Arquivo do mês: abril 2013

E tudo começou com o Frequência Beatles…

Paul McCartney está de volta ao Brasil e, pela primeira vez, vai cantar no Ceará…

A aguardadíssima vinda do eterno Beatle Paul McCartney a Fortaleza é um sonho acalentado desde 1990, quando da primeira vinda do excepcional músico inglês ao Brasil para show que aconteceu no Maracanã, no Rio.

Paul: artista notável com plateias sempre lotadas…

Porque a Música os fez ETERNOS: George, John, Ringo e McCartney…

Ali, uma galera já chamada de ‘beatlemaníaca’ resolveu se unir e nasceu a ideia de criar um programa de rádio exclusivo com canções dos 4 geniais de Liverpool. E foi assim que o jornalista Nelson Augusto teve a feliz ideia de criar o programa que batizou de Frequência Beatles, veiculado todos os sábados na Universitária FM desde 1990.

O FREQUÊNCIA BEATLES começou com uma hora de duração e há alguns anos passou a ter duas horas, devido a enorme audiência, acrescida de público no mundo todo com o advento da internet e os constantes avanços tecnológicos.

No estúdio do Frequência Beatles é frequente a presença de crianças…

Nelson Augusto comanda o programa que sempre leva muitos fãs dos Beatles ao estúdio da Universitária FM de Fortaleza, e faz questão de ressaltar que o programa acontece “graças ao auxílio fundamental de uma porção de amigos que também são fãs, como eu”. Entre estes estão Astrid Miranda Leão, Vera Lúcia Santiago, Cynthia Fortuna, Fábio Parente, Márcia Carneiro e Vladimir Lima.

Tid e Frequência

Frequência Beatles faz estúdio da Universitária FM ficar lotado e vibrar muito com a insuperável música dos geniais ingleses de Liverpoool…

O programa Frequência Beatles é veiculado todo sábado, das 18h às 20h, pela Rádio Universitária FM 107,9 Mhz de Fortaleza.

Nas filmagens de Let it Be, momento ultra marcante da trajetória dos Beatles…

O Frequência Beatles tornou-se a maior referência da música e da história dos Beatles no rádio brasileiro, e foi assim que Nelson Augusto e outros tantos saudáveis ‘malucos beatlemaníacos’ resolveram embarcar para Liverpool ano passado e começar a reivindicar, concretamente em solo inglês, a visita de Paul McCatrtney ao Ceará.  

E foi assim que fotos e vídeos foram postados nas redes sociais, blogs, sites e no youtube dando conta da presença do Programa Frequência Beatles em Liverpool e da ‘peregrinação’ de Nelson Augusto e outros fãs cearenses de PAUL em busca de atrair a atenção para o oportuno chamamento dos cearenses à inclusão de Fortaleza na turnê 2013 de McCartney, e conseguir sensibilizar a produção do artista para a importância desta passagem pela capital cearense. Afinal, se Recife acolheu Paul ano passado, por que não a Terra da Luz este ano ?

Pois o chamamento foi bem feito e o insistente convite conseguiu convencer a assessoria de McCartney e o show do artista já tem venda recorde em Fortaleza: dia 9 de maio é a vez dos cearenses cantarem, em uníssono, e numa inigualável emoção, a presença benfazeja, iluminada e iluminadora, de PAUL McCARTNEY em Fortaleza !

Seja muito bem vindo, Paul !

PARABÉNS Nelson Augusto !

Vera Lúcia Santiago e Astrid M. Leão ao centro, cercadas por outros fãs dos Beatles…

E vida ainda mais longa ao Programa FREQUÊNCIA BEATLES !

Porque BEATLES… FOREVER !!!

O programa Freqüência Beatles é dividido em quadros, que são os seguintes: O Foco da Semana, Beatles News, Carreira Solo de John,
Paul, George e Ringo, Beatles Ao Vivo, Beatles Cover, além de atender a pedidos dos ouvintes e responder consultas no ar. Aos que desejam conhecer e sintonizar o programa a partir de outros estados e países, o site é www.nelsons.com.br

E o inesquecível John Lennon, o meu beatle preferido…

Guerra dos Sexos: ‘farsa’ envolvente e cheia de grandes atuações

Novela de Sílvio de Abreu tem grandes atuações e momentos hilários

A novela Guerra dos Sexos, atração das 19h na telinha da Globo, demorou pra engatar, mas há meses vem tendo boa audiência. Agora, nesta reta final – termina dia 27 -, vem tendo grandiosos momentos de atuação, direção, dramaturgia.

