Trilhas do FECIM: Aprender Cinema de graça em Muqui…

Cavi Borges e Luiza Lubiana vão ministrar oficinas. Inscreva-se !

Beleza preservada: Muqui tem o maior sítio histórico tombado no Espírito Santo

Abertas inscrições para as oficinas de realização audiovisual promovidas pelo 1º Festival de TV e Cinema Independente de Muqui, o FECIM. As oficinas serão ministradas pelos cineastas Cavi Borges (RJ) e Luiza Lubiana (ES), e acontecerão na antiga Estação Ferroviária do município.

Cavi Borges: convidado a transmitir lições de produção no I FECIM…

As oficinas são gratuitas, mas as vagas são limitadas e não necessitam de requisito. Para efetuar a inscrição, basta enviar e-mail para contato.fecim@gmail.com solicitando interesse na participação. O Festival acontece de 1 a 4 de novembro, no sítio histórico de Muqui.

Outras informações: www.fecim.com.br 

De 1 a 3  de novembro 

Oficina:  Roteiro para cinema e Vídeo – estendendo para decupagem e roteiro técnico, linguagem cinematográfica e Direção.

Ministrante: Luíza Lubiana

Local: Auditório Wolfango Ferreira / Estação Ferroviária de Muqui

HORÁRIO: 9h às 11h

25 vagas 

PALACETE BIGHI: sede da SECRETARIA MUNICIPAL DE TURISMO, CULTURA, ESPORTE e LAZER de Muqui…

Dia 2/11

Oficina: Produção colaborativa e em rede  de parcerias.

Ministrante: Cavi Borges (RJ)

Local: Auditório Wolfango Ferreira – Estação Ferroviária de Muqui.

Às 14h         30 vagas

UM POUCO MAIS SOBRE MUQUI

O clima nostálgico faz parte da viagem à Muqui. As construções preservadas, a antiga Estação Ferroviária, a rua principal – que, por toda a sua extensão, acompanha a linha do trem -, e a imponência da Igreja Matriz, localizada nessa mesma rua.

Muqui nasceu em 1902 e em 1912 tornou-se. Daí, estarmos no ano do Centenário de MUQUI, a Cidade Menina… 

Na época do café, Muqui foi um pólo produtor, uma cidade rica, na qual viviam as famílias do café, da aristocracia cafeeira. Além da contribuição arquitetônica, o passado musical é outro forte da cidade, também herança da exuberância econômica deste ciclo do café.

Casario antigo do Centro Histórico de Muqui, berço do café e de grande tradição musical..

Para se ter uma pequena ideia, Muqui conta com mais de 50 pianos, todos antigos – com 80 a 100 anos de vida, em bom estado de conservação e, muitos, em plena atividade. Além disso, os muquienses apreciam e são acostumados com a música clássica até hoje.

PALACETE GERALDO VIANA, um dos mais bonitos do centro de Muqui…

Assim,  MUQUI é conhecida principalmente pela preservação de grande parte dos casarios construídos  no começo do século XX (época áurea do ciclo do café), e por sua riqueza cultural, representada nas manifestações folclóricas e artísticas, sobretudo através do Carnaval do Boi Pintadinho e do Encontro Nacional de Folia de Reis.

Folia de Reis: manifestação típica tem muita força em Muqui…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s