Arquivo da tag: cinema mineiro

Tudo pronto para o I Araxá Cine Festival

Semana de intensa e diversificada programação vai movimentar o festival mineiro

Começa amanhã a edição inaugural do Araxá Cine Festival, festival de cinema idealizado pela produtora e cineasta Débora Torres, e que promete colocar Araxá de vez no circuito dos grandes eventos de cinema do país.

Com solenidade de abertura agendada para às 19 horas desta segunda, 10 de setembro, o Araxá Cine Festival terá como sede o Tauá Grande Hotel e Termas de Araxá, um marco turístico importante da cidade, lugar dos mais visitados e apreciados por turistas de todas as partes do mundo, além de ter servido de cenário para muitas das cenas do filme Vazio Coração, de Alberto Araújo.

Durante o dia, haverá uma extensa e diversificada programação, oferecida aos participantes do festival, moradores de Araxá, realizadores e estudantes de Comunicação, Artes e Audiovisual, além de um chamado ‘Festivalzinho’, dedicado à garotada. Todas as atividades do Araxá Cine Festival serão gratuitas, o que, por si só, já é um atrativo a mais numa programação recheada de atrações relevantes.

Entre oficinas e workshops, em número de seis, haverá também debates, lançamentos de livros e DVDs, bate-papo com a imprensa, shows musicais, homenagens e exibições especiais. O produtor e cineasta Walter Webb vai ministrar oficina conjugando o tripé Produção/Roteiro/Direção;  o diretor Aluizio Abranches vai ministrar workshop de Direção; o ator e escritor Germano Pereira fará workshop abordando questões ligadas ao tema Adaptação Literária para o Cinema. Já o cineasta João Batista de Andrade responde pelo workshop sobre Cinema Brasileiro, enquanto a atriz Ingra Liberato vai comandar o workshop sobre Interpretação; e Rosamaria Murtinho vai conversar sobre sua experiência no cinema, televisão e teatro.

Incluída no Circuito Turístico da Canastra, a cidade de Araxá vai viver dias de epicentro do Cinema Brasileiro, a partir do Tauá Grande Hotel e Termas…

A  programação do 1º Araxá Cine Festival consiste em mostras competitivas cinematográficas, nas seguintes categorias: longas-metragens brasileiros de ficção convidados, curtas-metragens mineiros convidados e curtas-metragens araxaenses selecionados, além do “Festivalzinho” para as crianças da rede municipal e estadual de ensino, palestras, debates, lançamentos de livros, shows musicais, oficinas e workshops de audiovisual.

Débora Tôrres à frente do festival que vai fazer de Araxá a Capital do Cinema Brasileiro

O festival é um projeto da produtora cinematográfica Débora Tôrres (que também produziu em Araxá o longa-metragem VAZIO CORAÇÃO),  realizado através da Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet – Ministério da Cultura)  com apoio da Associação de Música de Araxá – Sra.Débora Arantes – e da Secretaria Municipal de Turismo – Sra. Alda Sandra -, e patrocínio da CBMM e CEMIG. Todas as atividades  são gratuitas e de livre acesso. Não é necessária a retirada de convites para as mostras, apenas interessados na oficina e nos workshops deverão fazer suas inscrições antecipadamente através do site do festival.

Local onde fica a antiga Fonte da Jumenta, atual Fonte Dona Beja, um dos pontos turísticos mais procurados de Araxá devido a seus poderes de rejuvenescimento.

SERVIÇO

1º ARAXÁ CINE FESTIVAL

Data: 10 a 16 de setembro de 2012

Locais: Tauá Grande Hotel de Araxá e Teatro Municipal de Araxá (festa de premiação)

Mais informações: www.araxacinefestival.com.br e www.facebook.com/araxacinefestival

Araxá na tela: VAZIO CORAÇÃO terá pré no Araxá Cine Festival

AURORA DE CINEMA na cobertura do ARAXÁ CINE FESTIVAL

O Grande Hotel Termas de Araxá, cenário de cinema que vai abrigar o I Araxá Cine Festival…

O filme Vazio Coração, que teve 80% das cenas gravadas em Araxá, no Alto Paranaíba, é uma das mais aguardadas atrações da noite de abertura do I Araxá Cine Festival. O filme de Alberto Araújo terá uma prévia lançada para convidados e público do Festival que vai tornar Araxá a Capital do Cinema Brasileiro, a partir desta segunda, 10 de setembro.

