Arquivo do mês: janeiro 2013

Carpinejar comenta a insensibilidade de alguns com Santa Maria…

Depois do arrepiante texto sobre a tragédia de Santa Maria, o poeta gaúcho FABRÍCIO CARPINEJAR reporta-se aos insensíveis de plantão, flagrados na web sem cerimônia…

SEM NOÇÃO

Sou contra a censura, mas deveria ter proibições contra quem faz piada sobre tragédias.

É de uma insensibilidade criminosa. Virou moda na web falar de tudo e de qualquer jeito.

Reconheço liberdade desde que seja responsabilidade. Não respeito liberdade que é inconsequência.

Após a tragédia em Santa Maria, circulava comentários sinistros no Facebook ou no twitter.

Como pode? Adolescentes – da mesma idade dos adolescentes que morreram – relacionando o incêndio a churrasco de domingo.

Ou reclamando que não terão Planeta Atlântida, que é injusto, já que os mortos tiveram sua festa.

Ou comentando que a boate Kiss era a mais quente do país.

Não compreendo a total falta de empatia, a total falta de solidariedade, a total falta de compaixão.

Como alguém pode ver centenas de caixões num Ginásio e não se emocionar e ainda chacotar?

São arruaceiros virtuais. Eu fechava o FB dessa pessoa, eu fechava o twitter dessa pessoa, eu proibia de usar computador até que ela aprendesse a conviver.

Gente sem noção, gente tirando sarro, alheio ao sofrimento de milhares de famílias.

Gente cuspindo no luto. Gente que só precisava ficar em silêncio e mais nada.

Tem assuntos que não são para rir. Tem assuntos que são para chorar.

Respeito é bom e eu gosto.

Ouça meu comentário na manhã de terça-feira (29/1) na Rádio Gaúcha, programa Gaúcha Hoje, apresentado por Antonio Carlos Macedo e Jocimar Farina: http://t.co/l9HuUwGj
www.clicrbs.com.br

CARPINEJAR traduz a dor lancinante da tragédia em Santa Maria

Melhor poeta e cronista gaúcho contemporâneo, FABRÍCIO CARPINEJAR traduz de forma ímpar o sentimento que assola famílias e amigos das vítimas, bem como a todos quanto comungamos do mesmo sentimento de dor e pesar…

Com licença, Poeta, mas o texto é ANTOLÓGICO. Sinto-me na obrigação moral de publicá-lo para que seja mais e mais lido, refletido e repassado adiante:

Agradecendo antecipadamente pela cessão do texto publicado no jornal Zero Hora, sugiro a você, leitor amigo, conferir a força das palavras do Poeta sobre a lastimável tragédia de Santa Maria.
CARPINEJAR diz tudo…  é ARREPIANTE !
Morri em Santa Maria hoje.
Quem não morreu ?
Morri na Rua dos Andradas, 1925. Numa ladeira encrespada de fumaça.
A fumaça nunca foi tão negra no Rio Grande do Sul. Nunca uma nuvem foi tão nefasta. Nem as tempestades mais mórbidas e elétricas desejam sua companhia.
Seguirá sozinha, avulsa, página arrancada de um mapa. A fumaça corrompeu o céu para sempre.
O azul é cinza, anoitecemos em 27 de janeiro de 2013.
As chamas se acalmaram às 5h30, mas a morte nunca mais será controlada.
Morri porque tenho uma filha adolescente que demora a voltar para casa. Morri porque já entrei em uma boate pensando como sairia dali em caso de incêndio. Morri porque prefiro ficar perto do palco para ouvir melhor a banda. Morri porque já confundi a porta de banheiro com a de emergência.
Morri porque jamais o fogo pede desculpas quando passa. Morri porque já fui de algum jeito todos que morreram. Morri sufocado de excesso de morte; como acordar de novo ?
O prédio não aterrissou da manhã, como um avião desgovernado na pista. A saída era uma só e o medo vinha de todos os lados. Os adolescentes não vão acordar na hora do almoço. Não vão se lembrar de nada. Ou entender como se distanciaram de repente do futuro.
Mais de duzentos e cinquenta jovens sem o último beijo da mãe, do pai, dos irmãos.   Os telefones ainda tocam no peito das vítimas estendidas no Ginásio Municipal. As famílias ainda procuram suas crianças. As crianças universitárias estão eternamente no silencioso.
Ninguém tem coragem de atender e avisar o que aconteceu.
As palavras perderam o sentido.”

