Isis Valverde, uma Sereia que plantou saudades…

Sereia 2

ISIS VALVERDE: beleza/carisma/talento mereciam obra maior…

Isis linda

ISIS estrelou minissérie O Canto da Sereia, baseada em obra homônima de Nelson Motta…

Isis rindo

Atriz ganha papel difícil e reafirma carisma e talento. SALVE ISIS VALVERDE !

Terminou ontem O Canto da Sereia, minissérie em 4 capítulos baseada em obra homônima do jornalista e compositor Nelson Motta com roteiro de Patrícia Andrade e Gustavo Moura, além de Sérgio Goldenberg na adaptação para a telinha. Com direção de José Luís Villamarim (um dos diretores de Avenida Brasil), a série desde o primeiro capítulo marcou pela excelência da fotografia (do mestre paraibano Walter Carvalho), dos enquadramentos, direção de arte, figurinos, trilha sonora, escolha do elenco, roteiro, e direção geral, claro.

Sereia elenco

Paulinho, Tuta, Sereia e Mara: personagens parecem ter encontrado intérpretes ideais…

Destaque para o formidável elenco, onde todos tiveram chance de se destacar, e deram o melhor de si. Portanto, APLAUSOS para Marcos Palmeira, Marcos Caruso, João Miguel, Gabriel Braga Nunes, Fabíula Nascimento, Fábio Lago, Zezé Motta, Camila Morgado, Marcelo Médici… e todos os demais, alguns dos quais me eram desconhecidos ou me fogem os nomes agora…

Isis Valverde consegue unir um talento singular a uma beleza ao mesmo tempo sensual e angelical…

Isis, a Sereia, e Camila Morgado, a empresária Mara: romance conturbado…

Vale ressaltar: a minissérie foi intensamente comentada nas redes sociais e na web durante toda a semana… como a série começa com a morte da protagonista, passa-se a trama inteira em busca de descobrir-se quem assassinou a protagonista, a linda cantora baiana de axé, por nome Sereia, que encantava por onde passava…

E o final foi mesmo surpreendente ! Nada que se tenha cogitado, chegou perto do que realmente foi revelado no último dia: o assassinato da Sereia foi cometido por seu grande amigo Só Love, o travesti Beroaldo, a pedido da própria, que tinha enfermidade incurável e não queria passar pelo sofrimento da doença prolongada, preferindo morrer no auge da carreira, amada pelo público, festejada pela mídia, e no meio do povo…

João Miguel brilhou como Só Love, o grande confidente da Sereia…

Gravações: Isis Valverde e Marcos Palmeira, a Sereia e o detetive Augustão…

Acreditamos, o ideal teriam sido 8 dias de exibição. Porque os poucos capítulos tiveram que dar conta de toda a trama – muito bem engendrada, aliás, por Nelsinho Motta. E a sensação, no último capítulo, foi de que ficou uma lacuna, faltou mostrar mais e melhor as muitas relações da Sereia – amores, família, carreira, religião, bastidores – e sua meteórica vida e ascensão artística.

Já pensou o quanto a direção, ultra competente, teria trazido de beleza e vigor à tela se tivesse sido possível evidenciar, com outras imagens e mais ênfase, a beleza e carisma da Sereia/Isis, destacar mais forte o figurino, a direção de arte (do craque Moa Batsow), a bela trilha de Hermano Vianna, a cultura popular de Salvador… ?

O que ficou ‘faltando’ é também parte da grandeza desta obra, tão bem ‘comandada’ por Isis Valverde, esta jovem atriz que estreou como a misteriosa Ana do Véu no remake da novela Sinhá Moça, de 2006; passou para o horário nobre vivendo uma garota de programa na novela Paraíso Tropical, de Gilberto Braga, 2007; e ganhou o papel da espevitada ‘Rakelli’ na novela das 19h, Beleza Pura (Andrea Maltarolli e Sílvio de Abreu), de 2008… a primeira protagonista veio como a sofrida Marcela no ótimo remake de Ti Ti Ti, assinado por Maria Adelaide Amaral.

Mas a consagração de ISIS VALVERDE veio mesmo ano passado com a inesquecível Suélen de Avenida Brasil, a espetacular trama de João Emanuel Carneiro…

Zezé Motta, Fabíula Nascimento e Camila Morgado: mulheres poderosas em volta da Sereia…

Bom, ficou faltando mais, e não sobrando, cansando a paciência do telespectador e dando papel pros ‘críticos de plantão’ assacarem preconceitos contra a teledramaturgia. A sensação é de falta e saudade, nunca de excesso e alívio.

Cena na Patagônia: a Sereia e Mara em dias de alegria e sofrimento…

Gabriel Braga Nunes e Marcelo Médici: relação entre personagens merecia maior aprofundamento…

João Miguel: talento pernambucano sendo revelado ao Brasil pela repercussão enorme da telinha…

Um 10 caloroso ao elenco, direção, e toda a equipe técnica !

O CANTO DA SEREIAVALEU !!!

Fabíula Nascimento, Zezé Motta e Isis Valverde: tradições do candomblé em cena…

ISIS VALVERDE: agora, merecido descanso após novela e minissérie engatilhadas…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s