Arquivo do dia: 31/03/2014

Maurício Cals usa os pincéis da emoção para traduzir a arquitetura de sua cidadania poética

Esteta do verso, artista da fotografia, urbanista das imagens, arquiteto da gastronomia, Maurício Cals consegue ser o mesmo em múltiplas versões. Por isso, sua obra é tão tocante e cheia de empatia 

Mau 31 dez 13

Maurício Cals e sua tela ‘Egito’, inspiração nascida em viagem ao Cairo…

Ele é arquiteto e urbanista com formação em Arquitetura & Urbanismo pela Universidade Federal do Ceará com mestrado na área feito em Paris.

É também escritor, fotógrafo, artista plástico, poeta, chef de cuisine. Sabemos também que se aventura nas artes musicais pelas teclas de um piano e entoa canções quando em roda de amigos. É bastante conhecedor da história de Fortaleza, sua querida cidade natal, embora seja também um apaixonado por Paris, onde viveu alguns anos e para onde retorna sempre que pode. Mesmo se dizendo longe de ser um connoisseur de vinhos, é um exímio estudioso do assunto e sabe bem mais da delicadeza de se aventurar nessa ‘adega’ de prazeres vários do que a maioria.

Cidadão preocupado com os rumos sócio-político-ambientais que vem tomando sua cidade, e com as notícias constantes de violência, corrupção, desvio de verbas, carestia e tantas outras que dominam os noticiários do país, Maurício Cals tem traços de um poeta indormido com as aflições cotidianas que mobilizam a vida do cidadão, anônimo e comum, mas consegue abstrair-se e engendrar belezas e sensibilidades quando envereda pelas luzes da arte e ou pelas alquimias da culinária. É sábio ao arquitetar sua emoção em versos, aos quais empresta uma simplicidade tão delicada que ganha a imediata adesão do leitor.

Mau e a tela 29 jan 14

Maurício Cals faz da emoção a tinta com que traduz em versos e cores as imagens de sua sensibilidade…

Tem livros publicados na área da fotografia, da arquitetura & urbanismo, e da poesia. Assina também um blog, o Estética, que há algum tempo anda desatualizado. Com a adesão ao Facebook e ao Instagram, Maurício descobriu uma ferramenta mais ágil e mais instantânea para dialogar.

Maurício Cals foi entrevistado por esta redatora, Aurora Miranda Leão, e pelo compositor Calé Alencar no programa Conversando com Arte, atração das tardes de domingo no rádio cearense, e via web, com apoio do Centro Cultural Banco do Nordeste. E um pouco de suas muitas habilidades esteve em destaque na entrevista, que você, leitor amigo, em breve acompanhará na frequência da Universitária FM – 107,9 MHz.

Enquanto isso não acontece, deixamos com você, leitor cativo do #BlogAurora de Cinema, as filigranas poéticas do artista Maurício Cals, que, delicada e sutilmente, exagera do dom de ser poeta, criador de imagens e arquiteto nas vielas da imaginação.

Maurício aquarela

Porta e janelas
O meu coração dá pra rua.
É imprevisível.
Tem dias que não abre 
a porta nem janelas, noutros
as abre de par em par.
Afasta as cortinas,
põe flores no vaso e começa a cantar.
É despudorado esse danado.
Não faz logro nem jogo.
É palco em cena aberta.
Casa de porta e janelas
Por fora é simplória,
por dentro é outra história.
Por dentro é que são elas,
tudo tem cheiro de verdade,
aqui se respira fé e lealdade
Assim é meu coração, adentre
eu te guio, me dê a mão
É simples a divisão
Para as visitas; sala de estar
Um corredor dando
para os quartos e sala de jantar
Um pequeno jardim lateral,
onde o dia nasce e passeia até
o final
O quarto de hóspedes e em seguida
um amplo banheiro com um chuveiro
que lava tanto a alma quanto
o corpo por inteiro
Daí a copa , cozinha e o quintal
com dependências para serviçal
No quintal fica o varal
e as fruteiras:
sirigüela, cajarana e ata
Tem mais uma pitangueira
cujos frutos enchem a vista
e ao sabor não há quem resista
A rede fica embaixo do caramanchão
onde se enrosca um pé de jasmim
Ai de mim, é aí que eu me esqueço
com os cafunés do meu querubim
* Do livro “Lâmina”
Mauricio Cals/2010

Primeiro de Abril é noite de Cinema na Casa Laura Alvim

Livro com a storyboard do filme da cineasta Maria Letícia, que conta com a contribuição preciosa de Emiliano Queiroz, terá primeiro lançamento no RIO

Abril

O lançamento acontece nesta segunda, 31 de março, a partir das 19h, na Casa de Cultura Laura Alvim, em Ipanema, no Rio.

Trata-se de um tipo raro de livro pois traz a Storyboard completa do premiado filme de Maria Letícia – baseado em peça homônima da dramaturga Leilah Assumpção.

Storyboard são organizadores gráficos a partir dos quais grande maioria dos cineastas desenvolvem seus roteiros e, principalmente, suas filmagens. Trata-se de uma série de ilustrações ou imagens arranjadas em sequência com o propósito de pré-visualizar um filmeanimação ou gráfico animado, incluindo elementos interativos em websites.

O processo de storyboarding, no formato em que é conhecido atualmente, foi desenvolvido pelo Walt Disney Studios durante o começo da década de 1930, depois de anos de utilização de processos similares em outros estúdios de animação.

Rosa Abril

No caso de Primeiro de Abril, Brasil – o filme de Maria Letícia que em 1989 rendeu à atriz Rosamaria Murtinho o KIKITO de Melhor Atriz no Festival de Gramado -, todo o filme está na storyboard (com belíssimos desenhos do artista Mixel) que o público poderá conhecer agora.

A data de lançamento não é à toa: afinal, chega-se aos 50 anos do golpe militar que levou o país a um longo período de escuridão com liberdades cerceadas, e também acontece no ano em que se comemoram os 25 anos do lançamento do filme em festivais pelo país.

Lelé e Mili ótimos

Os queridos anfitriões do lançamento de ‘Primeiro de Abril, Brasil’: Maria Letícia e Emiliano Queiroz…

Portanto, a pedida pra esta segunda-feira no Rio, véspera do Dia da Mentira, é a verdade do lançamento da storyboard de ‘Primeiro de Abril, Brasil’.

O #BlogAuroradeCinema recomenda a ida ao lançamento da versão-livro do filme Primeiro de Abril, Brasil na Casa de Cultura Laura Alvim. A cineasta Maria Letícia e o ator Emiliano Queiroz estarão por lá conversando com o público e autografando a obra.

Mili apontaAurora Miranda Leão e Emiliano Queiroz em click da cineasta Maria Letícia…