Incêndio na boate Kiss em Santa Maria causou a morte de mais de 230 pessoas na madrugada deste domingo…

* FABRÍCIO CARPINEJAR é já um Patrimônio Imaterial do Brasil.

Salve, Poeta !

Santa Maria Vídeo e Cinema começa segunda

SMVC_cartaz_sem_marcas

Quem idealizou, comanda e comunica é o cineasta, professor e cineclubista gaúcho Luiz Alberto Cassol

**Cineclube: ViVer Cinema**

O tema da 11ª edição do Santa Maria Vídeo e Cinema é uma saudação, uma afirmação, uma abertura de tela. Impossível não dizer: despertar, fruir, sentir. Somos a mesma experiência, de compartilhar o cinema e viver o cineclubismo. Ou seria o contrário?”

Realização: Santa Maria Vídeo e Cinema Promoção: Prefeitura Municipal e RBS TV Co-promoção: CESMA e UFSM / Pró Reitoria de Extensão Incentivo: Ministério da Cultura / Lei Rouanet e LIC-SM
11º Santa Maria Vídeo e Cinema Cineclube: viVER Cinema 28 de janeiro a 02 de fevereiro de 2013 (55) 3021-0181 – das 14h às 19h / de segunda à sexta. http://www.smvc.org.br festivalsantamaria@yahoo.com.br Twitter: @Festival_SMVC Facebook: @SMVC-Festival de cinema

IN-EDIT BRASIL abre inscrições

Abertas as inscrições à 5ª edição do IN-EDIT BRASIL – Festival Internacional do Documentário Musical, a acontecer de 2 a 12 de maio em São Paulo. As inscrições vão até 3 de março.

O festival contará com três categorias: Competição Nacional (seleção dos melhores filmes inéditos no circuito comercial para disputar o prêmio “In-Edit Brasil ao Melhor Documentário Musical” votado pelo público), Panorama brasileiro (títulos inéditos mais destacados da atualidade) e Curta um Som (curtas-metragens mais criativos dos últimos anos).

O Prêmio de Melhor Documentário musical será escolhido pelo público e o filme vencedor será exibido no Festival In-Edit de Barcelona com a presença do diretor.

O In-Edit Brasil–Festival Internacional do Documentário Musical – foi criado há 10 anos em Barcelona (Espanha).

 MAIS: www.in-edit-brasil.com

Curta o Gênero: ainda dá tempo inscrever !

Faltando menos de duas semanas para o fim do prazo de inscrições de vídeos, a equipe do Curta O Gênero 2013 já recebeu mais de 70 produções de todo o Brasil. Apresentando os mais diversos olhares acerca das relações de gênero, as produções serão avaliadas pela Curadoria, composta por Karla Bessa (Núcleo de Estudos de Gênero- PAGU/UNICAMP), Marcos Rocha (Fábrica de Imagens) e Paula Alves (Instituto de Cultura e Cidadania Femina).

A Mostra Nacional Audiovisual acontecerá durante todas as noites do festival, de 19h30 às 21h00 (exceto na abertura, quando começará as 20h) na Casa Amarela Eusélio de Oliveira, no bairro Benfica.

As inscrições vão até 5 de fevereiro contemplando três modalidades de produção audivisual: documentário, ficção e/ou animação. A divulgação do resultado com os selecionados sai dia 10 de fevereiro, disponível na mídia e no site oficial do evento. A expectativa é de que esta edição supere o número de produções do ano anterior.

Serviço:

Mostra Audiovisual Curta O Gênero 2013

De 5 a 9 de março   curtaogenero.org.br

 

Mostra de Cinema Infantil de Floripa abre inscrições

Abertas as inscrições para a 12ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, a qual será realizada de 28 de junho a 14 de julho no Teatro Governador Pedro Ivo Campos, na capital catarinense. Podem participar da seleção curtas-metragens nacionais de todos os gêneros e formatos, direcionados ao público infanto-juvenil e inéditos em Santa Catarina.

