Arquivo da tag: David Cardoso

David Cardoso inicia esta semana as filmagens de ‘Sem Defesa’

David e filme

Ator produz e dirige roteiro assinado por ele, cujas filmagens começam nesta terça, 18 de novembro, em Campo Grande e Maracaju, em Mato Grosso…

David no palco

David Cardoso durante Homenagem recebida no Anápolis Festival de Cinema, edição 2012…

Mais uma vez, David Cardoso prepara-se para voltar ao set: Sem Defesa será sua produção de número 80, marca invejável para quem trabalha numa área tão difícil e cheia de percalços como é a de cinema no Brasil.

Considerado o Rei da Pornochanchada, David Cardoso coleciona sucessos em sua longa carreira, onde também fez grandes amigos e diletos colegas de trabalho. Alguns desses estarão na ficha técnica de Sem Defesa, seja no elenco ou por trás dos bastidores.

David Cardoso

David Cardoso em registro #BlogAuroradeCinema durante a I Mostra Cinema de Catanduva, realizada em outubro de 2013 na bela ‘Cidade Feitiço’…

O roteiro de Sem Defesa martelava na cabeça de David Cardoso há alguns anos. Depois de passar por algumas releituras, David decidiu-se por filmá-lo e, apesar de não contar com nenhum patrocínio importante, conta com a colaboração de amigos, parceiros, da família e da Prefeitura Municipal de Maracaju, sua terra natal. O Prefeito apóia a realização de Sem Defesa com transporte, alimentação e hospedagem de convidados.

Numa das cenas do filme – um festivo churrasco na fazenda do personagem principal -, são aguardados cerca de 120 convidados entre autoridades de Mato Grosso, artistas, elenco do filme e gente da Imprensa. Já estão confirmadas, por exemplo, as presenças do jornalista/crítico/roteirista e diretor de teatro Rubens Ewald Filho, e a do ator e humorista Ary Toledo.

David Rubens e eu

Rubens Ewald Filho é um dos convidados do grande churrasco festivo do filme Sem Defesa, novo longa do ator/diretor e produtor David Cardoso…

Produção DaCar Filmes e Datally Produções, SEM DEFESA tem o próprio David Cardoso como protagonista. Ele faz o advogado Luís Lopes Torraca, o qual, vitimado por um assalto, acaba ficando paraplégico. É um papel difícil num filme que aborda temas relevantes e polêmicos como a pena de morte, maus tratos com crianças e mulheres, uso de drogas ilícitas, impunidade, lentidão da Justiça, uso de células-tronco, corrupção e toda sorte de violências.

Centro de Maracaju: município volta a ser cenário de mais um filme do ator/diretor/produtor David Cardoso, filho da cidade…

Em todo o roteiro, apesar de estarem inclusas cenas de morte e muita violência – física e psicológica -, perpassam situações de muita sensibilidade e genuína emoção, própria de quem preza a vida com amizades sólidas, laços familiares bem construídos, noções de respeito ao próximo, bem como revolta e perplexidade ante à atual situação observada nas grandes cidades, nas quais a violência parece correr solta e os cidadãos estarem entregues à própria sorte. Isso torna o filme de David muito próximo do espectador, que muitas vezes se identificará com as cenas mostradas e os questionamentos perpetrados pelo sensível roteiro.

Davids e eu

David Cardoso, Aurora Miranda Leão e David Cardoso Jr integram o cast Sem Defesa

No elenco de SEM DEFESA, além de David Cardoso, seus filhos David Cardoso Júnior e Oswaldo, Oscar Magrini, Ratinho, Paulinho Gogó ( ‘A praça é nossa’), e César Filho, além de elenco do próprio Mato Grosso, e depoimentos do senador Álvaro Dias e do juiz federal Odilon de Oliveira , que leu o roteiro e deu seu aval. David Cardoso ressalta que o apoio do prefeito de Maracaju, Maurílio Azambuja, é de fundamental importância para que o filme possa acontecer.

Com a realização de SEM DEFESA, David Cardoso celebra seus 50 anos de carreira e sua octogésima atuação no cinema, entre curtas, médias e longas-metragens.

Saiba mais sobre MARACAJU:

Maracaju

Terra natal de David Cardoso (que lá filmou seu primeiro curta-metragem como diretor, o belo ‘Maria Fumaça, Chuva e Cinema’), a cidade de Maracaju está localizada no sudoeste de Mato Grosso do Sul, e foi fundada em 1923. Seu nome vem do Tupi-Guarani e significa “Papagaio Verde da Cabeça Amarela”.

ling Marac

MARACAJU é conhecida como a Capital da Linguiça, e lá se realiza, anualmente, a Festa da Linguiça Tradicional de Maracaju. Com uma receita especial, o embutido ficou famoso ao figurar no Guinness World Records como A Maior Linguiça Contínua do Mundo. Todo ano, são produzidas várias toneladas da linguiça, que é exportada e muitíssimo procurada por turistas e visitantes. O município faz  aniversário dia 11 de junho.

Eduardo Tornaghi lota praia carioca de POESIA !

Ator comanda hoje o Melhor Sarau Poético Carioca, que acontece toda quarta-feira na praia do Leme…

Eduardo Tornaghi é ator, poeta e grande ativista cultural carioca…

Ator, filósofo, poeta, escritor, professor de teatro, e menestrel de boas energias, EDUARDO TORNAGHI é pessoa de significativo destaque na Cultura Brasileira. Admiro-a há tempos.

IMG_4430Compartilhando alegrias de Cinema com Eduardo Tornaghi e David Cardoso…

Ano passado, tive a felicidade de registrar meu reencontro com ele. Foi durante a terceira edição do Anápolis Festival de Cinema, realizado na querida cidade goiana, onde Eduardo foi um dos Homenageados.

IMG_4440Registro da Alegria do reencontro com Eduardo Tornaghi…

Não sabia que ele estaria lá, então minha alegria foi ainda maior quando o vi. EDUARDO TORNAGHI foi um ator que conheci ainda menina, acompanhando alguns de seus muitos personagens na telinha, e seu jeito terno, a elegância, a beleza saltando dos olhos azuis, foram responsáveis por um dos primeiros lampejos de enamoramento do meu coração.

