Elizabeth Savalla é Melhor Atuação Feminina de Amor à Vida

SAVALLA está sensacional como moradora do subúrbio, trabalhadora sofrida, um tanto cafona, mas grande mãe, e mulher fogosa e apaixonada

Ela vem sendo, cada vez mais, o grande DESTAQUE FEMININO da novela Amor à Vida, de Walcyr Carrasco.

Como Márcia, a ex-Chacrete Tetê Pára-Choque Paralama, Elizabeth Savalla conseguiu compor um tipo que marcará para sempre a história das telenovelas brasileiras. Que interpretação supimpa !

Elizabeth Savalla destaca-se mais uma vez com uma interpretação irretocável…

Claro que SAVALLA já é nossa conhecida há tempos. E desde que começou, foi destaque imediato por sua beleza com traços angelicais, a doçura que transparece em cada personagem, a força de uma interpretação meticulosa de quem conhece seu ofício e o pratica com enorme prazer.

A Márcia, ‘periguetona’ (conforme a chama o Denizard, o vizinho vivido magistralmente por Fúlvio Stefanini), moradora do subúrbio paulista, e vendedora de hot dog, desde o começo da trama disse a que veio: chegou com território demarcado, sabendo muito bem onde pisa e como pisa.

Mas não porque a ‘Márcia’ seja um grande personagem – a grande personagem feminina da novela, em termos de construção dramatúrgica, é a Pilar, vivida com extrema competência por Susana Vieira. Na Pilar, sim, estão imbricadas várias das potenciais nuances de um personagem feminino com as muitas variantes sentimentais que lhes são próprias: a mulher sofredora, a submissa, a resignada, a traída, a mãe super dedicada, a mulher rejeitada, passada pra trás por uma amante, a filha esmerada, a amiga de todas as horas, enfim: para a intérprete de Pilar foi entregue um personagem ‘completo’, prato cheio para uma grande Atriz derramar seu talento, agarrá-lo com unhas e dentes e ‘deitar e rolar’ diante das câmeras. Está tudo lá, bem definido no texto. E Susana o faz com maestria. É uma grandiosa atriz em cena, Dá gosto bê-la interpretar !

‘Márcia’ e ‘Gentil’: encontro inusitado e paixão repentina…

Mas com a Márcia, o caminho é diferente: a personagem não é lá nenhum grande manancial de sentimentos complexos, não é a partir dela ou em torno dela que se desenrolam as cenas mais importantes da história. Ao contrário, a Márcia é uma personagem de segundo plano, de uma trama paralela, uma personagem secundária. Daí porque mais ainda é exponencial o que fez/faz ELIZABETH SAVALLA com a personagem: transformou-a em foco central do subúrbio, verdadeiro imã a atrair o roteiro e a câmera para a Márcia, ressaltando com seu talento ímpar a riqueza que também existe numa personagem de um núcleo que não é o principal, mas que está na telinha com a mesma força e a mesma capacidade de prender a audiência como os personagens do núcleo principal.

A Márcia tornou-se um personagem que se faz necessário em cada capítulo. Isso é impressionante e deve-se ao magistral talento e vocação indubitável de SAVALLA para o ofício da Interpretação. É notável como, diariamente, esperamos para saber de Márcia e suas agruras, trejeitos, tiques, gestos e situações hilárias ou tristes nas quais se envolve a personagem. E olhe que Savalla está num ambiente onde estão diversos outros atores magníficos. Senão vejamos: Fúlvio Stefanini, Eliane Giardini, Tatá Werneck (que faz com brilhantismo e igualmente convoca a audiência com sua ‘periguete’ Valdirene), Luís Mello, Anderson Di Rizzi (que atuação soberba vem tendo este Ator, fazendo do ‘Palhaço’ mais um personagem inesquecível da nossa TeleDramaturgia), e Marcelo Flores – sensacional como o ‘Filósofo’ que atende no bar do subúrbio).

Cena Sav

Anderson Di Rizzi, Tatá Werneck e Savalla em cena de ‘Amor à Vida’…

Porque assim são os grandes intérpretes: recebem seus textos, se inteiram da trama e começam a ‘investigar’ como vão concebê-los. Às vezes, isso vem num insight, com algumas leituras; outras vezes, chega aos poucos, através de estudos minuciosos sobre mode de andar, falar, vestir… mas o fato é que, o Grande Ator, compõe seus personagens e eles ‘passam  a dar as cartas’, no espaço que lhes é a Casa – seja no teatro, no cinema ou na televisão.

A partir do momento em que esses atores se ‘apoderam’ da essência do personagem, eles não mais existem quando estão em cena: quem age, fala, observa, pensa, sente e vive é o PERSONAGEM. E assim, o público meio que ‘esquece’ que ali existe o Fulano ou a Fulana de Tal. Assim é o IDEAL das Grandes Interpretações. Mas elas não são tão facilmente encontráveis, como deveriam ser.

Ao lado de Luís Mello (excepcional ator !), Savalla vem cativando em Amor à Vida…

No caso da ‘Márcia do Espírito Santo’ da novela Amor à Vida, vivida com maestria por ELIZABETH SAVALLA isso é patente e é um prazer ver a atriz em cena. 

E que grandes cenas vem protagonizando Savalla ! Que INTÉRPRETE FORMIDÁVEL é esta atriz que começou há tantos anos, com sua estreia na primeira versão de Gabriela (1975), que, àquela época, já chamou a atenção de críticos e olheiros de todo o país pela beleza da intérprete e competência de sua atuação.

