Arquivo do dia: 13/07/2012

DIVERSIDADE na tela de Rio Preto

 
Mostra INTERIORES terá 37 curtas e 2 longas internacionais
 
Cena do filme ‘Amores Possíveis’, do Reino Unido
 
Revelando a diversidade sexual na tela do cinema, a Interiores: Mostra de Cinema da Diversidade Sexual chega à sua segunda edição, que será realizada pelo GADA entre os dias 25 e 28 de julho, na unidade do Sesc Rio Preto. Neste ano, a Curadoria do evento selecionou 37 curtas nacionais e dois longas internacionais. A entrada é gratuita.
 
 
 
Este ano, a INTERIORES traz como novidade a seleção de produções que abordam a temática heterossexual, ampliando a reflexão acerca da diversidade sexual e buscando envolver outros públicos, além do LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais). Batizada de Outros Interiores, a mostra envolve os curtas “A Sanga de Maria Antonia”, de Alexandre Estevanato, “Darluz”, de Leandro Goddinho, e “Travessia”, de Kennel Rógis.
 
Os dois longas internacionais selecionados para a mostra Interiores:Exteriores são “Weekend” (2010), do diretor inglês Andrew Haigh, e “Amores Imaginários” (2010), do canadense Xavier Dolan.
 
Apenas Um, do cineasta pernambucano Leo Tabosa, está na Mostra INTERIORES
 
A abertura da segunda edição da INTERIORES, próximo dia 25, às 20h30, será marcada pela avant première do curta 30 Segundos, do diretor paraibano Wagner Pina, que estará presente a Rio Preto para a primeira exibição pública de sua mais recente produção.
 
A Última Palavra, do cearense Chico Cavas Júnior, também concorre
 
Além dos curtas e longas, a INTERIORES também programou um debate – Possibilidades e pluralidades na ficção e na realidade -, marcado pro dia 28, às 17h30, sendo mediado por Telma Abrahão (psicóloga, psiquiatra e coordenadora-geral do GADA Rio Preto), e por Harlen Félix (ator, jornalista e relações públicas do GADA Rio Preto).
 
Solene Simpatia, de Pedro Dell’Orto, co-produção Brasil-Argentina, também concorre
 
 
Os convidados do bate-papo são André da Costa Lima, cineasta e professor de cinema;, Aurora Miranda Leão, cineasta e jornalista; Anselmo Figueiredo, coordenador de projetos de promoção da cidadania LGBT de Piracicaba; Naosuke Fusse, jornalista e programador de cinema; Walter Antunes, fotógrafo e produtor cultural, e Wagner Pina, cineasta.
 

Elza Soares, Beirute e Chico Anysio nas letras de Miguel Jorge

O escritor, poeta, roteirista e homem de todas as Letras, MIGUEL JORGE, amigo de quem tenho sempre saudades, escreve e conta-me o que anda fazendo, apesar das dificuldades que a turma trabalhadora da área cultural vem enfrentando, e parece que cada dia mais, no mesmo passo em que aumentam os casos escabrosos de corrupção no país.

Pois olhe que, apesar de todos os senões, o danado de meu querido e irrequieto Miguel Jorge vem fazendo uma porção de coisas, ou melhor, vem criando uma série de ilhas culturais incríveis, como ele me conta via e-m. Vejam só:

Oi Aurora, também com muitas saudades de você, dos nossos encontros, dos nossos filmes relâmpagos, somente você pode fazer tais coisas.

….. Mas, em todo caso, vou fazer, em setembro, talvez no dia 20, no Shopping Bougainville, o lançamento do meu romance Minha Querida Beirute, e no dia 18 de outubro, no mesmo Bougainville, faço a estréia do meu musical Elza Soares: Você Sabe Sambar, com grande elenco, cantoras e músicos. Terminei de escrever, a pedido do humorista Juquinha: Chyco Anizio: Sou, espetáculo em homenagem ao gênio do humor – o Juquinha pretende fazer a estréia no Rio de Janeiro, no próximo ano,  é o que posso fazer neste momento, grande abraço.