T este

Lembro-me ainda muito garota tentando conhecer Tornaghi numa temporada de teatro que fez em Fortaleza. Mas eu não tinha idade para assistir ao espetáculo. Mesmo assim, consegui ser levada por amigos a ir vê-lo no ensaio. Super tímida e emocionada por estar perto dele, fiz umas fotos mas mal conseguia dizer meu nome.

O tempo passou e os anos de teatro e jornalismo trancafiaram no porão (ainda que não definitivamente) minha timidez. E foi muito bom poder reencontrar Eduardo Tornaghi – a mesma doçura, elegância, simpatia e delicadeza de sempre – e poder trocar umas ideias com ele. Dessa vez sim, podendo alcançar e entender toda força de sua sensibilidade, inteligência e forma poética de estar no mundo.

E depois de ouvi-lo falar com tanta paixão pela Poesia, cercado de lucidez, coerência e parâmetros de respeito, solidariedade, anti-violência, e indiscutível sensibilidade, só me resta aplaudir ainda mais Eduardo Tornaghi, e me preparar para ser uma a mais em sua plateia na concorrida Pelada Poética do Leme.

TODA QUARTA-FEIRA TEM: PELADA POÉTICA, a partir das 19:30h, na praia do Leme…

Receba então, querido e eterno ídolo, Eduardo Tornaghi, meu comovido aplauso e um beijabraço carinhoso…

* Confira aqui alguns links de Eduardo Tornaghi e suas poéticas palavras:

Tempo Pedra, sejamos água
http://youtu.be/rH842zt5AzU

CALOR ! Todo conforto tem um Preço
http://youtu.be/moMriy9nbYA

Pra lembrar sempre
http://youtu.be/CRQFowD3Cag

Ano que começa, nova infância
http://youtu.be/9mwFf4NrwCk

Um pouco de leveza na lucidez
http://youtu.be/OM_xhO9JyNc

-Amenizando as tensões da passagem-
http://youtu.be/lTmAp8OwspI

IMG_4438Eduardo Tornaghi, Aurora Miranda Leão e David Cardoso em Anápolis…

Os curtas que vão estar na tela Catanduva

Primeira edição da Mostra de Cinema começa dia 23 com a exibição do curta Maria Fumaça, Chuva e Cinema, de David Cardoso

Mostra CARTAZ

Cidade paulista conhecida como Cidade Feitiço em contagem regressiva para sua primeira Mostra Cinema de Catanduva

A Curadoria da I Mostra Cinema de Catanduva, assinada pelos jornalistas e críticos Felipe Boso Brida e Aurora Miranda Leão, aponta os curtas-metragens selecionados para exibição em seus quatro dias de calendário. São produções vindas de vários estados e diversas regiões – apenas a região Norte não terá representante.

Os estados são: MATO GROSSO, SÃO PAULO, GOIÁS, RIO DE JANEIRO, MINAS GERAIS, MARANHÃO, PARAÍBA, BAHIA, RIO GRANDE DO SUL e PARANÁ.

Maria David

Filme do ator e diretor David Cardoso vai abrir a Mostra…

OS CURTAS

Maria Fumaça, Chuva e Cinema, de David Cardoso (MS, 2010, 15’)
MFerouah, de Dito Inácio (SP, 2013, 12’)
Julie Agosto Setembro, de Jarleo Barbosa (GO, 2011, 9’)
Um de Nós Morre Hoje, de Weiller Vilela e Gabriel de Almeida (MG, 2013, 16’)
Membro Decaído, de Lucas Sá (MA-RS, 2012, 17’)

Belo e premiado filme do goiano Jarleo Barbosa chega a Catanduva…

O Membro Decaído, super premiado de Lucas Sá, também estará na tela Catanduva…

A poesia de ‘ACALANTO’, curta vencedor de 6 KIKITOS, também estará na tela Catanduva…
Acalanto, de Arturo Sabóia (MA, 2013, 15’)
Leve-me para Sair, de José Agripino (SP, 2012, 15’)
A Dama do Estácio, de Eduardo Ades (RJ, 2012, 22’)
Palitos’ Story, de Leandro Ponciano (PB, 2013, 1’)
Quebra de Contrato, de Lindebergue Vieira (RJ, 2012, 20’)

A grande Dama Fernanda Montenegro, protagonista de ‘A Dama do Estácio’…

Fui Comprar Cigarros, de Marcel Mallio (SP, 2012, 9’)

Menino do Cinco, de Marcelo Matos de Oliveira e Wallace Nogueira (BA, 20’)

Simulacrum Praecipitii – A Visão do Abismo, de Humberto Bassanelli (SP, 25’)

O Menino que Sabia Voar, de Douglas Ferreira (SP, 2013, 10’)

Filme para Poeta Cego, de Gustavo Vinagre (SP, 2012, 25’)

Simu este

DOC Simulacrum Praecipitii, contundente denúncia sobre os males do crack, com belíssima fotografia PB, é mais um grande filme na tela Catanduva
Hooji, de Marcelo Quintella e Boynard (RJ, 2012, 17’)
Engole Logo uma Jaca Então, de Marão & Equipe (RJ, 2011, 6’)
Connexion Munich, de Carlos Segundo (MG, 2012, 11’)
Entre Muros, de Adriana Tenório (RJ, 2011, 17’)
O Brasil de Pero Vaz Caminha, de Bruno Laet (RJ, 2011, 17’)

Quebra

Curtas da Mostra Infanto-Juvenil:

Criação de Marão, bam bam bam da Animação, é uma das atrações

Eu Queria Ser um Monstro, de Marcelo Marão (RJ, 2010, 8’)
O Menino que Sabia Voar, de Douglas Ferreira (SP, 2013, 10’)
Os Sustentáveis, de Lisandro Santos (RS, 2012, 1’)
Menina da Chuva, de Rosária (RJ, 2011, 6’)
Garoto Barba, de Christopher Faust (PR, 2010, 14’)
A Vida Deve Ser Assim, de Roberto Burd (RS, 2012, 14’)
Pety pode tudo (SP, 2012, 18’)

Público de Catanduva vai poder conhecer o lindo A Menina da Chuva, de Rosária…

David Cardoso mistura fumaça, chuva & poesia, e faz um cinema que encanta

Considerado ‘Rei da Pornochanchada’, DAVID CARDOSO viaja o país lançando sua autobiografia e o belo curta-metragem ”Maria Fumaça, Chuva e Cinema”

David

David Cardoso na noite de lançamento de sua biografia no Festival de Cinema de Araxá (foto Alex Silva)

Conhecer David Cardoso foi uma das gratas surpresas colhidas em nossas andanças, Brasil afora, costumeiramente no circuito de festivais de cinema. O fato de ele ser uma espécie de ‘Celebridade da Sétima Arte’ – conhecidíssimo em todo o país pelos mais de 70 filmes dos quais participou – sempre dá aquela sensação de encabulamento ao se aproximar. Não aconteceu só comigo: muitos são os amigos que chegam e falam: “Será que posso falar com ele ?, ‘Será que fica chato pedir pra tirar uma foto?”

