Arquivo da tag: curador

Quem serão os selecionados de Gramado ?

Curadoria e comissões na fase de escolha dos concorrentes da 41a edição do Festival de Cinema

As últimas semanas foram intensas para a curadoria e as comissões de seleção do 41° Festival de Cinema de Gramado.

Com 580 trabalhos inscritos (que representam um incremento de 48% em relação aos números do ano passado), os integrantes da Curadoria e comissões de seleção já chegaram a um consenso sobre as obras que disputarão o cobiçado KIKITO e o Prêmio Assembléia Legislativa de Cinema Gaúcho.

Curadores..

Curadoria: Rubens Ewald Filho, Marcos Santuário e José Wilker (foto Leonardo Peixoto)

 O perfil democrático entre a seleção de longas-metragens é um dos destaques desse ano, segundo o curador Rubens Ewald Filho – que repete a função ao lado de José Wilker e Marcos Santuário: “Muito além do aumento de inscrições, os filmes inscritos este ano tiveram um crescimento impressionante de qualidade. Foi difícil descartar nomes da lista. Mas o resultado tem um pouco de tudo e podemos esperar um Festival mais rico em propostas de filmes”, diz Rubens.

???????????????????????????????????????????????????????????????????????????

Em foto de Cleiton Thiele, a comissão que analisa os curtas brasileiros…

Na seleção de curtas nacionais, a coordenadora da comissão, jornalista Ivonete Pinto, também comenta sobre o trabalho: “Com o barateamento dos meios de produção e com o aumento da entrada no mercado de alunos egressos dos cursos de graduação em cinema, o cenário está diferente. Foi um trabalho que exigiu esforço mental e físico, na busca de filmes que melhor investiram em estética, linguagem e temática”.

Entre os curtas gaúchos, a diversidade de gêneros, assuntos e estilos é um aspecto a ser destacado, segundo o crítico Robledo Milani: “Foi impressionante conferir a produção audiovisual gaúcha recente. São trabalhos que não se restringem mais somente à capital. Creio que teremos um painel bem amplo e indicativo do que de melhor foi feito cinematograficamente no Rio Grande do Sul no último ano”, comenta.

O belo e histórico Palácio dos Festivais, sede do mais badalado festival de cinema do país…

O 41° Festival de Cinema de Gramado será realizado de 9 a 17 de agosto e é uma realização da Prefeitura Municipal de Gramado, Coordenação Geral da Secretaria de Turismo com a colaboração da Gramadotur.

Comissão de curtas nacionais:

– Alexandre Cunha, jornalista e gerente de programação e aquisição do Canal Brasil;

– Ana Acker, jornalista e pesquisadora;

– Ivonete Pinto, jornalista e vice-presidente da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (ABRACCINE);

– Luiz Alberto Cassol, diretor de cinema e cineclubista;

– Paulo Henrique Silva, jornalista e crítico de cinema;

– Janaína Kremer, atriz.

Comissão de curtas gaúchos (Prêmio Assembléia Legislativa):

– Robledo Milani, crítico de cinema e vice-presidente da Associação de Críticos de Cinema do Rio Grande do Sul (ACCIRS);

– Vicente Romano, jornalista e superintendente de Comunicação Social e Relações Institucionais da Assembleia Legislativa do Estado

– João Frohlich, diretor de fotografia.

Casa cheia para ouvir Hernani Heffner e André da Costa Pinto

AURORA DE CINEMA direto de CURITIBA

Acabando de chegar de mais uma mesa de boa prosa no belíssimo prédio do SESC Paço da Liberdade, centro de Curitiba. REALIZAÇÃO CRIATIVA é o tema central do I Seminário de Cinema Contemporâneo, promovido pelo festival internacional Olhar de Cinema. O tema de hoje foi ‘Diretor, Linguagens e os Modos Alternativos de Produção’.

Na mesa, dois ‘feras’ do tema, mediados pelo cineasta Aly Muritiba, um dos criadores do Festival Olhar de Cinema: o professor e pesquisador Hernani Heffner (Curador da Cinédia e da Cinemateca do MAM/RJ), e o jovem produtor e cineasta paraibano, André da Costa Pinto.

