Arquivo do dia: 02/08/2012

Lima Duarte e Paulo Figueiredo porque a Vida Continua…

 

Baseado no best-seller espírita E a Vida Continua, pelo espírito André Luiz, psicografado por Chico Xavier, o filme estreia em 14 de setembro. Trata-se do 13º e último livro da série “A Vida no Mundo Espiritual”.  

ELENCO 

Amanda Acosta iniciou sua carreira logo aos 4 anos de idade. Em 1998 foi convidada a interpretar Narizinho no espetáculo No Reino das Águas Claras, baseado na obra de Monteiro Lobato. Foi apresentadora do programa de TV Clipearte e atuou na minissérie Unidos do Livramento. Esteve na novela O Mapa da Mina, onde viveu a personagem Eva.

Ficou em cartaz de 2003 a 2005 com a peça O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá, e em 2007, viveu a personagem Elisa Doolittle, em My Fair Lady. Em 2009, interpretou Sonia Walsk, no musical Esta é a Nossa Canção. Desde 2010 apresenta o programa Inglês com Música, na TV Cultura. No cinema, Amanda Acosta esteve, ainda criança, no filme A Princesa Xuxa e os Trapalhões, e já adulta no premiado curta-metragem Pelo Ouvido

Luiz Baccelli é ator, dramaturgo, professor, historiador e diretor do grupo teatral Ação Entre Amigos. Iniciou sua carreira profissional com Antunes Filho em 1968, participando dos espetáculos que percorreram vários países. Ganhou o Prêmio Molière de melhor ator por Xica da Silva. Durante 10 anos fez parte do grupo Tapa/Cia. Participou de novelas na Rede Globo, no SBT, na Band e Record. Entre outras, esteve em Sangue do Meu Sangue, Pérola Negra, Laços de Família, Amor e Ódio, A Escrava Isaura, Amazônia – de Galvez a Chico Mendes, A Favorita, Caminho das Índias e Araguaia. Nos cinemas, atuou em Ação entre Amigos (1998), Mater Dei (2000) e Os 12 Trabalhos (2006).

 

Ana Rosa nasceu na cidade de Promissão, São Paulo. Estreou aos 22 anos na TV Tupi e não parou mais.  Tanto que em 1997 entrou para o Guinness Book como a atriz que mais fez novelas no mundo. No teatro, atuou em As Lobas e Trair e Coçar É Só Começar, entre várias outras peças. É grande divulgadora do Espiritismo viajando pelo país com a peça teatral Violetas na Janela, e atuando nos principais filmes Espíritas feitos no Brasil. Em 2005 escreveu e publicou o livro Essa Louca TV e sua Gente Maravilhosa.

 Lima Duarte, nome artístico de Ariclenes Venâncio Martins, nasceu na cidade mineira de Sacramento, e sua carreira se confunde com a própria história do teatro e da televisão brasileiros. É um dos mais importantes atores do Brasil, dono de papeis inesquecíveis em mais de uma centena de novelas, minisséries e especiais de TV. Nos cinemas, atuou em mais de 30 filmes. 

DIREÇÃO E ROTEIRO 

Paulo Figueiredo iniciou sua carreira em 1963, na TV Excelsior de São Paulo, como ator no programa “Quem quiser que conte outra”. Após atuar em novelas como “O Grande Segredo” e “O Caminho das Estrelas”, transferiu-se para a TV Tupi, em 67, onde atuou em Antônio Maria e Nino, o Italianinho , entre tantos outros sucessos.

Paulo Figueiredo estreando na direção de cinema…

Na Globo, atuou em Marrom Glacê, Por Amor, Terra Nostra, Laços de Família. Na Record fez Escrava Isaura, Prova de Amor. Paulo Figueiredo já soma mais de 60 telenovelas e minisséries, sendo a mais recente Rei Davi, da TV Record.
No teatro, fez Sua Excelência, o Candidato (1984/85), Prima com Chantilly e Bodas de Papel, entre outras. Já participou de mais 10 filmes para cinema, entre eles Adultério por Amor, O Médium e Caminho dos Sonhos.

Além de ator, é também escritor, roteirista e diretor. Nos anos 90, escreveu a minissérie Ilhas das Bruxas, para a TV Manchete. Foi roteirista do programa Fronteiras do Desconhecido, da mesma emissora. Foi roteirista e co-diretor de vários especiais de fim de ano de Roberto Carlos, na TV Globo, ao lado de Augusto César Vannucci. Foi, ainda, roteirista e co-diretor de um programa inserido no Fantástico chamado Os Paranormais e autor – roteirista da telenovela Sangue do meu sangue, no SBT. Dirigiu a novela Serras Azuis, da TV Bandeirantes.