???????????????????????????????

TRIO DE CINEMA: David Cardoso, Carlos Alberto Ricelli e Rubens Ewald Filho…

Sendo filha de um emérito crítico de cinema – L.G. de Miranda Leão -, claro que já ouvira falar muito em David. Cardoso. Ademais, quando o conheci pessoalmente, estava junto de um amigo em comum, que me falou super bem dele, o jornalista Rubens Ewald Filho, a ‘Enciclopédia Ambulante de Cinema’, como costumo dizer carinhosa e apropriadamente com ele, que é um Grandíssimo Querido e uma das pessoas mais gentis e afetuosas que conheço. E se Rubens me dizia que David era essa pessoa simples, generosa, bom caráter, amigo de verdade, e tantas outras qualidades apontava, eu sabia que em David encontraria um amigo. Então guardei o encabulamento como uma violinha num saco, e fui conversar com David.

David e eu (2)

E Rubens Ewald Filho estava certíssimo ! De lá pra cá, já se passaram uns 3 anos, e eu e David Cardoso ficamos amigos, e é sempre uma enorme alegria reencontrá-lo !

David Cardoso tem uma prosa farta e agradável. Difícil estar com ele sem dar boas risadas, falar muito sobre Cinema, cantarolar algumas pérolas do nosso cancioneiro, e tirar sarro das situações mais bizarras. Dizendo melhor: David Cardoso é um gentleman, um homem de Cinema (de fato e de direito), e um Querido, indo e voltando.

???????????????????????????????

Leandro Firmino da Hora, Rubens Ewald Filho, David Cardoso, Aurora Miranda Leão e Germano Pereira na edição 2012 do Festival de Anápolis

eu David e Felipe

David Cardoso com Aurora de Cinema e Felipe Brida, em noite de lançamentos no Anápolis Festival, em Goiás, em maio de 2013…

Mas aqui vamos tentar agora falar sobre o curta-metragem que ele escreveu e dirigiu, o Maria Fumaça, Chuva & Cinema.

Trata-se de uma obra despretensiosa, na qual David apenas conta, de forma singela, sensível e revelando extremo amor pelo Cinema, o momento crucial de sua biografia, o instante no qual a vocação artística gritou com força no seu coração de menino e o fez decidir-se, irremediavelmente, para o mundo que desde cedo lhe fascinava. 

Maria Fumaça, Chuva & Cinema é uma pequena jóia da Cinematografia. Para muito de nós, que também fazemos parte da mesma família de apaixonados pela magia das imagens na enorme tela que irradia luz numa sala escura, o filme bem poderia ter sido feito por qualquer um de nós.

David Cardoso contracenando com Vera Fischer…

O curta nasceu da vontade de David Cardoso de contar ao mundo o porquê de sua incursão na Sétima Arte, o porquê de seu encantamento com as imagens em movimento, o porquê de sua entrada e permanência apaixonada num ofício que, ao mesmo tempo em que fascina, também é cheio de percalços, dificuldades, incertezas.

David Cardoso ao lado do Rei Roberto Carlos, com a primeira esposa e o filho David Cardoso Jr., que ele chama carinhosamente de Davizinho…

E está justamente nessa capacidade de comunicação imediata com a platéia e identificação instantânea com a história do garoto encantado com o primeiro filme visto na telona – decisivo para sua opção profissional pro resto da vida -, que está o grande trunfo do curta de Davi Cardoso, Maria Fumaça Chuva & Cinema.

Uma espécie de Cinema Paradiso rodado em Mato Grosso, terra natal do artista, Maria Fumaça, Chuva e Cinema tem como protagonistas dois dos filhos de David – David Cardoso Jr. e Tallyta, que dão vida aos pais de David na história. Os dois são bonitos e não negam herdar a vocação do pai para a arte da interpretação: compõem com delicadeza e propriedade os papéis que lhes foram entregues. No papel principal, vivendo o próprio David (cujo nome de batismo era Darci), um garoto matogrossense, escolhidos entre centenas de garotos para fazer o protagonista. E é incrível como o estreante foi bem preparado para a cena – tarefa que coube a David Cardoso Júnior – e dá conta de protagonizar a história de David Cardoso com competência e um olhar de ingenuidade marcante, que deixam o ator mirim ainda mais parecido com o Darci que David Cardoso deve ter sido quando ainda sonhava em um dia brilhar nas telas do cinema e ser conhecido no mundo inteiro por sua presença nas telas de cinema.

Na trajetória de David Cardoso, tudo começa com o filme Mogambo

Ainda um pré-adolescente, David Cardoso, hospedado na casa de uma tia em São Paulo, foi levado pela primeira vez ao cinema. O filme era MOGAMBO. O garoto ficou absolutamente perplexo com a magia das imagens em movimento, e conseguiu que a tia lhe deixasse ficar um dia inteiro no cinema vendo o filme.

Num tempo em que se podia ir a uma sessão de cinema e ficar dentro da sala esperando até começar a próxima exibição (sem precisar sair e pagar nova entrada), David Cardoso assistiu a MOGAMBO mais de 50 vezes – levado pela bondosa tia, que lhe deixava no cinema em São Paulo com um enorme pão fatiado com manteiga e mortadela, e uma garrafa de suco -, e tudo isso fez com que Darci Cardoso fosse arrebatado definitivamente para a estrada do Cinema.

No curta Maria Fumaça, Chuva & Cinema, David Cardoso conta sua própria história e o faz como se contasse uma história de qualquer garoto que se apaixona ainda criança pelo Cinema, e decide que aquele vai ser o seu mundo, o mundo onde ele quer viver, trabalhar e passar o resto dos seus dias.

