observar com rigor, profissionalismo e a devida atenção o vasto, diversificado e qualificado painel de talentos que responde pela qualidade indiscutível alcançada pela nossa Teledramaturgia no mundo inteiro (e aqui falo especificamente da Rede Globo, a única emissora que realmente investe com vigor e profundidade em Dramaturgia).

A doce Mel Maia marcou com força sua passagem em Avenida Brasil

AVENIDA BRASIL é espetacular, em qualquer das vertentes pelas quais se analise a novela. Tudo nela é de extrema qualidade e tudo funciona muito bem, daí nosso acompanhamento eloquente e constante à trama.

Vera Holtz: brilhantismo já bem conhecido, evidenciado com a ‘Mãe Lucinda’…

E hoje este Aurora de Cinema volta, mais uma vez, ao elenco, a parte mais ‘visível’ da novela:

Adriana Esteves é talvez a intérprete mais solicitada da trama. Afinal, quase tudo gira em torno de sua monstruosa personagem Carminha. E a atriz tem dado conta do recado além da conta: sua atuação é arrebatadora. Se alguém ainda duvidava do talento da atriz, agora não pode mais deixar de curvar-se à sua  impressionante capacidade de dar vida a um personagem. Sua atuação é digna dos melhores e mais fortes Aplausos. A Carminha de Adriana Esteves é das melhores personagens já desenvolvidas dramaturgicamente na televisão brasileira, permitindo a atriz ‘esculpir’ uma linha de atuação esmerada e convincente. Adriana Esteves responde com brilho e magnetismo avassalador ao papel que lhe foi dado. Sua criação é avassaladoramente irretocável. Uma gigante em cena !

Débora Falabella: atriz de grandes personagens, agora é Rita/Nina…

Ao lado dela, vem Débora Falabella, Cauã Reymond, Murilo Benício, Vera Holtz, todos excelentes, defendendo com maestria seus personagens.

Eliane Giardini: beleza e espontaneidade como Muricy

Na casa de ‘Tufão’, há também o talento precioso de Marcos Caruso, Eliane Giardini, Juliano Cazarré, Letícia Isnard, Cacau Protásio, Cláudia Missura,  e a garota Ana Karolina explodindo de graça e competência na telinha.

E nas tramas paralelas, as interpretações não ficam por menos: Isis Valverde  é ótima atriz, além de linda, e criou uma ‘Suélen’ safada, esperta e sofrida, com nuances interpretativas sensacionais, chegando a tornar a personagem uma das mais queridas do público. Uma jovem atriz de muito talento. Uma graça vê-la em cena !

José Loreto estreando na TV e mandando bem com seu Darckson…

Alexandre Borges (sensacional como o ‘presepeiro’ Cadinho), Déborah Bloch, Camila Morgado, Heloísa Périssé, Nathália Dill, Daniel Rocha, Fabíula Nascimento, Otávio Augusto, Bianca Comparato, Bruna Griphao, Ronny Kriwat, José de Abreu, José Loreto, Débora Nascimento, Thiago Martins, Bruno Gissoni, e todo o grupo que faz parte da comunidade do Divino, merecem igualmente nossos Aplausos.

Débora Nascimento e Marcos Caruso como Tessália e Leleco, um casal pra lá de insólito…

A novela não provocaria o mesmo entusiasmo nem teria o mesmo pique não fosse o trabalho harmônico, competente e coeso de todos que fazem a trama, desde a criança mais nova que habita o ‘lixão’, até chegar a Amora Mautner e José Luís Villamarim, os diretores que comandam com preciosismo toda a ‘orquestra’.

Heloisa Périssé como a complicada Monalisa…

É bom demais vê-los atuando e não são raras as vezes nas quais me pego ‘aplaudindo’ enormente cada um deles pelos seus rasgos de excelência interpretativa.

Fabíula Nascimento: ‘descoberta’ pelo cinema, revelada ao país pela TV

Show de elenco, novela com ritmo, texto, edição, figurino, direção de arte e ótimas tramas paralelas, tudo contribuindo enormemente para o acerto que é AVENIDA BRASIL.

Assim como A Favorita, mais um gol de placa de João Emanual Carneiro e toda a poderosa e exponencial equipe que o acompanha.

O APLAUSO Aurora de Cinema para AVENIDA BRASIL !