A novela assume claramente o gênero farsesco, e talvez o não entendimento do gênero tão logo a novela começou, seja o motivo para a baixa aceitação da trama no início. A ‘farsa’ vem anunciada desde a abertura da novela, na qual ‘as cartas são logo colocadas na mesa’ com animações evidenciadoras do jogo entre o gato e o rato, o gato e o cachorro, como clássicos exemplares da guerra entre os gêneros. Acresce-se ainda nesta releitura da obra de 1983 a bela homenagem do autor aos primeiros protagonistas da trama, Fernanda Montenegro e Paulo Autran, presentes no cenário principal em quadros com as imagens dos personagens Charlot e Otávio (cujos olhos se movimentam), mais um ícone reafirmador do assumido estilo farsesco.

Em post anterior, falamos aqui em alguns ‘trunfos’ da obra, citando a atuação de Tony Ramos, Drica Moraes e Marianna Armellini como grandes DESTAQUES.

E de fato, estes três atores, cada um de forma exponencial, criaram e desenvolveram personagens com competência, maneiras de ser e estar muito peculiares, e inegável talento. E, sobretudo agora, quando o desfecho se aproxima, é preciso reiterar a vontade de ‘Tirar o Chapéu’ para estes três atores – Tony, Drica e Marianna -, os quais assinam com maestria as cenas mais eloquentes da bem armada trama de Silvio de Abreu.

Como ‘Nieta’, Drica Moraes irradia vocação num dos melhores papéis da carreira…

Ao lado de Fernando Eiras, Drica Moraes responde por cenas irretocáveis…

Tony Ramos e Drica Moraes já eram bem conhecidos do público e da crítica, todos sabemos de suas atuações memoráveis, mas isso não os faz menos merecedores de comentários elogiosos e aplausos calorosos. Tony exacerba dna capacidade de atuar com extrema competência, e Drica Moraes assumiu a personagem ‘Nieta” como um desafio, criando uma das melhores coisas da trama e um dos mais relevantes papéis de sua carreira.

O linguajar típico da moradora de subúrbio paulista, iletrada e tosca, e a junção disso com sutilezas de trejeitos, falas e achaques que a atriz emprestou à personagem fazem da sua Nieta um trunfo de Guerra dos Sexos e um dos melhores papéis de sua carreira tão pródiga em grandes trabalhos, sobretudo no teatro e cinema.

Marianna Armellini: a ‘Frô’ cheia de caras e bocas, fofocas e paixão recolhida…

Ao lado deles, esta atriz, Marianna Armellini, quase iniciante, jovem, cheia de vocação e sutilezas de intérprete, torna-se uma grata surpresa da novela, inserindo-a já como um dos grandes DESTAQUES da telinha neste 2013.

Johnny Massaro e Marianna Armellini: os atrapalhados Kiko e Frô em Guerra dos Sexos

É sensacionallllll a ‘Frô’ criada por Marianna Armellini. A atriz afirma um talento raro e salutar para a comédia, sendo egressa da ECA (uam das mais respeitadas escolas de Dramaturgia do país, ligada à USP) e, portanto, tendo passado por grandes construções drampaticas também. O que só confirma que os grandes atores da Comédia alcançam esse estágio depois de muito exercitar-se nos pântanos da Tragédia. É lá, sobremodo, que aprendem a destrinchar os meandros da condição humana, onde tem mais e maiores oportunidades de depurar a sensibilidade em exercícios de introspecção e mergulho fundo nas dores humanas, e de lá, emergem então com força de ciclone para os intrincados e sutis caminhos da comédia.

Marianna Armellini é um exemplo típico disso. A ela, a esta Atriz que muito ainda vai nos deliciar com a força de seu carisma e a competência de sua capacidade interpretativa, o carinhoso Aplauso AURORA DE CINEMA.