O roteiro foca no dia em que o clássico MOGAMBO chega à cidade de David Cardoso, que fica sabendo,  dentro de um vagão de trem, que o filme estava chegando à sua pequena Campo Grande e seria exibido na cidade. Daí até chegar ao momento da exibição de Mogambo para os conterrâneos de David é uma saga, recheada de sutilezas poéticas que vão se construindo em cenas de beleza quase artesanal, num matelassê afetivo que David constrói como roteirista e diretor com rajadas de sensibilidade, belos enquadramentos, delicadezas de luz e som, sutilezas de curvas dramáticas e afinada atuação do elenco – destaque para a presença também do caçula de David, o lindo e esperto Oswaldo (como o avô paterno) em cenas onde os amigos do protagonista esperam pra ver e depois estão na aguardada sessão de MOGAMBO.

E nas entrelinhas de Maria Fumaça Chuva & Cinema estão camadas de um benfazejo despojamento e humildade de David Cardoso, que poderia não ter revelado o sonho de ser um astro famoso de Hollywood e beijar Marilyn Monroe, mas não: tudo está lá, exposto na tela, conforme David sonhava. E o artista, de longa e vitoriosa carreira no cinema e na televisão, poderia ter suprimido essas e outras passagens para tornar sua biografia mais ‘grandiosa’ e seus sonhos de menino mais cheios de proeza. Mas como David Cardoso não é pessoa de fingir aparências e nem de aparentar o que não lhe vai no coração, o curta Maria Fumaça, Chuva & Cinema é, de fato, um retrato fiel da alma e do pensamento do artista – ator, produtor, diretor, roteirista, piloto, administrador – DAVID CARDOSO.

 

David embarcou na aventura de dirigir um curta-metragem com pouca verba e alguns apoios, filmando longe dos grande centros produtores, e sabia exatamente o que queria dizer em forma de som e imagem. E o fez com simplicidade, delicadeza e extremo senso de fidelidade à própria história.

David e noix 2013

Quando amigos se encontram: Germano Pereira, Aurora Miranda Leão, Rubens Ewald Filho e David Cardoso…

E aí está, por certo, o segredo do sucesso de David Cardoso como Artista e como ser humano. Assim como David é fora das telas – brincalhão, simples, extrovertido, profissional consciente, ecologista, defensor dos animais, do meio ambiente e da solidariedade às grandes causas, assim é seu filme: honesto, singelo, bem produzido e realizado, fiel ao personagem enfocado, e, sobretudo, uma generosa e afetiva declaração de Amor à Sétima Arte.

É isso que faz de Maria Fumaça, Chuva & Cinema um dos mais belos curtas realizados no Brasil com uma pulsação humana visceral que o faz apreciado por pessoas de qualquer idade, e é capaz de torná-lo encantador para plateias de qualquer parte do mundo.

Em noite de Cinema em Araxá: Alice (CINÉDIA) Gonzaga, Aurora Miranda Leão e David Cardoso… foto by Alex Silva

Por tudo isso é que David Cardoso não passa incólume em lugar algum onde vá: ele sempre retorna pra casa com novos e muitos convites para ir lançar seu livro, exibir seu filme, fazer palestras e/ou participar de debates sobre Cinema e questões afins em quaisquer eventos onde ser autêntico e fugir do estereótipo de celebridade seja mais importante que arrotar sapiciência e enumerar vantagens simplórias travestidas de conhecimento num terreno onde o descartável virou rotina e a desfaçatez posa de bacana.

David, eu e Alice

David Cardoso com Aurora Miranda Leão e Alice Gonzaga (foto Alex Silva)

Comunicurtas, David Cardoso, Arly Arnaud e Varal de Cabaré

Festival comandado por André da Costa Pinto exibe filme de David Cardoso, reverencia atriz paraibana, tem banda performática e noite será de entrega de troféus e show de Val Donato

Comuni

Teatro Severino Cabral tem sempre grande movimentação com as atividades do festival COMUNICURTAS, que se consolida como a maior vitrine do audiovisual brasileiro no Nordeste.

Luci

Atriz Luci Pereira recebe troféu das mãos de Chico Oliveira

Luci e Marlene

Luci Pereira e Marlene Alves, entusiasta do Audiovisual, que é titular na Secretária da Cultura de Campina Grande…

A noite inaugural da oitava edição do COMUNICURTAS foi de comovente homenagem à atriz campinense Luci Pereira, revelada ao Brasil por sua pungente atuação no filme ‘Narradores de Javé’, da cineasta paulista Eliane Caffé. Luci já vinha de longa estrada nos palcos de Campina Grande, e hoje brilha também em seus personagens na televisão.

Chico

A atriz foi saudada pelo conterrâneo Chico Oliveira, outro vigoroso ator de Campina Grande, celeiro de grandes forrozeiros e também de um incrível naipe de ótimos atores, conforme podemos atestar a cada ano, com o surgimento de novos talentos,  e este ano especialmente através da oficina de Interpretação para Vídeo, ministrada pelo ator e diretor Daniel Nigri. Uma oficina rápida mas com um professor que conhece profundamente o ofício e passa lições importantes como quem conversa no quintal de casa. Um luxo estar e vivenciar os ensinamentos que Daniel Nigri passa com leveza, competência e invejável disponibilidade.

E a semana Comunicurtas chega ao fim esta noite depois de dias intensos de debates, aulas, trocas de conversas entre realizadores, produtores, jornalistas e artistas de várias partes do país, além das sessões das muitas mostras competitivas e filmes convidados.

Inelda

Inêlda de Cristo: atriz em “Ricardo, um grande homem”, curta de Marcelo Cardins, que está na mostra competitiva Tropeiros…

Varal

A noite de sexta terminou na madrugada deste sábado ao dançante som da banda Varal de Cabaré, que tem no vocalista Pablito um valor pulsante de Campina Grande, que o Brasil merece conhecer.

Além da voz afinada e poderosa, Pablito tem incrível domínio de palco e a plateia interage com ele o tempo inteiro, numa troca de sintonia digna dos artistas que o público consagra como populares. Secundado por músicos com bom apuro sonoro, Pablito é o líder de uma banda que alia suingue, empatia e irreverência para referendar no palco alguns ícones do ‘brega’ musical brasileiro – o varal de calcinhas em destaque e a distribuição de brindes hilários com a plateia compõem um caleidoscópio músico-performático que faz juz ao público que a VARAL DE CABARÉ conquista a cada nova apresentação.

