Arquivo da tag: Copa do Mundo

CINEFOOT prorrogou inscrições

Esta é a última oportunidade para quem quiser inscrever filme no 4° CINEfoot-Festival de Cinema de Futebol. O prazo está prorrogado até 11 de março.

São aceitos curtas e longas-metragens tendo como abordagem principal o tema FUTEBOL. As obras podem ter sido produzidas em qualquer suporte ou gênero e não há restrições quanto ao ano de realização. A quarta edição do CINEfoot acontecerá de 23 a 28 de maio, no Rio, e de 6 a 11 de junho, em São Paulo.
O CINEfoot é o primeiro e único festival de cinema do Brasil e da América Latina dedicado à promoção e exibição de filmes de futebol. Sua programação inclui mostras competitivas internacionais, mostras especiais, debates, oficinas, concursos de vídeos, homenagens, dentre outras atividades.

Idealizado e coordenado por Antônio Leal, o CINEfoot é chancelado pelo Ministério do Esporte para integrar a Programação Oficial do Governo Federal para a promoção do Brasil durante a Copa do Mundo 2014. Esta indicação resultou de uma Chamada Pública para Seleção de Projetos, que recebeu mais de 200 inscrições de várias partes do Brasil. A Chancela do Ministério do Esporte destaca o CINEfoot como projeto prioritário no conjunto de ações culturais previstas para a Copa do Mundo 2014.

Saiba mais:  www.cinefoot.org

Filme de Bruno Laet, Tania Carvalho e Janaína Diniz Guerra conquista Los Angeles

O BRASIL DE PERO VAZ Caminha acaba de ganhar o prêmio de Melhor Filme no Los Angeles Brazilian Film Festival
 
Filme de Bruno Laet vem colecionando prêmios por onde passa…
 
E o AURORA DE CINEMA publica esta notícia como forma de Homenagear os queridos amigos realizadores do filme, uma esmerada produção que vem do Rio de Janeiro.
 
O filme, dirigido por Bruno Laet e produzido por Janaina Diniz Guerra e Tania Carvalho (!), mostra a visão contemporânea da carta de Pero Vaz, em narração de Ruy Guerra. 

Imagens do Brasil e Portugal atuais fazem o quebra-cabeça proposto pelo filme. Isnard Manso, dançarino e coreógrafo, faz Pero Vaz nesta versão pop.

O Brasil de Pero Vaz Caminha dividiu o prêmio com o gaúcho Corneteiro não se mata, de Pablo Müller.

A querida Tania Carvalho, escritora e aplaudida ghost writer, chegou ao cinema pela difícil área da produção e está mandando ver…
 

O  FESTIVAL

 

O Los Angeles Brazilian Film Festival (LABRFF) exibiu, nesta sua quinta edição, mais de 40 filmes, incluindo longas e curtas-metragens, documentários, animações e vídeos. Mostras Competitiva: • Competição de filmes longa-metragem • Competição de curtas • Competição de documentários

Tributo Especial: Jorge Cine Amado – Homenagem aos 100 anos de Jorge Amado Mostra Sustentável: Exibição de vídeos experimentais e filmes que abordam temas relacionados ao meio ambiente. Conferências: Seminários e painéis voltados para produtores de cinema, e estudantes de faculdades de Los Angeles. 

 PATROCINADORES: EMBRATUR/Ministério do Turismo – Realiza uma ação de promoção do Brasil como destino turístico, principalmente tendo em vista a Copa do Mundo FIFA de Futebol – 2014, e as cidades-sedes dos jogos. Governo da Bahia/Secretaria da Comunicação/IRDEB – Apóiam há quatro edições a realização de uma mostra de filmes da Bahia. Alstom, Consulado do Brasil em Los Angeles/Ministério das Relações Exteriores, Korean Air.

O Los Angeles Brazilian Film Festival – LABRFF foi fundado em 2007 pelo jornalista Nazareno Paulo, e a produtora Meire Fernandes. O LABRFF é uma organização que visa à promoção e difusão do audiovisual brasileiro na Califórnia, através da exibição de uma seleção de filmes nacionais, durante cinco dias na capital mundial do cinema.

