Arquivo do dia: 11/10/2012

MUQUI, Centenária e Cinematográfica…

A cidade capixaba de MUQUI vive o ano de seu centenário.

E pra marcar de forma relevante e auspiciosa a importante data, o jovem Léo Alves idealizou um festival para dar visibilidade ao potencial artístico de MUQUI, congregando, num mesmo cenário, e em diversas energias, conversas, painéis, momentos artísticos e debates, o Cinema e a TV brasileiros.

Assim nasceu o FECIMFestival de TV e Cinema Independente de Muqui.

Conhecida como “cidade menina”, a bucólica MUQUI se prepara ativamente para a realização do primeiro festival que vai colocar o Audiovisual no centro das discussões do município capixaba. É intenção do FECIM contribuir para fazer Muqui crescer, viajando e vivendo novas experiências.

O AURORA DE CINEMA está embarcando com eles !

Léo Alves: há meses, trabalhando intensamente pela realização do FECIM…

O 1º Festival de TV e Cinema Independente de Muqui FECIM – é uma ação cultural realizada pelo Grupo Cultural ETC, coletivo de jovens realizadores deste município, em parceria com a Escola de Música Manoel Vicente de Castro. O objetivo da iniciativa é homenagear a cidade em seu ano de centenário, expandindo suas vertentes culturais e ampliando o diálogo cinematográfico capixaba, promovendo o debate, o fomento, a valorização e a exibição de obras audiovisuais de artistas e núcleos independentes do Estado do Espírito Santo.

O FECIM pretende criar um mecanismo capacitador e potencializador na área cinematográfica, viabilizando o intercâmbio de ideias e de fusão cultural, fazendo do Sítio Histórico de Muqui o cenário de um novo polo de referência na área.

Parcerias e convidados especiais

O FECIM, motivo de orgulho para jovens realizadores, já possui muitas parcerias confirmadas. Além da Secretaria de Cultura do Espírito Santo, Instituto Sincades e da Prefeitura de Muqui, o Vitória Cine Vídeo tornou-se grande apoiador da iniciativa, marcando presença na programação infantil com a Mostrinha VCV. Além disso, TV Gazeta Sul, Rede Cultura Jovem, Canal Futura, Canal Brasil e produtoras locais apóiam igualmente o projeto.

Nomes de peso do cenário da teledramaturgia e do audiovisual também já confirmaram presença. Estarão em Muqui, por exemplo, as teledramaturgas Duca Rachid e Thelma Guedes (novela Cordel Encantado); o produtor carioca Cavi Borges; Bernadette Lyra; João Alegria; e Eduardo Nassife, entre outros.

A programação do FECIM ainda está sendo fechada mas sabe-se que será variada o bastante para agradar aos mais diversos gostos, incluindo mesas-redondas, salas de bate-papo, mostras competitivas e paralelas, além de shows com bandas locais, cortejos de poesia, oficinas, desfile de moda e evento de literatura para crianças.

2012 – O ano do centenário de Muqui

Neste 2012, Muqui completa 100 anos. A cidade responde pela alcunha de “menina” e tem o maior acervo arquitetônico do Espírito Santo. Também é composta por rebuscado e eclético casario que remonta à segunda metade do século dezenove.

Segundo Léo Alves“A tradição e a memória são traços marcantes da história de MUQUI, mas não podem ser petrificadas por conta do conservadorismo. É necessário romper com o artificialismo gerado pela indústria turística, criando bases e frutos para a reflexão de uma cultura viva, dinâmica e livre de encenações”.

Visão do sítio histórico de Muqui, que vai respirar Cinema e TV em novembro…

Neste centenário, os jovens organizadores do FECIM pensam em formas de discutir e preservar o passado, remodelando o presente e pautando o futuro por meio de atividades culturais inovadoras e intensas.

Nos últimos anos, as belezas naturais, históricas e culturais de Muqui ganharam destaque em diversas produções artísticas e culturais independentes, como filmes (curtas e longas-metragens), além de livros e ensaios fotográficos.

Comprovada a riqueza cenográfica do município, somado ao fato de que esses materiais produzidos nem sempre são divulgados e perpetuados pela própria população, vê-se aqui a importância de difundir todo e qualquer tipo de trabalho audiovisual produzido ao longo da história do município capixaba.

