Arquivo da tag: costa pinto

Natal de Caboré e Abraço de Maré

Capital nordestina tem belo DOC para ganhar circuito audiovisual e prepara Festival para abrir 2014 com Alegrias de Cinema

Natal, cidade nordestina arretada de gostosa e bonita, é uma das muitas cidades brasileiras premiadas com cenários naturalmente cinematográficos.

Não é incomum estar por lá e não ter a mente, imediatamente, pontilhada de imagens estonteantes e vontade de pegar uma câmera e sair filmando suas belezas singulares.

IMG_1705

Márcia Lohss, Bruno Diniz e Aurora Miranda Leão

Pois é nessa direção que a atriz e produtora Márcia Lohss – que tive a alegria de conhecer em Campina Grande durante Seminário sobre Interpretação promovido pela UEPB e Secretaria de Cultural do Município -, seguiu quando resolveu criar um painel para evidenciar os potenciais artísticos do povo potiguar e dar-lhes a dimensão própria da telona de cinema.

As ideias foram brotando, ganhando formatos na imaginação e no papel, e brotou a ideia que deve concretizar-se em 2014: o Festival Caboré de Cinema, cujas inscrições deverão ser abertas ainda este ano.

IMG_6935

Márcia Lohss e Aurora de Cinema: nordestinas de Cinema !

Conhecendo Márcia Lohss logo se percebe que ela não é de poucas histórias nem de ficar parada preparando o próximo personagem: a inquieta cidadã norte rio-grandense não descansa no salto, concede aos belos cabelos ruivos um descontraído cavalgar no vento e segue anotando ideias, costurando parcerias e fazendo brotar sementes que vão dar bons frutos ao amplo painel a ser instaurado com o Festival Caboré. O foco central será a Sétima Arte mas Márcia Lohss quer agregar muitas outras fontes artísticas para dar sustança, alavancar e reverberar o Caboré país afora.

E não é difícil perceber que o movimento artístico e a produção audiovisual em Natal vem ganhando bons contornos e tem tudo para gerar ótimos frutos. Uma clara demonstração disso foi exibida em Campina Grande, na noite festiva de encerramento da oitava edição do Festival COMUNICURTAS, comandado pelo jovem e indormido cineasta/professor/roteirista/produtor André da Costa Pinto.

IMG_1719

Victor Ciriaco, Aurora Miranda Leão e Hélio Ronyvon no Comunicurtas

Na tela do Comunicurtas, que tinha como cenário o histórico Teatro Severino Cabral, o público campinense e de muitos convidados e realizadores de cinema de várias partes do país, foi exibido, em pré-lançamento, o curta Abraço de Maré, de Victor Ciriaco e Hélio Ronyvonn, todo rodado pela capital potiguar.

IMG_1747

Pipa, Márcia, André, Aurora, Ronyvon e Victor no Comunicurtas…

Trabalho de boa densidade dos estreantes no audiovisual, Victor Ciriaco e Hélio Ronyvon, Abraço de Maré um dos mais belos documentários produzidos atualmente por estas bandas do Nordeste, de anos de carência cultural, seca, aridez no cenário artístico nacional, quase nenhuma visibilidade ee remotas chances de produzir algo capaz de competir em pé de igualdade com os centros mais beneficiados na seara artística, sobretudo por questões políticas, financeiras e mesmo geográficas.

O curta Abraço de Maré é uma gratíssima surpresa vinda de Natal, assinado por dois jovens de inegável talento, chegando com delicadeza, garra, simplicidade e vontade de fazer mais. Ao lado deles,  também potiguar Pipa Dantas assina a caprichada montagem de Abraço de Maré, e o resultado é um filme leve, bem produzido, gostoso de ver e com um salutar ar naif, enriquecido pela sábia opção de seus criadores pelo P x B.

coq praia

Ao jogar luzes sobre um casal que vive num barraco à beira de um braço de maré tão pobre quanto lindo na capital do Rio Grande do Norte, Victor Ciriaco e Hélio Ronyvon nos conduzem pela vida singela e sem ambições do inusitado casal que vive cercado de dificuldades, emoldurados por carências e belezas naturais a escapar de seu cotidiano sem luxo e com muita dificuldade, conseguindo fazer daqueles dias sem horizontes e escassas chances de significativas melhoras, uma realidade quase à parte das múltiplas possibilidades e céleres mudanças contemporâneas. E nisso está o grande acerto de Abraço de Maré: conseguir criar uma ilha de sensibilidade, calma, placidez do olhar e sossego emocional ao ver espraiar-se na tela  aquele mundo tão à parte (?) e aparentemente sem sentido e sem porquê, protagonizado pelo ‘primitivo’ casal que da vida quer apenas amar, viver em paz, curtir um dia-a-dia sem sobressaltos, passar as horas ao lado dos que lhe são caros, usufruir do sabor de um peixe pescado ‘no quintal de casa’, dar bom dia ao sol à beira-maré e esperar a noite ao trinado de pássaros iluminado pela luz natural emanada das estrelas e das luzes que brotam em fartura como feixes emanados do Criador.

