Arquivo da tag: cinema em São Paulo

Cinema reverencia Domingos Oliveira

O dramaturgo, cineasta, ator, diretor, homem de Teatro, Cinema e Televisão,  Domingos Oliveira, recebe esta noite o prêmio principal da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, Prêmio Leon Cakoff.

A cerimônia acontecerá às 21h20, entre as sessões de Primeiro Dia de Um Ano Qualquer e Paixão e Acaso, ambos dirigidos por Domingos. A Mostra contempla, com o Prêmio Leon Cakoff, antes prêmio Humanidade, personalidades do meio cinematográfico que se destacaram ao contribuir para o enriquecimento do cinema mundial.

Além de Domingos Oliveira, receberão o prêmio Leon Cakoff o diretor Abbas kiarostami e a atriz Claudia Cardinale.

UM POUCO MAIS SOBRE DOMINGOS OLIVEIRA, um MESTRE !

Domingos Oliveira é um dos mais profícuos criadores brasileiros, autor de obras marcantes, seja no teatro, cinema ou televisão. Nascido no Rio de Janeiro, Domingos começou a carreira no teatro, em 1963, com Somos Todos do Jardim da Infância, texto de sua própria autoria.

Em 1966, dirigiu Todas as Mulheres do Mundo, sua estreia no cinema, protagonizado por Leila Diniz e Paulo José. Apesar de inserido no grupo do Cinema Novo, Domingos sempre tendeu mais para Tchecov do que Brecht, passando ao largo dos regionalismos que dominavam as atenções de significativa parcela do Cinema Novo. Suas preocupações sempre foram mais urbanas e de classe média, onde as disfunções e desatinos das relações humanas e do amor se convertem em filmes calcados na força do texto e das atuações, impregnados de um humanismo sem concessões.

Entre seus principais filmes, destacam-se Edu Coração de Ouro (1968), As Duas Faces da Moeda (1969), A Culpa (1971) e Teu, Tua (1976). Nos anos 80, Domingos iniciou um prolífico trabalho para a televisão, colaborando em roteiros de episódios de séries e especiais, e coordenando a série Caso Especial na TV Globo. Voltou ao teatro em 1981 e, em 1995 escreveu, com Priscilla Rozenbaum, a peça Amores, levada às telas em 1996, reaproximando Domingos do cinema depois de um afastamento de quase 20 anos. Amores venceu três Kikitos no Festival de Gramado.

Com a companheira Priscilla Rozenbaum, uma parceria de sucesso…

Seus filmes mais recentes são Separações (2002, 26ª Mostra), Feminices (2004, 28ª Mostra), Carreiras (2005, 29ª Mostra), Juventude (2008, Prêmio do Público na 32ª Mostra) e Todo Mundo tem Problemas Sexuais (2008, 32ª Mostra).

Nesta edição da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, Domingos Oliveira participacom seus filmes É Simonal (1971), e Primeiro dia de um Ano Qualquer (2012), e Paixão e Acaso (2012).

SERVIÇO

Prêmio LEON CAKOFF para Domingos Oliveira   

25/10/2012 – QUINTA – CINESESC

19:20 Exibição do filme: PRIMEIRO DIA DE UM ANO QUALQUER, de Domingos Oliveira (81′).

21:20 Exibição do filme: PAIXÃO E ACASO, de Domingos Oliveira (83′).

OBS.: A entrega do prêmio será feita antes da exibição do filme PAIXÃO E ACASO.

Patrocinadores da 36ª Mostra

A 36ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo é realizada com patrocínio da PETROBRAS pela LEI DE INCENTIVO À CULTURA do MINISTÉRIO DA CULTURA; copatrocínio do BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL (BNDES); apoio institucional da PREFEITURA DE SÃO PAULO; apoios da FAAP, ITAÚ e SESC; apoio cultural da SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA DO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO pelo PROAC – PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL DO ESTADO DE SÃO PAULO, SÃO PAULO TURISMO, SABESP e IMPRENSA OFICIAL; colaboração da editora COSAC NAIFY, do MASP – MUSEU DE ARTE DE SÃO PAULO, HOTEL TIVOLI, CHIVAS, AUDITÓRIO IBIRAPUERA, INGRESSO.COM e do CONDOMÍNIO CONJUNTO NACIONAL; promoção da FOLHA DE SÃO PAULO, TV CULTURA, GLOBO FILMES, CANAL BRASIL, BAND NEWS FM e RÁDIO BANDEIRANTES.

