Arquivo da tag: Antônio Fagundes

Meu Pedacinho de Chão: a novela ‘naif’ que encanta com beleza e grandes atuações

No horário das 18h, novela é um mergulho num universo lúdico, idealizado por Luis Fernando Carvalho, Raimundo Rodriguez e uma equipe fenomenal !

pedacinho

Detalhe do cenário em imagem do artista Raimundo Rodriguez…

Assisti ao primeiro capítulo. O impacto positivo repercutiu nas redes. Mas mesmo com toda a beleza, achamos que a trama não emplacaria. Tudo é muito artístico, delicadamente inusitado, distante do universo real do telespectador. Com a marca do insólito e da inovação de linguagem que sempre acompanham os trabalhos de Luiz Fernando Carvalho, imaginamos que o público do horário não iria aderir ao folhetim com dramaturgia de Benedito Ruy Barbosa, ainda mais sendo uma estreia que acontecia com a incumbência de substituir a obra-prima que foi #JoiaRara, assinada com todo louvor e muitos méritos para a trinca de mulheres Duca Rachid, Thelma Guedes e Amora Mautner.

Bruna Linzmeyer empresta meiguice, ternura e um olhar emocionado e emocionante que faz da sua Professora Juliana já um grande Destaque da Teledramaturgia este ano !

Mas nós erramos o prognóstico. E que bom saber que erramos ! É uma Alegria poder constatar o quanto #MeuPedacinhodeChão vem tendo uma repercussão de muita empatia na audiência. Como estamos postando com frequência comentários sobre a novela em nossa página do Facebook, é fácil constatar que a novela ganhou o coração do público !

E não era pra menos: #MeuPedacinhodeChão é de uma beleza incomum. E só mesmo vendo pra entender como uma história tão simples, sem um pano de fundo forte ou empolgante, sem grandes conflitos nem paixões complicadas, sem grandes forças antagônicas, com tudo numa dimensão ‘artesanal’, encanta com persistência, sutilezas, detalhes sublimes e preciosismos artísticos.

fagundes

Antônio Fagundes é tão bom ator que é difícil lembrar que o Giácomo de hoje é o mesmo César de Amor à Vida…

Johnny Massaro impressiona como o romântico e justo Ferdinando…

Essas sutilezas, detalhes sublimes e preciosismos artísticos que fazem de #MeuPedacinhodeChão o melhor exemplar de novela ‘Naif” da televisão existem porque existe um trabalho coletivo notável, para o qual soma um trabalho de ‘formiguinha’ de toda uma equipe de talento invejável, dedicada, apaixonada e empenhada em dar o melhor de si para transformar em encanto e valor artístico uma obra que já é um importante trunfo teledramatúrgico deste 2014 que avança em seu primeiro semestre.

Monstros sagrados: aplausos para Emiliano Queiroz, o Padre Santo, e Ricardo Blat, o prefeito de Santa Fé…

Flávio Bauraqui é unanimidade: Rodapé é criação primorosa e momento ímpar de atuação !

juliana-enfrenta-coronel

Bruna Linzmeyer cativa fazendo uma professora que exala bondade, afeto e muita generosidade com o próximo !

Paula Barbosa em atuação destacada como a enigmática Gina…

igrejinha

O majestoso cenário de #MeuPedacinhodeChão, criação do artista Raimundo Rodriguez, que também assina a foto…

A TV Globo é já a televisão que melhor produz telenovelas no mundo. E não é pra menos: a excelência que permeia as obras veiculadas pela emissora é admirável, profícua e com bem vindas ondas de constância e permanência. Nós assistimos às novelas e inúmeros programas produzidos pela emissora e nos impressionamos, cada vez mais, com o nível de qualidade apresentado. Merece a audiência e o público cativo que conquistou ao longo de décadas.

cenário RR

Em #MeuPedacinhodeChão esta excelência se verifica desde a elaboradíssima criação dos cenários até a delicada beleza que assoma em maquilagens, figurinos e adereços. Entre uns e outros, figura um naipe extraordinário de atores e atrizes que nos fazem ver a novela e acreditar que ninguém mais faria tão bem os insólitos personagens de #MeuPedacinhodeChão.