 

Segundo a organização, “Há quatro edições, de 2008 a 2011, em Los Angeles, buscamos fomentar o mercado ao promover painéis sobre oportunidades de negócios, através do debate de temas como os de co-produção cinematográfica entre Brasil e Estados Unidos, novas tecnologias digitais e multiplataformas, além de seminários e workshops que promovam locações de filmagem e formação de novas platéias”.

Mais um show nos gramados: MESSI prova porque é o Melhor do mundo

 

Melhor jogador do mundo promove vitória Argentina sobre a Suécia

Como diz o poeta Carpinejar: “Qualquer lance dele cheira a milagre. Ele não corre, aparece; ele não chuta, coloca; ele fundiu balé com futebol de salão”… Saravá, MESSI !!!

 
O Lionel Messi que todos os argentinos sonhavam apareceu. Melhor do mundo nos últimos três anos, o excepcional jogador teve hoje mais uma atuação exemplar: marcou 3 gols fantásticos com sua camisa 10, sendo dois deles belíssimos – o outro foi de pênalti -, a Argentina derrotou a Suíça, por 3 a 1, no Estádio Wankdorf, em Berna, e estreou em 2012 com o pé-esquerdo de seu grande nome.

O meia-atacante Xherdan Shaqiri, uma das promessas do Basel, sensação das oitavas de final da Liga dos Campeões, e da seleção que irá disputar as próximas Olimpíadas de Londres, descontou para os donos da casa. Aos 20 anos, o jogador já foi negociado com o Bayern de Munique, para onde irá na abertura do próximo mercado de transferências.

Assim, MESSI contraria sua própria média de gols na seleção. Foi a primeira vez em toda a sua carreira, desde 2006, que atingiu o hat-trick (três gols em um só jogo) defendendo sua pátria. Agora são 24 em 73 confrontos (0,32), contra 223 tentos em 310 jogos pelo Barcelona (0,71). O craque está a 12 gols de se igualar a César como o maior artilheiro do clube catalão, fato que deve ocorrer ainda nesta temporada, antes de completar 25 anos.

A Argentina voltará a campo no próximo dia 2, contra o Equador, pelas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2014. Uma semana depois, o adversário será o Brasil de Mano Menezes, em amistoso disputado em Nova Jersey. Fora da Eurocopa, a Suíça também jogará amistosos, no fim de maio, contra Alemanha e Romênia.

messi argentina x suíça (Foto: EFE)

Sensacional: Lionel Messi em atuação brilhante faz 3 pela Argentina…

O técnico Alejandro Sabella já havia avisado na véspera: os argentinos são muito passionais. Este seria o grande motivo para o que considerava exagero nas críticas a Lionel Messi. Com a bola e a camisa da seleção, o melhor do mundo respondeu. Se não tinha Xavi e Iniesta no mesmo time, contava com Agüero para dar um toque de brilho em um time ainda com carência técnica.

MESSI com o conterrâneo Agüero: maestria invejável em campo…

Foi graças ao talento da dupla que os hermanos foram para o intervalo com a vitória. O golaço saiu aos 19 minutos, em lance no qual MESSI arrancou e tabelou com Agüero antes de concluir no canto. Detalhe: o atacante do Manchester City devolveu o passe de calcanhar.

A Argentina já havia assustado antes. Aos 5, em falta cobrada por Messi, e aos 15, com Maxi Rodríguez. A Suíça, por sua vez, só foi acordar depois de um outro lance de perigo dos visitantes, aos 30, novamente com o artilheiro do Barcelona.

Com as promessas do Basel liderando o time e chamando a responsabilidade, os suíços partiram para cima. Aos 37, Rodríguez chutou cruzado e viu a bola passar perto. Quatro minutos depois foi a vez de Xhaka, em boa trama com Shaqiri e Mehmedi, finalizar de primeira para fora.