E afinal, não é apenas isso o que, no íntimo e no mais das vezes, queremos todos nós ? Um amor com gosto de quero mais, ornado pelo brilho natural do Cosmos, com trilha imaginada ao sabor dos sentimentos, cenários espontaneamente sensuais, e acordes clandestinamente calorosos ? Ou, como diria o compositor Cazuza, ‘Eu quero a sorte de um amor tranquilo com sabor de fruta mordida, nós na batida, no embalo da rede, transformando a sede na saliva’…

Ou muito antes o imortal Poeta Vinícius: ‘”Uma casinha qualquer, no colo da serra/ Um palmo de terra pra se plantar/ No colo de uma mulher uma companheira, uma brasileira pra se amar…”

Portanto, Parabéns aos criadores do documentário ‘Abraço de Maré’. Ao lado do recém-lançado ‘Acalanto’ – curta de Arturo Sabóia, que vem do Maranhão, e acaba de ganhar 6 KIKITOS em Gramado -, Abraço de Maré é mais uma prova inegável da fortaleza audiovisual entranhada no ventre prolífico das paisagens naturais, lindas e cativantes do solo nordestino.  Um orgulho para tantos de nós que também nascemos nestas terras e sabemos de suas riquezas e potencialidades, as quais emergems muitas vezes após grandes escombros, mas que são espelho a refletir vigor, ousadia e tenacidade guerreira. Saravááááá !!!

Comunicurtas, David Cardoso, Arly Arnaud e Varal de Cabaré

Festival comandado por André da Costa Pinto exibe filme de David Cardoso, reverencia atriz paraibana, tem banda performática e noite será de entrega de troféus e show de Val Donato

Comuni

Teatro Severino Cabral tem sempre grande movimentação com as atividades do festival COMUNICURTAS, que se consolida como a maior vitrine do audiovisual brasileiro no Nordeste.

Luci

Atriz Luci Pereira recebe troféu das mãos de Chico Oliveira

Luci e Marlene

Luci Pereira e Marlene Alves, entusiasta do Audiovisual, que é titular na Secretária da Cultura de Campina Grande…

A noite inaugural da oitava edição do COMUNICURTAS foi de comovente homenagem à atriz campinense Luci Pereira, revelada ao Brasil por sua pungente atuação no filme ‘Narradores de Javé’, da cineasta paulista Eliane Caffé. Luci já vinha de longa estrada nos palcos de Campina Grande, e hoje brilha também em seus personagens na televisão.

Chico

A atriz foi saudada pelo conterrâneo Chico Oliveira, outro vigoroso ator de Campina Grande, celeiro de grandes forrozeiros e também de um incrível naipe de ótimos atores, conforme podemos atestar a cada ano, com o surgimento de novos talentos,  e este ano especialmente através da oficina de Interpretação para Vídeo, ministrada pelo ator e diretor Daniel Nigri. Uma oficina rápida mas com um professor que conhece profundamente o ofício e passa lições importantes como quem conversa no quintal de casa. Um luxo estar e vivenciar os ensinamentos que Daniel Nigri passa com leveza, competência e invejável disponibilidade.

E a semana Comunicurtas chega ao fim esta noite depois de dias intensos de debates, aulas, trocas de conversas entre realizadores, produtores, jornalistas e artistas de várias partes do país, além das sessões das muitas mostras competitivas e filmes convidados.

Inelda

Inêlda de Cristo: atriz em “Ricardo, um grande homem”, curta de Marcelo Cardins, que está na mostra competitiva Tropeiros…

Varal

A noite de sexta terminou na madrugada deste sábado ao dançante som da banda Varal de Cabaré, que tem no vocalista Pablito um valor pulsante de Campina Grande, que o Brasil merece conhecer.

Além da voz afinada e poderosa, Pablito tem incrível domínio de palco e a plateia interage com ele o tempo inteiro, numa troca de sintonia digna dos artistas que o público consagra como populares. Secundado por músicos com bom apuro sonoro, Pablito é o líder de uma banda que alia suingue, empatia e irreverência para referendar no palco alguns ícones do ‘brega’ musical brasileiro – o varal de calcinhas em destaque e a distribuição de brindes hilários com a plateia compõem um caleidoscópio músico-performático que faz juz ao público que a VARAL DE CABARÉ conquista a cada nova apresentação.

A banda de Campina Grande já está incluída na programação social que vai abrir a primeira edição do Festival Caboré, que a atriz e produtora Márcia Lohss está agendando pra março de 2014 em Natal. Que venham novos calcinhas e outros hits relevantes do nosso ‘brega’ imortal.

A Varal de Cabaré, assim como a cantora Val Donato e o grupo que a acompanha – Os Cabeças – são duas revelações propiciadas e incentivadas pelo festival COMUNICURTAS, assim como o bar do TENEBRA, point principal do festival campinense, e isso são mais ‘detalhes’ que fazem do festival comandado por André da Costa Pinto uma vitrine cultural singular, benfazeja e necessária.

1234741_506627362765222_194227308_n

O ponto alto da noite final das mostras competitivas do Comunicurtas foi a homenagem à atriz Arly Arnaud, cuja emoção adornou em lágrimas o figurino de sua maquilagem e contagiou amigos, jornalistas e convidados.

David

Outro destaque da noite de sexta no COMUNICURTAS foi a exibição do belo curta do ator David CardosoMaria Fumaça, Chuva e Cinema -, no qual David, que assina roteiro e direção, conta parte decisiva de sua biografia numa história comovente, capaz de encantar plateias de qualquer parte e de todas as idades.

David e W

David Cardoso em entrevista ao fotógrafo Walter Antunes…

E o ator, que está em Campina Grande na companhia do filho David Cardoso Júnior, também ator e intérprete no curta-metragem Maria Fumaça, Chuva e Cinema, no qual interpreta o avô Oswaldo – conquista, por onde passa, mais admiradores e vai deixar Campina Grande com a agenda repleta de convites: são mais e mais produtores que se encantam com a simplicidade e a simpatia de David Cardoso e a todo momento fazem ao ator convites para estar em eventos e festivais de Cinema.