Assim, prossegue Léo Alves, “O FECIM é a primeira grande iniciativa idealizada por jovens com o intuito de tirar da gaveta produções independentes realizadas no Espírito Santo,  além de dar visibilidade a uma cidade que, em pleno centenário de emancipação política, ainda parece emperrada em práticas conservadoras e não condizentes com a realidade global. A proposta do Festival é quebrar os muros invisíveis e aparentes que impedem a evolução da cidade, a partir da utilização de  formas híbridas, mutantes e tecnológicas do cenário atual”.

Por essas e outras, e pela forma aguerrida e lúcida de Léo Alves arregimentar forças e apoios diversos visando a criar um espaço onde o Audiovisual tenha destaque, e as riquezas de sua cidade recebam o apoio, aplauso e incentivo que merecem, é que este AURORA DE CINEMA apóia, desde o início, a realização do I FECIM.

O Palacete Bighi, atual sede da Secretaria de Cultura e Turismo de Muqui… Que venham os dias afiados e agitados de Cinema e TV na centenária e apaixonante MUQUI !

VIVA O I FECIM !!!

Troféu Leon Cakoff para Domingos Oliveira

Contemplado com R$ 1 milhão em edital BNDES, Cineasta e dramaturgo DOMINGOS OLIVEIRA receberá Homenagem na Mostra de Cinema de São Paulo

Dois novoss filmes do múltiplo DOMINGOS estarão na tradicional Mostra de São Paulo disputando o Prêmio Itamaraty. São eles: Primeiro Dia de Um Ano Qualquer, exibido com êxito no Festival do Rio, e o recentíssimo Acaso e Paixão, com Vanessa Gerbelli, o encenador Aderbal Freire-Filho (!), e grande elenco.

A merecidíssima Homenagem que DOMINGOS OLIVEIRA receberá é o Troféu Leon Cakoff – reverenciando a memória do criador da Mostra -, que também será entregue à atriz Claudia Cardinale e ao diretor iraniano Abbas Kiarostami.

Além disso. Domingos Oliveira fará palestra com o tema “Os Filmes da Minha Vida”, tarefa que ele conta, “realizarei com muita emoção”.

Viva DOMINGOS OLIVEIRA, uma das mais iluminadas Inteligências deste País !

Cinema e Educação em Seminário na capital gaúcha

Discutir diferentes possibilidades e benefícios do uso do audiovisual no processo de aprendizagem na escola é objetivo principal

O Seminário Nacional Sobre Cinema e Educação vai acontecer dias 19 e 20 no Centro Cultural Usina do Gasômetro – 3º andar, sendo uma das ações que  marca o início da quarta edição do Programa de Alfabetização Audiovisual,  projeto desenvolvido pela Prefeitura de Porto Alegre, através da Secretaria  Municipal de Cultura e da Secretaria Municipal de Educação, em parceria com a Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e financiamento do Ministério da Educação/ Programa Mais Educação.

Este Seminário pretende constituir um importante espaço de reflexão sobre o tema, e terá um desdobramento a partir da publicação das falas dos painelistas convidados, as quais darão origem ao primeiro número dos Cadernos de Alfabetização Audiovisual, a ser lançado em 2013.

O seminário está estruturado em torno de três mesas, que vão reunir algumas das principais  autoridades no assunto do país, além de contar com a participação do uruguaio Ricardo Casas, diretor do Divercine – Festival Internacional de Cinema para Crianças e  Jovens, considerado o maior festival do  gênero na América Latina (acontecendo desde 1992 na capital uruguaia).

A Usina do Gasômetro, que vai sediar o Seminário Cinema e Educação em POA…

O Seminário Nacional Sobre Cinema e Educação tem entrada franca, mediante inscrições prévias pelo telefone (51) 3289-8134. Os  participantes que tiverem 100% de presença receberão certificado.

MESAS DE DEBATE

ESCOLA E AUDIOVISUAL NO BRASIL (19 de outubro,  sexta-feira, às 19h)

Painelistas:

Adriana FresquetProfessora adjunta  da Faculdade de Educação da UFRJ, membro do Programa de Pós-Graduação em  Educação (FE/UFRJ), coordena o projeto de pesquisa “Currículo e Linguagem  Cinematográfica na Educação” e o programa de extensão “Cinema para Aprender e  Desaprender” CINEAD, que desenvolve projetos de introdução ao cinema com  professores e estudantes de Educação Básica dentro e fora da escola. Coordena  com Hernani Heffner (MAM-Rio) a coleção Cinema e Educação, co-edição da  Booklink-LISE/UFRJ, e com Inés Teixeira a Rede KINO: Rede Latino-Americana de  Educação, Cinema e Audiovisual.