A 36ª Mostra é produzida pela ABMIC – Associação Brasileira Mostra Internacional de Cinema.

Vitrine audiovisual em São Paulo

O Museu Brasileiro da Escultura (MuBE) realiza dia 1º de setembro a festa de lançamento da 8ª edição do Cine MuBE Vitrine Independente, festival que revela e premia novos talentos do cinema. Para celebrar a abertura das inscrições, um coquetel vespertino e ao ar livre marcará a nova temporada do evento. Durante o coquetel, serão anunciados os integrantes do júri.

Com inscrições de 1 de setembro a 20 de outubro, o festival tem curadoria do crítico de cinema Christian Petermann e oferece a oportunidade para novos talentos apresentarem toda sua arte e técnica por meio das exibições de curtas e médias-metragens num evento focado no cinema independente.

Seguindo o modelo das edições anteriores, entre 6 e 8 de dezembro haverá uma programação especial no MuBE para a exibição dos títulos selecionados. Na sexta, dia 7, serão exibidos os médias-metragens em competição e sábado, dia 8, os curtas – ao final das exibições, serão revelados os vencedores e acontecerá o evento de premiação.

Os interessados em apresentar seus trabalhos poderão se inscrever gratuitamente: www.cinemubevitrine.com

O festival premiará produções em onze categorias: melhor curta-metragem pelo júri, melhor curta-metragem pelo público, melhor média-metragem pelo júri, melhor média-metragem pelo público, melhor diretor curta-metragem, melhor diretor média-metragem, melhor atriz, melhor ator, menção especial de curta-metragem pelo júri, melhor roteiro e, como novidade desta edição, melhor produção estrangeira.

Como participar

Os interessados devem encaminhar os filmes (em três cópias obrigatórias), de segunda a sexta, das 10h às 19h, para o endereço Av. Europa, 218 – São Paulo, aos cuidados de Karen Alcantarilla – karen@mube.art.br

O Cine MuBE Vitrine Independente é um festival de cinema que preza pela pluralidade, sem tema definido. O júri especializado e o público elegem os filmes favoritos. Os ganhadores da competição são premiados com equipamentos, cursos na área e viagens.

Sobre o MuBE

O Museu Brasileiro da Escultura (MuBE) desenvolve extensa e diversificada programação cultural, com exposições, cursos, seminários, palestras, recitais de piano, cinema e teatro. São realizadas, em média, 25 exposições por ano, com mostras de artistas renomados, nacionais e internacionais, e espaço para novos talentos.

O Museu recebe, aproximadamente, 150 mil visitantes por ano. As exposições contam com visitas educativas para crianças, estudantes, grupos de terceira idade e público em geral.

SERVIÇO

Realização: Museu Brasileiro da Escultura Direção e Coordenação Geral: Renata de Azevedo Silva Curadoria e Programação: Christian Petermann Conteúdo: Felippe Canale, Anna Zêpa Produção: Amanda Rodolpho, Anna Zêpa, Karen Alcantarilla, Renato Sass e Vitor Souza Colaboração: Bruna Bernacchio, Cassia dos Anjos, Graziela Martine e Naninha Borges

Comunicação Visual: Dona Baronesa

Troféu: Eduardo Werneck

Serviço

Evento: 8º Cine MuBE Vitrine Independente

Local: MuBE – Museu Brasileiro da Escultura –Avenida Europa, 218, Jardim Europa – São Paulo/SP

Festa de Lançamento: 1 de setembro, às 16h30

Inscrições: 1 de setembro a 20 de outubro

Festival: dias 6, 7 e 8 de dezembro de 2012

Entrada: gratuita

Informações: www.cinemubevitrine.com

Silêncio: vem aí a Jornada …

                                           VI JORNADA BRASILEIRA DE CINEMA SILENCIOSO

Antes de ser a indústria de sonhos que conhecemos hoje, o cinema foi uma atração nas feiras e quermesses do século 19. Parte do espetáculo popular, ao lado de truques, mágicas, e circo, o cinema também satirizava com olhar inovador as contradições de um mundo que se transformava rapidamente em direção à modernidade. 