Ressalte-se o alto nível das colocações, a imensa platéia que lotou a sala e ficou até o fim, contribundo com intervenções, e as palavras férteis, assimiláveis e judiciosas dos dois abalisados conferencistas.
Parabéns a Hernani, André, Aly Muritiba e ao OLHAR DE CINEMA !

Um papo pra lá de bom !

* Mais detalhes num próximo post

Os Cinemas das Américas se encontram no Ceará

 

Bárbara Cariry organiza evento que vai reunir jovens realizadores de audiovisual da América Latina e do Caribe

No intuito de aglutinar jovens realizadores latino-americanos e caribenhos para intercâmbios culturais e estéticos, o I Nossas Américas – Nossos Cinemas: I Encontro de Jovens Realizadores da América Latina e do Caribe será realizado em Sobral, a 235 km da capital cearense, de 23 a 26 de maio, para difundir suas novas produções audiovisuais e contribuir para o debate teórico e técnico entre os profissionais.

Durante quatro dias, os realizadores participarão de mesas temáticas, palestras e mostras de filmes, em busca de novas formas de organização, trocas e vivências. A partir desse encontro, poderão ser estabelecidas redes solidárias de cooperação, de ensino e difusão, dentro de um processo de respeito à diversidade e de uma ética que estabeleça a reciprocidade, contribuindo para a universalização das culturas dos povos.

Petrus Cariry, premiado cineasta, é o Curador da Mostra Latina…

O encontro possibilitará o contato e o intercâmbio entre os jovens realizadores da América Latina e do Caribe, onde as fronteiras entre o antigo e o contemporâneo são quebradas. Em países como Argentina, Venezuela, Equador, Chile, Bolívia, Brasil e México surgem novas cinematografias independentes, experimentais e populares, a partir das novas tecnologias digitais, que merecem atenção.

A escolha de Sobral como sede do encontro não é aleatória. Segundo Bárbara Cariry, diretora geral do I Nossas Américas – Nossos Cinemas, a ideia é realizar ações em centros urbanos do interior, onde já acontece um trabalho cultural significativo e apresentar um núcleo de produção audiovisual emergente, a partir do trabalho já realizado pela Escola de Ofícios e Artes (ECOA) e pela Universidade do Vale do Acaraú (UVA): “Esta produção precisa ser incentivada e vista, por isto estamos levando também para Sobral oficinas de formação e mostras de cinema de jovens realizadores de vários países, além de uma mostra com a produção local”.

A programação contempla a Mostra Novo Cinema da América Latina e do Caribe e mostras retrospectivas de cineastas homenageados, que circularão em universidades, pontos de culturas, cineclubes e associações nacionais. A Mostra Latina tem a curadoria do premiado cineasta brasileiro Petrus Cariry, enquanto as curadorias das mostras paralelas são dos cubanos Rigoberto Lopez e Lazara Herera. A produção internacional ficou a cargo do argentino Tito Almeijeiras e a articulação da participação dos povos originários é feita por David Hernández (Venezuela) e Kuillur Saywa (Equador).

Bárbara Cariry criou evento que já está mobilizando as redes sociais…

Os jovens realizadores convidados foram indicados por universidades, associações de cineastas e órgãos nacionais e internacionais ligados ao cinema e à cultura, dentro de vários perfis culturais, sociais e étnicos. “Além dos 100 jovens realizadores de todo o país que estarão presentes, cerca de 60 convidados nacionais e internacionais realizarão palestras, debates e mesas redondas sobre o Cinema Latino Americano e Caribenho. O I Nossas Américas – Nossos Cinemas é um encontro sincrético, original, mestiço, plural e singular”, afirma Bárbara Cariry.

Entre os convidados, Ana Paula Santana, secretária do Audiovisual do Ministério da Cultura (MINC); o ator Sérgio Mamberti, secretário de Políticas Culturais do MINC; o cineasta Humberto Rios, do Encontro de Documentaristas Latino Americanos do Século XXI; a atriz e cineasta Helena Ignez, o cineasta canadense Michel Regnier e os realizadores Eryk Rocha e Geraldo Sarno.

