Arquivo da tag: Coletivo Fade to Black

O Trem de Paranapiacaba

 
 
Instalações da nova plataforma de desembarque do trem turístico de Paranapiacaba; inauguração atrasa
Instalações da nova plataforma de desembarque do trem turístico de Paranapiacaba

Programado para entrar em operação no último dia 4 de julho, o expresso turístico de Paranapiacaba até hoje não entrou nos trilhos.

A história se arrasta desde 2008, quando foi feito o primeiro anúncio de que o trem turístico faria a ligação entre a estação da Luz e a vila ferroviária. Há um jogo de empurra entre a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, o Estado e a Prefeitura de Santo André –Paranapiacaba é distrito do município.

A CPTM diz que o expresso não começou a rodar porque as obras da plataforma provisória de embarque e desembarque na vila não foram concluídas pela prefeitura.

A Folha esteve ontem em Paranapiacaba e constatou que a plataforma de fato está incompleta. Faltam cobertura, piso tátil para evitar quedas e escorregões, gradil de segurança para evitar quedas e obras de paisagismo.

A Prefeitura de Santo André afirmou que a obra de construção da estação “está de acordo com o cronograma de trabalhos”. Disse ainda que houve “incompatibilidade de agendas entre a prefeitura e o governo do Estado”.

Questionada por que o passeio não foi inaugurado sem a presença do governador Alberto Goldman (PSDB), a assessoria disse que o Estado é parceiro no projeto e tem de estar presente à inauguração. Já a assessoria de Goldman diz que o atraso se deve mesmo à não conclusão da plataforma. A nova previsão de entrega, diz o Estado, é até o fim do mês.

* Texto de JAMES CIMINO, da Folha

N.R.: Esta  redatora e a turma que integra o Coletivo Fade to Black temos ótimas lembranças de Paranapiacaba e muitas saudades da adorável Vila… qualquer hora dessas, nós voltamos lá…

 Realizadores chegam à Vila de Paranapiacaba para festival de Cinema, em maio de 2010, vendo-em em primeiro plano Fábio Hassegawa, o queridão do Pará, que trabalha agora em seu novo curta Rosa Ana
 
 
Realizadores do Coletivo Fade to Black num dos inesquecíveis momentos na adorável Paranapiacaba, nosso “abrigo” durante o I Festival de Cinema Um Novo Olhar, realizado em Ribeirão Pires.

Asas da Liberdade Concorre ao Brasil de Animação

Acabo de saber pelo querido amigo CACINHO – animador que vem conquistando o país com seus belos trabalhos através da produtora A Gente que Fez – que seu curta ASAS DA LIBERDADE foi selecionado para disputar o Prêmio Brasil de Animação, a acontecer no Festival Internacional de Cinema Infantil…

Ao todo foram enviados 153 curtas e os jurados escolheram 36 títulos que vão disputar prêmios nas seguintes categorias :

MOSTRA BRASIL DE ANIMAÇÃO

MOSTRA BRASIL DE FICÇÃO

e MOSTRA TEEN

O Festival Internacional de Cinema Infantil será realizado de 27 de agosto a 31 de outubro  na rede Cinemark das cidades Rio de Janeiro, Niterói, São Paulo, Campinas, Brasília, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Aracaju.

A programação completa do Festival e os horários de cada sessão em breve disponíveis em www.fici.com.br

Sobre o amigo-animador CACINHO, reproduzo mensagem do querido potiguar, BERNARDO LUÍS:

Grande Cacinho

Quando te chamei de Gepeto é porque achava admirável esse poder que você tem de transformar o simples em coisas grandiosas. Acho que esse é o papel de Gepeto no Pinóquio: criar, recriar, educar… tudo isso com amor, isso o tornava especial, assim como você.
Tua percepção, força, simplicidade, criatividade, nos faz repensar muita coisa, principalmente o quanto esquecemos de sonhar. Quando amadurecemos, perdemos os sonhos ilusórios… Esta é sua missão: deixar viva essa necessidade de olharmos para dentro de si e reencontrar àquela criança que está guardada.
 
Sou seu fã.
 
Abraços, Bernardo
 
       
CACINHO: corpo e alma, em Juiz de Fora, criando animações e espalhando criatividade pelo mundo…                                                      
 

Fazemos nossas, e de todo o COLETIVO FADE TO BLACK, as eloqüentes palavras de BERNARDO, e todos juntos torcemos, enormemente, pelo êxito de CACINHO e A Gente que Fez.

 

SARAVÁ ! ! !