CD David

Assediado sobretudo pelos belos olhos azuis da Argentina do avô paterno, David Cardoso Júnior trouxe seu CD para lançar em Campina Grande…

Com Arly e Lizie

Atrizes Lizie Brunet e Aurora Miranda Leão saúdam Arly Arnaud…

Arly D e Mar

David Cardoso Jr. ladeado por Arly Arnaud e Marlene Alves

* Aguarde o Arrastão Comunicurtas, que sai em breve aqui no blog Aurora de Cinema…

Campina Grande celebra ATOR em Seminário de Cinema

Seminário deve servir de exemplo para cidades que querem ver atores seguindo profissão com dignidade e condições de prosperar… 

IMG_6304

Campina faz acolhida calorosa a participantes do Seminário que discutiu a carreira do Ator e os desdobramentos do ofício…

IMG_6588

Orquestra Sinfônica de Campina Grande fez bonito na abertura do I Seminário para Construção da Carreira do Ator

Animação

Aurora de Cinema, Marlene Alves, André Costa, Prazeres Barbosa e Arly Arnaud…

Foi com uma roda de boa música – do chorinho à Bossa Nova, passando pelo forró e o samba – que a Orquestra Sinfônica de Campina Grande abriu o I Seminário Campinense de Construção do Ator para Vídeo e Gerenciamento de Carreira na tarde do último dia 28 de maio, nos jardins da Secretaria de Cultura da querida cidade paraibana, sede do antigo Museu Assis Chateaubriand (obra de Oscar Niemeyer).

IMG_6586

Prazeres Barbosa e Marlene Alves caem no samba e no forró em Campina Grande…

David e Secretária

David Cardoso super animado com a recepção calorosa em Campina Grande…

Eles

Marlene Alves Souza Luna, a exemplar Secretária de Cultura de Campina Grande, e o cineasta André da Costa Pinto (idealizador do evento) recebiam os convidados e muitos estudantes e profissionais do teatro e do cinema com alegria e coração abertos !

Mulheres animadas

Mulheres animadas na festiva abertura do I Seminário sobre o ATOR em Campina Grande…

David e Zé

David Cardoso e José Dumont: encontro de dois ícones do Cinema Brasileiro…

Por lá estavam, entre outros, os atores David Cardoso, Leo Rosa e José Dumont, as atrizes Arly Arnaud e Prazeres Barbosa, o produtor Daniel Nigri, e uma galera super animada que faz Campina Grande ferver culturalmente e ser, seguidas vezes, citada como exemplo de lugar onde a efervescência artística é um diferencial evidente e pulsante.

Marlene e André

Depois de muitos dançarmos ao som da Orquestra campinense, foi a vez de seguirmos para o auditório da SecultCG, onde Marlene Alves saudou a plateia com calorosas Boas Vindas (sendo também homenageada pelo enorme grupo de atores que vem sendo beneficiado por suas meritórias ações em prol da Arte e da Cultura, desde quando era Reitora da UEPB), seguindo-se as palavras de saudação de André da Costa Pinto.

plateia

Plateia atenta e receptiva impressionou nos dois dias de Seminário em Campina Grande…

Seminário 1

Aurora Miranda Leão, Zezita Matos, Arly Arnaud e Soia Lira na mesa inicial…

A primeira mesa-redonda foi As Mulheres Paraibanas do Cinema Nacional – reunindo as atrizes Arly Arnaud, Zezita Matos e Soia Lira -, com mediação da atriz e jornalista cearense Aurora Miranda Leão.

IMG_7043

Na segunda noite, teve palestra do ator/produtor/diretor David Cardoso, seguindo-se concorrido lançamento de sua autobiografia. Depois foi a vez da atriz Prazeres Barbosa (apresentada por Aurora Miranda Leão) falar sobre sua trajetória de lutas e conquistas.

IMG_7031

A atriz, que se diz antes de tudo ‘Uma Educadora’ (a primeira profissão foi o magistério), contou as muitas dificuldades pelas quais precisou passar mas encorajou a plateia repleta de estudantes afirmando “Não abandonem seus sonhos por nada”. Ao final, Prazeres emocionou com trecho de um monólogo da dramaturga Lourdes Ramalho, ícone do teatro nordestino. A interpretação de Prazeres Barbosa foi tão visceral que a atriz deixou o auditório ovacionada, provocando choros e recebendo muitos aplausos, emocionada e fazendo emocionar.

Prazeres e fãs

Jovens aprendizes cercaram a atriz Prazeres Barbosa de carinho e aplausos…

IMG_7080

Ao fim de sua apresentação, Prazeres Barbosa foi cumprimentadíssima pelo público campinense…

IMG_7091

Prazeres Barbosa e Aurora Miranda Leão: unidas a partir do Cinema…

David palestra

David Cardoso em noite de palestra e lançamento de sua autobiografia…

Daniel fala

Ator e produtor Daniel Nigri ea experiência como preparador de elenco…

E assim correram os dias 28 e 29 de maio com o I Seminário Campinense de Construção do Ator para Vídeo e Gerenciamento de Carreira revestindo-se de pleno êxito, tendo plateia sempre atenta e lotada nos dias de sua realização, impressionando todos os convidados presentes em Campina Grande por conta do interesse, participação e permanência do público em todas as atividades, mesmo quando o horário de palestras e debates ultrapassava a zero hora…

Dumont fala

José Dumont fez uma fala brilhante e comovente, recebendo longos minutos de efusivos aplausos…

plateia D, D, Leo, Arly

David Cardoso, Daniel Nigri, Leo Rosa e Arly Arnaud em momento no qual foram plateia…

Daniel Nigri, produtor e preparador de elenco carioca; Leo Rosa, ator gaúcho do Rio; Prazeres Barbosa, atriz pernambucana; José DumontDavid Cardoso (ator, diretor e produtor) que lançou seu livro e fez palestra; além de Arly Arnaud, Zezita Matos e Soia Lira, entre outros; todos tiveram audiência lotada e permanente, e deixaram Campina Grande encantados com a determinação artística que hoje pulsa no município com uma força impressionante.