Marília Franco – Graduada em  cinema, Mestre e Doutora em Artes pela Universidade de São Paulo (USP). É  professora assistente doutor do Departamento de Cinema Rádio e TV da Escola de  Comunicações e Artes – USP. Ministrou cursos em Portugal, Espanha, Cuba e  Venezuela. Foi diretora docente da Escuela Internacional de Cine y TV em Cuba.  Criou e dirigiu a TV USP – CNU-SP. Atua também na área de preservação  audiovisual através do CPCB – Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro,  tendo sido presidente da 1a. diretoria da ABPA – Associação Brasileira de  Preservação Audiovisual (2011/12).

Mediação: Maria  Carmen Barbosa


EXPERIÊNCIAS DE DEMOCRATIZAÇÃO DO AUDIOVISUAL (20 de  outubro, sábado, às 9h)

Painelistas:

Ivana BentesPesquisadora na área de Comunicação e Cultura com ênfase nas  questões relativas ao papel da comunicação, da produção audiovisual e das novas  tecnologias na cultura contemporânea, professora e pesquisadora da linha de  Tecnologias da Comunicação e Estéticas do Programa de Pós-Graduação em  Comunicação da UFRJ. É Doutora em Comunicação pela UFRJ, coordenadora do Pontão  de Cultura Digital da ECO/UFRJ, ponto de articulação de ações em Cultura  Digital. Atualmente desenvolve as pesquisas:  “Estéticas da Comunicação:  Novos Modelos Teóricos no Capitalismo Cognitivo” (pesquisa CNPQ) e   “Periferia Global”  sobre o imaginário e as ações vindas das favelas e  periferias no audiovisual brasileiro e no cenário global e suas redes de  articulação. É diretora da Escola de Comunicação da  UFRJ.

Cavi Borges – Cineasta e produtor carioca, dirigiu  20 curta-metragens e 4 longas e produziu outros 60 curtas e 15 longas com os  quais ganhou 117 prêmios em festivais nacionais e internacionais. Fundou a   Cavídeo, inicialmente uma locadora que se tornou referência no Rio de  Janeiro pelo seu acervo de filmes e que depois se tornou produtora e  distribuidora de filmes. Em 2008 ganhou o prêmio de Jovem Empreendedor do Cinema  Brasileiro, indo para Londres representar o Brasil na etapa mundial. Em  2009 realizou o projeto Mateus, o Balconista, série de filmes  para celular que se transformou em uma série na Internet, migrou para a  televisão e se tornou o primeiro longa metragem realizado para os  celulares: Vida de  Balconista. Em 2010 dirigiu o  curta metragem  A Distração  de Ivan,que foi exibido na  Semana da Crítica do Festival de Cannes. Atualmente está dirigindo o longa  documental  Cidade de Deus – 10 Anos  Depois.

Moira  Toledo – Doutora em Cinema pela ECA/USP, dirigiu diversos curtas-metragens e  documentários para a TV Cultura, além de vídeos educativos. Atuou como educadora  e colaboradora pedagógica em projetos como o Projeto Perifa e as Oficinas  Kinoforum, entre outros. Atuou no Canadá, como curadora do aLucine – Toronto  Latino Film and Video Festival, em 2003, onde participou também como júri em  2005 e 2006. Coordena, desde 2004, o projeto Formação do Olhar do  Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo, desenvolvido na  periferia da capital paulista, e é supervisora pedagógica das Oficinas Tela  Brasil (realizadas pela cineasta Laís Bodanzky).

Mediação: Felipe  Diniz


INFÂNCIA E AUDIOVISUAL  (20 de outubro, sábado, às 14h)

Liliana SulzbachJornalista e mestre em Ciência Política pela UFRGS. Estudou  Ciências da Comunicação na Freie Universität Berlin. Sócia-diretora da Tempo  Porto Alegre, foi coordenadora de produções e do Núcleo de Cinema e Televisão da  Zeppelin Filmes, de 1996 a 2008. Coordenadora Nacional do INPUT (International  Public Television Conference) de 2001 a 2004. Trabalhou como produtora  independente para a Hamburger Kino Kompanie/Hamburgo, M.Schmiedt Produções,  Spiegel TV Alemanha, onde participou de alguns longas-metragens e realizou  inúmeros filmes documentários. Suas principais obras  audiovisuais são A Invenção da Infância, O Branco, O  Cárcere e a Rua e a série Sonho de Guri. Recentemente lançou o  documentário A Cidade.