Pontos turísticos e ruas de Araxá fazem parte de 80% do filme. A produção-executiva é da também cineasta Débora Tôrres e o elenco vai estar presente nesta noite de lançamento festivo no Tauá Grande Hotel e Termas de Araxá, onde também se passam algumas cenas.

Um dos ambientes do Grande Hotel de Araxá, já em clima de Cinema…

As primeiras cenas foram rodadas durante a 48ª edição da Feira Agropecuária de Uberlândia (Camaru), quando o protagonista, o ator Murilo Rosa, subiu ao palco do parque de exposições, interpretando o cantor Hugo Kari.

Murilo Rosa vive Hugo Kari e ‘assume’ seu lado cantor…

De Uberlândia, o elenco seguiu para Araxá, Patrocínio e Brasília. Murilo Rosa cantou a música Ouça Bem, um pop sertanejo, de autoria de Willian Borjazz e do próprio diretor, Alberto Araújo. Mas cantar não foi novidade para o ator, que iniciou carreira em 1993, no teatro, com o musical A Gente Não Tem Cara de Babaca, sobre a vida de Gonzaguinha. “Eu canto sempre e tenho uma voz razoável. Mas lá no palco, meu personagem me protegeu. Estive como ator, não como cantor”, disse Murilo Rosa.

Murilo Rosa, Oscar Magrini, Alberto Araújo e Othon Bastos nos bastidores das filmagens de Vazio Coração

Conforme a produção prometera, Vazio Coração será visto, pela primeira vez, pela própria cidade de Araxá. Com investimento da Prefeitura Municipal da cidade mineira, o longa-metragem de 90 minutos conta com atores bastante conhecidos e de trabalho aplaudido pelo grande público, como o já citado  Murilo Rosa, Othon Bastos, Lima Duarte, Bete Mendes, Oscar Magrini, Larissa Maciel, e ainda o Embaixador Lauro Moreira.

Murilo Rosa conversa com a produtora Débora Tôrres…

O filme Vazio Coração é também uma espécie de retorno às origens do elenco. Murilo Rosa retorna a Brasília, e Patrícia Naves a Patrocínio. O diretor Alberto Araújo, natural de Coromandel, mas radicado em Goiânia, diz ter uma relação forte com a região, onde há 20 anos gravou o curta Minha Senhora Solidão, vencedor do 1º Festival Latino Americano de Florianópolis: “Este é meu segundo filme e coincidentemente em Araxá. Quando pensei na cena do show, não tive dúvida que seria em Uberlândia”.

Segundo Débora Torres, produtora-executiva do longa, 80% do filme acontece em Araxá, passando pelo Grande Hotel, Museu da Dona Beja e pelas paisagens do Horizonte Perdido.“Foi lindo lá, com imagens de parapentes, asas deltas”.

Segundo Murilo Rosa, que não esconde a satisfação por protagonizar mais um longa, “É um filme familiar e fala dessa liberdade em escolher o que se quer ser. Nunca vivi isso… meu pai, Odair, é meu empresário e sempre me apoiou”.

A população de Araxá colaborou com a realização de Vazio Coração

Rodado no segundo semestre de 2010, o filme movimentou a cidade da Dona Beja. Oitenta pessoas da equipe técnica e atores, além de quase três mil figurantes do município, fizeram dos pontos turísticos e ruas da cidade de locações para as filmagens.

Lima Duarte e Alberto Araújo no set do filme rodado em Araxá e cidades vizinhas…

Vazio Coração  conta a história de Hugo Kari, cantor brasileiro de renome nacional que resolve fazer uma pausa em sua atribulada agenda para se encontrar com o pai, o embaixador Mário Meneses, no Grande Hotel Termas de Araxá, onde a família passava férias, quando Hugo era criança. Ali, naquele cenário bucólico, de boas recordações para ambos, filho e pai  tentam colar os cacos de uma relação, quebrada por desencontros de sonhos, ideais e uma tragédia que os marcou para sempre. Mas Hugo não imagina o quanto precisará  cavar para reabrir o túnel sob essa montanha de sentimentos que os separa.  Vazio Coração é uma reflexão sobre os laços de família.