A banda de Campina Grande já está incluída na programação social que vai abrir a primeira edição do Festival Caboré, que a atriz e produtora Márcia Lohss está agendando pra março de 2014 em Natal. Que venham novos calcinhas e outros hits relevantes do nosso ‘brega’ imortal.

A Varal de Cabaré, assim como a cantora Val Donato e o grupo que a acompanha – Os Cabeças – são duas revelações propiciadas e incentivadas pelo festival COMUNICURTAS, assim como o bar do TENEBRA, point principal do festival campinense, e isso são mais ‘detalhes’ que fazem do festival comandado por André da Costa Pinto uma vitrine cultural singular, benfazeja e necessária.

1234741_506627362765222_194227308_n

O ponto alto da noite final das mostras competitivas do Comunicurtas foi a homenagem à atriz Arly Arnaud, cuja emoção adornou em lágrimas o figurino de sua maquilagem e contagiou amigos, jornalistas e convidados.

David

Outro destaque da noite de sexta no COMUNICURTAS foi a exibição do belo curta do ator David CardosoMaria Fumaça, Chuva e Cinema -, no qual David, que assina roteiro e direção, conta parte decisiva de sua biografia numa história comovente, capaz de encantar plateias de qualquer parte e de todas as idades.

David e W

David Cardoso em entrevista ao fotógrafo Walter Antunes…

E o ator, que está em Campina Grande na companhia do filho David Cardoso Júnior, também ator e intérprete no curta-metragem Maria Fumaça, Chuva e Cinema, no qual interpreta o avô Oswaldo – conquista, por onde passa, mais admiradores e vai deixar Campina Grande com a agenda repleta de convites: são mais e mais produtores que se encantam com a simplicidade e a simpatia de David Cardoso e a todo momento fazem ao ator convites para estar em eventos e festivais de Cinema.

CD David

Assediado sobretudo pelos belos olhos azuis da Argentina do avô paterno, David Cardoso Júnior trouxe seu CD para lançar em Campina Grande…

Com Arly e Lizie

Atrizes Lizie Brunet e Aurora Miranda Leão saúdam Arly Arnaud…

Arly D e Mar

David Cardoso Jr. ladeado por Arly Arnaud e Marlene Alves

* Aguarde o Arrastão Comunicurtas, que sai em breve aqui no blog Aurora de Cinema…

Campina Grande celebra ATOR em Seminário de Cinema

Seminário deve servir de exemplo para cidades que querem ver atores seguindo profissão com dignidade e condições de prosperar… 

IMG_6304

Campina faz acolhida calorosa a participantes do Seminário que discutiu a carreira do Ator e os desdobramentos do ofício…

IMG_6588

Orquestra Sinfônica de Campina Grande fez bonito na abertura do I Seminário para Construção da Carreira do Ator

Animação

Aurora de Cinema, Marlene Alves, André Costa, Prazeres Barbosa e Arly Arnaud…

Foi com uma roda de boa música – do chorinho à Bossa Nova, passando pelo forró e o samba – que a Orquestra Sinfônica de Campina Grande abriu o I Seminário Campinense de Construção do Ator para Vídeo e Gerenciamento de Carreira na tarde do último dia 28 de maio, nos jardins da Secretaria de Cultura da querida cidade paraibana, sede do antigo Museu Assis Chateaubriand (obra de Oscar Niemeyer).

IMG_6586

Prazeres Barbosa e Marlene Alves caem no samba e no forró em Campina Grande…

David e Secretária

David Cardoso super animado com a recepção calorosa em Campina Grande…

Eles

Marlene Alves Souza Luna, a exemplar Secretária de Cultura de Campina Grande, e o cineasta André da Costa Pinto (idealizador do evento) recebiam os convidados e muitos estudantes e profissionais do teatro e do cinema com alegria e coração abertos !

Mulheres animadas

Mulheres animadas na festiva abertura do I Seminário sobre o ATOR em Campina Grande…

David e Zé

David Cardoso e José Dumont: encontro de dois ícones do Cinema Brasileiro…

Por lá estavam, entre outros, os atores David Cardoso, Leo Rosa e José Dumont, as atrizes Arly Arnaud e Prazeres Barbosa, o produtor Daniel Nigri, e uma galera super animada que faz Campina Grande ferver culturalmente e ser, seguidas vezes, citada como exemplo de lugar onde a efervescência artística é um diferencial evidente e pulsante.

Marlene e André

Depois de muitos dançarmos ao som da Orquestra campinense, foi a vez de seguirmos para o auditório da SecultCG, onde Marlene Alves saudou a plateia com calorosas Boas Vindas (sendo também homenageada pelo enorme grupo de atores que vem sendo beneficiado por suas meritórias ações em prol da Arte e da Cultura, desde quando era Reitora da UEPB), seguindo-se as palavras de saudação de André da Costa Pinto.

plateia

Plateia atenta e receptiva impressionou nos dois dias de Seminário em Campina Grande…

Seminário 1

Aurora Miranda Leão, Zezita Matos, Arly Arnaud e Soia Lira na mesa inicial…

A primeira mesa-redonda foi As Mulheres Paraibanas do Cinema Nacional – reunindo as atrizes Arly Arnaud, Zezita Matos e Soia Lira -, com mediação da atriz e jornalista cearense Aurora Miranda Leão.

IMG_7043

Na segunda noite, teve palestra do ator/produtor/diretor David Cardoso, seguindo-se concorrido lançamento de sua autobiografia. Depois foi a vez da atriz Prazeres Barbosa (apresentada por Aurora Miranda Leão) falar sobre sua trajetória de lutas e conquistas.

IMG_7031

A atriz, que se diz antes de tudo ‘Uma Educadora’ (a primeira profissão foi o magistério), contou as muitas dificuldades pelas quais precisou passar mas encorajou a plateia repleta de estudantes afirmando “Não abandonem seus sonhos por nada”. Ao final, Prazeres emocionou com trecho de um monólogo da dramaturga Lourdes Ramalho, ícone do teatro nordestino. A interpretação de Prazeres Barbosa foi tão visceral que a atriz deixou o auditório ovacionada, provocando choros e recebendo muitos aplausos, emocionada e fazendo emocionar.