Suíça empata com promessa

messi argentina x suíça (Foto: EFE)
Inler, do Napoli, vigiou Messi de perto e até demorou
para levar o cartão amarelo (Foto: EFE)

A pequena pressão se transformou em gol no início da segunda etapa. Aos quatro, Xhaka fez boa jogada pela esquerda e cruzou forte. Derdiyok, que havia entrado no intervalo, furou de forma bisonha. Ao menos a bola sobrou limpa para Shaqiri fuzilar o gol de Romero.

Como diz o cronista Antero Greco: ‘Os gols de Messi são obras-primas, são clássicos’ …

Os donos da casa incomodavam principalmente na base da velocidade. Em novo contra-ataque, aos 10, Derdiyok voltou a vacilar após cruzamento de Lichtsteiner. A Argentina também mostrou não estar morta e, apesar da queda de ritmo de Messi, quase marcou em duas oportunidades. Aos 29, Agüero aproveitou bate e rebate na grande área e chutou de bico. Woelfli fez grande defesa. Na cobrança de escanteio, o próprio centroavante desviou de cabeça e viu a bola passar rente ao travessão.

MESSI Decide

Era Messi, no entanto, quem chamava a partida. Ele se consagraria mais uma vez, aos 43 minutos, aproveitando falha de Affolter na saída de bola. O craque recebeu, driblou Senderos com facilidade e encobriu o goleiro Woelfli. A bola ainda tocou no travessão antes de entrar.

Agüero, Higuain e Messi festejam vitória mais que merecida…

O camisa 10 chegaria ao hat-trick nos acréscimos, mas desta vez praticamente sem esforço. No último lance do jogo, aos 47, Affolter cometeu pênalti em Higuaín. MESSI se encarregou da cobrança e balançou as redes. Uma atuação para calar quaisquer críticos.

Com informações do GLOBOESPORTE.COM Berna, Suíça

MARADONA Cinquentão

Neste 30 de outubro, o futebol comemora os 50 de uma de suas mais geniais, carismáticas e controversas figuras da história. Diego Armando MARADONA completa meio século, amenizando a tristeza da Argentina que está de luto pela morte de seu ex-presidente, Nestor Kirchner. Sempre polêmico, o ex-jogador teve um último ano atribulado, no qual comandou a seleção local na campanha fracassada na Copa do Mundo da África do Sul.

O Mundial viu Maradona desferir suas já tradicionais frases afiadas, hábito que o acompanha nestes 50 anos. O eterno camisa 10 argentino disparou em sua carreira contra figuras poderosas e importantes do futebol, como cartolas de seu país e dirigentes da Fifa.

PARABÉNS, MARADONA !

Saúde, PAZ, LUZ e muitos anos de Vida Feliz ao Grande Jogador, figura amada na Argentina e em todo o mundo…

Maradona completa 50 anos. Foto: AFP
* ALGUMAS FRASES DO EXCEPCIONAL JOGADOR ARGENTINO:
1. “Critica, sim, mas não desrespeito”.

2. “O primeiro gol contra a Inglaterra? Foi a mão de Deus” (1986)

3. “Houve apenas um Pelé. Os demais vieram em seguida” (antes do Mundial do México, em 1986)

4. “Jogar sem público é como jogar dentro de um cemitério” (depois de jogar uma partida com portões fechados entre Napoli e Real Madrid, em 1987)

5. “Não sou contra os homossexuais. É bom que eles existam, porque desta maneira deixam mais mulheres livres para os machos de verdade” (1987)

6. “Não concordo com os comunistas que andam de Mercedes Benz e com um Rolex no pulso” (Em referência a César Luis Menotti, 1989)

7. “Nunca imaginei que haveria gente que se alegrasse com a minha tristeza” (1990)

8. “Muitas vezes me dizem ‘você é Deus’, e eu respondo ‘estão equivocados’. Deus é Deus e eu simplesmente sou um jogador de futebol” (1991)

9. “Sinto como se tivessem cortado minhas pernas” (após sua exclusão da Copa do Mundo de 1994 por ter testado positivo no exame antidoping)

10. “Cometi um erro de 1 m, não podem me dar uma culpa de 30 mil km” (após a Copa do Mundo de 1994)

11. “Julio Grondona não consegue nem pegar uma tartaruga manca” (em crítica ao presidente da Federação Argentina, 1995)