Ao lado da ótima Tatá Werneck, Elizabeth Savalla brilha no núcleo pobre da trama das 21h…

Porque a ‘Márcia’ é tão poderosamente eloquente de um jeito que a gente esquece que quem está ali é ELIZABETH SAVALLA e não uma moradora do subúrbio que virou ‘granfina’ da zona sul paulista e hoje mora num luxuoso apartamento, onde ela sonha viver para sempre.

Elizabeth Savalla: suavemente linda na novela “Quem é Você ?”, de 1996…

Como dizia o sábio cronista Artur da Távola, “Essa fusão do ‘eu’ da pessoa do ator com o ‘outro’ que é o personagem, destinando-o, dedicando-o, ensinando-o a ‘outros’ (o público), caracteriza o sentido pedagógico da arte de representar”.

Savalla nova

E sobre ELIZABETH SAVALLA, a quem o grande mestre da análise televisual dedicou várias crônicas, diz Artur da Távola em seu antológico livro O ATOR:

“O elemento dominante no rosto e na arte de Elizabeth Savalla é a infância permanecente. Não é de boneca ou bibelô.Nele adivinha-se, inteira, a criança através de seus traços adultos. […] A criança despertada em cada telespectador faz Elizabeth Savalla representar a filha, a irmã, a noiva, namorada ou esposa idealizadas: recato, beleza natural, espontaneidade, fidelidade.

Como a ‘Lili’ da primeira versão de ‘O Astro’, novela de Janete Clair

[…] Os traços de maior beleza de Elizabeth Savalla são dois: 1. a acentuada diferença das duas metades do rosto; 2. as linhas do queixo e da face. […] São elementos quase secretos, pouco claros, contraditórios de seu rosto, traços que se transmitem à composição cênica, inerentes. A boca é algo ríspida e cortante. Há belíssimas pintas negras na pele de talco; e a facilidade de ruborizar-se na face cristalina onde avultam, afinal, suaves linhas de beleza e carinho, na mistura diabólica, angélica e existencial do que ela tem de eu externo defensivo e de eu interno reprimido e medroso, mas real e adivinhável. Todos esses traços faciais são a revelação (ou ocultação) de rasgos de personalidade que a atriz empresta às personagens, sobrepondo-se a elas. Por essa razão, ela transformou-se, em brevíssimo tempo, numa figura de comunicação talhada para o sistema televisivo”.

E muitas outras análises sensíveis, belas e profundas faz o saudoso mestre Artur da Távola sobre a atriz Elizabeth Savalla, que ele, certamente, estaria agora aplaudindo calorosamente com a criação dela para a Márcia ou Tetê Pára-choque Paralama, e por certo já teria escrito muitas crônicas com judiciosas análises sobre a força da personagem e a interpretação magistral da atriz, que torna a presença de Márcia sempre bem vinda na telinha e um prazer renovado para o  espectador vê-la no ar.

Mais sobre a carreira de ELIZABETH SAVALLA

A primeira aparição de ELIZABETH SAVALLA  na televisão aconteceu em 1972 com A casa fechada, de Roberto Gomes, um teleteatro da TV Cultura, dirigido porAntunes Filho. O ator e diretor Antônio Abujamra a indicou para o dramaturgo Cassiano Gabus Mendes, que queria um rosto novo para protagonizar outro programa da emissora. Em 1975, antes de completar 21 anos, foi chamada para fazer parte do elenco de Gabriela. O personagem era Malvina, na obra de Walter George Durst, baseada no romance Gabriela, Cravo e Canela, de Jorge Amado, com direção de Walter Avancini. Até hoje, a ‘Malvina’ é considerada por muitos como seu papel mais importante na televisão. Foi com ele que ela ganhou o troféu de Atriz Revelação da TV Brasileira da APCA, além do Troféu Imprensa de personalidade feminina, ambos em 1975. 

No espetáculo “Friziléia, uma esposa à beira de um ataque de nervos”, com o qual ela percorreu o país em vitoriosa turnê…

Logo após Gabriela, Elizabeth Savalla atuou em O Grito, novela de Jorge Andrade que ia ao ar no horário das 22h. Fez outras personagens marcantes, como a doce irmã Angélica de Estúpido Cupido, novela de Mário Prata; a desbocada Lili de O Astro, e a sofrida Carina Limeira Brandão de Pai Herói, ambas escritas por Janete Clair.

Portanto, o aplauso caloroso do blog Aurora de Cinema para ELIZABETH SAVALLA, merecidamente uma das Divas da Televisão Brasileira !

3 Respostas para “Elizabeth Savalla é Melhor Atuação Feminina de Amor à Vida

  1. Menina,que coisa linda,de deixar uma pessoa realmente emocionada!
    Vou mostrar para o André que diretor e também ator,filho do Arthur
    Da Tavola,tenho certeza que vai gostar muito,e as fotos,que ótimo,vou
    Guardar pra quando estiver triste e cansada,um grande estimulo!
    Belo texto,obrigada,
    Elizabeth Savala.

  2. Nina Maria de castro

    A Elizabeth é sim, uma das maiores atrizes brasileira merece todo o reconhecimento do público e está divando em Amor a Vida com este personagem Parabéns ao autor pela escolha perfeita da atriz e parabéns a ela por toda a composição desse magistral trabalho.

  3. É um talento em forma de mulher. É fenomenal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s