Nesse mesmo viés, queremos ressaltar a atuação altamente sensível e convincente de Reynaldo Gianechinni. É impressionante como tem vocação e talento este Ator. Muitas vezes ‘atrapalhado’ por sua beleza física, que por vezes deixou e deixa muita gente sem prestar atenção no quanto é intensa, eloquente e sensível sua interpretação, Giannechini fez do papel de Nando outro destaque de Guerra dos Sexos e, sobretudo, um destaque em sua lista de personagens.

Mariana Ximenes e Gianecchini: o amor atrapalhado e cheio de paixão de Juliana e Nando…

Quem primeiro me chamou a atenção para o talento e versatilidade de Gianny foi Aderbal Freire-Filho, ator/dramaturgo e consagradíssimo diretor de Teatro e encenador, de quem tenho a honra de ser conterrânea, e a alegria de ser amiga e ex-aluna. Lembro que, em conversa com Aderbal há alguns anos, ele me falava do quanto se impressionara com Gianny, a quem ele foi dirigir atendendo a convite da jornalista Marília Gabriela. A partir daí, Gianny passou a ser pra mim um Ator em quem deveria prestar atenção com cuidado e olhar dedicado.

Reynaldo Gianecchini em grande momento como ‘Nando” de Guerra dos Sexos…

Pois quando vejo agora o que Gianny vem alcançando em empatia, força e imenso poder de persuasão com sua refinada criação para o caipira Nando só me lembro do quanto é sábio Aderbal Freire-Filho e o quanto Gianecchini é, de fato, um Ator digno de nossa melhor atenção, nosso maior carinho e mais veemente aplauso. Que grande Alegriaaaaaaaa é acompanhar as inocências, trapalhadas e sem jeitices de Nando ! Quanta verdade Gianny soube emprestar ao personagem, tornando-o crível num piscar de olhos e respondendo por algumas das mais marcantes e hilárias cenas da gostosa trama de Sílvio de Abreu.

Mas nenhuma obra de arte dramatúrgica se faz só: se o conjunto dos trabalhadores envolvidos não for inteiramente competente e dedicado, a obra não vai funcionar como um TODO – harmônico, bem absorvível, verossímil, e no qual se mergulha com vontade, entrega e assinando o pacto implícito, proposto pela ficção.

Assim, cabe afirmar: os méritos de Guerra dos Sexos – e são muitos – cabem a uma trama bem forjada, repleta de qualidades, amparada numa equipe técnica primorosa e num elenco afinado, coeso, e repleto de excelentes intérpretes, os quais dignificam e dão respaldo à obra aberta de tão difícil consecução e tão pouco olhar sem preconceito e análise séria por parte da crítica.

Irene Ravache, Glória Pires, Edson Celulari, Marilu Bueno, Eriberto Leão, Fernando Eiras, Bianca Bin, Luana Piovanni, Mariana Ximenes, Daniel Boaventura, Johnny Massaro e Débora Olivieri são os principais alicerces da atuação em Guerra dos Sexos. Todos eles estão ótimos em seus papéis. E como é gostoso observar a maestria com que atores criam seus personagens – dos mais ‘bobos’ aos mais ‘compenetrados’ ! Como é bom deliciar-se vendo o trabalho competente desta turma que faz Guerra dos Sexos ! E, ademais, como é lindo ver um trabalho com o vigor, a acuidade e a alquimia que conseguimos constatar ao assistir à Guerra dos Sexos.

Nesta reta final, vale destacar a impressionante capacidade interpretativa de Tony Ramos. Tendo de assumir ‘dois’ papéis de uma hora pra outra – saudável ousadia da trama que Tony agarrou com unhas e dentes -, ao mesmo tempo fazendo um brasileiro arrogante, chato, mandão, e um português agradável, refinado, bonachão, o ator vem fazendo boas ‘misérias’ na telinha, e arranca dúvidas até de quem acompanha a trama.

Tony está num momento absoluto de magistral criação, vivenciando lances impagáveis e extrapolando em sua condição de Ator Magnífico, cuja excelência já é tão conhecida de todos.