12. “A rinoscopia, o cabelo curto…. Um dia os jogadores da seleção vão coçar o ‘saco’ e Daniel Passarella vai mandar cortá-los” (1995)

13. “O futebol deveria ser comandando pelos jogadores. Os dirigentes somente desejam roubar o dinheiro dos clubes e sair nas fotos” (1995)

14. “Para todo mundo, fui um drogado, sou um drogado e serei um drogado” (1996)

15. “Se vou o banco é para tirar dinheiro, fera” (quando consultado se seria reserva em uma partida, 1996)

16. “Com a cocaína não existo. Sou como Oscar Ruggeri que não sabe fazer duas embaixadinhas. A droga te deixa rígido” (1996)

17. “Eu queria ir aos Estados Unidos, mas o ‘idiota’ do Clinton não me deixa entrar” (1996)

18. “Eu tenho uma vantagem sobre os políticos. Eles são públicos, eu sou popular” (1996)

19. “Pelé é um escravo. Vendeu seu coração para a Fifa. E depois, quando a Fifa o chuta, ele quer fazer amizade com nós, os jogadores. Sai para lá, não tem negro que não desbota, cara” (1997)

20. “Pelé estreou com um garoto” (1997)

21. “Os dirigentes do Boca são mais falsos que um dólar azul claro” (1997)

22. “Os que achavam que eu estava morto, que se f…” (1997)

23. “É evidente que tenho linha direta com o Barba (Deus)” (1997)

24. “Blatter me quer como um filho. Sim… como um filho da p…” (1998)

25. “Mil desculpas para os ingleses, de verdade, mas voltaria a fazer mais mil vezes. Eu roubei a bilheteria sem que se dessem conta, sem que piscassem” (1998)

26. “Oscar Ruggeri bebe o leite do gato” (sobre a fama de traidor do amigo Oscar Ruggeri, 1998)

27. “Se minhas filhas chorarem duas ou três vezes por causa de seus namorados, eles vão sofrer um acidente” 1998)

28. “Passe o que passe, comande quem comande, todo mundo sabe que a camisa 10 da seleção será minha…. para sempre” (1998)

29. “Minhas filhas legítimas são Dalma e Gianina. Os outros são filhos do dinheiro ou do erro” (1999)

30. “Se alguém pensa que o estou criticando ou falando demais em meu livro, que me procure lá em casa e eu pego o meu taco de beisebol” (após o lançamento de sua autobiografia “Yo soy el Diego de la gente”, 2000)

31. “A página de João Havelange na Internet se chamaria ‘ladrao.com'” (2000)

32. “Me drogo, mas não vendo cocaína. Como narcotraficante, morro de fome” (2000)

33. “Ganhar do River é como se sua mãe venha te despertar com um beijo de manhã” (2000)

34. “Quando abracei Pelé em Roma, quase lhe pergunto o que sentia por ter ficado em segundo, mas poderia ter sido para o quilombo” (após a premiação da Fifa por ter sido eleito “Jogador do século” pelo voto do público, 2000)

35. “Chegar à área e não poder chutar ao gol é como dançar com sua irmã” (2001)

36. “Coppola (Guillermo, seu ex-empresário) é muito vivo. Fuma debaixo d’água” (2001)

37. “Não tenham medo de Bin Laden, os ianques o inventaram para combater os russos” (2002)

38. “Bush é um assassino. Prefiro ser amigo de Fidel Castro” (2003)

39. “Eu cresci em um bairro privado. Privado de água, de luz e de telefone” (2004)

40. “Na clínica existe um que acha que é Robson Crusoé e não acreditam que sou Maradona” (2004)

41. “Messi às vezes joga para Messi. Mas esquece de seus companheiros. Muitas vezes se converte em ‘Deportivo Messi’ porque joga para ele” (2008)

42. “Aos que não acreditaram em mim, que chupem, e sigam chupando” (2009)

43. “Eu joguei e vi grandes jogadores na minha vida, mas como Messi, nunca. Ele está além de todos. Não se pode comparar com ninguém” (2010)