A atriz e cineasta Helena Ignez, que está lançando seu segundo longa – Luz nas Trevas – é a grande presença feminina no encontro Nossas Américas…

O encontro ainda realizará o I Moitará de DVDS, CDs e livros, que possibilitará a ampla integração entre os convidados latino-americanos e caribenhos com os jovens brasileiros. Ao final do evento, deve ser escrita e divulgada uma carta de princípios e proposições de ações visando ao intercâmbio e à colaboração solidária entre os jovens realizadores de cinema e audiovisual da América Latina e do Caribe. O Brasil, ao abrigar um evento assim, destaca sua importância como polo cultural da América Latina e reconhece a cultura como fator de desenvolvimento sustentável. 

Erik Rocha, um dos mais festejados diretores da atualidade, vai estar em Sobral trocndo ideias sobre diversos ‘cinemas’…

O I Nossas Américas – Nossos Cinemas: I Encontro de Jovens Realizadores da América Latina e Caribe tem patrocínio do Ministério da Cultura / Secretaria do Audiovisual, Secretaria de Cultura do Estado do Ceará, e  Prefeitura Municipal de Sobral. A realização é da Secretaria da Cultura e Turismo de Sobral, Sereia Filmes e Instituto Internacional de Intercâmbio e Cooperação Artístico e Cultural (INTERARTE). Os apoiadores são a Universidade do Vale do Acaraú (UVA), o Conselho Nacional de Cineclubes – CNC, o Encontro de Documentaristas do Século XXI (DOCLAT SEC XXI) e outras instituições internacionais ligadas ao audiovisual. 

Serviço:

I Nossas Américas – Nossos Cinemas

(I Encontro de Jovens Realizadores da América Latina e Caribe)

Local: Teatro São João – Sobral (CE)

Período: 23 a 26 de maio

Mais Informações: (85) 3224.6944

Festival de Anápolis, novo capítulo

AURORA DE CINEMA na cobertura do Festival de Anápolis

Prefeito recebe artistas em café da manhã

A sexta amanheceu animada: a turma convidada do festival, teve café da manhã especial com o prefeito Antônio Gomide, o qual recebeu artistas, jornalistas e realizadores, ao lado do Secretário Augusto César de Almeida. A essa altura o que já começava a dominar o coração de todos era a saudade de dias tão amenos e felizes no município goiano. Daí, por iniciativa de Alice Gonzaga, Foi agendado o café como forma de agradecer oficialmente todo o apoio recebido da prefeitura de Anápolis e parabenizar pela iniciativa da realização do II Festival.

Entre sucos, chocolate, chás e café com leite, pães, biscoitos e deliciosas iguarias, a conversa entre artistas, realizadores, jornalistas e o prefeito Antônio Gomide aconteceu de forma bem simples e espontânea: os convidados do Festival foram muito mais para agradecer e dizer da importância do festival para a cidade e para o cinema brasileiro como um todo, enquanto o prefeito falou de sua satisfação com a realização do evento, que naquela semana foi o grande assunto nas redes sociais, além de estar também nas páginas dos jornais, programas de rádio e TV.

Parque Ambiental Ipiranga, um dos cartões postais de Anápolis…

Sendo Anápolis um eixo entre Brasília e Goiânia, a intenção da prefeitura é cada vez mais integrar o cinema ao investimento nas ações de Cultura e Educação que vem sendo implementadas ali, integrando audiovisual, cultura, lazer e educação. Assim, Gomide enumerou as muitas ações nessa direção, reiterando sua disposição de investir cada vez mais no binômio Cultura e Educação por acreditar que assim se constrói uma cidade com mais qualidade de vida.

Rubens Ewald Filho, o Curador: presença festejada em Anápolis

Expondo suas ideias e ações em prol de formar novas mentalidades em defesa da cultura em Anápolis, Antônio Gomide destacou o Centro de Educação Fundamental, onde grandes investimentos vem sendo feitos em escolas do ensino fundamental, o que gerou matéria de página inteira do jornal O Globo no último dia 11 de março. O jornal carioca destacou a importante construção de um anfiteatro em escola da periferia com 340 lugares, onde também haverá creche e acesso aos cuidados básicos com a saúde. Ações de fato auspiciosas, sobretudo quando se fala num município que não é a capital do Estado. Essa escola é uma que fica no conjunto Filósofo Machado: “A ideia é não é fazer por fazer mas fazer de forma consequente, capaz de gerar frutos e prospectar um futuro com mais qualidade de vida”, disse o prefeito. E assim, reportando-se ao que a prefeitura vem fazendo, Antônio Gomide reforçou o entusiasmo dos ilustres convidados e reafirmou o interesse em que o festival continue, expandindo-se em diversas edições, independente de quem esteja à frente do comando da municipalidade.        