Tony Ramos como o português Dominguinhos em ‘Guerra dos Sexos’…

Dá gosto ver o ator em cena, cheio de caras e bocas (como exige a ‘farsa’ em que está inserida a trama), trejeitos e achaques impecáveis, que ele compõe com invejável talento, escancarando competência e demonstrando enorme prazer no que está fazendo.

É bom demais acompanhar os apuros e controvérsias em que se metem os personagens dos primos Otávio e Dominguinhos, grande sacada desta trama que vai se afirmar – mesmo tendo demorado a emplacar – como uma das mais criativas e bem realizadas do horário das 19h.

‘Guerra dos Sexos’ vai deixar saudades…

Por tudo isso, um grande VIVA ! à equipe criadora da novela, Parabéns ao autor Sílvio de Abreu, ao diretor Jorge Fernando (!), e um enorme e caloroso APLAUSO AURORA DE CINEMA para este elenco formidável que vem possibilitando intensos momentos de boa diversão diante da telinha, em horário sempre difícil de emplacar.

Jorge Fernando e Tony Ramos: diretor e protagonista em parceria perfeita…

PARA ENTENDER MELHOR A FARSA:

O gênero dramático FARSA caracteriza-se por seus personagens e situações caricatas. Distingue-se da comédia e da sátira por não preocupar-se com a verossimilhança nem pretender o questionamento de valores. Busca apenas o humor e, para isso, vale-se de todos os recursos: assuntos introduzidos rapidamente, evitando-se qualquer interrupção no fio da ação ou análises psicológicas mais profundas; ações exageradas e situações inverossímeis.Recorre a estereótipos (a alcoviteira, o amante, o pai feroz, a donzela ingênua) ou situações conhecidas (o amante no armário, gêmeos trocados, reconhecimentos inesperados).

A estrutura e a trama farsesca baseiam-se em situações nas quais as personagens se comportam de maneira extravagante, ainda que possam manter no geral uma cota de credibilidade.

Misto de comédia e crítica social dos comportamentos desviantes, o gênero FARSA surgiu em meados do Século XII com o Teatro Medieval e ainda hoje destaca-se como gênero literário muito usual na literatura popular universal. O objetivo sempre foi arrancar gargalhadas do público.

Edson Celulari, Glória Pires, Sílvio de Abreu, Mariana Ximenes, Tony Ramos, Irene Ravache, Gianecchini e Jorge Fernando…

João Cláudio Moreno e um bom humor contagiante…

Artista piauiense conquista com simpatia, inteligência e carisma, deixando um rastro de lucidez e alegria por onde passa…

Ele vem do Piauí e mata todo mundo de rir !

Queria ser padre, formou-se em Jornalismo e em Medicina, para agradar a mãe, mas nunca exerceu a profissão. E foi quase por acaso que deixou aflorar sua vocação indisfarçável para o humor.


João Cláudio Moreno: humor inteligente e carisma no coração do Brasil…

Com Chico Anysio veio a primeira grande chance. E não foi preciso mais que uma primeira aparição na telinha da Globo ao lado do grande mestre cearense do Humor para que ele se tornasse um recordista de aplausos.

João Cláudio Moreno conquistou o riso farto de centenas de brasileiros pelo país inteiro e ganhou aplausos de todas as idades. Foi com Caretano Zeloso, ao lado de Zé Alberto Zel, que ele tornou-se conhecido em todo o país.

A impressionante caracterização de João Cláudio Moreno é a melhor de todas quantas já foram feitas, tendo como inspiração o grande músico e artista baiano Caetano Veloso.  Daí, o resultado não podia ser outro: ‘Caretano Zeloso’ virou sucesso nacional !

Você pode recordar ou conhecer ‘Caretano Zeloso”, aqui: http://www.youtube.com/watch?v=-BhmA18JnYI

Nascido em Piripiri, ele diz que suas grandes referências vieram sempre de Fortaleza, capital muito mais próxima de sua cidade que a ‘matriarca’ Teresina.
Semana passada, João Cláudio Moreno esteve em Fortaleza para apresentações que, mais uma vez, lotaram o espaço noturno onde ele era atração. E é sempre assim.