PRODUÇÃO EXECUTIVA 

Oceano Vieira de Melo – Pesquisador e documentarista espírita há mais de 30 anos, é empresário pioneiro no setor jornalístico do mercado de vídeo. Nos anos 80 fundou o Jornal do Vídeo que circula até hoje. É fundador e proprietário da Versátil Home Vídeo, empresa responsável por disponibilizar no mercado brasileiro de DVD títulos de grandes mestres do cinema, como Bergman, Visconti, Glauber Rocha, Truffaut, Antonioni, Rossellini, Herzog, Fassbinder  e muitos outros.

Produziu e dirigiu os documentários espíritas para a TV por assinatura e DVD Divaldo Franco – Humanista e Médium Espírita (2007), Eurípedes Barsanulfo – Educador e Médium (2006), Chico Xavier – O Grande Médium Espírita (2005) e A Grande Síntese de Pietro Ubaldi (2009), todas exibidos no Canal Brasil da Globosat.

 

Lima Duarte no set de ‘E a vida continua…’, dirigido por Paulo Figueiredo

FICHA TÉCNICA – E A VIDA CONTINUA…

Brasil, 2012 – 97 minutos

Baseado no livro E a Vida Continua…, do espírito André Luiz,

psicografado por Chico Xavier.

Direção e Roteiro Adaptado Paulo Figueiredo

Produtor Executivo: Oceano Vieira de Melo

Produtora Associada: Sonia Marsaiolli de Melo

Diretora de Produção: Giselle Figueiredo

Diretor de Fotografia: Toni Ciambra

Câmera: Bruno Martins

Diretora de Arte : Liana Obata

Editor: Daniel Melo

Diretor Musical Beto Ninni

Autor da Trilha Sonora) Beto Ninni

Técnico de Som Direto: Gustavo Ribeiro

Coordenação de Produção: Ricardo Parah

Patrocínio: Vegas Incorporadora

e JJO Construtora e Incorporadora

Apoio: Cinecolor Digital

Apoio Cultural: Federação Espírita Brasileira

Apoio Promocional: Telecine

Distribuição: Paris Filmes

 

ELENCO:

ATORES – Personagens

AMANDA ACOSTA – Evelina Serpa
LUIZ BACCELLI – Ernesto Fantini
LIMA DUARTE – Instrutor Ribas
ANA ROSA – Lucinda
LUIZ CARLOS DE MORAES – Instrutor Cláudio
RUI REZENDE – Desidério dos Santos
LUIZ CARLOS FELIX – Caio Serpa
ANA LÚCIA TORRE – Brígida
CLAUDIA MELLO – Alzira
ARLETE MONTENEGRO – Sra. Tamburini
ROSANA PENNA – Elisa
RONALDO OLIVA –  Túlio Mancini
SAMANTHA CARACANTE – Vera Celina
CESAR PEZZUOLLI – Amâncio
CARLA FIORONI – Enfermeira Isa 

Saiba mais: www.eavidacontinuaofilme.com.br

Inscrições ao Festival de Guaíba

Até 5 de setembro, inscrições ao 11º Festival de Vídeo Estudantil e Mostra de Cinema de Guaíba.

Podem ser inscritos trabalhos, de estudantes de todas as escolas de nível fundamental, médio e técnico de todo o Brasil. Na Mostra Estudantil Infantil, podem participar produções de escolas de educação infantil ou anos iniciais do ensino fundamental. Na Mostra Estudantil Juvenil, produções de estudantes de nível médio, técnico e anos/séries finais do ensino fundamental nas categorias de ficção, documentário, animação, propaganda educativa e livre.

Além da Mosta Estudantil, o festival abre espaço para produções profissionais ou de filmes que não se enquadram na categoria estudantil.

O Festival de Vídeo Estudantil e Mostra de Cinema de Guaíba vai acontecer de 5 a 10 de novembro. A iniciativa busca motivar o uso e a reflexão das novas tecnologias nas escolas, abrindo espaço para as produções de estudantes do ensino fundamental, médio e técnico, contribuindo na integração de escolas e na formação audiovisual voltada à educação.