Prazeres e fãs

Jovens aprendizes cercaram a atriz Prazeres Barbosa de carinho e aplausos…

IMG_7080

Ao fim de sua apresentação, Prazeres Barbosa foi cumprimentadíssima pelo público campinense…

IMG_7091

Prazeres Barbosa e Aurora Miranda Leão: unidas a partir do Cinema…

David palestra

David Cardoso em noite de palestra e lançamento de sua autobiografia…

Daniel fala

Ator e produtor Daniel Nigri ea experiência como preparador de elenco…

E assim correram os dias 28 e 29 de maio com o I Seminário Campinense de Construção do Ator para Vídeo e Gerenciamento de Carreira revestindo-se de pleno êxito, tendo plateia sempre atenta e lotada nos dias de sua realização, impressionando todos os convidados presentes em Campina Grande por conta do interesse, participação e permanência do público em todas as atividades, mesmo quando o horário de palestras e debates ultrapassava a zero hora…

Dumont fala

José Dumont fez uma fala brilhante e comovente, recebendo longos minutos de efusivos aplausos…

plateia D, D, Leo, Arly

David Cardoso, Daniel Nigri, Leo Rosa e Arly Arnaud em momento no qual foram plateia…

Daniel Nigri, produtor e preparador de elenco carioca; Leo Rosa, ator gaúcho do Rio; Prazeres Barbosa, atriz pernambucana; José DumontDavid Cardoso (ator, diretor e produtor) que lançou seu livro e fez palestra; além de Arly Arnaud, Zezita Matos e Soia Lira, entre outros; todos tiveram audiência lotada e permanente, e deixaram Campina Grande encantados com a determinação artística que hoje pulsa no município com uma força impressionante.

A Chico Valeska e André

Quando atores se encontram: Aurora Miranda Leão, Chico Oliveira, Valquíria Gonçalves e André da Costa Pinto…

E o que se observou também, no subtexto, é o quanto mais e mais cidades deveriam seguir o construtivo exemplo da Secretaria de Cultura de Campina Grande e ensejar evento de igual teor. Porque é através de iniciativas como a do I Seminário Campinense de Construção do Ator para Vídeo e Gerenciamento de Carreira que as trocas acontecem, que se dimensionam as dificuldades, carências, demandas e necessidades da carreira do ATOR, e que é possível se promover uma salutar e benfazeja troca de experiência que só o contato ao vivo permite.

fãs e nós

Jovens atores nordestinos com Márcia Lohss, Prazeres Barbosa e Aurora de Cinema…

David e nós

E as coisas fluem com alegria e partilha, gerando cumplicidades e sintonias, porque assim, no encontro ao vivo para partilha e troca de vivências, é possível se constatar que as dificuldades da carreira de um ator/atriz são as mesmas em qualquer parte: os obstáculos, as incertezas e as inseguranças apenas mudam de endereço. E as Alegrias também !

Marcel, Ana e David

Os paraibanos Marcel Henriques e Ana Célia Gomes com o ator David Cardoso…

Portanto, PARABÉNS a todos quanto tornaram possível este I Seminário de Cosntrução do Ator e Gerenciamento de Carreira, tão oportunamente realizado – e com tanta proficiência – em Campina Grande. Parabéns a André da Costa Pinto, a Marlene Alve Souza Luna, a toda a equipe envolvida na realização, aos atores participantes, e aos convidados, os quais deram brilho e reforço ao intenso movimento cultural que vem movimentando a adorável cidade paraibana, conhecida como A Rainha da Borborema.

Visita

O Cinema vai ao TEATRO  – Visita à dramaturga Lourdes Ramalho: Daniel Nigri, Aurora Miranda Leão, Lourdes Ramalho, Prazeres Barbosa, André da Costa Pinto e Leo Rosa…

Prazeres, A e David

Prazeres Barbosa, Aurora de Cinema e David Cardoso celebram encontro feliz…

O Blog AURORA DE CINEMA estava lá e APLAUDE aos que lá estiveram e contribuíram, de todas as formas possíveis, para o êxito do I  Seminário Campinense de Construção do Ator para Vídeo e Gerenciamento de Carreira.

Leo comigo

Leo Rosa e Aurora Miranda Leão: encontro de Cinema em Campina Grande…

Que venham mais e mais eventos do mesmo porte e com igual dimensão !

Arly, Ira e Praz

Arly Arnaud, Ira de Guadalupe e Prazeres Barbosa: mulheres poderosas !

David Cardoso vai lançar biografia em Campina Grande

Ator, considerado Rei da Pornochanchada, vai participar do I Seminário Campinense de Construção do Ator para Vídeo e Gerenciamento de Carreira

Um dos mais importantes nomes do cinema brasileiro, o sul-matogrossense David Cardoso, até hoje conhecido como o Rei da Pornochanchada, não pára de receber homenagens, atender fãs com fotos e autógrafos, e de percorrer o país para lançar sua autobiografia. A próxima parada é em Campina Grande, atendendo a convite do jovem ator, professor de teatro e cineasta André da Costa Pinto, numa realização da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).

Na próxima quarta, 29 de maio, David Cardoso vai participar de um bate papo com o público paraibano sobre sua trajetória de ator, diretor e produtor, e em seguida lança sua concorrida biografia em noite que acontecerá no auditório da Secretaria de Cultura de Campina Grande, instituição promotora do Seminário de Construção do Ator para Vídeo e Gerenciamento de Carreira. A entrada é franca !

Nascido em Maracaju (MS), David é um apaixonado por Cinema, desde criança, e roteirizou e dirigiu recentemente um curta-metragem autobiográfico para contar aos quatro ventos sua saga de menino que desde sempre quis enveredar pela Sétima Arte. O resultado é o curta Maria Fumaça, Chuva e Cinema, no qual 3 filhos seus aparecem atuando. O curta é muito bem aceito onde quer que seja exibido e David revelou-se um diretor de talento, sensibilidade e capacidade de ir mais além. O filme abriu a primeira edição do Festival de Cinema de Araxá (MG) e foi exibido na solenidade de encerramento do III Anápolis Festival de Cinema, em Goiás, onde David foi homenageado pelos 50 de carreira.

