Centro Cultural Banco do Nordeste leva arte nordestina a São Paulo

1ª Mostra Metrô de Superfície

O Centro Cultural Banco do Nordeste dá mais uma prova de sua vocação para fomentar, apoiar, impulsionar e redimensionar a cultura nordestina.

Numa parcceria com o Paço das Artes, instituição da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, será inaugurada ámanhã, em Sampa, uma mostra de arte contemporêna especial, a 1ª Mostra Metrô de superfície, reunindo trabalhos de jovens artistas da região Nordeste do Brasil.

Trabalho do artista pernambucano Bruno Vilela…

Metrô de superfície é resultado da parceria entre o Paço das Artes e o Centro Cultural do Banco do Nordeste (CCBNB). “Nosso interesse em fazer esta parceria, iniciada ano passado, quando fui algumas vezes para Fortaleza, é de mostrar em São Paulo a produção dos jovens artistas do Nordeste do País”, conta Priscila Arantes, diretora técnica da instituição. “Com a Metrô de superfície esperamos impulsionar o diálogo entre artistas e público para a diversidade da produção nacional, sem no entanto, enclausurar-se numa auto-referência local, mas que, sobretudo, problematize a produção e as condições do fazer artístico no Nordeste em sintonia com o restante do Brasil”, afirma Jacqueline Medeiros, coordenadora do setor de Artes Visuais do CCBNB.

Este processo de intercâmbio se completará em novembro, quando será realizada uma mostra composta por artistas que passaram pelas Temporadas de Projetos do Paço das Artes, programa que objetiva fomentar a curadoria e produção artística contemporâneas.

Da série Diário de Bandeja, da artista Juliana Notari…

Os curadores e críticos Bitu Cassundé (Fortaleza, CE) e Clarissa Diniz (Recife, PE) são os responsáveis pelo projeto. Como assistentes curatoriais do Programa Rumos Artes Visuais 2008/2009 (Instituto Itaú Cultural, São Paulo), realizaram um amplo mapeamento da região Nordeste, acumulando um repertório bastante atualizado acerca da produção artística: “Esta parceria é muito importante para fortalecer nossa interlocução, nossa troca e pensamento crítico e, ao mesmo tempo, colaborativo. Oportunidades de pensarmos uns em relação aos outros são fundamentais. Outro sentido especialmente importante é o do esforço de pensar-nos historicamente, seja em relação a um delineamento mais amplo, secular, seja em relação à contemporaneidade, onde nos roçamos”, dizem os curadores.

O conjunto da pesquisa feita por Cassundé e Clarissa é formado por obras de 30 artistas, dos quais 13 estarão presentes à mostra apresentada no Paço das Artes.  O recorte escolhido reúne trabalhos que lidam com a potência da invenção de linguagem em sua acepção fenomenológica, estreitamente vinculada ao corpo, recriando assim as concepções comuns de indivíduo, realidade, verdade e gênero.

Matadouro, obra do artista cearense Solon Ribeiro…

Os artistas Amanda Melo (PE), Bruno Vilela (PE), Carlos Mélo (PE), Cristiano Lenhardt (RS/PE), Juliana Notari (PE), Marina de Botas (SP/CE), Milena Travassos (CE/RJ), Solon Ribeiro (CE), Marcelo Gandhi (RN/SP), Rodrigo Braga (PE), Solange, tô aberta! (RN/Berlim), Thiago Martins de Melo (MA) e Virgínia de Medeiros (BA/SP) compõem a exposição. 

Atividades

Debates e apresentações completam a programação da exposição. Dia 17 de julho, às 19h30, o Paço das Artes recebe os artistas Milena Travassos (CE), Juliana Notari (PE), Cristiano Lenhardt (RS/PE) e Bruno Vilela (PE), Amanda Melo (PE), Virgínia de Medeiros (BA), Marina de Botas (CE) para uma primeira conversa acerca da mostra. Os curadores Bitu Cassundé e Clarissa Diniz também irão compor a mesa, juntamente com a crítica Carolina Soares. Para encerrar, as atividades do dia 27 de agosto, segunda-feira, também serão voltadas para a Metrô de superfície. Os artistas Ribeiro (CE), Thiago Martins de Melo (MA), Carlos Mélo (PE), Rodrigo Braga (PE), Marcelo Gandhi (RN) e Pedro Costa (RN), novamente acompanhados pelos curadores Bitu Cassundé e Clarissa Diniz e pela crítica Carolina Soares, participam da segunda mesa redonda referente à mostra. Na ocasião, também haverá debate entre os artistas José Rufino (PB) e Marcelo Campos (RJ), com mediação do curador Bitu Cassundé. Para encerrar a programação do dia, haverá uma performance de Solange, tô aberta!.

A mostra será encerrada dia 13 de setembro.

 

Arte contemporânea nordestina no Paço das Artes…

1ª Mostra Metrô de Superfície

Abertura: dia 16 de julho, segunda, a partir das 19h30

Visitação: 17 de julho a 13 de setembro

Grátis 

Promoção Paço das Artes e Centro Cultural Banco do Nordeste

Endereço: Avenida da Universidade, nº 01, Cidade Universitária, São Paulo

Tel: (11) 3814-4832 |

Site: www.pacodasartes.org.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s