Regulamento e ficha de inscrição estão disponíveis no site http://www.mostradecinemainfantil.com.br. Todo o processo é online, incluindo o envio de cópias dos filmes. O prazo de inscrições vai até 21 de março e a relação das obras selecionadas será divulgada a partir de 23 de abril.

O Melhor Filme eleito pelo Júri Oficial e o Melhor Filme escolhido pelo público infantil receberão o prêmio aquisição da TV Brasil no valor de R$ 10 mil cada um. O Fim do Recreio, de Vinicius Mazzon e Nélio Spréa, do Paraná, Disque Quilombola, de David Reeks, de São Paulo, foram os premiados de 2012.

“Desde 2008, os curtas da Mostra Competitiva são também encaminhados para a Programadora Brasil, que seleciona títulos para este projeto do governo federal, e faz circular o cinema brasileiro em escolas, universidades, cineclubes e centros culturais”, diz Luiza Lins, diretora da Mostra.

Além dos curtas nacionais, o festival exibe curtas e longas-metragens internacionais, médias e longas brasileiros nas sessões especiais e de pré-estreias. Na última edição, mais de 120 mil crianças participaram do evento, cujo objetivo é a inclusão social, o fortalecimento e a circulação do cinema infantil brasileiro.

A Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis é uma realização da Lume Produções Culturais com apoio do Núcleo de Ação Integrada e patrocinadores.

Inscrições ao CINESUL

O Festival Ibero-Americano de Cinema e Vídeo – CINESUL – recebe até 1º de março inscrições para sua vigésima edição. O Festival, que acontece no Rio de Janeiro, recebe inscrições de curtas, médias e longas-metragens.

Participam da competitiva obras em qualquer suporte, tanto ficção quanto documentários, divididos nas seguintes categorias: longa-metragem (mais de 61 minutos), e curta e média-metragem (até 60 minutos). Os trabalhos devem ter sido finalizados entre 2011 e 2013 e não podem ter sido exibidos em salas comerciais brasileiras ou na televisão aberta. Um filme que já tenha sido inscrito e não tenha sido selecionado, pode participar novamente. E não há número limite de inscrições de um mesmo realizador.

Em 2012, competiram 69 obras, sendo 17 longas – oito documentários e nove de ficção – e 52 médias e curtas – 23 documentários e 29 ficcionais –, tendo sido exibidos cerca de 240 produções. Do Brasil, foram 33 trabalhos, entre eles, duas coproduções, uma com Portugal e uma com a Argentina. Os outros 36 foram de 12 países, sendo 13 da Espanha, seis da Argentina, três do México, dois de Cuba, dois da Venezuela, dois de Portugal, dois do Chile, dois da Colômbia, um do Equador, e três coproduções: El Salvador-México, Porto Rico-Espanha e México-Alemanha.

O CINESUL terá exibições no Centro Cultural do Banco do Brasil, Centro Cultural Correios, Cinemateca do MAM, entre outros.

As inscrições deverão ser feitas diretamente no site www.cinesul.com.br e as obras (a cópia do filme ou do vídeo proposto) no formato DVD (região zero ou 4) enviadas pelo correio para o endereço da Pulsar Artes & Produção /Cinesul 2013 (Rua Senador Dantas, 29 sala 34.– CEP: 20031-202 – Rio de Janeiro – Brasil).

O Festival será realizado de 4 a 16 de junho, e o resultado da seleção para as mostras competitivas e temáticas será comunicado a partir de 30 de abril em www.festivalcinesul.blogspot.com. O regulamento completo está disponível no site do festival (http://www.cinesul.com.br/regulamento_cine2013.php).

Grafo Audiovisual anuncia OLHAR DE CINEMA e abre inscrições

Festival Internacional de Curitiba terá mais prêmios, número de salas e mais dias de Cinema…

Após o enorme êxito da primeira edição do Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba, já estão abertas as inscrições para a segunda edição, que este ano será realizada de 6 a 14 de junho.

As inscrições permanecerão abertas até 1º de março.