JC a penúltima

Calé Alencar, João Cláudio Moreno e Aurora Miranda Leão no estúdio da Universitária FM de Fortaleza…

Quase um cidadão cearense, o humorista não esconde sua paixão por Fortaleza, cidade a qual retorna com frequência. E aproveitando a passagem do humorista pela capital cearense, João Cláudio Moreno concedeu-nos uma entrevista para o programa radiofônico Conversando com Arte, atendendo a convite do músico Calé Alencar, que produz o programa patrocinado pelo Centro Cultural Banco do Nordeste – instituição que se esmera na construção da identidade nordestina e na valorização dos inúmeros talentos artísticos florescidos na região de sol forte, praias belas, povo de fibra e com dotes quase naturais de artesania, além das baladas delícias culinárias.

JC 9 abr 13

O programa Conversando com Arte, veiculado pela rádio Universitária FM todo domingo, das 15h às 16h, vai ter João Cláudio Moreno como convidado no próximo dia 5, primeiro domingo de maio.

???????????????????????????????
Um programa imperdível, no qual você, leitor amigo e ouvinte, terá a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre esta figura ímpar que é João Cláudio Moreno, que, além de humorista de estupendo talento e vocação singular, é um homem culto, inteligente, educadamente amável, misto de simpatia e simplicidade que encanta no primeiro cumprimento.

JC fala 2
Acompanhando o Conversando com Arte você terá a chance de ficar, como eu, encantado (a) com a prosa alegre, sagaz, irônica, inteligente e antenada de João Cláudio Moreno, um piauiense que orgulha sua terra e envaidece o nordeste inteiro com seu talento fora de série e sua maneira de ser Artista com cérebro, sensibilidade e profundo sentido de irmandade partilhada.

JC Zé e eu

O operador de áudio José Raimundo Lustosa, João Cláudio Moreno e a jornalista Aurora Miranda Leão em dia de entrevista na Universitária FM…

Daqui, o mais caloroso Aplauso AURORA DE CINEMA para JOÃO CLÁUDIO MORENO !

* Quem quiser conhecer mais do trabalho de João Cláudio Moreno, acompanhe pela web:

http://www.youtube.com/watch?v=rRNP98ewXjk

http://www.youtube.com/watch?v=mnjTNjv9APo

http://www.youtube.com/watch?v=vXPPcWG_h7g

http://www.youtube.com/watch?v=wcewHCuh7rM

Grandes nomes no Festival de Cinema de Anápolis, que começa dia 3

Rubens Ewald Filho, David Cardoso, Neila Tavares, Flávio Guarnieri, Flávio Galvão, Sílvio Tendler e Mayara Magri são algumas das personalidades que viverão Semana de Cinema em Anápolis

Lançamento do Festival de Anápolis 2013 em coletiva com o Secretário da Cultura, Augusto César (ao microfone) e Débora Torres (primeira à direita)…

Débora Torres, incansável batalhadora e aguerrida produtora, no comando dos preparativos finais de mais um Anápolis Festival de Cinema…

A cineasta e produtora-executiva Débora Torres idealizou um festival de cinema para a cidade de Anápolis, convidou Rubens Ewald Filho (o mais reverenciado crítico de cinema do país) para assinar a Curadoria, e o Festival de Anápolis chega este ano à sua terceira edição, numa trajetória que a cada ano se firma com maior organização e profissionalismo.

???????????????????????????????

David Cardoso, Carlos Alberto Riccelli e Rubens Ewald Filho na edição 2012…

O Festival tem sua principal mostra competitiva merecidamente batizada com o nome do pioneiro, e grande timoneiro do Cinema Brasileiro, jornalista Adhemar Gonzaga.

Fundador da CINÉDIA e grande baluarte do Cinema Brasileiro, Adhemar Gonzaga dá nome a principal mostra competitiva do Anápolis Festival…

Alice pra Catálogo

Sua filha, a produtora/pesquisadora/cineasta Alice Gonzaga é quem está em Anápolis todos os anos encantando com sua presença simpática e vigorosa, representando o pai e prestigiando a Mostra que leva o nome dele. Este ano, 6 premiados filmes estarão em competição, entre esses Febre do Rato, de Cláudio Assis, e O Som ao Redor, de Kléber Mendonça.