Luiza  LinsFoi produtora do  Programa A Escola TV, do  Governo de Santa Catarina, e de vários outros programas educativos. Em 2002,  criou a empresa Lume Produções Culturais. Idealizou e realizou a primeira Mostra  de Cinema Infantil de Florianópolis recebendo Moção de Aplauso da Câmera de  Vereadores de Florianópolis e  Medalha de Mérito Cultural Cruz e Souza. Foi  homenageada no Festival de Atibaia em 2011 pelo trabalho realizado. Foi  vencedora, por duas vezes, do Edital Curta Criança, do Ministério da Cultura.  Participou na equipe de curadoria infantil da Programadora Brasil/MinC em  2008/2009 Em 2012 recebeu o Prêmio Pontinho de Cultura do Ministério da Cultura  pelo trabalho de divulgação e circulação de filmes infantis brasileiros. Realiza  mostras de cinema para crianças em várias cidades catarinenses e de todo  Brasil.

Ricardo Casas – Criou, em 1992, e dirige, desde então, o  Festival Internacional de Cinema para Crianças e Jovens – Divercine, evento que  ocorre anualmente no Uruguai. Em 2003, foi jurado convidado pelo Festival  Internacional de Cinema de Berlim (Berlinale), na seção Kinderfilmfest (Cinema  para Crianças). No mesmo ano cria o IMAN –Instituto Audiovisual para Crianças e  Jovens, do Uruguai. Criou e programou, em 2005, o I Festival Internacional de  Animação “Anima Salto”, na cidade de Montevidéu (Uruguai). Em 2006 integrou o  Júri Oficial do Festival Internacional de Cinema Jovem Pamplona (Espanha), onde  recebeu o Prêmio “Educatif” por seu trabalho com o Divercine. No mesmo ano  dirige o programa para TV Nacional, feito para crianças e com crianças, chamado A Banda. Em 2007, recebeu a distinção Amigo do Cinema Infantil no  Festival de Florianópolis.

Mediação: Marcus Mello

Sérgio Fonta e o Vestido de Noiva de Nelson Rodrigues no PEN Clube

Êxito da palestra de SÉRGIO FONTA sobre exponencial Dramaturgo faz PEN Clube promover nova conferência…

Foi tão próspera a palestra proferida pelo ator, jornalista, escritor e pesquisador SÉRGIO FONTA sobre a obra-prima do dramaturgo pernambucano NELSON RODRIGUES – VESTIDO DE NOIVA – que haverá uma nova oportunidade para conferir este momento de luz sobre página tão relevante da Dramaturgia Brasileira.

O PEN Clube do Brasil e a Academia Brasileira de Arte convidam para a conferência Vestido de Noiva: Nelson Rodrigues em três ângulos de História, em comemoração ao centenário de nascimento do importante escritor, jornalista e dramaturgo brasileiro.

conferencista Sérgio Fonta

dia 15 de outubro, segunda-feira

das 17h30 às 20h, na sede social do PEN Clube

Sérgio Fonta: estudioso da obra de Nélson Rodrigues, integra o PEN Clube e tem palestra agendada sobre a obra imortal do festejado dramaturgo pernambucano…

ONDE: Praia do Flamengo, 172 /11º andar.

Após a Conferência será servido o tradicional lanche.

Atenciosas saudações, Cláudio Aguiar

(Presidente do PEN Clube do Brasil)

Luciana Braga e Malu Mader numa das montagens da obra mais conhecida de Nélson Rodrigues, o clássico Vestido de Noiva

Visite o portal do PEN CLUBE: http://www.penclubedobrasil.org.br

SAIBA MAIS sobre NÉLSON RODRIGUES:

“Ele será sempre um grande autor”, afirma Bárbara Heliodora, que atribui a Nelson Rodrigues a subida aos palcos dos diálogos que reproduzem a língua falada pelas plateias. “Nelson era um repórter extraordinário, e foi muito influenciado pela experiência como jornalista”, diz. “Tinha um ouvido tão maravilhoso que conseguiu captar o brasileiro falando. Nós aprendíamos na escola que poderíamos falar errado, mas deveríamos escrever corretamente. Os autores escreviam certo, esquecidos de que aquilo era para ser falado.” Só depois de Vestido de Noiva os atores começaram a falar o português das ruas. A descoberta do diálogo em brasileiro fez de Nelson Rodrigues, segundo o crítico Sábato Magaldi, “um autor seminal, que fecundou a nossa dramaturgia”.

* Do blog do jornalista Augusto Nuneshttp://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/tag/nelson-rodrigues/

** Confira vídeo com o escritor NELSON RODRIGUES: http://www.youtube.com/watch?v=TlOBVe6yE80