Além da sua duração, que agora passa a ser de 9 dias, o Olhar de Cinema 2013 – Festival Internacional de Curitiba também aumentou os valores de suas premiações:

·         Melhor Filme Competitiva Internacional Longa – R$ 12.000

·         Melhor Filme Competitiva Brasil Longa – R$ 10.000

·         Melhor Filme Competitiva Internacional Curta – R$ 4.000

·         Melhor Filme Competitiva Brasil Curta – R$ 3.000

O Olhar de Cinema 2013 – Festival Internacional de Curitiba passará a contar também com uma sala a mais no Espaço Itaú, e com projeções pelo sistema DCP tanto em 2D como em 3D.

SOBRE O OLHAR DE CINEMA 2013

Criado pelos amigos  Aly Muritiba, Marisa Merlo e Antônio Junior, diretores da Grafo Audiovisual, este é um Festival que começou com enorme fôlego. Ousado, com uma programação visual das mais bonitas já vistas por este Aurora de Cinema, o festival teve organização caprichada, salas lotadas, ótimos filmes e bastante público em debates e oficinas, além de ter como cenário a encantadora capital paranaense. Um belo gol da GRAFO !

O objetivo do Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba é promover reflexões sobre o cinema e formar novos olhares, por meio de um destaque dado a curtas e longas-metragens pouco comuns nas salas de cinema brasileiras.

Abrangendo várias expressões culturais, o festival busca uma seleção de filmes que se comuniquem entre si. A intenção é congregar novos talentos, diretores veteranos, convidados prestigiados e o público num mesmo lugar para que isso seja a alma do festival.

Na edição passada, participaram mais de 11 mil pessoas entre convidados e público, do Brasil e da América Latina, tendo sido exibidos 73 filmes de 22 países.

Saiba mais: www.olhardecinema.com.br

SERVIÇO:

Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba

Realização: Grafo Audiovisual, Ministério da Cultura, Governo Federal.

Patrocínio: Volvo

Apoio: Estúdio Tijucas, Shopping Crystal

Promoção: RPCTV

Inscrições ao SERCINE

A Cacimba de Cinema e Vídeo informa a abertura das inscrições do SERCINE – Festival Sergipe de Audiovisual, a acontecer de 8 a 13 de julho próximos.

Nessa terceira edição, o SERCINE reforça a busca para democratizar o acesso do público sergipano a obras audiovisuais de grande destaque, possibilitar a disseminação dos trabalhos de novos realizadores, disseminar a produção audiovisual da região nordeste, além de promover o acesso de portadores de necessidades especiais ao cinema através de mostras de acessibilidade.

Se você é um realizador e deseja participar, esta é sua chance ! As inscrições podem ser feitas através do site do SERCINE até 21 de fevereiro.

Os realizadores podem concorrer na Mostra Competitiva Cão de Telha, voltada ao Cinema Nordestino, e na Mostra Competitiva Nacional Universitária, voltada para realizadores universitários de todo o país.

A Ficha de Inscrição e o Regulamento estão disponíveis no www.sercine.com.br.

Mais informações: mostras@sercine.com.br

O SERCINE é uma realização da Cacimba de Cinema e Vídeo, Ministério da Cultura e Governo Federal.

Isis Valverde, uma Sereia que plantou saudades…

Sereia 2

ISIS VALVERDE: beleza/carisma/talento mereciam obra maior…

Isis linda

ISIS estrelou minissérie O Canto da Sereia, baseada em obra homônima de Nelson Motta…

Isis rindo

Atriz ganha papel difícil e reafirma carisma e talento. SALVE ISIS VALVERDE !

Terminou ontem O Canto da Sereia, minissérie em 4 capítulos baseada em obra homônima do jornalista e compositor Nelson Motta com roteiro de Patrícia Andrade e Gustavo Moura, além de Sérgio Goldenberg na adaptação para a telinha. Com direção de José Luís Villamarim (um dos diretores de Avenida Brasil), a série desde o primeiro capítulo marcou pela excelência da fotografia (do mestre paraibano Walter Carvalho), dos enquadramentos, direção de arte, figurinos, trilha sonora, escolha do elenco, roteiro, e direção geral, claro.