Para criar essa atmosfera de mudanças, a VI JORNADA BRASILEIRA DE CINEMA SILENCIOSO vai apresentar, entre 11 e 19 de agosto, um experimento coletivo abordando, em diferentes sentidos, a mágica do cinema.

 

Sob curadoria de Adilson Mendes, a VI Jornada traz ao público a mostra LUZES E SOMBRAS – dedicada ao cinema expressionista alemão, CINEMA SOVIÉTICO DOS ANOS 1920 – um panorama sobre a revolução russa, BRASIL – O ESPETÁCULO DE 1922 – filmes que tem como tema a nacionalidade, e ainda os já tradicionais DESTAQUES DE PORDEDONE, com título do mais famoso festival dedicado ao gênero.

 

Na programação das atividades paralelas, haverá o SALÃO DAS NOVIDADES – série de atrações que reencenam a natureza popular do cinema dos primeiros tempos, o curso  O Cinema Soviético dos anos 1920: Massa e Poder, com François Albera (professor de História e estética do cinema na Universidade de Lausanne), e uma conferência  com Rielle Navtiski (Universidade da Califórnia) e Eduardo Morettin (ECA/USP) sobre “O Cinema Silencioso Brasileiro e Suas Diferentes Formas de Produção Documental e Ficcional”.

 

A Jornada conta ainda com a parceria de músicos que acompanharão ao vivo as principais sessões. Sob a curadoria de Juliano Gentile, a Jornada 2012 apresenta as bandas Abaetetuba, Camerata Aberta, Paulo Santos, Psilosamples, Marcelo Armani, Mario Manga, Objeto Amarelo, Maurício Takara, Guilherme Granado, Rogério Martins, entre outros. Todos os filmes com acompanhamento musical serão exibidos na Sala Cinemateca BNDES e em projeção silenciosa na Sala Cinemateca Petrobras.

 

Para encerrar as atividades da VI JORNADA BRASILEIRA DE CINEMA SILECIOSO, o público é convidado a assistir ao clássico “O Gabinete do Dr. Caligari” de Robert Wiene, na fachada do Auditório Ibirapuera, ao ar livre, no domingo, dia 19, às 19h, com acompanhamento musical de Mário Manga.

Serviço 

VI Jornada Brasileira de Cinema Silencioso  

De 11 a 19 de agosto          

  

CINEMATECA BRASILEIRA

Largo Senador Raul Cardoso, 207

próximo ao Metrô Vila Mariana

Outras informações: (11) 3512-6111 (ramal 215)

www.cinemateca.gov.br

ENTRADA FRANCA

Tropicália chega aos cinemas em setembro

O filme Tropicália, que abriu o festival É Tudo Verdade deste ano, em São Paulo, chega às telas dos cinemas no próximo dia 14 de setembro e acaba de ganhar o trailer oficial.

Um dos maiores movimentos artísticos do Brasil ganha vida no documentário. Numa época em que a liberdade de expressão perdia força,  Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa, Sérgio Dias, Arnaldo Baptista, Rita Lee, e Tom Zé, entre outros, misturaram desde velhas tradições populares a muitas das novidades artísticas ocorridas pelo mundo e assim criaram o Tropicalismo, mexendo com vários conceitos e estruturas da vida social, e influenciando  várias gerações.

Com depoimentos reveladores, raras imagens de arquivo e embalado por algumas das mais festejadas canções do período, Tropicália apresenta panorama diversificado de um dos mais lendários movimentos culturais do Brasil.

Onda tropicalista espalhou-se e inspirou look AURORA DE CINEMA

Dirigido por Marcelo Machado (Ginga), Tropicália é uma produção da  BossaNovaFilms e tem como coprodutores a Mojo Pictures (EUA), a Record Entretenimento, a VH1 no Brasil, a DLA, além da associação da Americas Film Conservacy, da inglesa Revolution Films e do coprodutor executivo Fernando Meirelles (360). A distribuição é da Imagem Filmes.