O excepcional Irandhir Santos: ator já bastante premiado no cinema, conquista o país com o doce e ‘valente’ Zelão, personagem que ficará marcado no coração do público de #MeuPedacinhodeChão…

Cada um dos intérpretes que os vivem na telinha, merece um comentário entusiasta ! Estão todos esbanjando talento, vigor artístico e consciência do ofício ! É impressionante o nível de Interpretação a que chegamos no Brasil. Isto sim é motivo para nos orgulharmos deste País: nossos Artistas – criadores nas mais diversas áreas – são sim Motivo de Orgulho e merecem Aplausos Calorosos de seus conterrâneos !

Inês Peixoto e Bruna Linzmeyer: moradoras de Santa Fé

De cenógrafos a iluminadores, de figurinistas a maquiladores, de fotógrafos a músicos, de atores de todas as idades e formações a roteiristas e diretores de arte de indubitável qualificação, os Artistas que constroem #MeuPedacinhodeChão são notáveis, e, mesmo já sabendo disso, nos surpreendemos a cada capítulo com novas e poderosas marcas desse preciosismo artístico.

Juliana Paes alcança com Catarina seu melhor momento na telinha…

Neste post, vamos citar apenas alguns destes profissionais, mas a equipe é enorme e todos os que dela fazem parte merecem, sem exceção, o emocionado #AplausoBlogAuroradeCinema !

Irandhir Santos, Osmar Prado, Bruna Linzmeyer, Flávio Bauraqui, Juliana Paes, Johnny Massaro, Dani Ornellas, Ricardo Blat, Emiliano Queiroz, Antônio Fagundes, Teuda Bara, Paula Barbosa, Inês Peixoto, Bruno Fagundes, Cintia Dicker, Fernando Sampaio, Raul Barreto, Letícia Almeida, Alex Brasil, Evandro Melo, Alice Coelho, e as crianças Tomás Sampaio, Geytsa Garcia, e Kaue Ribeiro de Souza  estão absolutamente fantásticos. Cada um compôs com um vigor impressionante e um talento inconteste um personagem marcante, para os quais não conseguimos vislumbrar nenhum outro que pudesse substituí-los. E quando um Ator nos faz esquecer que, por trás de um Personagem, existe um trabalho altamente elaborado, tecido em muitas e generosas camadas de sensibilidade, frutos de mergulhos (às vezes dolorosos) sempre profundos na própria essência de seu self, aí sim ele alcança a transfiguração. E dessa forma nos faz embarcar, de forma sutil e avassaladoramente poderosa, no outro ‘Eu’ ao qual consegue fazer viver com tanta propriedade no nosso arcabouço sensório que passamos a torcer por ele, contra ou favor.

Osmar Prado tem atuação de excelência como o malvado Coronel Epa…

São filigranas de emoção que os atores conseguem construir e depois entregam, a nós telespectadores, com uma generosidade tão absoluta, que não há como fugir de uma outra dimensão, a TeleDimensão de que nos falava o mestre Artur da Távola, à qual aderimos sem esforço e com muito prazer !

castelos

Portanto, neste primeiro post do #BlogAuroradeCinema sobre a novela #MeuPedacinhodeChão, nossa reverência à equipe comandada por Luís Fernando Carvalho, que conta com um time poderosamente excelente onde estão, além dele, os diretores Pedro Freire, Henrique Sauer e Carlos Araújo;
o artista plástico Raimundo Rodriguez na criação dos cenários; Rubens Libório na caracterização; Irla Souza, Renato Muniz, Marco Salles e Dionisio Ferreira na eloquente sonoplastia; os incríveis efeitos visuais de Rafael Ambrosio; Myriam Mendes na produção de Arte; Renata Luciana entre as criadoras de seu belo e original figurino; o grande músico Tim Rescala assinando a produção musical; e um naipe de instrutores de Dramaturgia onde figuram Renata Franceschi e Renata Soffredini, além de Márcia Andrade na produção de elenco.