Miguel Jorge
 
 

MIGUEL JORGE é uma criatura tão ímpar, um criador de tanta capacidade, competência, sensibilidade e inquieta capacidade criativa, que costuma afinar-se muito rápido com qualquer ideia onde ele sinta vicejar possibilidades artísticas.

Foi por isso que ele se dispôs prontamente a participar de dois curtas-metragens AURORA DE CINEMA, rodados em Goiânia e em Anápolis, em 2010 e 2011.

Assim, eu tenho a honra de contar com a participação sempre incisiva, libertária e fluentemente criativa deste Poeta MIGUEL JORGE nos curtas RESTA UM e O SUMIÇO DE ALICE, roteiro e direção da jornalista Aurora Miranda Leão que redige estas linhas.

 
 
Miguel Jorge e grande turma na sexta edição do FestCine Goiânia, novembro de 2010…
 

O RESTA UM, que nasceu de uma ideia repentina que tive na segunda noite do Festival de Goiânia, em 2010, quando tentávamos encontrar um lugar pra papear e tomar um vinho – eu, INGRA LIBERATO, o ator Samuel Reginatto e o cineasta Júlio Lélis, ganhou imediata adesão de MIGUEL JORGE, tão logo lhe contei como seria o roteiro. O escritor na mesma hora pensou em adereços e cenários para compor a trama. E, na última noite do festival (porque não houve tempo hábil antes disso), ainda nos deu um depoimento incrível, coroando de beleza e sensibilidade o nosso RESTA UM.

 
 

Já no curta O SUMIÇO DE ALICE, a participação de MIGUEL JORGE foi ainda mais espontânea e inusitada. Eu estava há dias rodando em Anápolis um curta que nasceu de nosso passeio a Pirenópolis… e todos que foram ao passeio toparam dar ‘depOiMentos’ para a história na qual todos estão à procura de uma Alice…

 Atriz Zezeh Barbosa tem participação afetiva em O Sumiço de Alice
 
Pois não é que na última noite da primeira edição do Festival de Cinema de Anápolis, encontro MIGUEL JORGE no Teatro Municipal – onde haveria a solenidade de encerramento e uma Homenagem ao escritor –  e ele então me pergunta que filme estou ‘inventando’ no momento.
 
Pois foi só eu dizer da ALICE  que todos estavam procurando e MIGUEL JORGE imediatamente pediu pra dar seu depoimento também. E assim foi.
 
Procuramos um lugarzinho no entorno do Teatro de Anápolis, e, tão logo liguei a câmera, MIGUEL JORGE começou a dizer uma poesia versando sobre Alice, criada de sopetão, naquele exato momento em que ouviu eu falar na história do ‘inesperado sumiço de Alice’.
 
E eu fiquei então, mais uma vez, positivamente ‘espantada’ com a capacidade criativa do escritor e Poeta Miguel Jorge, que mostrou, naquele momento, ser também um craque no improviso e no ‘manuseio’ das palavras.
 
Pra grande honra e enorme alegria deste AURORA DE CINEMA, o escritorMIGUEL JORGE está no curta-metragem O SUMIÇO DE ALICE – ao lado de ALICE GONZAGA, DÉBORA TORRES, GUIDO CAMPOS, ZEZEH BARBOSA, MALLU MORAES, DILA GUERRA, SELVA ARETUZA, MANAÍRA CARNEIRO, FELIPE BRIDA, CID NADER, JOÃO BATISTA DE ANDRADE – com tanta propriedade que parece dizer um texto decorado há tempos.
 

Por essas e outras é que este aurORA DE CINEMA repete: 

“É MELHOR SER ALEGRE QUE SER TRISTE, A ALEGRIA É A MELHOR COISA QUE EXISTE “… 

Pode haver alegria maior e mais festiva do que ter Amigos do quilate de MIGUEL JORGE ?

* Quem quiser conferir O SUMIÇO DE ALICE, pode acessar

http://www.youtube.com/watch?v=L2cjkEsehQA e http://www.youtube.com/watch?v=bNdlPDmvHSY