Marcelo Machado iniciou sua carreira em 1981 quando lançou a Olhar Eletrônico Vídeo, produtora pioneira na produção independente. Ali codirigiu “Marly Normal” com Fernando Meirelles; e dentre vários trabalhos, em 2004, codirigiu o documentário de longa-metragem “Ginga – a alma do futebol brasileiro”; em 2007, dirigiu o documentário “Oscar Niemeyer – O Arquiteto da Invenção”; e desde 2007 Marcelo vinha se dedicando à pesquisa e levantamento das condições para a produção do longa Tropicália, realizado em 2010-11.

Festival de Filmes de Aventura: SOCORRO !

 

Abertas inscrições a mais uma edição do FATU – Festival Brasileiro de Filmes de Aventura, Turismo e Sustentabilidade.  Realizadores, produtores, diretores e outros profissionais e interessados em produção audiovisual podem fazer suas inscrições até 31 de julho.

O FATU é o único festival dedicado aos temas Aventura, Turismo e Sustentabilidade, e acontece desde 2004, incentivando filmes que mostram o outro lado do Brasil, através de cinema e TV. O cenário do Festival é a cidade de Socorro, a 135 km da capital paulista, entre montanhas e rios.

Mais informações: www.fatu.com.br.

Filmes brasileiros ganham destaque na China

 

O KingBonn Short Films Awards, festival de curta-metragem realizado na China, dedica este ano um programa especial aos filmes brasileiros. A curadoria dos filmes foi feita em parceria com a Associação Cultural Kinoforum, que há 23 anos realiza o Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo.

No ano passado, uma delegação do Festival chinês esteve em São Paulo e trouxe alguns filmes lá realizados, os quais foram exibidos na 22ª edição do Festival.

Zita Carvalhosa levando cinema brasileiro ao exterior (foto Lígia Brosch)

Este ano, a diretora Zita Carvalhosa foi convidada a integrar o júri do festival KingBonn. Ela estará na China a partir do dia 13 de maio e vai apresentar a sessão de filmes brasileiros, ao lado de Thais Fujinaga, diretora do filme L, que será um dos exibidos. 

A equipe do Festival encaminhou para a curadoria chinesa os DVDs com os 10 filmes preferidos do público nas edições de São Paulo em 2010 e 2011. A partir daí foram selecionados os oito filmes que comporão a programação do KingBonn, que acontece anualmente em maio, na cidade de Shenzhen.

 Os filmes selecionados são:

“O Divino, de repente”, de Fabio Yamaji

“Nós somos um poema”, de Beth Formaggini e Sérgio Sbragia

“Olhos de ressaca”, de Petra Costa

“Assunto de família”, de Caru Alves de Souza

“Doce de coco”, de Allan Deberton

“L”, de Thais Fujinaga

“Para eu dormir tranquilo”, de Juliana Rojas

“Tela”, de Carlos Nader 

Déborah Ingrid, a expressiva atriz de Doce de Coco: atuação premiada

A diretora Zita Carvalhosa seguirá para o Festival de Cannes, marcando a presença do Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo no evento.

A 23ª edição do Festival de Sampa acontecerá de 23 a 31 de agosto, em diversas salas de exibição na capital paulista.

Virada Cultural terá Roberto Carlos em mostra da Cinemateca

A Cinemateca Brasileira participa mais uma vez da VIRADA CULTURAL, evento organizado pela Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo.

Mantendo a já tradicional programação dedicada aos grandes astros da música popular brasileira e mundial, exibe neste ano o documentário Bob Marley: the making of a legend, de Esther Anderson e Gian Godoy. Inédito no Brasil, o filme revela momentos de intimidade do astro da música jamaicana antes de chegar ao estrelato.

O programa dedicado à música pop inclui ainda outra atração muito especial – a projeção, em novas cópias 35mm – confeccionadas especialmente para a ocasião pelo Laboratório da Cinemateca -, de três clássicos do cinema musical brasileiro, dirigidos pelo cineasta e produtor Roberto Farias:

Roberto Carlos em ritmo de aventura, Roberto Carlos e o diamante cor de rosa, e Roberto Carlos a 300 km por hora. Os fãs do Rei terão um prato cheio conferindo a apresentação da trilogia protagonizada pelo principal ídolo da Jovem Guarda. Durante a madrugada, a Cinemateca ainda promove sessões voltadas aos amantes do sexo explícito.