A mineira Teuda Bara, egressa do Grupo Galpão, dá show de atuação com sua querida Mãe Benta

Dani e Renata Luciana

Renata Luciana, uma das criadoras do insólito figurino, e a atriz Dani Ornellas, que faz com maestria a Amância, funcionária do Coronel Epa...

A todos, com profunda admiração, o efusivo #AplausoBlogAuroradeCinema !

#MeuPedacinhodeChão pode ser considerada a primeira telenovela assumidamente Naif* do Brasil ! Saravá !!!

Johnny Massaro está um colosso como o libertário e romântico Ferdinando…

* NAIF aqui considerada como a Arte da Espontaneidade, da criatividade primordial, cuja fonte prioritária de inspiração  nasce da iconografia popular das ilustrações dos velhos livros, das folhinhas suburbanas ou das imagens de santos, e outras assemelhadas. Jamais no sentido de falta de escolarização, orientação ou formação sistemática. Até porque, para nos dar a impressão da ‘ingenuidade’ que permeia e perpassa as obras consideradas ‘naifs’, é preciso um rigoroso estudo das sutilezas e dos meandros artísticos e técnicos por parte de todos aqueles que constroem juntos #MeuPedacinhodeChão, seja da parte do elenco ou da enorme e laboriosa equipe técnica.

Geytsa Garcia e Tomás Sampaio: Pituca e Serelepe são encantadores e os atores são duas revelações maravilhosas !

PARABÉNS, portanto, a todos que contribuem de forma decisiva para a excelência da telenovela #MeuPedacinhodeChão !

FICHA TÉCNICA OFICIAL #MeuPedacinhodeChão

Escrita por
Benedito Ruy Barbosa

Colaboração
Edilene Barbosa
Marcos Barbosa De Bernardo

Direção
Henrique Sauer
Pedro Freire

Direção geral 
Luiz Fernando Carvalho
Carlos Araujo

Direção de núcleo
Luiz Fernando Carvalho

Elenco de apoio
Antonio Alves
Dida Camero
Rosa Iranzo
Lucianna Magalhães
Wladimir Pinheiro
Bel Belloni
Ignácio Aldunate
Darília Oliveira
Lucas Pinheiro
Leandro Vieira

Crianças de apoio
Esthefanny Oliveira
Jenny Flores
Kaik Brum
Leonardo Marchetti

Autorização especial
SATED RJ

Cenografia 
Keller Veiga
Tadeu Catharino
Wilson Lara
Cristina De Lamare

Cenógrafos assistentes
Danielly Ramos
Mariana Villas Boas
Rodrigo Figueiredo
Fabricio Palermo
Roberto Villar
Regina Paulino

Figurino
Thanara Schönardie

Figurinistas assistentes
Patrícia Barbeitas
Daniella Lima
Deborah Kasper
Fernanda Moraes
Luciana Morrissy
Renata Luciana Dos Santos

Contra-mestre
Maria Madalena de Oliveira Silva

Equipe de apoio ao figurino 
Alex Sena
Alicia Ferraz
Carolina Lannes
Cláudio Luciano
Cristiane Peçanha
Daniel Cavalcanti
Dirley Souza
Elijanite Marinho
Eni Dos Santos
Fábia Jane Dos Santos
Heliana Conceição
Helson Gomes
José Luiz De Melo
Leonardo Ramos
Lisandra Miguel
Maria José Gomes
Markoz Vieira
Marlene Alves
Robson Salomão
Rosa Corrêa

Direção de fotografia
Jose Tadeu

Direção de iluminação
Alexandre Fructuoso
Gustavo Lacerda

Gaffer
Fábio Conceição

Equipe de iluminação
Marcio Ribeiro Pinto
Juan Carlos Fructuoso
Carlos Eduardo Gomes
Luiz Leonard Ferreira De Souza
Leandro Nogueira Finamore
Guilherme Martinho Ribeiro Araujo
Leandro Ramos Santos
Maicon Carlos Matias De Lima
Luiz Alberto Silva Freitas
Carla Do Espirito Santo Barbosa
Anderson Gonçalves
Weslley Teixeira

Artista plástico
Raimundo Rodriguez

Produção de arte assistente
Luisa Gomes Cardoso
Deborah Badaue
Sabrina Travençolo
Anderson Dias
Marcos Mariano

