Arquivo do dia: 01/04/2020

LIVES Culturais em tempo de Quarentena

“O que está em jogo neste momento é nossa capacidade de integrar”, afirma o escritor e jornalista Valmir Moratelli

Valmir Moratelli - AdoroCinema

Valmir Moratelli: papos culturais em tempo de quarentena

Ficar em casa tem sido a grande ocupação mundial. Em tempos de angústia e ansiedade pela incerteza de dias melhores, estamos todos em casa. Os que podemos. Há uma imensa legião de profissionais, cujo trabalho é primordial, que ocupam ruas, hospitais, mercadinhos, farmácias e supermercados, redações de jornalismo, postos de saúde e outros mais, que precisam estar fora de suas casas, trabalhando em prol da coletividade. Para estes, nosso aplauso, nossa gratidão infinita e nossas orações permanentes.

Sendo imperioso ficar em casa visando uma menor e mais lenta propagação do inimigo invisível, estamos todos apredendo a viver sozinhos, distante de quem amamos, dos que queremos abraçar, das conversas jogadas fora, dos encontros marcados, do contato com o outro que oxigena a vida.

Neste abrupto intervalo que nos foi imposto pela sombria chegada de uma doença paralisante e aterradora, o jornalismo reafirma sua magnitude e importância: o mundo precisa sim, cada vez mais, de uma imprensa livre, investigativa, profissional, opinativa, atenta aos fatos do mundo e no interesse da coletividade e preservação da espécie. Talvez nunca, em nenhum outro tempo, foi tão crucial o trabalho do jornalista.

Em meio a essa seara de perplexidade que se apossou do mundo, uma ferramenta tecnológica ganhou outra significação, passando de possibilidade a necessidade de reafirmação da troca afetiva. Elas atendem pelo nome de LIVES, e se há algum tempo já são usadas para conversa entre amigos, trocas de informações profissionais e coisas afim, agora elas viraram as grandes aliada das solidões diurnas, noturnas, confinadas nos isolamentos forçados, mas necessários, de cada um.

Lançamento do livro “Diálogos para Santos Cegos” – Tips Star News

Contos na era fake news: ficção de Moratelli é dos belos lançamentos literários de 2019.

Algumas redes sociais disponibilizam a troca de conversa via Lives, e uma das que mais tem ganhado espaço é a do Instagram. Trata-se de uma ferramenta oferecida gratuitamente para quem tem a conta na rede social (aplicativo pode ser baixado gratuitamente na web) e que é bem fácil de ser usada.

brasilqueorgulha Instagram posts - Gramho.com

Valmir Moratelli é um estudioso de telenovelas e tem livro importante sobre o tema.

Quem optou por fazer lives com constância agora foi o colega jornalista, Valmir Moratelli. Em geral, Valmir faz lives noturnas. Aí pergunto como nasceu a ideia de fazê-las, ao que ele responde: “Eu tive essa ideia quando surgiu esta realidade do isolamento social, aí comecei a pensar na questão da mobilidade dentro de casa. Já tinha experiência com lives, profissionalmente, em várias ocasiões em que o deslocamento não é possível ou demanda mais tempo. Sempre fui um entusiasta das mídias digitais no sentido de achar que elas também podem trazer coisas positivas. Imagina uma situação dessa que estamos atravessando, se não tivéssemos as redes sociais. Seria complicadíssimo ficar sem ver as pessoas, sem ter com quem conversar ou trocar ideias”.

Como Valmir é também escritor, poeta, contista, estudioso de carnaval e teledramaturgia, além de cineasta, suas lives tem um atrativo especial: são muito instigantes e quem participa tem logo vontade de interagir. Porque Moratelli é muito bem articulado e fala com simplicidade, propriedade, simpatia e carisma. E o melhor: são lives com vários temas diferentes e que tem rendido ótima sintonia com o público.

As lives de Valmir Moratelli tem acontecido desde a semana passada, mais precisamente desde 23 de março, e já foram abordados assuntos como telenovela, carnaval, livros e literatura, astrologia, vilãs de telenovelas, e outras já estão agendadas.

A receptividade tem sido tão boa que Valmir já pensa em convidar atrizes e atores para participar e mostrar pro público um novo modo de fazer arte: a versão quarentena, um modo light, espontâneo, leve, em que o que vale é ter certeza de que cada um está disposto a dar sua parcela de contribuição para aclarar estes dias tão aflitivos.

Valmir Moratelli destaca fake news em contos instigantes | Aurora ...

Valmir Moratelli vê nas lives um respiro no isolamento social.

Moratelli, que é também doutorando em Comunicação pela PUC-RJ, diz que as lives são “momentos de lazer para poder bater um papo abertamente com outras pessoas, dando pitaco, sugerindo ideias, é uma ferramenta de interação. Num momento desses tão complicado, por que não usar essa ferramenta ? Ela funciona como uma mesa de bar sem estar num bar”. E arremata: “A importância maior das lives é porque temos acesso a uma ferramenta tecnológica que nos aproxima, neste momento tão difícil em que todos somos obrigados a ficar distante dos amigos e da convivência social.”

Em tempos de distanciamento e isolamento do outro, vale lembrar que cada um pode, e deve, contribuir para levar leveza, afeto, informação, de forma altruísta e descontraída, na certeza de que, numa live, o que mais conta é o sentir-se parte de um todo, de uma comunidade que se encontra para partilhar emoções e ideias. É saber-se acolhido pelo ouvir e o olhar do outro, um outro que tantas vezes não sabemos quem é, mas sabemos que ali está para diminuir seu isolamento, mitigar a falta de interlocuções, trocar impressões, compartilhar sentimentos e distribuir conhecimento e esperança.

E para Valmir Moratelli, elas devem render bons frutos:

“Acredito que a live veio para ficar como ferramenta de integração, mais do que interação, é integração. Nós estamos nos integrando no papo do outro, na cabeça do outro, no linguajar, na forma como o outro tem de se comunicar. É muito importante isso num momento em que temos falhas de comunicação muito graves em outras esferas. Então, nós como comunicadores, como pesquisadores da área de Comunicação, das Ciências Sociais, da área de Humanas, nós temos que nos utilizar dessas ferramentas para poder abranger ainda mais o alcance de integração. Porque senão vamos ficar cada vez mais isolados, cada vez mais individualizados. A sociedade já vinha nesse processo de individualização, cada um olhando pro seu próprio umbigo. E aí acontece uma pandemia dessa, com uma quarentena que todo mundo tem de ficar em casa, e pegou todo mundo de supetão. Então, o que está em jogo neste momento é a nossa capacidade de integrar”.

Telenovela vira assunto de debate disputado na FLIP

Livro sobre telenovelas teve concorrido lançamento na FLIP: Valmir Moratelli com Mauro Alencar, Dandara Mariano e Ana Paula Gonçalves (Paraty, julho 2019).