Mayara Magri é presença confirmada na comissão julgadora de Longas…

Flávio Galvão é outra presença ilustre no júri da mostra Adhemar Gonzaga…

O júri oficial de Longas-Metragens é formado pelo ator e produtor David Cardoso, pela atriz Mayara Magri, pelos atores Flávio Galvão e Flávio Guarnieri, e pelo cineasta Silvio Tendler.

Ator Flávio Guarnieri integra o júri da mostra competitiva oficial…

No júri de curtas-metragens anapolinos e do centro-oeste, a atriz Neila Tavares, o cineasta e produtor Carlos Del Pino, o crítico Fabrício Cordeiro, o diretor Evandro de Freitas, e a professora de Roteiro e Leitura Crítica das Mídias, Jô Levy.

A atriz Neila Tavares integra o júri e vai receber justa Homenagem pelo conjunto de trabalhos…

Um lembrete: as inscrições de curtas anapolinos e do centro-oestre termina NESTA QUARTA.

A ficha de inscrição deve ser preenchida, impressa e enviada para a coordenação geral da terceira edição do Anápolis Festival de Cinema. Junto com a ficha, o candidato deve mandar fotos e cartazes do filme, e imagens em película ou DVD.

O prefeito Antônio Gomide recebeu os convidados da edição passada para geneeroso café da manhã na sede da Prefeitura de Anápolis…

O melhor curta-metragem do Centro-Oeste, em qualquer gênero, vai ser premiado com R$ 7.500,00. Na categoria curtas anapolinos, o vencedor vai levar R$ 30 mil e verá sua produção exibida na abertura da quarta edição do Anápolis Festival de Cinema. Uma novidade é que, nesse ano, também serão premiados, entre os competidores anapolinos, melhor roteiro e melhor direção, com R$ 7.500,00 cada um.

O documentarista Sílvio Tendler, um dos grandes Homenageados desta edição…

Na lista de homenageados, os cineastas Sílvio Tendler, Walter Carvalho, Ugo Giorgetti, Carlos Del Pino e Cláudio Assis; o ator Irandhir Santos; e a querida atriz Neila Tavares.

???????????????????????????????

Na edição 2012, Irandhir Santos e a redatora Aurora de Cinema…

Para saber mais, acesse: http://anapolisfestivaldecinema.com.br

Como acontece o Cinema em Lisboa, direto do FESTin

A quarta edição do Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa foi aberta no último dia 3 de abril em solenidade no Cinema São Jorge. O Festival este ano homenageia a cinematografia angolana, e o Festival de Gramado.

Festin por Brida

O filme exibido na sessão inaugural foi O grande Kilapy (2012), comédia dramática caprichada com pano de fundo real (a ditadura em Portugal e em Angola nos anos 60), co-produção Angola-Brasil-Portugal, com Lázaro Ramos, Antonio Pitanga, João Lagarto, Silvia Rizzo e Hermila Guedes.

Hotel Lisboa

FESTin teve concorrida noite de abertura em Lisboa…

Brida lanç Lisboa

Livro do jornalista, blogueiro, comentarista de cinema e professor universitário Felipe Brida foi lançado em festiva noite no Hotel Fontecruz…

Brida Port

Felipe Brida autografa exemplares de Cinema em Foco

Até o próximo dia 10, serão exibidos 77 filmes, entre 24 longas e 53 curtas-metragens (ficção, documentário e animação), provenientes de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe. Uma vez mais destaca-se a forte presença de filmes oriundos do Brasil.  O festival é organizado pela Padrão Actual, em coprodução com a EGEAC – Cinema São Jorge.

Neste domingo, terá início logo mais, às 18h, a Mostra de Inclusão Social, com oito curtas-metragens, uns brasileiros, outros portugueses. E a partir das 18h30, começa a competição dos longas. Os da noite de hoje são: “Vidas vazias e as horas mortas” (de Pedro Lacerda), às 18h30; “A coleção invisível” (de Bernard Attal – com Vladimir Brichta, Walmor Chagase e a querida amiga Conceição Senna), às 20h; “Cine Holliúdy” (de Halder Gomes), com Roberto Bomtempo, às 21h30; e o documentário “A primeira vez do cinema brasileiro” (de Hugo Moura, Denise Godinho e Bruno Graziano), às 22h.