Produção de arte
Marco Cortez

Produção de arte assistente
Carolina Pierazzo
Daniela Wiemer
Helenita Gontijo
Myriam Mendes

Equipe de apoio à arte
Jose Marcos
Thiago Leal
Marco Aurélio De Carvalho
Washington De Oliveira
Adenilson Ligiero
Luiz Alberto Da Silva
Carolina Gomes
Maria Do Rosário Soares

Produção de elenco
Márcia Andrade

Instrutores de dramaturgia
Agnes Moço
Lúcia Cordeiro
Renata Franceschi
Renata Soffredini
Tiche Vianna
Mareliz Rodrigues
Antonio Karnewale

Produção musical
Tim Rescala

Direção musical
Mariozinho Rocha

Música
Tim Rescala

Música adicional
Devotchka

Caracterização
Rubens Liborio

Equipe de apoio à caracterização
Rosemeire Santos
Marinez Rodrigues
Thais Nunes
Paula Ines Da Costa
Sheila Reis
Andrea Adad
Julice De Paula
Rita Souza
Leticia Biazzi
Adelma Calixto
Viviane Ribas
Lucimar Almeida

Edição
Iury Pinto
Carlos Eduardo Kerr
Alberto Gouvea
Alamyr Andrade
Paulo Jorge
Marcia Watzl

Colorista
Wagner Costa

Sonoplastia
Irla Souza
Renato Muniz
Marco Salles
Dionisio Ferreira

Efeitos visuais
Rafael Ambrosio

Videografismo
Marcelo Nicácio
Thiago Santoro
Antônio Carlos Gonçalves
Eduardo Salles
Caio Licio
Igor Lementy
Pedro Vicente
Leonardo Lino

Ilustrador 
Beto Campos

Efeitos especiais
Ricardo Menezes

Abertura
Alexandre Pit Ribeiro
Alexandre Romano

Direção de animação
Cesar Coelho

Direção de imagem
Willians Rodrigues Dias

Câmeras
Murillo Azevedo
Leandro Pagliario
Thelso Gaertner
Tito Livio
Marcello Motta
Cristiano Barroso

Equipe de apoio à op. de câmera
Zaify Da Silva Sampaio
Fabiano Pereira Da Silva
Rafael Rodrigues Dos Santos
Jairo Dias Baptista
Felipe Lopes De Miranda

Equipe de vídeo
Dreverson Marcio Kazik
Gilberto Dos Santos Martins
Filippe Esteves Bastos

Equipe de áudio
Paulo Roberto
Bernardo Coutinho Amorim
Pablo Mendonça Da Rocha
Evandro Sardinha
Fagner Leonel Dos Santos
Ricardo Knupp
Orlando Da Anuciação Barros
Diego Maia

Supervisor e op. sistemas
Ricardo Luna
André Almeida
Rodrigo Siervi
Gabriel Eskenazi
Dannyo Escobar
Adelto Santos

Maquinista 
Valdemir Cesar

Gerente de projetos 
Alexandre Gama
Produção de cenografia
Dalmo Meireles

Supervisor de produção de cenografia
Ronaldo Buiú
Lucas Avenoso
Fabio Silva Geraldo
Mauro Silveira
Miria Mathias Santos

Equipe de cenotécnica
Wanda Maria Guimarães
André Luiz Santos
Oswaldo José Da Silva
José Marcos Alves Da Silva
Thiago Leal
Anderson Rollemberg Pedro
Antônio Marcos De Oliveira Poubel
Arilson Garrido Siqueira
Carlos Renato Cardoso Ferreira
Cláudio Rosa Conceição
Renato Souza Almeida
Wagner De Paula Carneiro
Luiz Carlos Da Silva
Jorge Luiz Araújo Paes
Washington Luiz Da Silva
Marinaldo Santos Silva
Edson Patrício Leôncio
Joelson De Souza Da Conceição
Samuel Gonçalves Da Silva
Danilo Duarte Torres
Dalmo Souza Vieira
Leonardo Do Espírito Santos Alves
Luciano De Jesus Oliveira
Jorge Fábio Rodrigues
Gilberto Gonçalves Bastos Filho
Cláudio Antônio De Paula
André Luiz Silvestre Theodoro
Luiz Claudio Perdigão
Flávio Wayne
Cristobal Lourenzo
Marcio Campos