44. “Se vencermos a Copa do Mundo, correrei pelado ao redor do obelisco” (2010)

45. “Quem disse que Demichelis está mal? Quem disse isso é Andrea Bocelli. Ele está arrebentando. É um grande zagueiro” (2010)

46. “Se Deus quiser, nos vemos na final. E Deus vai querer” (2010)

47. “O Pelé tem que voltar para o museu. E sobre o Platini, como todo francês, ele se acha mais que todo mundo. Nunca me importei com ele e não vou me importar agora” (2010)

48. “Você está querendo me provocar? Não f… comigo! Ninguém pode estar feliz com este resultado. O argentino vive o futebol como ninguém e não dá para estar satisfeito depois de ser derrotado por 4 a 0” (após a derrota para a Alemanha nas quartas de final da Copa do Mundo, 2010)

49. “É o dia mais duro da minha vida. Sinto como se tivesse levado um soco de Muhammad Ali. Não tenho mais forças para nada” (2010)

50. “Não há como negar que meu ciclo terminou. Fiz tudo que tinha de ser feito. Agora, quero desfrutar minha vida com minha família” (após a saída do comando da seleção argentina, 2010)

Forlán é Bola de Ouro

Ignorado da lista dos principais craques do futebol mundial antes da Copa-2010, o atacante uruguaio Diego Forlán surpreendeu e foi eleito o melhor jogador da competição jogada na África do Sul.

Forlán, que defende o Atlético de Madrid-ESP, foi o principal nome do Uruguai, que também teve uma campanha acima das expectativas e terminou o torneio na quarta posição.

O camisa 10 da Celeste jogou boa parte do Mundial fora de sua posição de origem. Mesmo como meia armador, fez cinco gols e foi um dos artilheiros da Copa –empatou com Thomas Müller (Alemanha), David Villa (Espanha) e Wesley Sneijder (Holanda).

Diego Forlán foi a surpresa da Copa e ganhou o prêmio de craque do Mundial sul-africano
Diego Forlán foi a surpresa da Copa e ganhou o prêmio de craque do Mundial sul-africano

O jogador de 31 anos, que já passou por Independiente-ARG, Manchester United e Villarreal, derrotou nove adversários na fase final da eleição de melhor da Copa.

Andrés Iniesta, Villa e Xavi (todos da campeã, Espanha), Arjen Robben e Sneijder (Holanda), Bastian Schweinsteiger e Mesut Özil (Alemanha), Asamoah Gyan (Gana) e Lionel Messi (Argentina) também haviam sido indicados ao prêmio.

Bola de Ouro da Copa

A Fifa divulgou a lista dos 10 jogadores indicados ao prêmio Bola de Ouro, entregue ao melhor jogador de cada Copa desde 1982. Pela segunda edição consecutiva, a Seleção Brasileira não terá um jogador na lista dos dez indicados a receber o prêmio. 

Entre os dez candidatos dessa Copa, aparecem três espanhóis (Xavi, Villa e Iniesta), dois holandeses (Robben e Sneidjer), dois alemães (Özil e Schweisteinger), um argentino (Messi), um uruguaio (Forlan) e um ganês (Gyan).

O craque Lionel MESSI, que depois da bela atuação na Copa, passa férias no Rio de Janeiro… VIVA, MESSI !!!

Desses jogadores, dois foram eliminados da Copa nas quartas-de-final (Messi e Gyan), fase onde a Seleção Brasileira também caiu no mundial.

Outra curiosidade é que o melhor jogador da Copa poderá também ser o artilheiro do mundial. Villa e Sneidjer têm hoje 5 gols. Forlán, do Uruguai, tem 4 gols, e também está na briga. Até hoje, apenas em duas das sete premiações, o artilheiro foi também o craque da Copa: Paolo Rossi (Itália), em 1982, e Schillaci (Itália), em 1990.

Uma Estátua para MARADONA

O deputado argentino Juan Cabandié está propondopropôs nesta a construção de um monumento em homenagem a Diego Armando Maradona. O político diz que o técnico da seleção da Argentina na última Copa do Mundo é um ícone da cultura popular do país.