IMG_5058

Germano Pereira, Aurora Miranda Leão, Rubens Ewald Filho e David Cardoso em noite de congraçamento em Anápolis…

O início da carreira foi em 1963 quando David decidiu mudar-se para São Paulo, iniciando ali as primeiras incursões na área técnica do Cinemaa, trabalhando como continuísta e diretor de produção na Pam Filmes, empresa criada pelo fenômeno de público do cinema brasileiro Amácio Mazzaropi, um dos mais importantes atores cômicos do Brasil. E é exatamente num desses filmes, mais precisamente em O Lamparina, que ele estreia como ator fazendo uma pequena ponta. A estréia oficial aconteceu e pra valer foi em 1966, no filme O Corpo Ardente, do renomado cineasta paulista Walter Hugo Khouri.

Foi em 1971, no filme A Moreninha, de Glauco Mirko Laurelli (baseado no romance homônimo de Joaquim Manuel de Macedo) que David virou um ícone nacional. Em 1973, fundou a Dacar Produções Cinematográficas, produtora de quase todos os seus filmes subsequentes. Em 77, estreou na direção com o filme Dezenove Mulheres e um Homem.

David nunca gostou muito do codinome de O Rei da Pornochanchada. Mas de uma certa maneira ele realmente foi o maior galã, a maior atração de bilheteria dos filmes produzidos em São Paulo nos anos 70 e 80, na chamada Boca do Lixo.

Como ator, participou de mais de quarenta filmes e da novela O Homem Proibido, em 1982, na Rede Globo, da qual era o protagonista. Na área do Cinema, seu trabalho destaca-se em filmes como Noite Vazia (1964), Amadas e Violentadas (1975) e O Dia do Gato (1988).

Ano passado, numa grande festa em São Paulo, David Cardoso recebeu mais uma homenagem, a quinta de 2012, por seus 50 anos de carreira como ator e diretor. O vereador paulistano Quito Formiga (PR) apresentou proposta, aceita por seus pares, e David recebeu a homenagem em bonita e prestigiada solenidade na Sala Cultural da Câmara Municipal de São Paulo, que ficou pequena para tantos fãs e amigos.

David Cardoso com os amigos Carlos Alberto Riccelli e Rubens Ewald Filho…

A história de David Cardoso consta de pelo menos 70 filmes, fora novelas e peças teatrais. A marca principal de David é a simplicidade, simpatia e boa prosa: assunto é o que não lhe falta.

IMG_5273

No III Anápolis Festival de Cinema, David Cardoso lê livro do jornalista Felipe Brida…

E David conta como nasceu a ideia do curta Maria Fumaça, Chuva e Cinema:

“Eu estudei o primário em São Paulo e quando estava no último ano, com 11 para 12 anos de idade, minha tia me pegou de bonde, me deixou na Avenida São João, no Cine Metro, onde eram exibidos os filmes Metro-Goldwyn-Mayer. Ela me deixou no cine Metro ao meio-dia porque a sessão lá era assim: do meio dia às duas, e sempre a cada duas horas. Eu assisti a Mogambo. Eu vi Mogambo e quando ela veio me pegar de volta, e me viu chorando, ela me disse: ‘David o que aconteceu meu filho? Alguém te bateu?’ Eu falei: – ‘Não. É bonito demais. Eu vou ser artista de cinema que nem o Clark Gaibou’ – pronunciei tudo errado. Eu falei: ‘Tia, vem amanhã assistir?’ Ela assistiu e eu fiquei no cinema de novo assistindo até às dez da noite. No outro dia, eu falei: ‘Tia, quando que nós vamos para Maracaju?’ Ela disse ‘daqui a quatro dias’. Eu falei: ‘Então a senhora me traz aqui todos os dias pra eu assistir a Mogambo?’ Ela concordou. Pegava um pão, cortava no meio, passava manteiga Aviação, e botava mortadela. Não tinha coca-cola, pegava um suco de laranja e colocava numa térmica, e eu entrava no cinema todos os dias e assisti 26 vezes ao filme em São Paulo, e quero contar essa história”.

IMG_4439

Eduardo Tornaghi, Aurora Miranda Leão e David Cardoso: encontro feliz no III Anápolis Festival de Cinema…

* David Cardoso tem participação especial no novo curta-metragem Aurora de Cinema, chamado Quando a gente ama, com produção de Laura Pires e direção de fotografia de Ângelo Lima.

Grandes nomes no Festival de Cinema de Anápolis, que começa dia 3

Rubens Ewald Filho, David Cardoso, Neila Tavares, Flávio Guarnieri, Flávio Galvão, Sílvio Tendler e Mayara Magri são algumas das personalidades que viverão Semana de Cinema em Anápolis

Lançamento do Festival de Anápolis 2013 em coletiva com o Secretário da Cultura, Augusto César (ao microfone) e Débora Torres (primeira à direita)…

Débora Torres, incansável batalhadora e aguerrida produtora, no comando dos preparativos finais de mais um Anápolis Festival de Cinema…

A cineasta e produtora-executiva Débora Torres idealizou um festival de cinema para a cidade de Anápolis, convidou Rubens Ewald Filho (o mais reverenciado crítico de cinema do país) para assinar a Curadoria, e o Festival de Anápolis chega este ano à sua terceira edição, numa trajetória que a cada ano se firma com maior organização e profissionalismo.

???????????????????????????????

David Cardoso, Carlos Alberto Riccelli e Rubens Ewald Filho na edição 2012…

O Festival tem sua principal mostra competitiva merecidamente batizada com o nome do pioneiro, e grande timoneiro do Cinema Brasileiro, jornalista Adhemar Gonzaga.

Fundador da CINÉDIA e grande baluarte do Cinema Brasileiro, Adhemar Gonzaga dá nome a principal mostra competitiva do Anápolis Festival…

Alice pra Catálogo

Sua filha, a produtora/pesquisadora/cineasta Alice Gonzaga é quem está em Anápolis todos os anos encantando com sua presença simpática e vigorosa, representando o pai e prestigiando a Mostra que leva o nome dele. Este ano, 6 premiados filmes estarão em competição, entre esses Febre do Rato, de Cláudio Assis, e O Som ao Redor, de Kléber Mendonça.

Mayara Magri é presença confirmada na comissão julgadora de Longas…

Flávio Galvão é outra presença ilustre no júri da mostra Adhemar Gonzaga…

O júri oficial de Longas-Metragens é formado pelo ator e produtor David Cardoso, pela atriz Mayara Magri, pelos atores Flávio Galvão e Flávio Guarnieri, e pelo cineasta Silvio Tendler.