Continuidade
Glaucia Pelliccione
Carla Carrete
Karen Marmello

Equipe de internet
Ana Bueno
Bianca Kleinpaul
Bruno Martins
Rafael Maia
Mariana Santos
Ligia Andrade
Fabíola Schwob
Gabriela Duarte
Claudia Castilho
Eduardo Belo
Juliana Saboya
Fabricio Bianchi
Francisco Couto
Rodrigo Abreu

Assistentes de direção
Carla Böhler
Antonio Karnewale
Bernardo Sá

Produção de engenharia
Ilton Caruso

Equipe de produção
Vanessa Marques
Manuela Estrella
Nayana Gouveia
Rodrigo Riff
Fabio Conceição
Manuela Piame
Thalita Ximenes
Chico Marinho

Supervisão executiva de produção
William Barreto
Allexia Galvão

Supervisão executiva de produção de linha
Lucas Zardo

Produção executiva
direção

Maristela Velloso

cenário Pedacin

#MeuPedacinhodeChão: telenovela é um prodígio em cenários, figurinos, direção de arte, maquilagem, fotografia, trilha e atuação !

Insensato Coração: Bom Elenco,Trama Convincente e Temas Relevantes Abordados com Competência

Diálogos convincentes. grandes interpretações e trama incisiva fazem de INSENSATO CORAÇÃO uma das mais importantes novelas da década

O capítulo de ontem. por exemplo, dia em que o banqueiro Cortez é preso quando vai deixar o país, e o bandido LEO é completamente desmascarado, foi SENSACIONALLLLL !

GILBERTO BRAGA e RICARDO LINHARES estão fazendo uma novela contundente, importante, NECESSÁRIA, e a competente direção do núcleo de DENNIS CARVALHO só contribui para alavancar ainda mais a trama, um retrato acerbo e bem fundamentado sobre o tipo de país e sociedade em que vivemos.

Sobretudo ontem com as cenas fortes da perseguição ao milionário bandido e ao malvado Leo – pontificando a música Que País é Este ? -, a novela esnobou aptidão e capacidade de expor problemas sérios.

Gabriel Braga Nunes ganhou presente de Gilberto Braga e responde com competência esmerada. Autor é o melhor desde Janete Clair,  com quem diz ter aprendido tudo

Difícil assisti-la e não identificar imediatamente problemas sérios vividos recentemente no país, bem como facilmente identifica-se ações e atitudes semelhantes entre diversos personagens e cenas da vida cotidiana.

Com atores dando show de interpretação, e diálogos escritos com competência e senso de oportunidade, INSENSATO CORAÇÃO consegue mobilizar a atenção e logo ganha a adesão até do mais incauto espectador, tal a potência de suas denúncias e a sensibilidade emocional com a qual os personagens foram construídos – pelos autores e seus respectivos atores.

Paola Oliveira e Maria Clara Gueiros são primas na trama das 21h

Sem esquecer de falar na forma relevante e adequada com a qual diversos temas pulsantes são abordados na novela, com invejável propriedade – sendo ademais a força das imagens uma garantia de que as polêmicas colocadas ecoam fundo no inconsciente de quem as assiste: a questão da homofobia, dos rumos que as relações afetivas estão tomando nos dias que correm, da chamada ‘esperteza’ como varal para a falta de escrúspulos, da preponderância inadequada que o dinheiro vem tomando ante às relações sociais.

Déborah Secco e Leo Miggiorin: personagens do lado leve, empatia popular

LEO MIGGIORIN, magnânimo; Antônio Fagundes, sempre ótimo em qualquer papel; Herson Capri e Gabriel Braga Nunes, maiorais; Petrônio Gontijo e Cássio Gabus Mendes, ótimos; Ana Lúcia Torre e Nathália Thimberg, esplêndidas; Maria Clara Gueiros, Glória Pires, Rosi Campos e Deborah Secco, irretocáveis; Camila Pitanga, Paola Oliveira, Ricardo Tozzi e Eriberto Leão pontuando com beleza, talento e versatilidade momentos cruciais… esses e muitos outros são um auxílio luxuoso para os criadores de INSENSATO CORAÇÃO, a quem aplaudimos com louvor. 

