Arquivo do dia: 11/10/2012

MUQUI, Centenária e Cinematográfica…

A cidade capixaba de MUQUI vive o ano de seu centenário.

E pra marcar de forma relevante e auspiciosa a importante data, o jovem Léo Alves idealizou um festival para dar visibilidade ao potencial artístico de MUQUI, congregando, num mesmo cenário, e em diversas energias, conversas, painéis, momentos artísticos e debates, o Cinema e a TV brasileiros.

Assim nasceu o FECIMFestival de TV e Cinema Independente de Muqui.

Conhecida como “cidade menina”, a bucólica MUQUI se prepara ativamente para a realização do primeiro festival que vai colocar o Audiovisual no centro das discussões do município capixaba. É intenção do FECIM contribuir para fazer Muqui crescer, viajando e vivendo novas experiências.

O AURORA DE CINEMA está embarcando com eles !

Léo Alves: há meses, trabalhando intensamente pela realização do FECIM…

O 1º Festival de TV e Cinema Independente de Muqui FECIM – é uma ação cultural realizada pelo Grupo Cultural ETC, coletivo de jovens realizadores deste município, em parceria com a Escola de Música Manoel Vicente de Castro. O objetivo da iniciativa é homenagear a cidade em seu ano de centenário, expandindo suas vertentes culturais e ampliando o diálogo cinematográfico capixaba, promovendo o debate, o fomento, a valorização e a exibição de obras audiovisuais de artistas e núcleos independentes do Estado do Espírito Santo.

O FECIM pretende criar um mecanismo capacitador e potencializador na área cinematográfica, viabilizando o intercâmbio de ideias e de fusão cultural, fazendo do Sítio Histórico de Muqui o cenário de um novo polo de referência na área.

Parcerias e convidados especiais

O FECIM, motivo de orgulho para jovens realizadores, já possui muitas parcerias confirmadas. Além da Secretaria de Cultura do Espírito Santo, Instituto Sincades e da Prefeitura de Muqui, o Vitória Cine Vídeo tornou-se grande apoiador da iniciativa, marcando presença na programação infantil com a Mostrinha VCV. Além disso, TV Gazeta Sul, Rede Cultura Jovem, Canal Futura, Canal Brasil e produtoras locais apóiam igualmente o projeto.

Nomes de peso do cenário da teledramaturgia e do audiovisual também já confirmaram presença. Estarão em Muqui, por exemplo, as teledramaturgas Duca Rachid e Thelma Guedes (novela Cordel Encantado); o produtor carioca Cavi Borges; Bernadette Lyra; João Alegria; e Eduardo Nassife, entre outros.

A programação do FECIM ainda está sendo fechada mas sabe-se que será variada o bastante para agradar aos mais diversos gostos, incluindo mesas-redondas, salas de bate-papo, mostras competitivas e paralelas, além de shows com bandas locais, cortejos de poesia, oficinas, desfile de moda e evento de literatura para crianças.

2012 – O ano do centenário de Muqui

Neste 2012, Muqui completa 100 anos. A cidade responde pela alcunha de “menina” e tem o maior acervo arquitetônico do Espírito Santo. Também é composta por rebuscado e eclético casario que remonta à segunda metade do século dezenove.

Segundo Léo Alves“A tradição e a memória são traços marcantes da história de MUQUI, mas não podem ser petrificadas por conta do conservadorismo. É necessário romper com o artificialismo gerado pela indústria turística, criando bases e frutos para a reflexão de uma cultura viva, dinâmica e livre de encenações”.

Visão do sítio histórico de Muqui, que vai respirar Cinema e TV em novembro…

Neste centenário, os jovens organizadores do FECIM pensam em formas de discutir e preservar o passado, remodelando o presente e pautando o futuro por meio de atividades culturais inovadoras e intensas.

Nos últimos anos, as belezas naturais, históricas e culturais de Muqui ganharam destaque em diversas produções artísticas e culturais independentes, como filmes (curtas e longas-metragens), além de livros e ensaios fotográficos.

Comprovada a riqueza cenográfica do município, somado ao fato de que esses materiais produzidos nem sempre são divulgados e perpetuados pela própria população, vê-se aqui a importância de difundir todo e qualquer tipo de trabalho audiovisual produzido ao longo da história do município capixaba.

Assim, prossegue Léo Alves, “O FECIM é a primeira grande iniciativa idealizada por jovens com o intuito de tirar da gaveta produções independentes realizadas no Espírito Santo,  além de dar visibilidade a uma cidade que, em pleno centenário de emancipação política, ainda parece emperrada em práticas conservadoras e não condizentes com a realidade global. A proposta do Festival é quebrar os muros invisíveis e aparentes que impedem a evolução da cidade, a partir da utilização de  formas híbridas, mutantes e tecnológicas do cenário atual”.