Alberto Araújo e Débora Tôrres quando Vazio Coração ainda estava só no papel…

O filme tem produção-executiva da nossa querida amiga Débora Torres, cineasta e profissional das mais aguerridas, enquanto Alberto Araújo assina roteiro e direção.

Detalhes do lançamento no ARAXÁ CINE FESTIVAL você acompanha aqui, a partir da próxima segunda, 10 de setembro, quando terá início o I Araxá Cine Festival.

Contagem regressiva para o Araxá Cine Festival

Festival começa segunda-feira e organização ultima preparativos

Filmes de David Cardoso e Helvécio Ratton vão abrir Araxá Cine Festival

AURORA DE CINEMA na cobertura do ARAXÁ CINE FESTIVAL

Com a exibição do curta-metragem MARIA FUMAÇA, CHUVA E CINEMA, roteiro e direção do ator David Cardoso, seguida da exibição do documentário  O Mineiro e o Queijo, de Helvécio Ratton, será aberta na próxima segunda, 10 de setembro, a primeira edição do Araxá Cine Festival – Festival de Cinema de Araxá.

Débora Tôrres falando sobre o Araxá Cine Festival em coletiva à imprensa…

Idealizado e coordenado pela cineasta e produtora Débora Torres, com total apoio da Prefeitura Municipal de Araxá, através da Secretaria Municipal de Turismo (Sra. Alda Sandra), com patrocínio da CBMM e CEMIG, o festival vai distribuir R$ 130 mil em prêmios, e ainda terá as Mostras Curta Minas e Curta Araxá.

A Curadoria é do jornalista, escritor, roteirista, ator, diretor de Teatro, e homem de Cinema, Rubens Ewald Filho, e todas as exibições e atividades serão gratuitas.

David Cardoso vai exibir filme e lançar livro em Araxá…

Logo após a exibição do curta de David Cardoso – que conta a sua própria história de encantamento com a Sétima Arte -, será a vez da exibição do documentário O Mineiro e o Queijo, do premiado cineasta mineiro Helvécio Ratton.
O curta de David Cardoso, que também lançará sua biografia no Festival, narra um dia na vida do menino que sonhava desde muito cedo (11 anos) em se transformar num artista de cinema, sonho que se transformou numa obsessão após o garoto ter visto em São Paulo, onde cursava o primário, o filme Mogambo.
O cineasta mineiro Helvécio Ratton estará em Araxá com seu documentário…
Já o filme de Helvécio Ratton, considerado um filme político e poético, conta como a técnica de produção artesanal de queijo chegou a Minas, no século XVIII, trazida por aventureiros portugueses em busca de ouro. Hoje, quase 30 mil famílias vivem da produção do queijo artesanal em todo o estado. Saiba mais: http://bit.ly/MQY9KG
Também integra a programação do 1º Araxá Cine Festival, o “Festivalzinho”, voltado às crianças da rede municipal e estadual de ensino. Para elas, haverá exibição especial do filme Pequenas Histórias, de Helvécio Ratton, em dois horários, às 8h e às 14h.

A programação do 1º Araxá Cine Festival consiste em mostras competitivas cinematográficas, nas seguintes categorias: longas-metragens brasileiros de ficção convidados, curtas-metragens mineiros convidados, e curtas-metragens araxaenses selecionados, palestras, debates, lançamentos de livros, oficinas e workshops de audiovisual.

O festival é realizado por meio da Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet – Ministério da Cultura) com apoio total do Governo Municipal, através da Secretaria Municipal de Turismo (Sra Alda Sandra) e com patrocínio da CBMM e da CEMIG.

Toda noite, antecedendo as exibições fílmicas, haverá diversas apresentações musicais abrindo cada sessão (sob coordenação artística de Débora Arantes), numa clara intenção da organização do Festival na promoção de um intercâmbio interregional entre profissionais, público e amantes da arte cinematográfica e musical.