A Chico Valeska e André

Quando atores se encontram: Aurora Miranda Leão, Chico Oliveira, Valquíria Gonçalves e André da Costa Pinto…

E o que se observou também, no subtexto, é o quanto mais e mais cidades deveriam seguir o construtivo exemplo da Secretaria de Cultura de Campina Grande e ensejar evento de igual teor. Porque é através de iniciativas como a do I Seminário Campinense de Construção do Ator para Vídeo e Gerenciamento de Carreira que as trocas acontecem, que se dimensionam as dificuldades, carências, demandas e necessidades da carreira do ATOR, e que é possível se promover uma salutar e benfazeja troca de experiência que só o contato ao vivo permite.

fãs e nós

Jovens atores nordestinos com Márcia Lohss, Prazeres Barbosa e Aurora de Cinema…

David e nós

E as coisas fluem com alegria e partilha, gerando cumplicidades e sintonias, porque assim, no encontro ao vivo para partilha e troca de vivências, é possível se constatar que as dificuldades da carreira de um ator/atriz são as mesmas em qualquer parte: os obstáculos, as incertezas e as inseguranças apenas mudam de endereço. E as Alegrias também !

Marcel, Ana e David

Os paraibanos Marcel Henriques e Ana Célia Gomes com o ator David Cardoso…

Portanto, PARABÉNS a todos quanto tornaram possível este I Seminário de Cosntrução do Ator e Gerenciamento de Carreira, tão oportunamente realizado – e com tanta proficiência – em Campina Grande. Parabéns a André da Costa Pinto, a Marlene Alve Souza Luna, a toda a equipe envolvida na realização, aos atores participantes, e aos convidados, os quais deram brilho e reforço ao intenso movimento cultural que vem movimentando a adorável cidade paraibana, conhecida como A Rainha da Borborema.

Visita

O Cinema vai ao TEATRO  – Visita à dramaturga Lourdes Ramalho: Daniel Nigri, Aurora Miranda Leão, Lourdes Ramalho, Prazeres Barbosa, André da Costa Pinto e Leo Rosa…

Prazeres, A e David

Prazeres Barbosa, Aurora de Cinema e David Cardoso celebram encontro feliz…

O Blog AURORA DE CINEMA estava lá e APLAUDE aos que lá estiveram e contribuíram, de todas as formas possíveis, para o êxito do I  Seminário Campinense de Construção do Ator para Vídeo e Gerenciamento de Carreira.

Leo comigo

Leo Rosa e Aurora Miranda Leão: encontro de Cinema em Campina Grande…

Que venham mais e mais eventos do mesmo porte e com igual dimensão !

Arly, Ira e Praz

Arly Arnaud, Ira de Guadalupe e Prazeres Barbosa: mulheres poderosas !

David Cardoso, Prazeres Barbosa, José Dumont e Zezita Mattos: O Ator é tema de Seminário em Campina Grande

Sem CG

Vai ser assim o I SEMINÁRIO de Construção do Ator:

Ele está sempre pensando em fazer mais e melhor pela cultura paraibana. O inquieto, aguerrido e determinado André da Costa Pinto,  premiado e polêmico cineasta de Barra de São Miguel (PB), realizador do concorridíssimo Festival Comunicurtas (que acontece todo final de agosto) idealizou e Marlene Alves Souza Luna (Secretária de Cultura de Campina Grande) abraçou a ideia. Assim, nos próximos dias 28 e 29, terça e quarta finais de maio, o trabalho do ATOR será tema de instigante Seminário na adorável cidade paraibana.
Confira a programação completa, que é gratuita, e vai acontecer no auditório da Secretaria de Cultura de Campina Grande:

Programação

Dia 28 de maio
14h. Abertura do Seminário pela Secretária de Cultura, Marlene Alves Sousa Luna. Apresentação do Seminário por André da Costa Pinto
Abertura da exposição Fotográfica: 7 anos de set –  Curso de Formação de Atores para Vídeo
Zezita Mattos, grande atriz paraibana, é um dos destaques do Seminário idealizado por André da Costa Pinto…
15h. Mesa – Redonda: As Mulheres Paraibanas do Cinema Nacional Mediadora: Aurora Miranda Leão (Jornalista e Atriz)
Participantes: Arly Arnaud (Atriz)                            Zezita Mattos (Atriz)                                                    Soia Lira (Atriz)
Arly
Arly Arnaud, sensacional atriz paraibana, estará na primeira mesa-redonda…
16h30min. Mesa – Redonda: Mantendo Relações – Os personagens de um Set Mediadora: Cássia Lobão (Atriz e Professora Doutora em Ciências da Comunicação) Participantes: João Carlos Beltrão (Diretor de Fotografia)
        Carlos Mosca (Diretor de Arte)                  César Ricardo (Desenhista de Som)             Amazile Vieira (Produtora)               Gal Cunha Lima (Atriz e Produtora)                            Chico Oliveira (Ator)
Nathan
Cineasta Nathan Cirino é um dos palestrantes no Seminário da Secult-CG
19h. Palestra Novas formas de se contar uma história: O Roteiro Interativo e os Atores Transmídia.
Palestrante: Nathan Cirino (Mestre em Comunicação Social e Professor do Curso de Arte Mídia da Universidade Federal da Paraíba)
20h30min Como produzir um elenco Palestrante: Itamar Borges (Produtor – GO)
22h. Palestra: A história de como cheguei lá com o ator Leo Rosa
23h30min. Programação Social – Samba das Moças Donzelas de Véu e Capela.
José Dumont, um dos mais festejados atores do país, vai dar sua contribuição para o importante debate promovido pela Secretaria de Cultura de Campina Grande…
Dia 29 de maio
14h. A trajetória de Zé Dumont (Ator)
16h. Mesa – Redonda: A Publicidade e o Mercado Local Mediador: André da Costa Pinto Participantes: Hermany Cruz (Presidente do SATED/PB) Joana Marques (Atriz) Representantes de agências de Publicidade de Campina Grande      Representantes dos Departamento Comerciais das Tv’s de CG.
19h – Lançamento do livro: Autobiografia do Rei da Pornochanchada – David Cardoso (Ator e Diretor)
Prazeres
Prazeres Barbosa, que fez participação especial em ‘Salve, Jorge’, também estará em Campina Grande…
20h Palestra: Do Teatro às Telas – Prazer em Conhecer
Palestrante: Prazeres Barbosa (Atriz)
21h. Preparando um elenco e administrando a carreira de um ator Palestrante: Daniel Nigri (Ator, Empresário e Preparador de Elenco formado pela Lee Strasberg Theatre e Film Institute – New York).
David e fã
David Cardoso (com um fã em Anápolis) é dos mais aguardados em Campina Grande…
22h30min. Palestra: História do Cinema Nacional – O ator e na era da Pornochanchada
Palestrante: David Cardoso (Ator e Diretor)
23h30min. Programação Social

