David Cardoso vai exibir #SemDefesa em Los Angeles

Depois de exibir seu mais recente trabalho no cinema – o filme Sem Defesa – em algumas cidades do país e nos Estados Unidos – New York e New Jersey, em novembro passado -, o ator/diretor/produtor David Cardoso está arrumando as malas rumo à nova temporada americana, levando seu longa-metragem na bagagem.

Desta vez, as exibições vão acontecer em Los Angeles, no próximo dia 18. Sem Defesa será exibido novamente nos Estados Unidos, com legendas. Estão agendadas duas exibições em uma sala da UCLA.

Sem Defesa

David Cardoso e Luciene Baierle filmando na fazendo Suçuarana em Maracaju (MS), gentilmente cedida por Leila e Maurílio Azambuja (foto Aurora de Cinema) – novembro 2014

SEM DEFESA

O filme #SemDefesa foi rodado nas cidades de Maracaju, Campo Grande,Sidrolândia, Rio  Brasília, e tem a participação de figurantes e atores de Maracaju e da região da Grande Dourados. A história é ficcional e intercalada com entrevistas de personalidades sobre a alta da criminalidade no país.

David Cardoso interpreta um advogado rico e paraplégico por conta de um assalto em sua própria residência, no interior do Brasil, durante o qual sua esposa é assassinada com um tiro. Antes do crime, uma jovem envolvida na bandidagem, combina com uma quadrilha o assalto ao ex-patrão. Como conhece bem a rotina do senhor Luiz Torraca, ela informa que ele costuma guardar grandes somas de dinheiro em casa. Daí, eles planejam sequestrar o filho adolescente do advogado. O crime deixa o advogado paraplégico e mergulhado numa profunda depressão. Mesmo casando-se novamente, seu estado emocional se deteriora com o passar dos anos e suas limitações físicas o ‘obrigam’ à contratação de um enfermeiro.

David no set

David Cardoso dirigindo as filmagens em Maracaju (MS) – foto Aurora de Cinema

Repleto de cenas dramáticas e emocionantes, #SemDefesa é salpicado com flashes de depoimentos de autoridades brasileiras, que comentam a escalada da criminalidade no país. David afirma: “Quero deixar como marca de minha carreira cinematográfica um filme que possa servir de modelo para discutir a violência, a maioridade penal e a necessidade urgente de melhorar a segurança no país”.

Em novembro passado, o público brasileiro residente no bairro do Ironbound, em Newark (EUA) teve a oportunidade de assistir à pré-estreia de #SemDefesa. A obra foi exibida na sede do Mantena Global Care, na 294 Ferry St. Após a exibição, foi realizado um painel de debate com a participação de David Cardoso, que ficou emocionado com a imensa receptividade da plateia.

David e Oswaldo

David Cardoso e o filho caçula Oswaldo durante filmagens no centro de Maracaju (foto Aurora de Cinema).

CARREIRA DE DAVID CARDOSO

A nova produção de cinema de David Cardoso aborda temas como maioridade penal, pena de morte, uso de drogas, maus tratos a crianças, mulheres e idosos, lentidão do poder judiciário, uso de células-tronco, corrupção, além de violência social. David Cardoso assina a produção, o roteiro e a direção do filme, além de ser o ator principal, num papel difícil e com atuação convincente, aplaudida onde quer que o filme seja exibido.

David Cardoso, um dos mais importantes galãs do Cinema Brasileiro, contracena com Vera Fischer em Sinal Vermelho – As Fêmeas, direção de Fauzi Mansur, 1972.

Conhecido como o Rei da Pornochanchada, David Cardoso encantou-se com o Sétima Arte ainda criança. De Maracaju, sua terra natal, em Mato Grosso do Sul, mudou-se para a capital paulista e lá deu os primeiros passos na carreira, começando pela área técnica, trabalhando como continuísta e diretor de produção na Pam Filmes, empresa criada pelo leendário Amácio Mazzaropi, um dos mais importantes atores cômicos do Brasil, de quem David tornou-se muito amigo. E é exatamente num desses filmes, mais precisamente em O Lamparina, de 1963, que David Cardoso estreia como ator numa ponta. Sua estreia oficial aconteceu em 1966 no filme Corpo Ardente, do saudoso e notável cineasta Walter Hugo Khouri.

Essa história de vida de David Cardoso é contada, de forma muito bonita (emocionada e emocionante) no curta-metragem Maria Fumaça, Chuva e Cinema, dirigido e produzido por ele, e rodado em Maracaju (MS), sua terra natal.

Foi em 1971 que David protagonizou o longa A Moreninha (1970), filme de Glauco Mirko Laurelli, baseado no romance homônimo de Joaquim Manuel de Macedo, contracenando com a então estreante Sônia Braga. Em 1973 funda a Dacar Produções Cinematográficas, produtora de quase todos os seus filmes subsequentes. Em 1977, a DaKar estreia produzindo Dezenove Mulheres e Um Homem, filme que foi um verdadeiro êxito de público.

Como ator, David Cardoso atuou em mais de 40 filmes, destacando-se na televisão o trabalho na novela O Homem Proibido (Rede Globo, 1982), na qual era o protagonista e foi alvo de protestos do público conservador por conta de sua marcante atuação no cinema conhecido como Pornochanchada. Entre os filmes mais importantes dos quais participou, destacam-se Noite Vazia (1964), Amadas e Violentadas (1975) e O Dia do Gato (1988).

set

Parte da equipe #SemDefesa reunida em Mato Grosso do Sul após um dia de filmagens no escritório de advocacia de Aires Gonçalves – foto Aurora de Cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s