Serviço

Araxá Cine Festival 2012

ONDE: Araxá, Minas Gerais (BR)

Data: 10 a 16 de setembro de 2012

Local: Tauá Grande Hotel de Araxá

Festa de Premiação (16 de setembro): Teatro Municipal de Araxá

MAIS: www.araxacinefestival.com.br

 Teatro Municipal há dez dias / Foto: Sérgio Gomes
Teatro Municipal de Araxá será entregue à população na noite de encerramento do Festival.

Até 10 de agosto, inscrições à mostra CineBH

CineBH 2012 

 

Selecionados à Mostra TIRADENTES

 

 
A 14ª Mostra de Cinema de Tiradentes anuncia curtas-metragens selecionados para sua próximaedição, a ocorrer de 21 a 29 de janeiro na cidade mineira. Pouco mais de 100 filmes foram selecionados entre os mais de 500 inscritos. 60% dos escolhidos são de fora do eixo RJ-SP.

 

Confira a lista:

MOSTRA FOCO

O Sarcófago, de Daniel Lisboa – BA
Caos, de Fabio Baldo – SP
Balanços e Milkshakes, de Erick Ricco e Fernando Mendes – MG
Haruo Ohara, de Rodrigo Grota – PR
2 e meio, de Alexandre Serafini – ES
Contagem, de Gabriel Martins e Maurílio Martins – MG
O Plantador de Quiabos, de Coletivo Santa Madeira – SP
Náufragos, de Gabriela Amaral e Matheus Rocha – SP
Museu dos Corações Partidos, de Ines Cardoso – SP
O menino que colhia Cascas, de Joacelio Batista – MG
O sal da Lua, de Cristiana Miranda – RJ
O Hóspede, de Anacã Adra Ramon Porto Mota – PB
Fogo.Doc, de Leandro Andrade – SC
Vó Maria, de Tomás von der osten -PR
Canoa Quebrada, de Guile Martins – SP
Retrato de Suzana, de Leonardo Amaral e Lygia Santos – MG
A peruca de Aquiles, de Paulo Tiefenthaler – RJ
As Aventuras de Paulo Bruscky, de Gabriel Mascaro – PE
Praça Walt Disney, de Renata Pinheiro e Sergio Oliveira -PE

MOSTRA PANORAMA

Parangolétryko, de Marco Lafer e  Marcelo Lee – SP
Uma noite em 68, de Ionaldo Araujo – PE
A musa da minha rua, de Adolfo Lachtermacher – RJ
Queda, de Pablo Lobato – MG
Falta de Ar, de Érico Monnerat – DF
Izamara, de Diogo Hayashi – SP
01:21, de Adriana Câmara – PE
Ferocidade entre a urbe e a flora, de Marcio B. Venturi – RJ
Bolpebra, de Guilherme Marinho de Miranda, Rafael Urban e João Castelo
Branco – PR
Braxilia, de Danyella Neves e Silva Proença – DF
Tempestade, de César Cabral – SP
Ordenha, de Léo de Azevedo e Mateus Bastos – BA
A Saga de um Corno, de Wllyssys Wolfgang – BA
Princesa, de Rafaela Diógenes – CE
Raimundo dos Queijos, de Victor de Melo – CE
Descompasso, de Jasmim Freitas Tenucci – SP
Aeroporto, de Marcelo Pedroso – PE
Regard Edgar, de Emilio Gallo,Gustavo Jardim e Joel Pizinni – MG
A sutil circunstância, de Gabriela Amaral Almeida e Matheus Rocha – SP
Duelo antes da noite, de Alice Furtado – RJ
Babás, de Consuelo Lins – RJ
Cão, de Íris Junges – SP
Zeit to the Geist, de Diogo Faggiano – SP
Rocco, de Filipe Matzembacher – RS
Sobre o resto dos dias, de Alexandre Baxter e Luiz Felipe Fernandes – MG
A Boate Azul, de Cassio Pereira dos Santos – MG
Entre Vãos, de Luiza Caetano – DF
Ratão, de Santiago Dellape – DF
Borboletas Indômitas, de Daniel Chaia – SP
Eu não sei, de Luiz Augusto Jugman Andrade – DF
Deus, de João krefer – PR
Ùltimo Retrato, de Aberlado de Carvalho -RJ
Bar da Estação, de Leonardo Ayres – MG
Cerimônia, de Francine Barbosa – SP
Funeral For a Friend, de Leonardo Amaral, Lucas Sandler e Milan Pingel – MG
Peixe Pequeno, de Vincent Carelli e Altair Paixão – PE
Projeto Silêncio, de Bruno Caticha – SP