Cabandié apresentou o projeto de lei para que seja autorizada a obra do monumento nas imediações da ponte La Noria, no bairro de Villa Riachuelo, na zona sul da cidade.

Segundo o projeto, “Maradona se transformou em um ícone da cultura popular argentina. Com seus defeitos e virtudes, com erros e acertos, e com os mesmos tropeços de qualquer pessoa, conseguiu se sobrepor a todas as alternâncias da vida, com um espírito de luta que merece ser destacado”.

Na opinião do deputado, apesar de todo o nome que tem no meio esportivo, o ex-atleta faz de tudo para colaborar com seus colegas de futebol.

Lionel Messi e Maradona: amizade pralém dos gramados

“Embora tenha tudo a seu alcance, Maradona defende o tempo todo os interesses dos principais protagonistas do esporte: seus companheiros, os jogadores. Em busca disso, enfrentou dirigentes, políticos e poderosos interesses”, diz o político.

O projeto sustenta que Maradona é um fenômeno social” e que “sua referência popular excede o âmbito esportivo”.

Cabandié lembrou também que o campeão mundial em 1986 sempre procurou ajudar os mais pobres.

“Ele [Maradona] encarnou os desejos dos que têm pouco, dos que nunca festejaram, dos eternos abandonados pela história e que viram representados nele seus desejos de uma vida melhor”, afirma.

Apesar de perder para a Alemanha (4 a 0) nas quartas de final da Copa, tanto Maradona quanto os jogadores foram recebidos por milhares de torcedores com muita festa em Buenos Aires.

Carlitos Tevéz e Maradona: cumplicidade e apoio mútuo

“O povo argentino demonstrou que, quando o assunto é Maradona, os resultados já não importam. Mesmo tendo sido eliminado nas quartas, com uma goleada, milhares de pessoas foram às ruas para recebê-lo junto aos 23 jogadores”, lembra Cabandié.

Assinamos embaixo o que diz Cabandié.

E VIVA MARADONA, El Pibe de Oro !

Argentinos Querem MARADONA como Técnico

Mais de dez mil torcedores foram ao Aeroporto de Ezeiza, cantando músicas em homenagem ao ídolo e pedindo que ele permaneça. Seleção joga amistoso dia 11 de agosto

 A seleção argentina desembarcou em Buenos Aires neste domingo cercada de carinho dos mais de dez mil torcedores que foram recepcionar o técnico Diego Maradona, os jogadores e membros da delegação que foi eliminada pela Alemanha nas quartas de final da Copa do Mundo.

Ao contrário do que se esperava, o clima era de total apoio a todos os integrantes da equipe, especialmente a Maradona. Com músicas que pediam a permanência do Pibe à frente da equipe, os torcedores acenavam e mandavam beijos a todos os que desembarcavam.

Segundo o jornal argentino Olé, jogadores e membros da comissão técnica pressionaram a diretoria da Associação de Futebol da Argentina (AFA) para que a viagem de volta fosse antecipada de segunda-feira para sábado, no que foram atendidos. O avião partiu da África do Sul com os 45 integrantes da seleção argentina a bordo, sendo oito na classe executiva – Maradona e parte da comissão técnica – e os demais na classe turística, sendo que todos os jogadores viajaram ocupando três poltronas. Durante a viagem, alguns jogadores teriam se reunido com Maradona pedindo que ele permanecesse como técnico da seleção argentina.

chegada argentinaCerca de dez mil torcedores foram ao aeroporto aplaudir a delegação argentina na chegada a Buenos Aires (Foto: AP)

Nas ruas que ficam ao redor do aeroporto havia uma grande quantidade de automóveis e ônibus, todos com bandeiras argentinas, ou pintados de azul e branco. Ao som de “Y Diego no se va, y Diego no se va”, a multidão cantava e praticamente impedia que o ônibus que levava a delegação do aeroporto para o centro da capital se movesse.

A Argentina tem amistoso marcado para 11 de agosto. Como Maradona tem contrato até 2011, é possível que ele seja demovido da sua intenção de deixar o comando da seleção e inicie um novo ciclo à frente do time.