Dois clássicos da pornochanchada recentemente projetados no Festival de Roterdã, na Holanda, fecham as atrações da VIRADA – Senta no meu que eu entro na tua, de Ody Fraga, e Fuk-fuk à brasileira, de J. A. Nunes, pseudônimo do diretor Jean Garrett.

 CINEMATECA BRASILEIRA

Largo Senador Raul Cardoso, 207

próximo ao Metrô Vila Mariana

ENTRADA FRANCA

Outras informações: (11) 3512-6111 (ramal 215)

www.cinemateca.gov.br 

Wanderlea, Roberto Carlos e Erasmo Carlos: em busca do diamante cor-de-rosa…

PROGRAMAÇÃO 

05.05 | SÁBADO 

SALA CINEMATECA BNDES 

18h00 PRÉ-ESTREIA BOB MARLEY: THE MAKING OF A LEGEND

20h00 ROBERTO CARLOS EM RITMO DE AVENTURA

22h00 ROBERTO CARLOS E O DIAMANTE COR DE ROSA 

06.05 | DOMINGO  

SALA CINEMATECA BNDES 

00h00 ROBERTO CARLOS A 300 KM POR HORA

02h00 SENTA NO MEU, QUE EU ENTRO NA TUA

04h00 FUK FUK À BRASILEIRA 

dom 6 de maio – 00h00 

SESSÃO ESPECIAL 

Bob Marley: the making of a legend, de Esther Anderson e Gian Godoy

Inglaterra/Jamaica, 2011, vídeo digital, cor, 92’ | Exibição em DVD | Legendas em português

Documentário sobre o astro do reggae Bob Marley. O filme reúne uma série de imagens captadas numa câmera de vídeo nos anos 1970 por Esther Anderson, à época sua namorada. O material revela momentos de sua intimidade antes de chegar ao estrelato, conversas entre Marley e sua banda, a The Wailers, fotos e hábitos pessoais. Inédito no Brasil, o documentário foi apresentado em diversos festivais de cinema ao redor do mundo e recebeu a Menção Honrosa da UNESCO no Jamaica Reggae Film Festival.

Não indicado para menores de 16 anos

Junho tem sétimo CineMUBE

Cine MuBe recebe inscrições de curtas e médias

Abertas até 31 de maio as inscrições  à 7ª Edição do Cine MuBe –  Vitrine Independente, que acontece em São Paulo, entre 28 e 30 de junho.

O festival será composto por dois dias de exibições, com obras escolhidas pela curadoria, e ainda uma mostra competitiva, que também terá a participação do público na escolha do melhor curta e melhor média-metragem. Para competir, os filmes deverão ter entre 26 a 60 minutos (média) e até 25 minutos (curta). Mais informações: www.facebook.com/cinemubevitrine

Cine Fantasy será aberto hoje em Sampa

Hoje é a noite de abertura da sexta edição do CineFantasy , evento internacional especialmente criado para o cinema fantástico, a ter lugar no Centro Cultural São Paulo, na  Biblioteca Viriato Côrrea e no CineSesc até 4 de dezembro. 

O festival exibirá curtas e longas de horror, ficção cientifica e fantasia de diversos países como Brasil, Grécia, Nova Zelândia, Croácia, Irlanda do Norte, Itália, Argentina, entre muitos outros.

O CineFantasy é um espaço de incentivo, debates e divulgação da diversidade temática no cinema brasileiro, com sua programação totalmente voltada ao cinema fantástico e seu universo.

Curtas-metragens em competição:

Erik Medeiros nas gravações de seu inusitado A Fábrica de Gravatas

A Fábrica de Gravatas; A Fome; A Janela de Ana; A Maleta; A Noite de Samedi; A Vida da Morte; Agnus; Amy’s in the Attic; Arithmétique; Bastar; Black Suite; Blackout; Bobby Yeah; Bonsai; Bred in Captivity; Brutal Relax; Bunny the Killer Thing; Céu, Inferno e Outras Partes do Corpo; Copia A; Daisy Cutter; Desierto; Dead Happy; Decapoda Shock; Detention; Devourment; Duas Vidas Para Antonio Espinosa; Dystopia St.; El Libro; Ela Só; Employee of the Month; Esencia; Estranha;Eu & a Loira;  Fábula das Três Avós; Famaliá; H. P. Lovecraft en la Cripta; “Hassad al Möta”/ “Envy the Dead”; “Inquérito Policial Nº 0521/09”; “La Gran Carrera”; “Lavagem”; “La Tragedia Del Hombre Hueco”; “Limbo”; “Lucid Dream”; “Memórias do Meu Tio”; “Meu Medo”; “Moby Dick”; “Morte e Morte de Johnny Zombie”; “My Very Own Death”; “Naiá e A Lua”; “Neomorphus”; “No Face”; “O Hóspede”; “O Ogro”; “O Olho do Abutre”; “O Poço e o Tempo”; “O Último Dia”; “Obsoleto”;  “Paranóia”; “Pinball”; “Pode Acreditar”;“Potable”; “Propriedades de Uma Poltrona”; “Protoparticles”; “Scratch”; “The Backwater Gospel”;

A Fábula das três avós, super premiado curta de Daniel Turini…

The Clearing; The Contract; The Doctor’s Wife; The Twin Girls of Sunset Street; Tonrar Yuralria; Tous les Hommes S’appellent Robert; Trinidad; Turno da Noite;  Tutti Maria (Cosco Coifa); Universo de Mya; Velho Mundo; Ven Esta Noche; Vent Solaire;Vicenta; Vontade; Western Movie; Wilt; Y Volveré…; Yuki; Zapping Life; Zorgasm.

Longas-metragens em competição:

#12”; “A Day of Violence”; “A Noite do ChupaCabras”; “Alucardos Retrato de Un Vampiro”;

Die Farbe”; “Entrei em Pânico ao Saber o Que Vocês Fizeram na Sexta-Feira 13 do Verão Passado Parte 2”; “Frost (Aka Psyhos)”; “Habano y Cigarrillos”; “Harold’s Going Stiff”; “Kaydara”;

Krokodyle”; “Los Infectados”;  “Maldito Sean!”; “NevermoreTrês Pesadelos e Um Delírio de Edgar Allan Poe”; “O Barão”; “O Guri”; “Patient 17”; “Planet of the Vampire Women”; “Skew”; “Sudor Frío” ; “The Wisperer Darkness”.

O Guri, primeiro longa inteiramente rodado em Bagé com elenco todo do próprio município, tem direção de Zeca Brito, e muitos elogios da crítica…

* Na torcida pelos filmes de três amigos queridos (se houver mais algum, perdoem-me: não sei de cor o nome de todos os diretores): Daniel Turini (SP) com Fábula das três avós; Erik Medeiros com A Fábrica de Gravatas, de Campina Grande; e Zeca Brito, de Bagé (RS) com seu longa de estréia, O Guri.

Três ótimos filmes, três diretores arretados, três amigos lindos e queridos… Saravá !

Programação completa: www.cinefantasy.com.br

Abril tem Festival SESC Melhores Filmes

SESC São Paulo realiza 37ª edição do Festival 
 
Festival acontece no CineSesc e se estende a 16 cidades simultaneamente, constituindo-se num dos maiores festivais em alcance do país
 
O SESC realiza a abertura oficial do Festival SESC Melhores Filmes 2011 no próximo dia 6,  a partir das 19h30. A cerimônia inclui a apresentação tradicional de um filme inédito após o anúncio e premiação dos filmes vencedores nas categorias de melhor filme, documentário, ator, atriz, direção, roteiro e fotografia para os filmes nacionais e melhor filme, direção, ator e atriz para os filmes estrangeiros. O filme a ser exibido desta vez é RISCADO, de Gustavo Pizzi.
 
Dos filmes lançados no Brasil em 2010, 42 deles fazem parte da programação pois concorrem nas diversas categorias. A votação foi feita por consulta aberta ao público pela Internet e no CineSesc, e por consulta direta à crítica especializada.
 
A noite da premiação será transmitida ao vivo pelo Portal SESCSP (www.sescsp.org.br), a partir das 19h30. Com exclusividade para o público web, Cunha Jr e Miguel Barbieri Jr fazem um balanço da produção cinematográfica de 2010. Os comentários do cinéfilo e os do apresentador serão intercalados com entrevistas dos artistas brasileiros que concorrem aos prêmios da noite. Após a premiação, a grade de programação do Festival estará disponível nas unidades do SESC e no  www.sescsp.org.br/melhoresfilmes.
 