NOTA DEZ !

Nathália do Valle, Déborah Secco e Herson Capri: elenco fundamental para condução da trma

Déborah Secco e Leonardo Miggiorin, que vem arrasando numa interpretação convincente e na medida certa. Sempre uma alegria vê-lo em cena !

Maria Clara Gueiros responde por algumas das melhores cenas… Supimpa !

Camila Pitanga, Lázaro Ramos e Petrônio Gontijo: momentos marcantes

Fagundes, Gabriel e Natália: família cheia de problemas

Glória Pires e Gabriel Braga Nunes: atores destacam-se na trama de Gilberto Braga

Gabriel Braga Nunes: Destaque em INSENSATO CORAÇÃO

Em 15 anos de televisão, Gabriel Braga Nunes coleciona mais vilões e bad boys do que mocinhos. Nenhum deles, no entanto, se compara ao psicopata Léo, de Insensato Coração. As maldades do personagem têm sido um dos pontos altos da novela de Gilberto Braga e Ricardo Linhares. O ator paulista curte o sucesso sem deslumbramento e acha cedo ainda para dizer se o papel pode ser um divisor de águas em sua carreira. “É um encontro feliz, um grande personagem que chega num momento de maturidade. O que isso vai significar no futuro é difícil saber. Mas estou muito satisfeito com o momento que vivo”, avalia.

Interpretação de Gabriel Braga Nunes é um dos trunfos da novela de Gilberto Braga

No ar há cinco meses, Gabriel está convencido de que fez a escolha certa ao adiar as férias deste ano e atender, em dezembro passado, ao chamado do diretor Dennis Carvalho para substituir Fábio Assunção, que se afastou da novela para tratar de problemas de saúde, com as gravações já em andamento. Assumir o papel com a produção a todo vapor e decorar 18 capítulos em menos de uma semana foi um desafio. “A melhor coisa foi entrar aos 45 minutos do segundo tempo. Gosto de descobrir o personagem gravando bastante. É melhor gravar dez cenas por dia do que dez por semana”, garante ele, que correu contra o relógio: “Não tinha tempo para sentir medo ou insegurança”.

O sinal de aprovação Gabriel percebe nas ruas. “Escuto 38 vezes por dia: ‘Como você é mau! Mas ela está chegando!’”, diverte-se ele, numa referência a Norma, personagem de Glória Pires, uma das vítimas dos golpes de Léo, em fase de preparação de sua vingança.

A família de Gabriel em INSENSATO CORAÇÃO: Eriberto Leão, Nathália do Valle e Antônio Fagundes

Para incorporar o pilantra, Gabriel diz que fez o exercício de desconstrução da imagem clássica do vilão, adicionando um tanto de simpatia ao personagem, capaz de cometer as maiores barbaridades, como atropelar a prima Irene (Fernanda Paes Leme), sem demonstrar qualquer sentimento. “Acho que o Léo, por pior que seja, tem um lado cativante. Ele é mau com um sorriso no rosto. As pessoas adoram odiá-lo”, ressalta.

Apesar de tanta crueldade, Gabriel afirma que o personagem é um dos mais leves que já fez. “Com 39 anos e 15 novelas, não levo mais personagem para casa. Mesmo se levasse, não seria uma carga tão pesada, porque ele é um psicopata, não sente culpa pelos seus atos, um cara que nunca fica arrependido. É um doentinho, coitado. Léo passeia pela vida distribuindo maldades”, define.

