Carpinejar e sua antológica ORAÇÃO DA SAUDADE

Carpi 21

Amigos e leitores já sabem: o #BlogAuroradeCinema é fã incondicional do Poeta, Cronista, Jornalista, Escritor, e Multimídia Fabrício CARPINEJAR.

Lemos diariamente o que o Poeta escreve. Acompanhamos suas passagens pelo rádio, TV e nas muitas mídias onde distribui seu farto arsenal de sensibilidade, talento, perspicácia, bom humor, e inteligência exacerbada.

CARPI 23

Com enorme frequência, as crônicas poéticas do Mestre Carpi nos deixam sem fala, suspendem o fôlego, curam feridas, relembram saudades, aquecem ternuras, consolidam escolhas, desarrumam conceitos, aceleram o coração, mobilizam afeições, concretizam ideias, impregnando o ar de beleza, ternura, acuidade, generosidade, gentileza e extremada capacidade de emocionar. Por isso, este #BlogAuroradeCinema já reproduziu várias crônicas do Poeta, e hoje, mais uma vez, voltamos a fazer isso.

Porque CARPINEJAR assina hoje uma das mais belas e emocionantes crônicas já escritas no mundo, o que nos leva a afirmar, sem medo de errar, que CARPINEJAR é o mais importante cronista contemporâneo do Brasil ! O que ele escreve é de tal modo tocante, profundo, arrebatador, que é impossível não se comover, não se emocionar, não empatizar imediatamente.

Não queremos usar da argumentação definitiva ao afirmar ser esta de hoje a mais impactante de suas crônicas – seria arriscado demais fazer tal afirmação sobre a obra de alguém que vive a ultrapassar seus próprios recordes, constantemente. Mas ORAÇÃO DA SAUDADE é, sem dúvida, uma das crônicas que terá a mais estrondosa repercussão entre seus milhares de leitores, sendo ANTOLÓGICA entre sua vastíssima produção que aborda um tema de interesse geral, e somente a partir de um SENTIMENTO, e não de um fato – como aconteceu no caso da tragédia de Santa Maria e da morte do menino Bernardo (essas de intensa e extrema repercussão até entre os que não são leitores assíduos do Poeta). Assim, esta crônica de Carpinejar que hoje reproduzimos aqui no #BlogAuroradeCinema é já um clássico, comparável à imortal poesia de Vínicius de Moraes – EU SEI QUE VOU TE AMAR.

ORAÇÃO DA  SAUDADE é um Diamante 36 quilates na obra de CARPINEJAR. A mais forte e lindamente comovente crônica do Poeta, encharcada de todas as sutilezas imagináveis e necessárias a quem, como ele, tem o dom de ENCANTAR ! ORAÇÃO DA SAUDADE é de uma empatia irretocável !

Carpi 25

Por isso, fazemos questão de republicá-la aqui com a mais sincera e emocionada reverência ao notável Poeta Gaúcho de Caxias do Sul. Fica como presente do #BlogAuroradeCinema pela passagem deste 5 de novembro – Dia Nacional da Cultura – a você, leitor amigo, que cotidianamente, nos dá o prazer de sua companhia.

Deus bendiga e abençoe, cada vez mais, este Poeta que abusa do direito de ser Soberbo ! 

Sua Bênção, CARPINEJAR !!!

ORAÇÃO DA SAUDADE

Ah poderosa saudade que vem de madrugada enquanto todos estão dormindo.

Ah poderosa saudade que sonha de tarde enquanto todos estão trabalhando.

Ah poderosa saudade, noite com sol, estrelas em céu de meio-dia, não gostaria de tê-la, não gostaria de sofrê-la.

Ah poderosa saudade que ora é lembrança de alguém indo embora, ora é pressentimento de alguém voltando.

Ah poderosa saudade, que mistura os sentimentos e não nos dá entendimento.

Ah poderosa saudade, que é suspiro e falta de ar, que é formigamento e pontada no peito.

Ah poderosa saudade, afrodisíaco de um veneno, queda e voo, medo corajoso. Já não sei se espero em silêncio, já não sei se grito em desespero. Já não sei se escuto a voz dela vindo ou se a voz dela nunca saiu de meus ouvidos.

Ah poderosa e enganadora saudade, que converte implicâncias em sortilégios, que transforma falhas em virtudes, que unifica diferenças inconciliáveis de temperamento.

Ah poderosa saudade que se assemelha ao amor, mas pode ser carência.

Ah poderosa saudade que se aproxima da fé, mas pode ser miragem.

Ah poderosa saudade, que pede desculpa e não perdoa, que agrada agredindo, que conforta perturbando.

Ah poderosa saudade, que me tortura recordando alegrias, que me humilha com sua humildade, que me arrebenta com sua suavidade.

Ah poderosa saudade, essa alma de dois num só corpo, esse lençol de solteiro em cama de casal.

Ah poderosa saudade, que só se agiganta com a distância, que só aumenta com a ausência, que é uma indigência dentro de casa.

Ah poderosa saudade, esta reza sem paraíso, este esforço de imaginação para manter a memória.

Ah poderosa saudade, que me leva para longe mesmo quando estou parado, que me faz caminhar sem jamais pisar no chão, é o chão que se move e me carrega na escada rolante das palavras.

Ah poderosa saudade, é o cheiro dela em meu corpo, é o cabelo dela pelas roupas, é a boca dela em meu gosto.

Ah poderosa saudade, indestrutível saudade, que é imunidade e vulnerabilidade, que é transgressão e obediência, que é súplica e consolação.

Ah poderosa saudade, que brinca falando sério, que destrói rindo, que reconstrói chorando.

Ah poderosa saudade, contramão de nossa vontade, que joga lembranças boas quando estamos desistindo, que sopra lembranças ruins quando estamos resistindo.

Ah poderosa saudade, que parece me abençoar e maldizer ao mesmo tempo.

Ah poderosa saudade, violência do frio no quente, choque do quente no frio.

Ah poderosa saudade, tristeza cheia de esperança, alegria já terminando.

Ah poderosa, infernal saudade, impossível de matar, que volta toda vez mais forte quando sou assassinado de novo pelo sorriso dela.

* Crônica publicada originalmente no Jornal O GLOBO, edição de 5 de novembro de 2014.

CARPI 30

Uma resposta para “Carpinejar e sua antológica ORAÇÃO DA SAUDADE

  1. Você gosta messsssmmmmoooo dele.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s