Vários nomes dos setores político e cultural da Argentina manifestaram apoio à permanência de Maradona na seleção nacional através de redes sociais.

Fique, te banco até o fim – escreveu o Chefe de Gabinete do Governo Argentino, Aníbal Fernández.

Em uma enquete feita pelo jornal Clarín, respondida por cerca de 15 mil internautas, cerca de 68% foram favoráveis à permanência de Maradona à frente da seleção argentina.

Que Venha o Maradonismo…

Pela precisão da análise, segue trech ode artigo do escritor e jornalista MARCELO RUBENS PAIVA, publiado no Estadão sob o título…

NOS ELIMINAMOS

O destino foi traçado na convocação.

Um time sem banco.

Pouca criatividade.

Com uma tal melhor defesa do mundo que tomou gol até da Coreia do Norte.

Sem rancores… Passou. Não era para ser.

Mais uma vez, o Brasil perdeu para ele mesmo.

Nos eliminamos.

E chega de dunguismo!

Que no fim do jogo foi correndo para o vestiário, ao invés de buscar seus jogadores.

Que venha o maradonismo.

Que canta na chegada do estádio, beija todos os jogadores, brinca com eles.

Como disse meu amigo ROCA, enquanto FELIPE MELLO é o espelho de Dunga, MESSI é o de Maradona.

Maradona e o Tango Final…

 
    Fica como a mais tocante, triste, cruel, DEVASTADORA imagem da Copa 2010 a tristeza incomparável de Maradona na coletiva à imprensa, pós-derrota pra Alemanha…

Poderá haver semblante mais insólito, tocante e peculiar ao clima dos mais lindos TANGOS (aqueles que de tão belos não se pode nem ouvir porque o coração cai arrebentado, sem chance de segundo tempo ?)  do que o do inolvidável técnico/craque/jogador argentino durante a COLETIVA “cruel” pós-jogo final da Copa ?  

Ver MARADONA arrasado daquele jeito é como sentir o tapete lhe fugindo dos pés… E pensar na tristeza colossal que toma conta da alma platina da seleção de Messi, Tevéz, Higuaín, Milito, Verón, Agüero, Mascherano, Burdisso, Palermo… todos eles… é TRISTEZA DEMAAAISSSSSSSSSSS

   

 Vontade de estar perto de MARADONA, por quem tanto torcemos nesta Copa … vontade de dizer aos aguerridos jogadores argentinos que eles foram BRILHANTES em campo, que chegaram à África como uma seleção desacreditada e saem como “a seleção favorita”, responsável pelo mais difícil e mais disputado jogo deste Mundial.
 
     O grupo comandado por Maradona, Mancuso, Messi, Tevéz, Mascherano e Verón jogou com impressionante vontade de virar, de seguir adiante, de não esmorecer e isso foi/é lindooooo… os aregntinos deixam os campos da África do Sul de cabeça erguida, com uma partida muito bem jogada – onde tiveram pouca sorte (foram muitos os chutes a gol, com um gol impedido de Higuaín), muitos passes brilhantes (sobretudo de Messi e Tevéz) e onde não esmoreceram nem perderam a Dignidade, nunca. Nada de machucar ninguém nem desistir de lutar.
 
       

  Isso é a raça Argentina. Os alemães são como tanques blindados: se preparam sempre como se fossem disputar um LUGAR NA VIDA, qual FUZIS num campo de guerra… dá até arrepio vê-los em campo, jogando de PRETO… parecem arrastar consigo uma infindável energia negativa…

  
 Mas tinham melhor preparo físico, jogaram melhor… fazer o quê ?!


 
         Tentar ir ver um jogo da seleção platina em Buenos Aires

Carlitos Tevéz: brilhante em campo, em todos os jogos…
 
        Agora somos Uruguai, ademais pelo querido Loco Abreu, do nosso Botafogo, embora acreditemos numa final Holanda e Alemanha… e Alemanha vence.

                 

MARADONA: Craque montou equipe coesa e solidária

 

                                ADELANTE, COMPANHEROS !
 
Há que aprender a levantar depois da queda. Assim é a vida. Como uma nota recorrente de um tango de Gardel…