David Cardoso vai lançar biografia em Campina Grande

Ator, considerado Rei da Pornochanchada, vai participar do I Seminário Campinense de Construção do Ator para Vídeo e Gerenciamento de Carreira

Um dos mais importantes nomes do cinema brasileiro, o sul-matogrossense David Cardoso, até hoje conhecido como o Rei da Pornochanchada, não pára de receber homenagens, atender fãs com fotos e autógrafos, e de percorrer o país para lançar sua autobiografia. A próxima parada é em Campina Grande, atendendo a convite do jovem ator, professor de teatro e cineasta André da Costa Pinto, numa realização da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).

Na próxima quarta, 29 de maio, David Cardoso vai participar de um bate papo com o público paraibano sobre sua trajetória de ator, diretor e produtor, e em seguida lança sua concorrida biografia em noite que acontecerá no auditório da Secretaria de Cultura de Campina Grande, instituição promotora do Seminário de Construção do Ator para Vídeo e Gerenciamento de Carreira. A entrada é franca !

Nascido em Maracaju (MS), David é um apaixonado por Cinema, desde criança, e roteirizou e dirigiu recentemente um curta-metragem autobiográfico para contar aos quatro ventos sua saga de menino que desde sempre quis enveredar pela Sétima Arte. O resultado é o curta Maria Fumaça, Chuva e Cinema, no qual 3 filhos seus aparecem atuando. O curta é muito bem aceito onde quer que seja exibido e David revelou-se um diretor de talento, sensibilidade e capacidade de ir mais além. O filme abriu a primeira edição do Festival de Cinema de Araxá (MG) e foi exibido na solenidade de encerramento do III Anápolis Festival de Cinema, em Goiás, onde David foi homenageado pelos 50 de carreira.

IMG_5058

Germano Pereira, Aurora Miranda Leão, Rubens Ewald Filho e David Cardoso em noite de congraçamento em Anápolis…

O início da carreira foi em 1963 quando David decidiu mudar-se para São Paulo, iniciando ali as primeiras incursões na área técnica do Cinemaa, trabalhando como continuísta e diretor de produção na Pam Filmes, empresa criada pelo fenômeno de público do cinema brasileiro Amácio Mazzaropi, um dos mais importantes atores cômicos do Brasil. E é exatamente num desses filmes, mais precisamente em O Lamparina, que ele estreia como ator fazendo uma pequena ponta. A estréia oficial aconteceu e pra valer foi em 1966, no filme O Corpo Ardente, do renomado cineasta paulista Walter Hugo Khouri.

Foi em 1971, no filme A Moreninha, de Glauco Mirko Laurelli (baseado no romance homônimo de Joaquim Manuel de Macedo) que David virou um ícone nacional. Em 1973, fundou a Dacar Produções Cinematográficas, produtora de quase todos os seus filmes subsequentes. Em 77, estreou na direção com o filme Dezenove Mulheres e um Homem.

David nunca gostou muito do codinome de O Rei da Pornochanchada. Mas de uma certa maneira ele realmente foi o maior galã, a maior atração de bilheteria dos filmes produzidos em São Paulo nos anos 70 e 80, na chamada Boca do Lixo.

Como ator, participou de mais de quarenta filmes e da novela O Homem Proibido, em 1982, na Rede Globo, da qual era o protagonista. Na área do Cinema, seu trabalho destaca-se em filmes como Noite Vazia (1964), Amadas e Violentadas (1975) e O Dia do Gato (1988).

Ano passado, numa grande festa em São Paulo, David Cardoso recebeu mais uma homenagem, a quinta de 2012, por seus 50 anos de carreira como ator e diretor. O vereador paulistano Quito Formiga (PR) apresentou proposta, aceita por seus pares, e David recebeu a homenagem em bonita e prestigiada solenidade na Sala Cultural da Câmara Municipal de São Paulo, que ficou pequena para tantos fãs e amigos.

David Cardoso com os amigos Carlos Alberto Riccelli e Rubens Ewald Filho…

A história de David Cardoso consta de pelo menos 70 filmes, fora novelas e peças teatrais. A marca principal de David é a simplicidade, simpatia e boa prosa: assunto é o que não lhe falta.