A seguir, texto de Felipe Brida sobre suas primeiras impressões de Lisboa:

Lisboa arte Lisboa fria

Chuva fina e frio de cortar os lábios em Lisboa.
Que cidade receptiva! Vejo nossas raízes por todos os cantos nessa cidade milenar. É na verdade um Brasil com ar europeu, com trânsito menos caótico e pessoas mais simpáticas e que sentem prazer em nos dar informações nas ruas.
Por causa da chuva pude hoje dar um rápido passeio pelos arredores de onde estou instalado, num gostoso hotel na avenida 5 de Outubro, próximo ao Cinema São Jorge, onde logo mais às 21h teremos a abertura oficial do Festin Lisboa – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa. Hoje haverá um coquetel e a exibição do longa “O grande Kilapy” (2012, co-produção Angola, Brasil e Portugal, com Lázaro Ramos, João Lagarto e Hermila Guedes).
Ah, e não poderia deixar de abrir o primeiro dia com um bacalhau de parar o mundo, acompanhado de um vinho Esporão no ‘Laurentina – O rei do bacalhau’, um restaurante fino típico, à moda da casa.

Lis Maternidade

As fotos são da avenida Conde Valbom, nos arredores da 5 de Outubro, onde há praças abertas, prédios antigos com arquitetura deslumbrante e o Laurentina…

Felipe janta

* Informações e fotos do jornalista Felipe Brida, que participa do IV FESTin, direto de Lisboa…

Marcelo Adnet arrasa no Faustão, às vésperas de estrear programa novo

Presença PODEROSA do ator/humorista Marcelo Adnet no Domingão do Faustão foi sensacional !!!

MARCELO ADNET sempre causa um bafafá danado com o seu bom humor – inteligente, sagaz, observador e antenado. Isso é FATO.

Mas o que ele fez hoje no Domingão do Faustão foi simplesmente um ARRASOOO !

ADNET  ‘roubou’ a cena !

Até quem já conhece o trabalho de Adnet há tempos, como esta redatora, ficou positiva e surpresamente feliz com o SHOW do Ator no Domingão !

Depois de conquistar simpatia e aplausos no ótimo espetáculo de improviso Z.É. – Zenas Emprovisadas (uma maratona de improvisação onde dividia a cena com Fernando Caruso, Gregório Duvivier, e Rafael Queiroga), Marcelo Adnet foi angariando público e arregimentando a crítica com seu inegável talento, seja no teatro, no cinema ou na telinha – ele ficou anos no Canal fechado MTV. E no teatro fez, com absoluto sucesso, o Stand Up Comedy

Quanto mais ele ficava conhecido por sua incrível capacidade de improvisar, imitar e fazer rir, mais seu público aumentava. E a empatia foi tanta que ADNET começou a bombar também nas redes sociais…

Agora, pra alegria de inúmeros fãs, Marcelo Adnet chega à TV aberta, via Rede Globo, em programa que estreia na sexta, 5 de abril, dentro da grade nova de programação da emissora líder: O Dentista Mascarado é o seriado que Adnet vai protagonizar, ao lado de Taís Araújo. O texto é da incrível dupla Fernanda Young e Alexandre Machado, dois exuberantes roteiristas de humor, autores dos ótimos Os Normais, Minha Nada Mole Vida, e Os Aspones, entre outros.

Marcelo Adnet extrapolou qualquer expectativa no Domingão, abusando da capacidade de fazer humor com irreverência, sabedoria e, sobretudo, IMPROVISO ! O ator não deixou por menos e escancarou seu lado ‘repentista’: fez de Selton Mello a José Wilker, Cid Moreira, Ronaldinho e Caetano, para citar apenas alguns.