MOSTRA CURTAS NA PRAÇA

A verdadeira historia da bailarina de vermelho, de Alessandra Colasani
e Samir Abujamra – RJ
Mesera, de Pedro Merege – PR
Um Animal Menor, de Pedro Harres e Marcos Contreras – RS
O Solitário ataque de Vorgon, de Caio D’Andrea – SP
Cachoeira, de Sergio José de Andrade  – AM
Ensolarado, de Ricardo Targino – RJ
Geral, de Anna Azevedo – RJ
A Mula teimosa e o Controle remoto, de Hélio Villela Nunes – SP
Mens Sana In Corpore Sano, de Juliano Domelles – PE
O Assassino do Bem, de Hiro Ishikawa e Thiago Pedroso – SP
Cores e Botas, de Juliana Vicente – SP
Avós, de Michael Wahmann – SP
Duelo, de Marcelo Lee – SP
Lampião, de Ythalo Rodrigues – CE
Traz outro amigo também, de Frederico Cabral – RS
A Dama do Peixoto, de Douglas Soares e Allan Ribeiro – RJ
Imagine uma menina com cabelos de Brasil, de Alexandre Bersot – RJ

MOSTRA CENA MINEIRA

Vitrines, de Carlos Segundo – MG
Nenhum Lugar, de Ana Moravi e Dellani Lima – MG
Branco, de Joao Toledo – MG
O céu no andar de baixo, de Leonardo Cata Preta Souza – MG
Street Shuffle, de Igor Amim – MG
Arcângelo, de Vivian Brisch – MG
Rádio São João…, de Rodrigo Maia – MG
Taba, de Marcos Pimentel – MG

MOSTRA HOMENAGEM

Azul, de Eric Laurence – PE
Décimo Segundo, de Leonardo Lacca – PE
Arraial do Cabo, de Paulo César Saraceni – RJ

MOSTRINHA

Série Nova Geração

Memória de Elefante, de Denise Moraes – DF
Meu Medo, de Murilo Hauser – PR
147, de Marcelo Tannure – MG
Lapis de Cor, de Alice Gomes – RJ
A velha a Fiar, de Cesar Cabral -SP
Bafo Quente, de Maurício Maia – RJ
Musicaixa, de Jackson Abacatu – MG

Série Juvenil

A Conquista do espaço, de Chico Deniz – RS
Urbaninjas, de Ayron Borsani – MG
Ela veio me ver, de Essi Rafael – MS
Eu não quero voltar sozinho, de Daniel Ribeiro – SP
Pimenta, de Eduardo Mattos – SP
Dingbats, de Henrique Köpke – RJ
Camila e o Espelho, de Amedeu Alban – BA
Viagem a Lua, de Daniel Pech – RJ

MOSTRA – Série Especial

O hotel do Saulo, de Eduardo Benaim e Leonardo Saraiva – SP
Passeio de Família, de Maria Clara Escobar – SP
No balanço de Kelly, de André Weller – RJ
Revertere AD Locum Tuum, de Armando Mendz – MG
My Way, de Camilo Calvacante – PE

Ronaldo Werneck Relembra Humberto Mauro

Filmes do poeta RONALDO WERNECK e de Eduardo Yep, tendo o pioneiro HUMBERTO MAURO como foco, serão exibidos hoje em Juiz de Fora, no Museu de Arte Murilo Mendes. ENTRADA FRANCA.

Carlos Segundo Lança Novo Filme

arte flyer.jpg