Sereia elenco

Paulinho, Tuta, Sereia e Mara: personagens parecem ter encontrado intérpretes ideais…

Destaque para o formidável elenco, onde todos tiveram chance de se destacar, e deram o melhor de si. Portanto, APLAUSOS para Marcos Palmeira, Marcos Caruso, João Miguel, Gabriel Braga Nunes, Fabíula Nascimento, Fábio Lago, Zezé Motta, Camila Morgado, Marcelo Médici… e todos os demais, alguns dos quais me eram desconhecidos ou me fogem os nomes agora…

Isis Valverde consegue unir um talento singular a uma beleza ao mesmo tempo sensual e angelical…

Isis, a Sereia, e Camila Morgado, a empresária Mara: romance conturbado…

Vale ressaltar: a minissérie foi intensamente comentada nas redes sociais e na web durante toda a semana… como a série começa com a morte da protagonista, passa-se a trama inteira em busca de descobrir-se quem assassinou a protagonista, a linda cantora baiana de axé, por nome Sereia, que encantava por onde passava…

E o final foi mesmo surpreendente ! Nada que se tenha cogitado, chegou perto do que realmente foi revelado no último dia: o assassinato da Sereia foi cometido por seu grande amigo Só Love, o travesti Beroaldo, a pedido da própria, que tinha enfermidade incurável e não queria passar pelo sofrimento da doença prolongada, preferindo morrer no auge da carreira, amada pelo público, festejada pela mídia, e no meio do povo…

João Miguel brilhou como Só Love, o grande confidente da Sereia…

Gravações: Isis Valverde e Marcos Palmeira, a Sereia e o detetive Augustão…

Acreditamos, o ideal teriam sido 8 dias de exibição. Porque os poucos capítulos tiveram que dar conta de toda a trama – muito bem engendrada, aliás, por Nelsinho Motta. E a sensação, no último capítulo, foi de que ficou uma lacuna, faltou mostrar mais e melhor as muitas relações da Sereia – amores, família, carreira, religião, bastidores – e sua meteórica vida e ascensão artística.

Já pensou o quanto a direção, ultra competente, teria trazido de beleza e vigor à tela se tivesse sido possível evidenciar, com outras imagens e mais ênfase, a beleza e carisma da Sereia/Isis, destacar mais forte o figurino, a direção de arte (do craque Moa Batsow), a bela trilha de Hermano Vianna, a cultura popular de Salvador… ?

O que ficou ‘faltando’ é também parte da grandeza desta obra, tão bem ‘comandada’ por Isis Valverde, esta jovem atriz que estreou como a misteriosa Ana do Véu no remake da novela Sinhá Moça, de 2006; passou para o horário nobre vivendo uma garota de programa na novela Paraíso Tropical, de Gilberto Braga, 2007; e ganhou o papel da espevitada ‘Rakelli’ na novela das 19h, Beleza Pura (Andrea Maltarolli e Sílvio de Abreu), de 2008… a primeira protagonista veio como a sofrida Marcela no ótimo remake de Ti Ti Ti, assinado por Maria Adelaide Amaral.

Mas a consagração de ISIS VALVERDE veio mesmo ano passado com a inesquecível Suélen de Avenida Brasil, a espetacular trama de João Emanuel Carneiro…

Zezé Motta, Fabíula Nascimento e Camila Morgado: mulheres poderosas em volta da Sereia…

Bom, ficou faltando mais, e não sobrando, cansando a paciência do telespectador e dando papel pros ‘críticos de plantão’ assacarem preconceitos contra a teledramaturgia. A sensação é de falta e saudade, nunca de excesso e alívio.

Cena na Patagônia: a Sereia e Mara em dias de alegria e sofrimento…

Gabriel Braga Nunes e Marcelo Médici: relação entre personagens merecia maior aprofundamento…

João Miguel: talento pernambucano sendo revelado ao Brasil pela repercussão enorme da telinha…

Um 10 caloroso ao elenco, direção, e toda a equipe técnica !

O CANTO DA SEREIAVALEU !!!

Fabíula Nascimento, Zezé Motta e Isis Valverde: tradições do candomblé em cena…

ISIS VALVERDE: agora, merecido descanso após novela e minissérie engatilhadas…