Cinema é Fundamental: saiba mais com a Literacia Fílmica

 Literacia

A professora Mirian Tavares, titular da Universidade do Algarve (UAlg) é a convidada especial semana da Universidade Federal de de Juiz de Fora. A eminente mestre irá participar de dois valiosos momentos no campus da tradicional universidade mineira: Mirian fará palestra no projeto Pão de Queijo e vai ministrar minicurso de LITERACIA FILMICA.

O Pão de Queijo será às 17: 30h da próxima quarta, com entrada aberta ao público, enquanto o minicurso em Literacia Fílmica será realizado de terça a quinta, das 10h às 12h, no prédio da FACOM.

Mas o que é mesmo essa nova modalidade de apreensão das imagens, a LITERACIA FILMICA ?

Esse conceito parte da ideia de que as imagens nos dizem muito mais do que está em sua aparência. Por isso, torna-se fundamental que, antes de tudo, saibamos “ler” as imagens para que elas possam dialogar conosco: “Para lê-las, temos que treinar o olhar e perceber que toda e qualquer imagem é uma construção sócio-econômico-cultural, que não são nem neutras nem ingênuas. A partir disso, é possível contextualizá-las e decodificar o seu funcionamento, “importante, sobretudo, porque o cinema é também o modelo que diversos outros meios utilizam para criar imagens”, arremata a professora convidada da UFJF.

Resultado de imagem para mirian tavares cinema

Mirian Tavares, pesquisadora da UAlg, enriquece semana de estudos na Faculdade de Comunicação da UFJF. (Foto: Daniel Pina – Universidade de Algarve)

MIRIAN TAVARES vai explorar o conceito de literacia fílmica partindo da ideia de cinema como arquivo, responsável por parte significativa da memória ocidental: “Por um lado, ele é responsável pela criação dessa memória, com suas imagens que eternizam e difundem e, por outro, age como um repositório de gestos e modos que, de outra forma, poderiam se perder”, aponta.

Resultado de imagem para TRUFFAUT E A MULHER DO LADO

A Mulher do Lado, filme de François Truiffaut, é uma das obras estudadas pela professora Mirian Tavares…

Mirian Tavares ressalta a importância de, antes de tudo, sabermos “ler” as imagens para que elas possam dialogar conosco: “Para lê-las, temos que treinar o olhar e perceber que toda e qualquer imagem é uma construção sócio-econômico-cultural, que não são nem neutras nem ingênuas.” A partir disso, é possível contextualizá-las e decodificar o seu funcionamento, “importante, sobretudo, porque o cinema é também o modelo que diversos outros meios utilizam para criar imagens”, completa.

O objetivo principal do curso de LITERACIA FÍLMICA é promover uma autêntica alfabetização, não só do cinema, mas do mundo das imagens em geral: “Cada tela que nos cerca traz um universo que absorvemos, muitas vezes, sem nos darmos conta do que, de fato, estamos vendo”, explica. “Para alunos da área da comunicação, é fundamental ter esta formação, bem como para alunos de outras áreas, como as artes, por exemplo.”

Resultado de imagem para minicurso literacia filmica

O minicurso com MIRIAN TAVARES vai  trabalhar o assunto por meio da exibição de filmes e excertos, de quadros, publicidade e da discussão de conceitos fundamentais para  apreensão do cinema:. “Com esse material, pretendo desenvolver uma metodologia que permita aos alunos um espaço de intervenção e de reflexão”, diz.

Segundo a professora Gabriela Borges, coordenadora do Programa de Pós-graduação em Comunicação (PPGCom) e responsável pela iniciativa, o curso vem em um momento importante para desenvolver o campo de estudos em literacia na Universidade. “É muito relevante para os nossos alunos ter a possibilidade de acompanhar o trabalho de alguém que estuda cinema há muitos anos e pode apresentar uma perspectiva europeia sobre o assunto”, esclarece. “O trabalho da Mirian Tavares também dialoga com diversas pesquisas desenvolvidas no PPGCom, o que permite a troca de experiências com o grupo”.

Resultado de imagem para minicurso literacia filmica

Além do minicurso, a professora MIRIAN TAVARES atuará como consultora do projeto de doutorado a ser apresentado para a Capes e participará do Pãodequeijo.com, evento bimestralmente promovido pela Pós-graduação de Comunicação da UFJF. Na edição desta quarta, 17 de maio, o tema será Estética e Política, e o início do encontro está grifado para às 17h30, na sala de pesquisa do PPGCom.

Quem é MIRIAN TAVARES

Mirian Tavares é cearense, mestre em Comunicação, Semiótica e Estudos Culturais, com doutorado em Comunicação e Cultura Contemporâneas na Universidade Federal da Bahia (UFBA). A professora é também coordenadora do Centro de Investigação em Artes e Comunicação (CIAC), diretora do Doutoramento em Comunicação, Cultura e Artes da Universidade do Algarve (PT) e subdiretora do Doutoramento em Média-Arte Digital da Universidade Aberta e da Universidade do Algarve.

Com grande conhecimento em cinema africano de língua portuguesa (objeto de seus estudos e investigações), a pesquisadora Mirian Tavares é responsável pela criação de vários cursos de Licenciaturas, Pós-Graduações, Mestrados e Doutoramentos na área de Artes, Literatura e Cinema, integrando também várias associações profissionais / científicas, como a Socine (Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual); a SOPCOM (Sociedade Portuguesa de Ciências da Comunicação); o NUCA (Núcleo de Comunicação e Arte, onde é também investigadora); e o GIIACT (Grupo Internacional de Investigación de Análisis Cinematográfico y Televisivo).

Parceria
A parceria da Universidade de Algarve (UALG) com a UFJF já tem história. Além de um protocolo de cooperação entre as duas instituições, que permite o doutoramento nas mesmas condições de alunos nacionais, a colaboração tem gerado trabalhos em conjunto, visitas e co-orientações de projetos. “No momento, temos dois professores da UFJF fazendo o doutorado em Algarve”, diz Mirian Tavares. “Por outro lado, a professora Gabriela Borges colabora conosco lecionando um módulo do Doutoramento em Media-Arte Digital, bem como participa de diversos projetos que desenvolvemos no campo da Literacia dos media”.

Resultado de imagem para gabriela borges da UFJF

Gabriela Borges, pesquisadora e profa Doutora da UFJF, é colaboradora do Doutoramento de Algarve com o módulo Media-Arte Digital. (Foto: Alexandre Dornelas)

Um dos projetos que conta com o envolvimento da professora GABRIELA BORGES (UFJF) é o Centro de Investigação em Artes e Comunicação (Ciac). Coordenado por Mirian Tavares, o Centro desenvolve pesquisas no campo das artes, cultura e mídia, tanto na parte teórica quanto prática. O grupo participa de diversos projetos europeus liderados pelo British Film Institute sobre a literacia dos media, especificamente sobre a fílmica.

Mirian Tavares também afirma que o sucesso da colaboração provocou novas ideias: “Estamos preparando um projeto com outras instituições no campo da literacia para desenvolver uma rede de investigação que produza congressos, encontros e materiais de divulgação científica nesta área”, arremata a professora da UALg.

Resultado de imagem para mirian tavares e cinema

MIRIAN TAVARES: “O Cinema assume um papel absolutamente inquestionável em qualquer sociedade que se denomine sociedade do conhecimento e da informação”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: