Arquivo da tag: Augusto de Campos

POEMÚSICA

 

A poesia concreta se materializou em sua expressão mais onírica  na noite chuvosa de anteontem, no Instituto Moreira Salles, com o genial POEMÚSICA, espetáculo multimídia que reunia Augusto de Campos e seus versos imagéticos, Cid Campos, filho de Augusto e responsável por recriá-los em som, e a voz e delicadeza de Adriana Calcanhotto. Foi uma ode a Augusto, que mostrou fôlego de garoto, apesar de seus quase 80 anos, em uma hora e meia de recital, no qual intercalava seus versos, inspirações, referências e causos dos mais de 50 anos dedicado ao brincar com palavras e imagens.

“Obrigado a todos que tiveram a paciência e a audácia de estarem aqui nesse encontro indefinível e inclassificável”, disse o paulistano Augusto, presença rara em terras cariocas. A música permeava todo o espetáculo, tendo Adriana funcionando quase como um alterego de Augusto, pois a gaúcha-intelectual já gravou alguns poemas do concretista tanto em sua carreira como Calcanhotto quanto em sua versão infantil, Partimpim.

Poeta JORGE SALOMÃO traduz emoção do POEMÚSICA 

A platéia reunia Antônio Cícero, Giulia Gam, Jorge Salomão, Chacal e Susana de Moraes, entre outros. “O que vivemos com o trio Augusto/Cid/Adriana foi uma noite extraordinária. E cito Heiddeger: ‘o extraordinário é a morada da poesia’”, disse Jorge Salomão.

Já Danielle Jensen, que sempre veste Adriana em seus shows, saiu quase sem palavras pós-Poemúsica: “Vivi um prazer desconhecido. Um soco no estômago”.Talvez não um soco, mas uma boa sacudida, com certeza, todos que estavam no Moreira Salles levaram. Pois não dá para sair incólume depois tanta genialidade aliada a citações de Kilkerry, Lewis Carrol, Emily Dickinson e o trio cantando-recitando, em provençal e português o L’olors d’enoi gandres, escrito pelo trovador Arnaut Daniel, no século 12.

* Texto de Heloísa Tolipan