Arquivo do dia: 18/11/2012

Delícias do Bistrô: Um lugar obrigatório em Bagé

AURORA DE CINEMA direto do Festival de Cinema da Fronteira

É um bangalô cheio de charme. Situado na praça dos Esportes, uma das mais frequentadas de Bagé – a bela cidade gaúcha conhecida como Rainha da Fronteira, por sua proximidade ao Uruguai -, o belo tom de verde de sua fachada é o que primeiro chama atenção.

Ali fica o conhecido Bistrô Yara Coronel, um lugar dominado pela elegância de sua anfitriã, o charme de seus múltiplos e coloridos espaços, a boa música, a beleza de sua ambientação e, sobretudo, pela excelência de sua culinária e o atendimento convidativo.

Bistrô Yara Coronel, um recanto especial em Bagé, coisa de Primeiro Mundo…

Yara Coronel é uma Artista ! Por muitos anos, lecionou Arte para crianças e jovens de Bagé. O tempo encarregou-se de aprimorar sua alma de fazedora de sonhos e artesã de belezas, e ela foi ‘ensinar arte’ através da deliciosa gastronomia do Bistrô e de sua veia singular de criadora de espaços lúdicos cheios de bossa e charme. Resultado: o Bistrô Yara Coronel é uma festa para os olhos e um regalo para o paladar.

Yara Coronel, figura festejada em Bagé, uma Artista que cultiva Artistas…

Cenários convidativos fazem do Bistrô Yara Coronel um lugar especial…

Ir ou estar em Bagé e não conhecer o Bistrô de Yara Coronel é o mesmo que ir ao Rio de Janeiro e não conhecer o Corcovado ou a Lagoa Rodrigo de Freitas. Ou como diria o Skank,

“É como mergulhar no rio
E não se molhar
É como não morrer de frio
No gelo polar
É ter o estômago vazio e
Não almoçar …”

Por conta da realização do IV Festival Internacional de Cinema da Fronteira, no qual assino com muita honra a Curadoria – obrigada, Zeca Brito e Sapiran pela distinção do convite -, tenho jantado no Bistrô todas as noites. E quanto mais vou ali, mais me impressiono com a qualidade indubitável e irretocável do restaurante. Não à toa, o Bistrô está sempre lotado. E chegando mais gente…

No BISTRÔ YARA CORONEL tudo é um convite a estar, voltar, virar frequentador assíduo. Os pratos são diversos – da massa ao bacalhau, passando pelo frango, o saborosíssimo peixe, até o salmão e outras iguarias finas. Aliás, no Bistrô Yara Coronel, é possível até pedir um prato ‘no escuro’, sem olhar o cardápio. Porque todos os pratos do Bistrô foram criados pela mesma sensibilidade gastronômica e são feitos com as mesmas mãos de fada das artistas do sabor, Raquel e Lu.

Há pratos cujos nomes já dão pro freguês ‘sentir o drama’ : como o Arraso e o Pecado -, além de exemplares de filé que enchem os olhos e regalam o paladar… o que é aquele Salmão Crocante com molho de manga e castanhas ? Benza Deus !

O único senão do Bistrô Yara Coronel é que você não quer sair de lá, pretende voltar sempre, e adeus dieta !

Cândida, Aurora, Martinha e Bete: noites incríveis no Bistrô Yara Coronel, um lugar especial e obrigatório em Bagé…

Um beijo muito carinhoso e agradecido à Diva Yara Coronel, e à sua fabulosa equipe de assistentes, que nos recebem com atenção, delicadeza e simpatia todas as noites – Martinha, Bete, Cândida, Marley, e ainda Rosane Coutinho (Marketing), Lu e Raquel… e parabéns à equipe de organização do IV Festival de Cinema da Fronteira, que nos concedeu este adorável presente de poder estar todas as noites neste lugar mágico, nostalgicamente plástico, belo e singular que é o BISTRÔ YARA CORONEL.

O exótico ambiente de onde saem as preciosas delícias do Bistrô Yara Coronel…

Tudo no Bistrô é um convite ao sorriso e ao brilho do olhar…

Rosane Coutinho e Aurora Miranda Leão curtindo a noite do Bistrô da Yara…

Júnior Rodrigues e Marquinho Silva: gente de cinema no Bistrô Yara Coronel…

Aurora de Cinema em click Rosane Coutinho, simpatia do Bistrô…

Um dos espaços mais bonitos, a apaixonante Sala Azul, um luxo para o olhar…

Zózimo Bulbul: 50 de carreira e homenagem em Encontro de Cinema Negro

O Rio de Janeiro sedia, a partir da próxima quarta, 6º Encontro de Cinema Negro Brasil, África e Caribe, homenageando os 50 anos de carreira do diretor e ator Zózimo Bulbul, idealizador do Encontro.

Zózimo Bulbul fortalecendo laços entre o cinema negro do mundo…

Um dos principais atores do Cinema Novo, Zózimo Bulbul é um dos ícones negros dos anos 1960: foi o primeiro protagonista negro de uma novela brasileira, Vidas em Conflito, e um dos principais atores do Cinema Novo. Zózimo Bulbul também dirigiu filmes importantes, como Abolição e o curta Alma no Olho, uma metáfora sobre a escravidão.

Aurora Miranda Leão celebra Zózimo Bulbul no Festival de Cinema de Anápolis…

Na mostra deste ano, serão exibidos mais de 40 filmes de diretores africanos e caribenhos, os quais poderão ser vistos pelo público em três áreas da cidade: no Cinema Odeon e Centro Cultural da Justiça Federal (CCJF), na Cinelândia; no Centro Afro Carioca de Cinema, na Lapa, e no Espaço Oi Futuro, em Ipanema.

As sessões serão gratuitas, com exceção das do Cine Odeon, cujos ingressos custam R$ 2. Entre os destaques, os filmes Nós Também Andamos na Lua e Afro@Digital, de Balufu Bakupa-Kanyinda; Elza, de Mariette Monpierre; O Sorriso da Serpente, de Mama Keita; Mopiopio, de Zezé Gamboa; e o documentário Cinema Africano – Diálogo entre os Cineastas Africanos, de Manthia Diawara, que dará uma oficina sobre roteiro dia 25 no CCJF.

Paralelo ao encontro, o projeto Herança Africana – Intervenções Urbanas no Caminho do Porto, promove, a partir de amanhã,  exibições de filmes ao ar livre, apresentação de artes cênicas, mostra de fotografias e grafites, shows de músicas e gastronomia. Os eventos ocorrerão no Largo de São Francisco da Prainha, na Pedra do Sal, no Cais do Valongo, no Jardim Suspenso do Valongo, na Praça da Harmonia, e na Rua Pedro Ernesto.

Segundo a curadora do projeto, a cineasta Luana Paschoa, os locais, próximos ao cais do porto, no centro, remontam à chegada dos primeiros escravos africanos. “Esses são os pontos onde os negros chegaram. Por isso são locais muito representativos”, disse.

Programação completa: www.afrocariocadecinema.org.br