Arquivo da tag: cinema brasileiro e lusófono

Tudo pronto para mais um FESTin

Será aberta no próximo dia 3 a quarta edição do FESTin, no Cinema São Jorge, em Lisboa.Entre as novidades da programação, destaca-se uma homenagem ao prestigiado Festival de Gramado; ao cinema de Angola através de uma parceria com o IACAM – Instituto Angolano de Cinema Audiovisual e Multimédia -, e haverá uma maratona de documentários, uma mostra infanto-juvenil e o I Encontro Internacional de Jornalistas de Cinema, reunindo profissionais ligados ao jornalismo, crítica e divulgação cinematográfica num debate sobre o setor.

Estas sessões vêm juntar-se ao programa habitual do FESTin, constituído por duas sessões competitivas (longas e curtas-metragens), Mostra de Cinema Brasileiro (longas e curtas-metragens) e Mostra de Inclusão Social, para além de oficinas de iniciação ao cinema para crianças e jovens e mesas redondas.

Ao longo de uma semana serão exibidos cerca de 80 filmes, entre longas e curtas-metragens de ficção, documentário e animação, provenientes de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe. Uma vez mais destaca-se a forte presença de filmes oriundos do Brasil, que continua a concorrer em peso no FESTin. Assim, está confirmado o seguinte número de filmes, por país de origem:

LONGAS

Angola – 3

Brasil – 17

Cabo Verde – 1

Portugal – 2

Coprodução: Angola-Portugal-Brasil – 1

CURTAS

Angola – 1

Brasil – 32

Guiné – 1

Moçambique – 1

Portugal – 16

Coprodução – Angola e Portugal – 1

Para além de um novo troféu desenhado pelo artista plástico Marcos Marin, o FESTin espera que, com apoio do público, seja possível atribuir um valor monetário aos vencedores das melhores longas e curtas-metragens eleitos pelo júri, através de uma campanha de financiamento coletivo em vigor até o fim dste mês no site da Zarpante através do link http://www.zarpante.com/investment/festin-2013-1109.

Os bilhetes para o festival têm um custo de 3€ (bilhete normal); 2,50€ (bilhete com desconto); Maratona: 1,50€ (bilhete para uma sessão) e 5€ (bilhete para um dia).

Produzido pela Padrão Actual, em coprodução com o Cinema São Jorge e a EGEAC-CML, o FESTin surgiu em 2010 com objetivo de celebrar e fortalecer a cultura lusófona através do cinema, num ambiente de partilha, intercâmbio e inclusão social. Em 3 edições completas e 5 mostras itinerantes em Portugal e no Brasil, o FESTin contabiliza um público total de cerca de 10 mil espectadores.

Saiba mais: http://www.festin-festival.com

Reta final de inscrições ao FESTin LISBOA

Inscrições para a Festa do Cinema Português prosseguem até dia 31

FESTin2013

Decorrem até 31 de dezembro as inscrições de filmes oriundos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste para a 4ª edição do FESTin – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa, nas categorias de curtas e longas-metragens.

Os filmes concorrentes deverão ser exclusivamente de expressão portuguesa e ter sido finalizados entre janeiro de 2011 e dezembro de 2012, com duração mínima de setenta (70) minutos, no caso dos longas-metragens, e duração máxima de 25 minutos para os curtas-metragens.

A 4ª edição do FESTin aconteverá de 3 a 10 de abril de 2013, no Cinema São Jorge, em Lisboa. Nesta próxima edição, o FESTin dará destaque ao cinema angolano, depois de ter homenageado Moçambique (2010), Portugal (2011) e  Brasil (2012).

Para além das duas sessões de competição (longas e curtas-metragens), o festival volta a integrar a Mostra de Cinema Brasileiro, e a Mostra de Inclusão Social, além de homenagens, retrospectivas, oficinas e mesas redondas.

Procurando alcançar um público cada vez mais alargado, o FESTin já realizou itinerâncias em Coimbra, Aveiro e Seia – em parceria com o festival Eco-Seia. Pelo segundo ano consecutivo, entre os passados dias 20 e 25 de novembro, o FESTin apresentou uma mostra de cinema lusófono no Festival Internacional de Cinema da Fronteira, na cidade de Bagé (RS), tendo contado este ano com a chancela oficial do Ano de Portugal no Brasil.

O FESTin é produzido pela Padrão Actual, em coprodução com a Fundação Luso-brasileira, a EGEAC e o Cinema São Jorge. Surgiu em 2010, por iniciativa das jornalistas brasileiras Léa Teixeira e Adriana Niemeyer, e do médico português Victor Serra, com o intuito de celebrar a cultura lusófona através do cinema, num ambiente de partilha, intercâmbio e inclusão social, proporcionando o acesso do público a filmes que dificilmente chegam aos circuitos comerciais.