IMG_5273

No III Anápolis Festival de Cinema, David Cardoso lê livro do jornalista Felipe Brida…

E David conta como nasceu a ideia do curta Maria Fumaça, Chuva e Cinema:

“Eu estudei o primário em São Paulo e quando estava no último ano, com 11 para 12 anos de idade, minha tia me pegou de bonde, me deixou na Avenida São João, no Cine Metro, onde eram exibidos os filmes Metro-Goldwyn-Mayer. Ela me deixou no cine Metro ao meio-dia porque a sessão lá era assim: do meio dia às duas, e sempre a cada duas horas. Eu assisti a Mogambo. Eu vi Mogambo e quando ela veio me pegar de volta, e me viu chorando, ela me disse: ‘David o que aconteceu meu filho? Alguém te bateu?’ Eu falei: – ‘Não. É bonito demais. Eu vou ser artista de cinema que nem o Clark Gaibou’ – pronunciei tudo errado. Eu falei: ‘Tia, vem amanhã assistir?’ Ela assistiu e eu fiquei no cinema de novo assistindo até às dez da noite. No outro dia, eu falei: ‘Tia, quando que nós vamos para Maracaju?’ Ela disse ‘daqui a quatro dias’. Eu falei: ‘Então a senhora me traz aqui todos os dias pra eu assistir a Mogambo?’ Ela concordou. Pegava um pão, cortava no meio, passava manteiga Aviação, e botava mortadela. Não tinha coca-cola, pegava um suco de laranja e colocava numa térmica, e eu entrava no cinema todos os dias e assisti 26 vezes ao filme em São Paulo, e quero contar essa história”.

IMG_4439

Eduardo Tornaghi, Aurora Miranda Leão e David Cardoso: encontro feliz no III Anápolis Festival de Cinema…

* David Cardoso tem participação especial no novo curta-metragem Aurora de Cinema, chamado Quando a gente ama, com produção de Laura Pires e direção de fotografia de Ângelo Lima.

Letícia Spiller mobiliza todas as atenções do Curta-SE

Atriz participa do festival de cinema em Aracaju e tem atuação elogiada em filme do cineasta André da Costa Pinto, de Campina Grande

Que ela é linda, doce, afetuosa, e boa atriz, sabemos todos ainda que por vê-la apenas pela TV, Teatro e Cinema. Mas Letícia Spiller, ao vivo e a cores, é muito mais do que nos passa a telinha.

A atriz carioca, loura e de lindos olhos verdes, versátil e muito dedicada ao ofício, surpreendeu a todos nesta sua breve passagem por Aracaju, onde não vinha há 10 anos – a última vez veio com uma peça de teatro.

Com o filho Pedro, Letícia Spiller ao lado dos produtores Deyse Rocha e Adriano Lírio…

E o que Letícia foi assediada ontem na capital sergipana, sobretudo no Shopping Jardins – que abriga o Multiplex CINEMARK, onde acontecem as exibições da 12a edição do Curta-SE -, não estava no script, por mais que se saiba o quanto a atriz é querida e admirada em todo o país.

Tive a grata satisfação de acompanhar, de longe, observando detalhes, o quanto a presença de Letícia Spiller mexeu com os participantes do Festival que acontece em Aracaju, e o quanto o seu carisma, beleza e tocante simpatia contagiaram as pessoas que circulavam pelo shopping, e também os muitos funcionários do lugar, que paravam a todo instante para reverenciar a atriz, pedir fotos, autógrafos, ou simplesmente cumprimentá-la.

Sempre com um sorriso no olhar e muito afetuosa com todos, Letícia não se fez de rogada e recebeu a todos com um belo sorriso em seu rosto angelical e uma simpatia de causar ‘inveja’.

Difícil apontar atriz com a projeção de Letícia Spiller e encontrá-la tão solícita, dedicada à divulgação de um novo trabalho, e recebendo com benfazeja delicadeza aos gestos de carinho do público.

Tive a alegria de ouvir várias pessoas elogiarem com gosto este filme ‘Tudo que Deus criou’, do ousado cineasta André da Costa Pinto, e, sobretudo, de ressaltarem o quanto ficaram fortemente impressionadas com a atuação de Letícia.

De fato, Letícia Spiller vive uma cega, engraçada e sofrida, no longa de estreia de André da Costa Pinto. O personagem é totalmente desprovido de glamour e reverte-se num desafio para qualquer atriz. Se essa atriz é bonita por natureza, e assim fomos acostumados a vê-la em tantos trabalhos, o desafio torna-se ainda maior. E fico feliz em verouvir diversos elogios à Letícia, vindos dos mais diferentes perfis de público, sobretudo por saber o quão grande, intenso e profundo é o preconceito com os bonitos, as louras, os que atuam na TV Globo – como se a versatilidade, a competência, e o talento de alguém pudesse ser medido pelo tipo de vínculo empregatício que tem.

Benza Deus ! LETÍCIA SPILLER está tão bem no filme ‘Tudo que Deus criou’ que talvez seja ela a atriz que mais chama a atenção porque a sua personagem escapa a qualquer paradigma anterior em sua carreira, e porque sua interpretação extrapola os padrões do esperado.

Letícia Spiller: surpreendente atuação em Tudo que Deus criou

Simplesmente, LETÍCIA SPILLER dá um Showwwwww em ‘Tudo que Deus criou’ e, com este belo, visceral, humano, e corajoso filme de André da Costa Pinto, simplesmente insere seu nome no panteão das grandes Intérpretes de nossa Cinematografia.

