Das coisas que aprendi nos discos…

  * Aurora Miranda Leão

Belchior: No presente a mente, o corpo é diferente E o ...

Cearense Querido
Criador Universal
Poeta
Das grandes Palavras
Artista Intemporal
Agiganta-se tua falta,
Conterrâneo
Nestes tempos
Em que tudo
É incerteza, medo, insegurança
Dias em que nossa
Alucinação
Perdeu qualquer
Parâmetro
E nosso delírio
É a inconsistência
Das coisas reais…

Não somos mais os mesmos
Nunca mais seremos
Mas talvez cantar agora
Como nossos pais
Ainda seja
A velha roupa
Colorida
Que tanto queremos
Assim como nossa
Eterna rede branca
Com o charme brasileiro
De alguém sorrindo a cismar

Hoje o perigo não está
Mais só na esquina
E na divina comédia humana
O braço, o lábio e a voz
Já não podem beijar nas ruas…

Belchior, esse desconhecido, hoje 'teria a mesma angústia que nós ...

Belchior: legado do compositor atravessa gerações e se consagra como eterno…

Sim, viver é melhor que sonhar
E o maior sonho se tornou
VIVER !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s