Se não tivesse aceitado o convite para Insensato Coração, Gabriel estaria agora em Nova York, estudando blues e tocando guitarra, um de seus hobbies favoritos — o outro é correr na Praia do Leblon, Zona Sul do Rio, onde mora. Depois de participar de cinco novelas seguidas na Record, ele pensou em ficar longe da TV e reservar mais tempo à vida pessoal, mas a ligação de Dennis o fez mudar de ideia. A viagem aos EUA, porém, continua de pé. “Fiz um intensivão de novelas na Record, com três protagonistas em cinco anos. Saí mais maduro, conhecendo muito do veículo”, conta ele, que atuou em tramas como ‘Cidadão Brasileiro’, ‘Caminhos do Coração’ e ‘Poder Paralelo’, sua última na emissora paulista.

O retorno à Globo, onde já tinha feito novelas como ‘Anjo Mau’, ‘Estrela Guia’ e ‘Senhora do Destino’, aconteceu no fim do ano passado, num dos episódios da série As Cariocas, estrelado por Paola Oliveira. Na época, os dois nem imaginavam que se reencontrariam um mês depois. “Ela é uma pessoa legal. A gente gosta de contracenar”, diz. Mas Gabriel ressalta que não trocou simplesmente uma emissora pela outra: “Não foi uma coisa pensada. Sempre fiz contrato por obra. Minha vida inteira fui frila”, garante o ator, que filmou três longas antes de emendar a série.

A diferença entre as emissoras, segundo ele, é basicamente de know-how. “A Record está indo muito bem, para o pouco tempo que tem (de retomada da dramaturgia). Isso é ótimo não somente para os atores, mas para todos do mercado de TV. No entanto, estou orgulhoso do que a Globo é hoje”, compara ele.

Filho da atriz Regina Braga e do diretor teatral Celso Nunes, o ator chegou a ficar dividido entre o teatro e a música na adolescência. No entanto, admite que o fato de ter crescido num ambiente artístico influenciou sua escolha pelo curso de artes cênicas da Unicamp, onde se formou.“Meus pais sempre me apoiaram, mas não têm nada a ver com minha carreira na TV”.

Até os 17 anos, Gabriel teve quatro bandas e queria ser guitarrista. “Tocava no salão do prédio, em festinhas. Não pensava em ser músico, mas ser roqueiro. Sou apaixonado por rock”, assinala o ator, que é fã de Elvis Presley, Jimi Hendrix e de grupos como Beatles e Rolling Stones.

Totalmente voltado para o trabalho, Gabriel garante estar feliz solteiro. Em abril passado, ele terminou um relacionamento de um ano e meio com a atriz Paloma Duarte, com quem contracenou em algumas novelas, como ‘Cidadão Brasileiro’ e ‘Poder Paralelo’. O motivo do rompimento teria sido a falta de tempo do ator. “Não tenho problemas com a solidão, não. Sou capaz de ficar sem trabalhar e sem namorar. Tenho a minha guitarra”, frisa ele. “Hoje, me considero um homem capaz de ficar bem solteiro e trabalhando pouco”, brinca.

O ator diz que sua vida afetiva é mais normal do que a de Léo — um sujeito que procura prostitutas para se satisfazer sexualmente, mas não ama ninguém, a não ser a mãe, Wanda (Natália do Valle). “Já amei diversas mulheres, quebrei a cara e achei que não fosse amar de novo. Sigo por caminhos mais convencionais”, conta. Casado três vezes, uma delas com a atriz Karine Carvalho e outra com a cantora Danni Carlos, Gabriel afirma que não há regra para procurar uma parceira.“Tem épocas que sinto falta de uma parceira e não encontro. Depende muito de momento. Mas hoje estou feliz assim, solteiro. Tenho pouco tempo livre. Gosto de gravar e estudar o personagem. O maior benefício que tenho hoje é o próprio trabalho”.

Nova de Gilberto Braga este ano

Diretor de núcleo de Lado a Lado — novela das 21h de Gilberto Braga e Ricardo Linhares — Dennis Carvalho está em Los Angeles procurando o melhor cenário para gravar as cenas de um sequestro de avião que acontece nos primeiros capítulos da novela. O que mais agradou o diretor até agora é o avião que foi usado em Lost.


O elenco da novela já está praticamente fechado. Petrônio Gontijo, que atualmente está no ar em Poder Paralelo da Record, acertou sua participação. Deborah Secco, Eriberto Leão, Antônio Fagundes e Cássio Gabus Mendes também.