E eu fui testemunha de depoimento da atriz afirmando, aqui em Aracaju, que seu trabalho no filme de André da Costa Pinto é ‘meu melhor trabalho no cinema’.

PARABÉNS, portanto, à bela e doce Letícia Spiller, à UEPB por investir no talento dos Artistas de Campina Grande e por patrocinar integralmente o longa de André da Costa Pinto, e o Aplauso AURORA DE CINEMA para este filme que ainda vai causar muita polêmica e buchicho por onde passar. E que passe muito, em todas as telas do país, porque o Brasil precisa conhecer o Cinema aguerrido que vem chegando com toda força e luz de Campina Grande.

Um beijo carinhoso em Letícia Spiller e nossos votos de vitoriosa carreira para o filme de André da Costa Pinto. Porque Tudo que Deus criou foi pensando nas coisas belas, boas e lindas que os Artistas podem, e devem, criar e espalhar pelos quatro cantos do planeta. Saravá !!!

* Sobre o filme Tudo que Deus criou, você pode ler a crítica AURORA DE CINEMA em https://auroradecinema.wordpress.com/criticas-teatro-cinema-e-musica/tudo-que-deus-criou-um-filme-tao-sincero-como-andre-da-costa-pinto/

Alguns detalhes ‘tão pequenos’ e fundamentais do ComuniCurtas

O Festival que concentra os maiores holofotes do Cinema Brasileiro hoje está no Nordeste, mais precisamente em Campina Grande, onde desde segunda é intensa a movimentação por causa da Sétima Arte.

Para quem não pode acompanhar de perto, e para você que também está nestas acolhedoras terras paraibanas, aqui vão uns DETALHES que fazem toda a diferença:

* A vibração e profissionalismo de ANDRÉ DA COSTA PINTO, o jovem idealizador e grande dínamo da agitação cultural que movimenta Campina Grande desde os 17 dele, quando ingressou nas lides do Jornalismo e do Teatro, e acabou ancorando no Cinema, pra felicidade da Sétima Arte;

André da Costa Pinto, que vai exibir amanhã seu longa Tudo que Deus Criou

A presença de tantas pessoas do cenário audiovisual brasileiro, das mais diferentes partes do país, integrando as diversas comissões julgadoras das mostras competitivas;

A qualidade, diversidade e quantidade de filmes produzidos em Campina Grande, graças ao apoio constante e fundamental da UEPB;

O nível das produções exibidas e o encantamento dos realizadores de outros Estados com a noite de Campina e a programação, conferida de perto por um público atento e interessado;

A indormida atenção e carinhoso cuidado de toda a equipe de produção com os muitos realizadores e convidados, tendo Ana Célia Gomes e Carol Torquato Ledo à frente da galera;

A atuação silenciosa e eficiente de Emanuel Dias, Waldírio Castro, Felipe Lavorato, Fabíola Rodrigues, Lizie Brunet, Ira de Guadalupe, Amanda Janine, e todos os muitos outros que, nos bastidores, permitem que o festival seja o sucesso que é – perdão aqueles cujos nomes me escapam agora: vocês são muitos e nem sempre estão no palco, a memória vê mas o corrre-corre apaga;

A presença ‘cariocamente internacional’ de Shirley Miami, que alegrou a noite da terça com um modelito reluzente by Saara;

A ausência mais sentida: a da atriz Arly Arnaud, figurinha adorada e sempre animada em todas as edições do festival, mas que não pôde estar aqu ieste ano por conta de compromissos com sua companhia teatral;

Bruno Oliveira, artista e amigo querido, apresentou sua ”Shirley Miami” aos conterrâneos e convidados, e foi muito aplaudido…

A presença delicada, benfazeja e sempre iluminante da gaúcha Liege Nardi;

Moema Vilar e Aurora M. Leão defendem Cine São José, ComuniCurtas 2011

As falas comovidas e comoventes de Moema Vilar e Carlos Moska, que levaram emoção ao palco do SESC e contagiaram a plateia;

Thaíse Carvalho e Tayra Sódi: sintonia com o público que lota todas as sessões…

A atuação incrivelmente contundente de Thaíse Carvalho, bela jornalista, em curta cheio de mistérios… ela que, ao lado da sapeca e lindinha Tayra Sódi apresenta todos os anos o ComuniCurtas – as duas são um ponto alto do Festival realizado pela UEPB;

A abertura das exposições INTERIORES – DIVERSIDADES, com fotos de Walter Antunes e conceitos de Fábio Takahashi, de São José do Rio Preto (SP); FETICHES, do fotógrafo, cineasta e produtor Wagner Pina; e a Paralelo Utópico, do jovem design Belarmino Neto, que consegue assinar criações artísticas a partir do casamento desenho x imagem virtual, revelando clara influência do Surrealismo e da Arte Escura, criando um panorama imagético quase psicodélico e instigante.

Visitante confere expô de Belarmino Neto (foto Walter Antunes) no Sesc…

Quem é de Campina Grande e da Paraíba, e está ausente do ComuniCurtas, está perdendo muito. Os que são de outros Estados, sabem que perdem muito, e podem acompanhar notícias aqui pelo Aurora de Cinema.

A Noite HOJE no Comunicurtas

19h – Cerimônia de Abertura no SESC Centro (passando pelo monumento As Cordas de HERBERT Vianna)

SESC Campina Grande, que fica lotado nas noites de Comunicurtas…

* Entrega do Prêmio Machado Bittencourt pela contribuição ao Cinema Paraibano para o cineasta Taciano Valério.