Além das mostras competitivas, o festival realiza anualmente o Seminário Mídia e Educação, voltado a educadores, e mostras especiais de curtas e longas-metragens.

Os destaques de cada mostra recebem o Troféu Gomezito, alusivo ao patrono da escola que originou o festival e árvore símbolo de Guaíba, e patrimônio histórico do Estado, o Cipreste Farroupilha.

Saiba mais: www.festvideoguaiba.com.br

Novo filme de Fernando Meirelles abrirá Festival de Gramado

A sessão de gala que marca a abertura do Festival de Gramado, próximo dia 10, será a primeira exibição no país do novo longa de Fernando Meirelles, 360, e contará com a presença do diretor e dos atores brasileiros Maria Flor e Juliano Cazarré.

É Fernando Meirelles quem diz: “Estive em Gramado só uma vez, em meados dos anos 90, mas não consegui assistir ao filme de abertura porque o teatro estava lotado. Fico muito feliz que, 16 anos depois, eu possa participar desta 40ª noite”.

Fernando Meirelles volta a Gramado para lançar seu novo filme…

O filme estreia em todo Brasil dia 17 de agosto, com distribuição da Paris Filmes. Será o terceiro país onde o longa será lançado, atrás apenas da França e Inglaterra. Além do Festival de Gramado, 360 também abriu o festival de Londres e participou dos festivais de Toronto e Munique.

Com roteiro assinado por Peter Morgan (Frost/Nixon, A Rainha, O Último Rei da Escócia), 360 conta nove histórias interconectadas que retratam os relacionamentos no século XXI. O longa começa em Viena, e tece uma narrativa passando por Paris, Londres, Bratislava, Rio de Janeiro, Denver e Phoenix.

Maria Flor, destaque em vários filmes, estará em Gramado na noite de abertura…

Além de Maria Flor e Juliano Cazarré, o elenco internacional reúne Anthony Hopkins (Thor, O Ritual, Silêncio dos Inocentes), Jude Law (Sherlock Holmes, Cold Mountain, O talentoso Ripley), Rachel Weisz (A Casa dos Sonhos, A informante, O Jardineiro Fiel), Ben Foster (Assassino a Preço Fixo, O Mensageiro, Os Indomáveis), Jamel Debbouze (Fora da Lei, Asterix e Obelix: Missão Cleópatra, O Fabuloso Destino de Amélie Poulain), Marianne Jean-Baptiste (da série de TV Without a Trace, Ladrões, Segredos e Mentiras), Moritz Bleibtreu (O Grupo Baader Meinhof, Corra, Lola, Corra, Munique), entre outros.

Juliano Cazarré, destaque no cinema e em Avenida Brasil, estará em Gramado por conta do filme de Fernando Meirelles…

Gramado verá ‘Toda nudez será castigada’…

Neste ano no qual comemora sua quadragésima edição, o Festival de Cinema de Gramado vai exibir o primeiro filme premiado de sua história: Toda Nudez Será Castigada, clássico do cineasta Arnaldo Jabor.

A exibição será na sexta, dia 17, no Palácio dos Festivais. Na mesma noite, Jabor recebe o Troféu Eduardo Abelin, uma das quatro homenagens que o Festival entrega nesta edição.

Darlene Glória é a protagonista do premiado “Toda Nudez”…

Quando seu filme inaugurou a galeria de vencedores do Festival de Cinema de Gramado, em 1973, Arnaldo Jabor não estava presente na cerimônia. Toda Nudez Será Castigada chegou na serra gaúcha cercado de polêmicas por narrar a história de um homem que ia contra todos os costumes de sua época ao se casar com uma prostituta.

O filme é um marco não só para o Festival, mas para o próprio diretor: “Foi meu primeiro filme de ficção, muito mais de acordo com os meus desejos do que Pindorama, que era um trabalho anterior mais adequado às regras da época. Toda Nudez… foi um encontro comigo mesmo. Foi o filme que mais me marcou”.

Agosto de Livro na Mesa em São Paulo

A Câmara Brasileira do Livro (CBL) dá início a mais uma ação da campanha Entre no Clima da Bienal: O livro vai à mesa. O objetivo é mobilizar os paulistanos e o público em geral para a 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, a acontecer de 9 a 19 de agosto, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, zona Norte da cidade.