Por essas e outras, e pela forma aguerrida e lúcida de Léo Alves arregimentar forças e apoios diversos visando a criar um espaço onde o Audiovisual tenha destaque, e as riquezas de sua cidade recebam o apoio, aplauso e incentivo que merecem, é que este AURORA DE CINEMA apóia, desde o início, a realização do I FECIM.

O Palacete Bighi, atual sede da Secretaria de Cultura e Turismo de Muqui… Que venham os dias afiados e agitados de Cinema e TV na centenária e apaixonante MUQUI !

VIVA O I FECIM !!!

Troféu Leon Cakoff para Domingos Oliveira

Contemplado com R$ 1 milhão em edital BNDES, Cineasta e dramaturgo DOMINGOS OLIVEIRA receberá Homenagem na Mostra de Cinema de São Paulo

Dois novoss filmes do múltiplo DOMINGOS estarão na tradicional Mostra de São Paulo disputando o Prêmio Itamaraty. São eles: Primeiro Dia de Um Ano Qualquer, exibido com êxito no Festival do Rio, e o recentíssimo Acaso e Paixão, com Vanessa Gerbelli, o encenador Aderbal Freire-Filho (!), e grande elenco.

A merecidíssima Homenagem que DOMINGOS OLIVEIRA receberá é o Troféu Leon Cakoff – reverenciando a memória do criador da Mostra -, que também será entregue à atriz Claudia Cardinale e ao diretor iraniano Abbas Kiarostami.

Além disso. Domingos Oliveira fará palestra com o tema “Os Filmes da Minha Vida”, tarefa que ele conta, “realizarei com muita emoção”.

Viva DOMINGOS OLIVEIRA, uma das mais iluminadas Inteligências deste País !

Sérgio Fonta e o Vestido de Noiva de Nelson Rodrigues no PEN Clube

Êxito da palestra de SÉRGIO FONTA sobre exponencial Dramaturgo faz PEN Clube promover nova conferência…

Foi tão próspera a palestra proferida pelo ator, jornalista, escritor e pesquisador SÉRGIO FONTA sobre a obra-prima do dramaturgo pernambucano NELSON RODRIGUES – VESTIDO DE NOIVA – que haverá uma nova oportunidade para conferir este momento de luz sobre página tão relevante da Dramaturgia Brasileira.

O PEN Clube do Brasil e a Academia Brasileira de Arte convidam para a conferência Vestido de Noiva: Nelson Rodrigues em três ângulos de História, em comemoração ao centenário de nascimento do importante escritor, jornalista e dramaturgo brasileiro.

conferencista Sérgio Fonta

dia 15 de outubro, segunda-feira

das 17h30 às 20h, na sede social do PEN Clube

Sérgio Fonta: estudioso da obra de Nélson Rodrigues, integra o PEN Clube e tem palestra agendada sobre a obra imortal do festejado dramaturgo pernambucano…

ONDE: Praia do Flamengo, 172 /11º andar.

Após a Conferência será servido o tradicional lanche.

Atenciosas saudações, Cláudio Aguiar

(Presidente do PEN Clube do Brasil)

Luciana Braga e Malu Mader numa das montagens da obra mais conhecida de Nélson Rodrigues, o clássico Vestido de Noiva

Visite o portal do PEN CLUBE: http://www.penclubedobrasil.org.br

SAIBA MAIS sobre NÉLSON RODRIGUES:

“Ele será sempre um grande autor”, afirma Bárbara Heliodora, que atribui a Nelson Rodrigues a subida aos palcos dos diálogos que reproduzem a língua falada pelas plateias. “Nelson era um repórter extraordinário, e foi muito influenciado pela experiência como jornalista”, diz. “Tinha um ouvido tão maravilhoso que conseguiu captar o brasileiro falando. Nós aprendíamos na escola que poderíamos falar errado, mas deveríamos escrever corretamente. Os autores escreviam certo, esquecidos de que aquilo era para ser falado.” Só depois de Vestido de Noiva os atores começaram a falar o português das ruas. A descoberta do diálogo em brasileiro fez de Nelson Rodrigues, segundo o crítico Sábato Magaldi, “um autor seminal, que fecundou a nossa dramaturgia”.

* Do blog do jornalista Augusto Nuneshttp://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/tag/nelson-rodrigues/

** Confira vídeo com o escritor NELSON RODRIGUES: http://www.youtube.com/watch?v=TlOBVe6yE80