Um Homem e seu Pecado estreia dia 24 na Cinemateca do MAM

cartaz menor

Cineasta Luis Rocha Melo convidando para a estreia de seu novo filme:

Queridos amigos e amigas, 

é com muita felicidade que convido a todas/os para a estreia do nosso longa-metragem Um homem e seu pecado (Luís Rocha Melo, 85′, 2016) na Sala da Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, dia 24 de julhosegunda-feira, às 19 horas.
A sessão de estreia vai ser seguida de um debate sobre o filme e sobre as estratégias de criação e de exibição no cinema independente brasileiro contemporâneo, com as participações especialíssimas dos queridos Hernani Heffner (pesquisador, curador-adjunto e conservador-chefe da Cinemateca do MAM), Daniel Caetano (cineasta, crítico e professor da UFF) e Chico Serra (cineasta e curador da Mostra do Filme Livre) – além de mim e da Anna Karinne Ballalai, atriz, roteirista e produtora de Um homem e seu pecado.
O filme ficará em cartaz do dia 24 ao dia 30 de julho
De terça (dia 25) a sexta (dia 28), sessões às 18:30 h
 
Sábado (dia 29) e domingo (dia 30), sessões às 16 horas.
Vai ser um prazer e uma alegria muito grandes encontrá-los lá !
um homem e seu pecado
Um homem e seu pecado é o terceiro longa-metragem de Luís Rocha Melo. Selecionado em 2016 para a 15 ª Mostra do Filme Livre (Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Brasília) e exibido na Mostra Cine Patrimonial da Cineteca Nacional (Santiago do Chile), Um homem e seu pecado entra agora em cartaz na Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, ficando em exibição do dia 24 a 30 de julho de 2017.
Tendo como um dos eixos recorrentes de seu cinema a investigação das relações entre a expressão audiovisual e o passado cinematográfico brasileiro, Luís Rocha Melo dirigiu, entre outros trabalhos, o média-metragem documental O Galante rei da Boca (2004), prêmio de Melhor Documentário pela Associação Brasileira de Documentaristas de São Paulo (Festival É Tudo Verdade de 2004), e o curta Que cavação é essa? (2008), lançado no 48º Festival de Brasília (2008) e ganhador do prêmio de Melhor Filme pelo Juri Popular no 1º Festival Nacional do Júri Popular (2009).
A narrativa de Um homem e seu pecado expõe um inusitado triângulo de relações familiares, reverberando temas e questionamentos cada vez mais presentes na vida brasileira contemporânea. De acordo com Rocha Melo, “Um homem e seu pecado é um filme noturno sobre uma geração que se pretendia solar. Uma geração que esteve no centro de um grande eclipse ideológico e que ainda hoje procura entender o que fazer e como agir.
O filme coloca em questão a ideia de liberdade: o que é ser livre?”
Nos papéis de Lívido (personagem que dá título ao filme) e sua irmã Vitória, Um homem e seu pecado apresenta Pedro Henrique Ferreira e Anna Karinne Ballalai. Pedro, cineasta formado pela PUC-RJ, trabalhou anteriormente com Luís Rocha Melo sendo personagem do documentário Legião estrangeira (2011).
O longa registra a viagem de dois jovens cineastas pelo litoral fluminense, enquanto tentam filmar a vida de Walter Benjamin no Brasil. Em Um homem e seu pecado, seu primeiro papel num filme de ficção, teve o desafio de dar vida a um personagem incomum: “O Lívido é uma figura estranha”, afirma Pedro Henrique. “Ele é ao mesmo tempo católico e cleptomaníaco, obcecado e vagabundo. Mas acho que é uma pessoa estranha que está perdida em um mundo que é mais estranho ainda.”
Imagem relacionada
A aconchegante Cinemateca do MAM vai abrigar a estreia de Um homem e seu pecado
Link do trailer de Um homem e seu pecado no Youtube (1080 p):
Cartaz: Edward Monteiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s