A iniciativa O livro vai à mesa tem curadoria do chef André Boccato, que também orienta na Bienal o espaço gastronômico Cozinhando com Palavras. Os restaurantes participantes são Bistrô Charlô, Capim Santo, Divino Fogão, Don Pepe di Napoli, Jardim de Nápoli, Maria Brigadeiro, Mello & Mellão Trattoria, Na Cozinha, Ponto Chic, Santinho e Vinheria Percussi.

Quando o diferencial é o LIVRO

Além da boa gastronomia, o diferencial na seleção dos participantes de O livro vai à mesa está no fato de os restaurantes terem obras publicadas ou seus chefs de cozinha serem autores de livros. É o caso do chef Charlô Witaker, que participa com receita publicada em “Charlô of Course”, o primeiro de três livros de sua autoria.

Outro destaque atraente: o prato-homenagem à Bienal irá à mesa sempre regado a um par de ingressos. E mais: durante os 11 dias do encontro literário no Anhembi, o visitante poderá fazer reservas nos restaurantes no espaço temático Cozinhando com Palavras.

No cardápio

Bistrô Charlô: “Magret de pato com pera caramelizada e espinafre” (descrição: peito de pato grelhado rapidamente na frigideira, servido com pera caramelizada e um creme de espinafre.

Capim Santo: “Moqueca de aratu com farofa de beiju”

Divino Fogão – Shopping D e Santana Parque: Bufê típico da fazenda, mais pudim de sobremesa.

Don Pepe di Napoli: Spaghetti à Francesco Paolo (spaghetti, molho de tomate, beringela, iscas de filé mignon, azeite, alho, orégano e azeitonas pretas – para duas pessoas)

Jardim de Nápoli: Spaghetti alle vongoli (massa seca longa, vôngoles, tomates frescos, azeitonas, temperos e azeite extra virgem de oliva).

Maria Brigadeiro: Caixa gourmet forrada em tecido e em formato de livro com brigadeiros (sabores variados, edição limitada exclusiva para a Bienal do Livro)

Mello & Mellão Trattoria: Paleta de cordeiro à Gabriele D’Annunzio; Paleta rustica con pappardelle i carciofi.

Na Cozinha: Cubinhos de queijo coalho assados com melaço de cana, com leve toque de pimenta Dedo de Moça; Guisado de músculo, feijão verde, arroz vermelho da Paraíba, purê de batata doce, farofa de cebola; bolo de mandioca.

Ponto Chic: Bauru ao Ponto Chic (roast-beef, tomate, pepino em conserva e uma deliciosa mistura de queijos fundidos).

Santinho: Moqueca de aratu com farofa de beiju

Vinheria Percussi: Orecchiette baresi alle zucchine (massa artesanal fresca e seca, típica da Puglia, servida com molho de abobrinhas e azeite A Mano); pappardelle al ragù di funghi (massa fresca com molho de champignons, porcini e emulsão de mascarpone).

Cozinhando com Palavras

As atividades programadas para o espaço temático gourmet da Bienal do Livro mesclam cozinha, literatura e cultura, com a proposta de apresentar a gastronomia como item cultural formador de um povo e também inserida no conceito maior do evento: “Porque livros transformam o mundo, porque livros transformam pessoas”.

Na cozinha cenográfica montada no espaço, grandes chefs e autores nacionais e internacionais levarão à mesa reflexões, tendências, pesquisas sobre “brasilidade na cozinha”, e o casamento saboroso de literatura e culinária regional, baseado em renomados escritores, como Jorge Amado e Nelson Rodrigues, homenageados nesta edição da Bienal pelos centenários de seus nascimentos.

SERVIÇO

Campanha Entre no Clima da Bienal

Ação: O livro vai à mesa, com pratos especiais em homenagem à Bienal do Livro, cada prato acompanhado de um par de ingressos.

Restaurantes: Bistrô Charlô, Capim Santo, Divino Fogão, Jardim de Nápoli, Maria Brigadeiro, Mello & Mellão Tratoria, Na Cozinha, Ponto Chic, Santinho e Vinheria Percussi

Período: até 19 de agosto (os restaurantes participam até que se esgote seu lote de ingressos)

Reservas: nos próprios restaurantes e, durante a Bienal, no espaço gourmet Cozinhando com Palavras.

22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo

Período: 9 a 19 de agosto

Horário: das 10h às 22h

Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi

End.: Av. Olavo Fontoura, 1.209 – São Paulo – SP

Site: www.bienaldolivrosp.com.br