O Circuito
 
A circulação do Festival SESC Melhores Filmes começou em 2009, quando parte de sua programação foi estendida para cinco cidades do Estado de São Paulo, após o encerramento na capital. Em 2010, a itinerância alcançou 8 cidades e se amplia neste ano para outras 15 cidades, nas quais as exibições gratuitas ocorrem simultaneamente com as de São Paulo. Integram o CIRCUITO do Festival SESC Melhores Filmes 2011 as cidades de Araraquara, Bauru, Bertioga, Campinas, Catanduva, Diadema, Ilha Solteira, Osasco, Ribeirão Preto, Santo André, Santos, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo (CineSESC e Sesc Interlagos) e Sorocaba. Mais informações: www.sescsp.org.br
 
O Festival SESC Melhores Filmes
 
Criado em 1974, é o mais antigo festival de cinema da cidade de São Paulo e oferece ao público a oportunidade de ver ou rever o que passou de mais significativo nas telas da cidade no ano anterior ao evento. Os filmes que participaram da votação este ano são os lançados nas salas de cinema de Sampa em 2010.
 
Durante 36 anos, a mostra do CineSESC já exibiu centenas de longas em sua programação anual, escolhidos democraticamente por meio de votação de público e crítica. Na edição 2010, o festival inovou ao ser o primeiro evento do gênero a disponibilizar sua programação com serviços que possibilitam o acesso a deficientes visuais (pela audiodescrição) e auditivos (legendagem open caption), recursos que serão oferecidos em todos os filmes da grade deste ano.
 
Sobre o filme de abertura – RISCADO
 
SINOPSE: Qual a importância da sorte na vida? Quanto esforço e talento são necessários para garantir uma carreira sólida? A sorte é parte do riscado ? Bianca (interpretada por Karine Teles) é excelente atriz, mas sua carreira ainda não deslanchou. Como ganha-pão, ela imita divas do cinema e trabalha divulgando eventos. Após fazer um teste para uma grande produção internacional, Bianca finalmente ganha o papel. Inspirado pela personalidade e o trabalho dela, o diretor do filme transforma a personagem do seu roteiro numa versão da própria Bianca, que será uma das protagonistas.
 
Atividades paralelas
 
Entre as atividades paralelas à exibição dos 42 filmes, o Festival SESC Melhores Filmes realiza uma série de encontros e debates com personalidades da cinematografia brasileira e renomados críticos. A participação nos encontros é gratuita e interessados devem retirar ingressos 1h antes:
 
Cinema da Vela:
Cunha Jr. (Mediação):
13/04 – Carlos Reichenbach
19/04 – Sara Silveira
20/04 – Sérgio Bianchi
26/04 – Bráulio Mantovani
27/04 – Tony Berchmans e Antonio Pinto
 
Encontros sobre Cinema e Crítica:
Dia 07/04
Ana Paula Sousa – Folha de São Paulo (SP), André Miranda – O Globo (RJ), Marcelo Miranda – O Tempo (MG), Miguel Barbieri – Veja São Paulo e Veja Rio (SP/RJ) e Maria do Rosário Caetano – Revista de Cinema (Mediação)
 
Dia 08/04
João Sampaio – A Tarde (BA), Luiz Joaquim – Folha de Pernambuco (PE), Luiz Zanin Oricchio – O Estado de São Paulo (SP), Neusa Barbosa – Cineweb/Reuters/UOL/Bravo (SP) e Maria do Rosário Caetano- Revista de Cinema (Mediação)
 
Serviço:
Festival SESC Melhores Filmes 2011
Exibição dos filmes vencedores pela votação de crítica e público
De 6 a 28 de abril de 2011
CineSesc
Rua Augusta, 2075
Tel: 11 3087-0500
Transmissão da cerimônia de premiação pelo Portal SESCSP: www.sescsp.org.br a partir das 19h30 do dia 6 de abril
Programação – filmes, sessões, preços e classificação indicativa – disponível a partir de 6 de abril