Bruna Chiaradia, Giselle Motta e Erom Cordeiro: ‘celebridades’ em Anápolis…

Aliás, não é difícil constatar: Anápolis tem características e expressão de metrópole, e está num ótimo momento de sua história, figurando entre os 20 melhores municípios brasileiros para investir e viver, segundo pesquisa da revista Veja.

O município goiano tem alguns pontos cruciais de extrema relevância: por exemplo, é lá que fica o segundo maior pólo farmacêutico da América Latina, o marco zero da ferrovia Norte-Sul, as fábricas da Hyundai e da Ambev, e está sendo construído um grande aeroporto de cargas.

Um caça Mirage na praça Cônego Trindade, presente da Base Aérea à cidade…

Como bem relata o vice-prefeito João Batista Gomes Pinto, “Pesquisas apontam que o Corredor GAB (Goiânia-Anápolis-Brasília), será um gigantesco pólo de desenvolvimento, em 2030. Com 7 milhões de habitantes, este eixo já é o maior mercado do País depois de São Paulo e Rio de Janeiro. Entre duas grandes capitais, Anápolis desponta neste aglomerado pela performance de sua economia alicerçada na produção industrial. Os números indicam que a cidade não está apenas à beira do caminho, mas é o eixo deste corredor. Em maio, alcançou o segundo lugar em arrecadação de impostos federais na 1a. Região Fiscal, na frente de Goiânia, Campo Grande, Cuiabá e todo o Tocantins, atrás apenas do Distrito Federal”.

Anápolis é conhecida como a cidade das praças bonitas…

Anápolis tem o segundo maior PIB de Goiás e é lá onde está o DAIA (Distrito Agroindustrial de Anápolis), maior complexo industrial do Centro-Oeste, com quase 15 mil vagas de trabalho e mais de 200 indústrias.

Carlos Alberto Riccelli troca ideias de Cultura com o prefeito Antônio Gomide…

Na oportunidade do encontro com o prefeito Antônio Gomide, todas essas questões foram abordadas, e os convidados falaram com entusiasmo do crescimento do Festival de Cinema na cidade e do quanto isso é importante para o crescimento do audiovisual, não só de Anápolis, mas também do mercado cinematográfico brasileiro.  Observaram ainda que o público do Festival cresceu e que, com os investimentos que a Prefeitura vem fazendo, Anápolis poderá ganhar um destaque ainda maior nessa área.

Estavam no café da manhã, além do Secretário Municipal de Cultura, Augusto César de Almeida, a produtora-executiva do evento, Débora Torres, a pesquisadora Alice Gonzaga, os cineastas Walter Webb, João Batista de Andrade e Vladimir Carvalho, o professor e roteirista Alex Moletta (que ministrou oficina de realização de vídeo digital), o realizador Antônio Balbino, os jornalistas Cid Nader e Aurora Miranda Leão, o embaixador do Brasil, Lauro Barbosa da Silva Moreira, e o ator David Cardoso.

Público lotou sessões e participou dos debates no Teatro Municipal Anápolis… 

O prefeito Antônio Gomide falou sobre a satisfação em receber especialistas na área do cinema, o que só engrandece ainda mais o evento promovido pela Prefeitura. “Temos um planejamento do que queremos para a cidade para levar os benefícios para todos e em todas as áreas”.

Antônio Gomide: prefeito aposta na Cultura como fator de Qualidade de Vida

Antônio Gomide declarou ainda que Anápolis tem um potencial expressivo: “A cidade tem uma importância muito grande devido à sua localização e reconhecemos isso. Estamos em um momento em que o crescimento econômico de Anápolis é real e isso é só o começo. O sucesso do Festival é um resultado integrado. Queremos trazer isso aos nossos jovens e a toda a população”.

Que venha o III Festival de Cinema de Anápolis !