Depois chegou a improvisar com música, seguindo pedidos da platéia e do apresentador. E assim o público pode ver Marcelo Adnet cantando como Ana Carolina em ritmo de pagode, um funk com a ‘japonesa’ Carol Nakamura, e reviveu até Cazuza cantando em ritmo sertanejo…

Realmente, Surpreendente e SENSACIONALLLLLLL !

Um tremendo (e bem-vindo) marketing para a estreia de seu “O Dentista Mascarado”, que deve ser um dos grandes trunfos do humor este ano na telinha.

Saraváaaaaaaa !

Saiba mais sobre MARCELO ADNET

Marcelo Adnet criança, uma belezura carioca..

Marcelo Adnet nasceu no Rio de Janeiro, filho de Regina Cocchiarale  (ex-modelo e figurinista) e de Francisco Adnet, e tem uma irmã mais  nova, Luiza, que é atriz e bailarina  clássica.

Ele conta como descobriu a vocação: “Na faculdade, diziam que eu era engraçado, que eu tinha ideias loucas e falava  barbaridades pros professores com a maior naturalidade. Percebi que minhas opiniões, meus gostos esquisitos e meu senso crítico eram apreciados. Depois disso, quando subi ao palco, soube que aquela era minha vocação”.

Foi aí que um amigo e colega do curso de Jornalismo, Fernando Caruso, o convidou para fazer uma peça de improviso, a Z.É. Zenas Emprovisadas, que, à época, em 2003, procurava um quarto elemento. Além de Caruso, a peça conta até hoje com Rafael Queiroga e Gregorio Duvivier. No caso de Adnet, a peça rendeu pontas em programas humorísticos da Rede Globo, como Toma Lá Dá Cá e A Grande Família, além de comerciais da Volkswagen, Oi e do Itaú, o papel do advogado Júnior no seriado Mandrake (HBO), e a gravação de alguns episódios do programa Cilada, do Multishow, como o paulista Pedro Paulo.

Marcelo Adnet interpretou Tavico no filme Podecrer!, de Arthur Fontes, divulgando-o no Rockgol da MTV, que se interessou e o contratou para comandar o humorístico 15 Minutos,  programa onde ele interpretava a si mesmo, dando suas opiniões sobre  assuntos diversos, imitando famosos e fazendo paródias musicais. O  programa foi grande sucesso em 2008,  conseguindo índices de audiência impressionantes para o canal. O formato  curto e rápido serviu de inspiração para que a MTV  criasse mais nove programas com a mesma duração. Em abril de 2010  estreou uma coluna, publicada aos sábados, no caderno de esportes do  jornal O Globo. No mesmo ano, em 15 de maio, casou-se com sua colega de trabalho, a humorista e apresentadora Daniella Giusti, a Dani Calabresa.

No cinema, um dos destaques da carreira foi sua atuação em As aventuras de Agamenon – O repórter, com  roteiro dos humoristas Hubert e Marcelo Madureira, direção de Victor Lopes e produção de  Flávio Tambellini. Ele e o próprio Hubert estão  à frente do elenco da comédia, que estreou em janeiro de 2012, e na qual os dois viviam o jornalista Agamenon Pedreira na  juventude e maturidade.

N.R.: Apesar de se autoproclamar “um picareta ético”, Agamenon quer ser  levado a  sério. Ele nasceu da  família “Mendes Pedreira”, cria dos humoristas Hubert Aranha e Marcelo  Madureira (integrantes do grupo Casseta & Planeta). E o ‘fictício’ Agamenon, que  assina coluna no jornal O Globo, teve série no Fantático (TV Globo) e  três livros publicados (Ajuda-te a mim mesmo, Agamenon na CopaAgamenon Mendes Pedreira: O homem e o minto – Memórias de um picareta  ético), chegou ao cinema em duas versões, cada uma melhor que a outra: Hubert e Adnet. Um filme que vale ver !

E quem quiser rir com ADNET, confira este vídeo magnífico, uma saudável paródia de “Tarde em Itapõa”, da dupla Toquinho & Vinícius: POSTAR UMA FOTO no INSTAGRAM…

http://musica.com.br/artistas/marcelo-adnet/m/instapoa-postar-uma-foto-no-instagram/letra.html