Arquivo do dia: 06/09/2012

Festivais com inscrições abertas

Inscrições à mostra competitiva do IV CineCreed-Mostra de Filmes Digitais, evento gratuito e sem fins lucrativos, a acontecer nos dias 23, 24 e 25 de novembro.

Curtas nacionais produzidos a partir de 2010 com até 20 minutos de duração e inéditos nos eventos do Programa Exibição de Cinema Social podem ser inscritos: www.precisope.com.br

***************

A III Mostra Internacional de Cinema pelos Animais – Mostra Animal 2012 vai acontecer em Curitiba. Cineastas profissionais ou amadores, brasileiros ou estrangeiros, podem inscrever filmes de qualquer duração (longa, média ou curta-metragem) que abordem questões oriundas do relacionamento do ser humano com os animais. Inscrições são gratuitas e devem ser feitas através do site www.mostraanimal.com.br, no link Inscrições, até 20 de setembro.

*************

O Cine MuBE Vitrine Independente, festival que revela e premia novos talentos, prossegue com inscrições até 20 de outubro. A curadoria é do crítico de cinema Christian Petermann e oferece oportunidade para novos talentos apresentarem sua arte e técnica por meio de exibições de curtas e médias-metragens num evento focado no cinema independente.

Seguindo o modelo das edições anteriores, entre 6 e 8 de dezembro, haverá programação especial no MuBE para a exibição dos títulos selecionados. Na sexta, dia 7, serão exibidos os médias-metragens em competição, e no sábado, dia 8, os curtas – ao final das exibições, serão revelados os vencedores e acontecerá a premiação. Interessados podem inscrever-se gratuitamente. www.cinemubevitrine.com.

O festival premiará produções em 11 categorias: melhor curta-metragem pelo júri, melhor curta-metragem pelo público, melhor média-metragem pelo júri, melhor média-metragem pelo público, melhor diretor curta-metragem, melhor diretor média-metragem, melhor atriz, melhor ator, menção especial de curta-metragem pelo júri, melhor roteiro e, como novidade desta edição, melhor produção estrangeira.

Os filmes devem ser encaminhados (em três cópias obrigatórias), de segunda a sexta, das 10h às 19h, para Av. Europa, 218 – São Paulo, aos cuidados de Karen Alcantarilla – karen@mube.art.br.

O Cine MuBE Vitrine Independente é um festival de cinema que preza pela pluralidade, sem tema definido. O júri especializado e o público elegem os favoritos. Os ganhadores são premiados com equipamentos, cursos na área e viagens.

 

***********

Até 15 de setembro, cineastas podem inscrever seus documentários de curta, média e longa-metragem no III CachoeiraDoc – Festival de Documentários de Cachoeira, a acontecer de 4 a 8 de dezembro, no Centro de Artes, Humanidades e Letras (CAHL) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), na cidade de Cachoeira.

O Festival busca fomentar a cultura do documentário através da exibição de filmes, oficinas, debates e ciclo de conferências. Interessados devem enviar vídeos produzidos a partir de 2011, em qualquer formato, incluindo vídeos feitos por câmeras em celulares e câmeras digitais, e em película 16 mm e 35 mm. www.cachoeiradoc.com.br

O olhar 360 de Ingra Liberato sobre filme de Meirelles

Atriz escreve texto emocionado sobre novo filme do cineasta…

Oi, Fernando.

Estou te escrevendo porque muitas questões ficaram reverberando na minha cabeça e no meu coração. Realmente não precisa responder. É só uma necessidade minha de retribuir como espectadora. Sua história bateu fundo em mim. A possibilidade de escolha e a chance são meus temas preferidos.”Só temos uma vida. Quantas chances teremos?” é uma pergunta recorrente dentro de mim. Nesse momento, estou vivendo uma mudança de trajetória de vida das mais radicais. Sempre fiz isso quando senti que precisava me dar nova chance, mas quando se tem uma família com uma estrutura mais engessada, isso é quase impensável. Eu pensei. E realizei um movimento gigante.

O filme não tem muitos acontecimentos externos, mas internamente as pessoas estão vivendo um tsunami!! E esse movimento interno é violento e revolucionário na vida de cada um. Não consigo imaginar ações mais intensas do que as que o filme revela. Pensamentos em turbilhão e corações expostos. Você descreve com extrema simplicidade, delicadeza e profundidade esse momento chave onde nos deparamos com uma porta que ainda não tivemos a coragem de abrir. Uma porta que tem estado ali esperando a hora certa para ser aberta. Geralmente levamos muito tempo para fazer isso, mas é um tempo fundamental para que essa decisão tenha consistência. Muita gente passa toda uma vida trancado do outro lado da porta. Amei seu filme por expor essa coragem(cheia de fragilidade absolutamente humana) nos seus personagens. E o nome 360 parece ter a ver com o fato de ser um filme “redondo”, “giratório”, estranhamente bem acabado mas que ao mesmo tempo não acaba…continua respirando. Pra mim, leiga que sou, pareceu a obra de alguém que sabe tanto daquela composição chamada cinema, que em alguns momentos desafina de forma afinada. Parece que você deu um passo além. Depois de dirigir com tanta correção e genialidade, está desconstruindo o que é convencional com mais genialidade ainda. O filme soa estranho em alguns momentos e isso é excelente!!! É impressionante como você consegue essa partitura tão original!… Não vou mais tomar seu tempo. É que hoje acordei com esse filme pulsando muito e resolvi sentar pra te escrever. Já tinha falado bastante com a Ciça sobre a música, mas faltou falar contigo. Desculpe minha inquietação para fazê-lo.

Obrigada por mais esse filme.

Beijos ! Ingra