Anápolis vai viver semana de Capital do Cinema Brasileiro

Está tudo pronto para o II Anápolis Festival de Cinema. O festival, idealizado e coordenado pela produtora e cineasta Débora Torres, reverteu-se de pleno êxito quando de seu lançamento, ano passado, e este ano vem maior e com boas novidades. O festival será aberto na próxima segunda, 19, às 19 horas, e prossegue até dia 26, no Teatro Municipal de Anápolis.

Débora Torres (entre Murilo Rosa e Alberto Araújo): energia para comandar um festival que já nasceu grande…

A abertura do II Anápolis Festival de Cinema será marcada pela exibição do filme documentário Bokemboka – A trajetória de Washington “Seu Menino”. A obra tem direção de Carlos César, o Cesinha, e foi produzido a partir do Prêmio Incentivar da primeira edição do festival.

A abertura da Mostra Adhemar Gonzaga de Cinema Brasileiro será com a exibição do documentário Rock Brasília – Era de Ouro, de Vladimir Carvalho, um olhar sobre as bandas e o movimento de rock em Brasília, nos anos de 1970. 

Rubens Ewald Filho, Curador da Mostra de Longas, é presença garantida

O festival ainda terá a presença do renomado crítico de cinema e curador da Mostra de Longas-metragens Convidados, Rubens Ewald Filho; do curador da Mostra de Curtas Documentários do Centro- Oeste, Beto Strada; a atriz e curadora da Mostra Curtas Anápolis, Mallu Moraes; os atores Leandro Firmino e Germano Pereira, e o cineasta João Batista de Andrade.

Germano Pereira, sucesso na novela Passione, estará no festival de Anápolis

A mostra de longas-metragens de Ficção Brasileira homenageia o pioneiro Adhemar Gonzaga, fundador da CINÉDIA, a primeira companhia cinematográfica brasileira. Nessa modalidade, além do filme Rock Brasília, serão exibidos, a cada noite, os filmes Onde está a Felicidade ?, de Carlos Alberto Riccelli; As Melhores Coisas do Mundo, de Lais Bodanzki; Estômago,de Marcos Jorge; O Palhaço, de Selton Mello; Como Esquecer,de Mallu De Martino; e Olhos Azuis, de José Joffily, sempre às 19 horas, no Teatro Municipal.

Selton Mello vai a Anápolis com o seu premiado O Palhaço

O II Anápolis Festival de Cinema é aberto a toda comunidade, a qual terá a oportunidade de acompanhar a exibição de filmes de produção regional e nacional gratuitamente. O festival ainda possibilita a aproximação da plateia com atores e produtores cinematográficos, gerando assim uma interação única oportunizada pelo Festival.

Alice Gonzaga, filha do pioneiro Adhemar Gonzaga, estará na comissão julgadora e no curta O Sumiço de Alice, a ser exibido no encerramento…

FESTIVALZINHO

Junto à programação do II Anápolis Festival de Cinema, acontece o Festivalzinho, sessões de filmes desrtinados às crianças da rede municipal de ensino. Também serão ministradas durante o festival as oficinas Cinema & Filosofia com Ada Kroef , e Produção de Curta Digital de Baixo Custo com o cineasta/ator/dramaturgo Alex Moleta, além da realização de debates com diretores, produtores e elenco dos filmes das mostras competitivas.

A atriz Bete Mendes é presença confirmada em Anápolis

Presenças

O Festival contará com a presença de grandes personalidades do cinema como Rubens Ewald Filho (curador da mostra de longas convidados); do compositor e trilheiro, André Moraes; Beto Strada (curador da mostra de curtas documentários do Centro- Oeste); as atrizes Mallu Moraes (curadora da mostra de curtas anapolinos), Bete Mendes, Rosamaria Murtinho (presidente do júri), Betina Viany e Ingra Liberato; os atores Oscar Magrini, Irandhir Santos, Leandro Firmino, Germano Pereira, Murilo Rosa, Gustavo Machado, Wandi e Babu Santana; os cineastas Zózimo Bulbull, Carlos Alberto Riccelli, Selton Mello, João Batista de Andrade, José Joffily, Jarleo Barbosa, Walter Webb, Vladimir Carvalho e Alex Moleta (oficineiro do festival); o embaixador Lauro Moreira; os jornalistas, Hermes Leal, Cid Nader e Aurora Miranda Leão (também atriz e cineasta); os produtores Fabiano Gullane, Marcelo Tôrres, Elisa Tolomelli, Ligocki, Alice Gonzaga, Biza Viana e Cláudia Natividade; o fotógrafo Vantoen Pereira Júnior; entre outros.