Ator Flávio Guarnieri integra o júri da mostra competitiva oficial…

No júri de curtas-metragens anapolinos e do centro-oeste, a atriz Neila Tavares, o cineasta e produtor Carlos Del Pino, o crítico Fabrício Cordeiro, o diretor Evandro de Freitas, e a professora de Roteiro e Leitura Crítica das Mídias, Jô Levy.

A atriz Neila Tavares integra o júri e vai receber justa Homenagem pelo conjunto de trabalhos…

Um lembrete: as inscrições de curtas anapolinos e do centro-oestre termina NESTA QUARTA.

A ficha de inscrição deve ser preenchida, impressa e enviada para a coordenação geral da terceira edição do Anápolis Festival de Cinema. Junto com a ficha, o candidato deve mandar fotos e cartazes do filme, e imagens em película ou DVD.

O prefeito Antônio Gomide recebeu os convidados da edição passada para geneeroso café da manhã na sede da Prefeitura de Anápolis…

O melhor curta-metragem do Centro-Oeste, em qualquer gênero, vai ser premiado com R$ 7.500,00. Na categoria curtas anapolinos, o vencedor vai levar R$ 30 mil e verá sua produção exibida na abertura da quarta edição do Anápolis Festival de Cinema. Uma novidade é que, nesse ano, também serão premiados, entre os competidores anapolinos, melhor roteiro e melhor direção, com R$ 7.500,00 cada um.

O documentarista Sílvio Tendler, um dos grandes Homenageados desta edição…

Na lista de homenageados, os cineastas Sílvio Tendler, Walter Carvalho, Ugo Giorgetti, Carlos Del Pino e Cláudio Assis; o ator Irandhir Santos; e a querida atriz Neila Tavares.

???????????????????????????????

Na edição 2012, Irandhir Santos e a redatora Aurora de Cinema…

Para saber mais, acesse: http://anapolisfestivaldecinema.com.br

Anápolis prepara terceira edição do Festival de Cinema

Anápolis, uma das cidades mais importantes de Goiás, faz um dos melhores festivais de Cinema do país. Edição 2013 será em maio…

Idealizado e coordenado pela cineasta e produtora-executiva Débora Torres, festival será em maio…

I- As inscrições dos curtas do Centro-Oeste e dos curtas anapolinos estarão abertas de 25 de março a 9 de abril de 2013, podendo a ficha de inscrição ser encontrada no site www.anapolisfestivaldecinema.com.br

Para inscrever-se, o realizador tem de preencher a ficha, imprimi-la e enviá-la, juntamente com o  material descrito no item 6-IV e V para a Coordenação Geral do Festival, na sede da Secretaria Municipal de Cultura de Anápolis, situada na Praça Bom Jesus, nº 101, Centro, Anápolis-GO – 75025 – 050.

II- A ficha de inscrição (ANEXO I), Termo de Cessão de Direitos Autorais (Anexo II) e o Regulamento (ANEXO III) do Edital n° 003/2013, estarão disponíveis no Site: www.anapolisfestivaldecinema.com.br

???????????????????????????????David Cardoso, Carlos Alberto Riccelli e Rubens Ewald Filho na edição 2012…

b)– Filme de curta-metragem do Centro-Oeste de todos os gêneros:

– Melhor curta-metragem do Centro-Oeste –– R$ 7.500,00 (sete mil e quinhentos reais) mais troféu.

c) – Filme de curta-metragem anapolino de todos os gêneros:

– Melhor curta-metragem Anapolino – Prêmio Incentivar Secretaria Municipal de Cultura à Produção de curta-metragem que será destinado à produção de um novo curta-metragem a ser produzido na região de Anápolis e exibido na abertura do 4º ANÁPOLIS FESTIVAL DE CINEMA – R$ 30.000,00 (trinta mil reais) mais troféu;– Melhor Roteiro – R$ 7.500,00 (sete mil e quinhentos reais) mais troféu;

– Melhor Direção – R$ 7.500,00 (sete mil e quinhentos reais) mais troféu.

A, Webb e Deb em AnapAurora Miranda Leão, Walter Webb e Débora Torres na primeira edição do concorrido Festival de Cinema de Anápolis…

ARAXÁ CINE FESTIVAL encerrado com show de Murilo Rosa

Aurora de Cinema direto do Araxá Cine Festival

Teatro Municipal de Araxá foi inaugurado em bela noite de congraçamento, encerrando o I Araxá Cine FestivaL, criado por Débora Torrres, e que tornou ARAXÁ a Capital do Cinema Brasileiro com uma rica programação cultural

Homenagem: Berenice Lamônica entrega Troféu Araxá a Oscar Magrini …

Cineasta José Joffilly recebe troféu de Débora Torres, e de Aurora Miranda Leão o troféu de Melhor Ator para Irandhir Santos….

Alda Sandra, Secretária de Turismo, entrega Troféu Araxá ao ator David Cardoso

Ator Jui Huang entrega troféu de Melhor Curta Mineiro para Leonardo Cata Preta…

Equipe do filme Vazio Coração, com locações em Araxá, sobe ao palco por conta da exibição do pré-trailler para o público araxaense, que lotou o Teatro Municipal

Alice Gonzaga, Aurora Miranda Leão e David Cardoso na plateia do Araxá Cine Festival

Débora Torres e Alberto Araújo: anfitriões de primeira linha, num festival que nasceu com cara e sabor de Campeão !

MUITOS APLAUSOS: Murilo Rosa faz belo show de encerramento ao lado do cantor/compositor e músico William Borjazz…

Plateia atenta e participativa acompanha show de Murilo Rosa

Murilo Rosa surpreende e faz show de extrema competência e afinação…

Murilo Rosa recebe TROFÉU ARAXÁ das mãos da Secretária Alda Sandra…

Berenice Lamônica e Giselle Motta: força e beleza feminina no I Araxá Cine Festival…

Alice Gonzaga, Alda Sandra e Débora Torres celebram êxito do I Araxá Cine Festival…

Ao final da solenidade de encerramento, Débora Torres tem de se virar em 10 pra dar conta de tantas solicitações e entrevistas…

Araxá hom

Quinteto masculino da pesada: Oscar Magrini, Murilo Rosa, Germano Peereira e Jui Huang celebram I Araxá Cine Festival… Sucesso !!!

Num outro post, brevemente, o ARRASTÃO ARAXÁ….

* Todas as fotos são de Alex Silva