Mostra Competitiva Tropeiros da Borborema
Ato Institucional – Fic – Direção: Helton Paulino (Campina Grande) 20’ Classificação Indicativa: 16 anos
Arrumando as Malas – Doc – Direção: Ana Célia Gomes (Campina Grande) 13’ Classificação Indicativa: Livre
Essas Senhoras – Doc – Direção: Gláucio Souza (Santa Rita) 6’26’’ Classificação Indicativa: Livre
Psicodélico – Fic – Direção: Carlos Santos e Silvânia Araújo (Campina Grande) 8’8’’ Classificação Indicativa: 16 anos
Nêgo – Doc – Direção: Marcelo Coutinho (João Pessoa) 7’ Classificação Indicativa: Livre
O Tratamento – Fic – Direção: Cássia Lobão (Campina Grande) 15’ Classificação Indicativa: 12 anos
Parrá – Becos da Boemia – Doc – Direção: Hemano Araruna (João Pessoa) 20’ Classificação Indicativa: Livre

André da Costa Pinto inicia hoje mais uma temporada COMUNICURTAS…

Mostra Competitiva Brasil
Parede Branca que Poderia Ser – Pedro Paulo de Andrade (SP) – Fic / 16’50’’ Classificação Indicativa: Livre
Cadê meu Rango? – George Munari Damiani (SP) – Animação / 04’15” Classificação Indicativa: Livre
Entre Muros – Adriana Tenório (RJ) – Fic / 16’54’’ Classificação Indicativa: 12 anos

23h – Programação Social em algum bar da cidade

Noite de abertura do Comunicurtas, que vem cheio de atrações, e revelando novo talento campinense

Saí de Fortaleza no comecin da manhã de domingo e antes das sete o avião tocava rumo a Salvador, pra de lá então, depois de algumas horas, fazer a rota até Campina Grande.

A chegada na cidade paraibana foi supimpa ! Desembarquei no começo da tarde e tive no voo a companhia do diretor Ives Albuquerque aplacando meu medo de avião… Alegria avistar, ainda de longe, quando aguardava minhas malas apontarem na esteira, o rosto de meu amado convidante.

Ira de Guadalupe, André da Costa Pinto e Cíntia de Oliveira: gente que faz o Comunicurtas…

Anfitrião de primeira, André da Costa Pinto estava no aeroporto, como sempre, cercado por gente de sua adorável equipe como as queridas Cintia de Oliveira e Fabíola Rodrigues. No hotel, o reencontro com minha queridamiga Aninha – cineasta Ana Célia Gomes -, e mais tarde com outra parceira do Bem, Carol Torquato Ledo, e com o querido fotógrafo Wagner Pina. 

Campina Grande conta visíveis progressos e está ainda mais bonita à noite. No cardápio, deliciosas massas do “Spoleto”, e vem muito mais coisa boa por aí. O fotógrafo Walter Antunes e a cantora Luama Socio já estão por aqui. Os demais convidados chegam logo mais. A semana de CINEMA na cidade paraibana promete bastante auê e alegrias multicoloridas. Desde já, PARABÉNS à UEPB e a este aguerrido CineastArtista, André da Costa Pinto, um eterno e, cada vez mais, Queridooooo !

André da Costa Pinto: um dínamo que o Teatro deu ao Cinema… Queridooooo !
De presente deste menino cineasta inquieto-talentoso-indormido e eletrificante ANDRÉ DA COSTA PINTO – apaixonante desde a primeira vista -, ganhei uma mochila ultra hiper chic fashion… fui às nuvens rapidinho. Logo eu, que amo bolsas, inda mais da cor telha. Pasmem !
Foi isso mesmo que ganhei de André: uma estilosa mochila na minha cor predileta, criação de um jovem, talento, ousado e criativíssimo artista visual e estilista de acessórios, por nome Belarmino.
* Para os que sabem de André da Costa Pinto, é fácil supor ter sido ele quem descobriu e agora revela o promissor artista que acabo de conhecer, com satisfação, em Campina Grande. O nome dele é Belarmino.
Ana Célia Gomes e André da Costa Pinto: amizade longa e parceria profícua…
É preciso carregar alma de Artista e ter sensibilidade de ourives para descobrir,  em breves momentos e poucas linhas, o cerne da artisticidade que irrompe em pequenos gestos e decisivas posturas diante do cotidiano.  André tem este perfil, por isso traz sempre consigo esses condões de luz que contagiam e prospectam novas panorâmicas criativas.
É tão charmoso e bonito este Belarmino, tão afetuoso,  singelo e, criador de maravilhas com coisas impensadas, que resolvi chamá-lo Belê. Ele é a própria imagem da beleza, da originalidade, da fecundidade fashionista a expandir-se por várias plataformas, as quais vai imaginando e concretizando em finas iguarias, a serem  reveladas ao público do COMUNICURTAS em exposição que será aberta terça, na segunda noite do concorrido festival.

É de Belarmino (BELÊ) a incrível mochila que já faz parte das relíquias de meu guarda-acessórios. Em breve, postarei fotos aqui pra você, leitor amigo, conferir.

Imagine de que material é feita a mochila….

De um material que todo mundo acredita servir apenas para embalar o cimento que serve de invólucro a tantas construções.

Em breve, falo mais sobre as incríveis criações de Belarmino por aqui e mostro fotos pra você, leitor amigo, pra quem este Aurora de Cinema é dedicado.

ComuniCurtas: Selecionados serão divulgados semana que vem

 André da Costa Pinto, idealizador e coordenador-geral, avisa: semana que vem, serão divulgados os filmes concorrentes desta edição e serão abertas as inscrições para palestras e oficinas.
 
O AURORA DE CINEMA vai participar do Festival e integrar a cobertura diária de Imprensa do COMUNICURTAS para informar seus muitos leitores.