 A atriz Ingra Liberato vai levar sua beleza para Anápolis…

Premiações

Os filmes selecionados para o II Anápolis Festival de Cinema concorrerão ao troféu Beto Leão de Cinema.  O prêmio é uma homenagem in memoriam ao ex-crítico, pesquisador, roteirista, diretor, produtor e escritor goiano. Também serão conferidos o Troféu Anápolis (criação do artista plástico Napefi) aos vencedores e Troféu Anápolis Homenagem a nomes significativos do cinema brasileiro.

Irandhir Santos, do elenco de Olhos Azuis, estará em Anápolis

OS LONGAS DE ANÁPOLIS
Mostra Adhemar Gonzaga de Cinema Brasileiro
ROCK BRASÍLIA – Era de Ouro

Datal: Dia 19 de Março às 19 horas
Local: Teatro Municipal de Anápolis
Reexibição: Dia 20 de Março às 19 horas
Local: Parque Ipiranga 

ONDE ESTÁ A FELICIDADE ?

Datal: Dia 20 de Março às 19 horas
Local: Teatro Municipal de Anápolis
Reexibição: Dia 21 de Março às 19 horas
Local: Industrial Munir Calixto 
AS MELHORES COISAS DO MUNDO

Datal: Dia 21 de Março às 19 horas
Local: Teatro Municipal de Anápolis
Reexibição: Dia 22 de Março às 19 horas
Local: Vila Formosa 
ESTÔMAGO

Datal: Dia 22 de Março às 19 horas
Local: Teatro Municipal de Anápolis
Reexibição: Dia 23 de Março às 19 horas
Local: Distrito de Goialândia – Anápolis GO 

O PALHAÇO

Datal: Dia 23 de Março às 19 horas
Local: Teatro Municipal de Anápolis
Reexibição: Dia 23 de Março às 19 horas
Local: Distrito de Souzânia – Anápolis GO


COMO ESQUECER

Datal: Dia 24 de Março às 19 horas
Local: Teatro Municipal de Anápolis
Reexibição: Dia 25 de Março às 19 horas
Local: Bairro São Joaquim 

OLHOS AZUIS

Datal: Dia 25 de Março às 19 horas
Local: Teatro Municipal de Anápolis
Reexibição: Dia 26 de Março às 19 horas
Local: Bairro Recanto do Sol

Confira a premiação:

Longa-metragem de ficção – Mostra Adhemar Gonzaga

Melhor Filme de Ficção – R$ 25 mil, mais troféu;
Melhor Direção – R$ 12,5 mil, mais troféu;
Melhor Ator –R$ 6.250 mil, mais troféu;
Melhor Atriz –R$ 6.250 mil, mais troféu;
Melhor Ator Coadjuvante – R$ 6.250 mil, mais troféu;
Melhor Atriz Coadjuvante – R$ 6.250 mil, mais troféu;
Melhor Roteiro – R$ 6.250  mil, mais troféu;
Melhor Fotografia – R$ 6.250 mil, mais troféu;
Melhor Direção de Arte – R$ 6.250 mil, mais troféu;
Melhor Montagem – R$ 6.250 mil, mais troféu;
Melhor Som – R$ 6.250 mil, mais troféu;
Melhor Trilha Sonora – R$ 6.250 mil, mais troféu.

Curta- metragem Documentários do Centro-Oeste

Melhor curta-metragem do Centro-Oeste – R$ 6.250 mil, mais troféu.

Curta Anápolis 

Melhor Curta Metragem Anapolino – Prêmio Incentivar – Secretaria Municipal da Cultura. A premiação será destinada à produção de um curta, a ser produzido na região de Anápolis e exibido na abertura do III Anápolis Festival de Cinema. Valor do prêmio R$ 37,5 mil, mais troféu.