Arquivo da tag: Di María

“MARADONA é Insuperável”

Quem diz é o zagueiro alemão Arne Friedrich, que aguarda com grande expectativa a próxima partida de sua seleção pela Copa do Mundo.

O primeiro motivo, é claro, se refere ao desafio de ajudar sua equipe a dar mais um passo rumo ao quarto título mundial. O segundo, informa nesta terça-feira o site oficial da Fifa, é ligado a sua grande admiração pelo técnico da equipe adversária, Diego Armando Maradona, que comandará a Argentina no confronto das quartas de final do torneio contra a Alemanha.

Segundo o site da Fifa, que cita declarações do jogador ao portal oficial da Federação Alemã de Futebol, o atleta acredita que Maradona é a grande atração do Mundial. “Como jogador, e agora como técnico, ele é insuperável. Para mim, ele foi o maior jogador de futebol que já existiu, e vai permanecer nessa condição. Desta forma, mesmo indiretamente, é ótimo o confronto com ele, e será mais bonito ainda se ganharmos de seu time”, diz Friedrich.

Carlitos Tevéz: jogadas sensacionais no Mundial

De acordo com as informações divulgadas, o zagueiro considera a Argentina um adversário superior individualmente, mas aposta na força coletiva da equipe alemã para a vitória. “A Argentina é a favorita”, afirma o zagueiro, que destaca, entre os atletas adversários, os atacantes Lionel MessiCarlos Tevez. “Porém, temos que fazer com que o time seja capaz de apresentar soluções criativas. Estamos coesos, como equipe, e mostramos até agora capacidade de nos mantermos assim frente às seleções que enfrentamos”, acrescentou.

Alemanha e Argentina se enfrentam no próximo sábado, às 11h, na Cidade do Cabo, pelas quartas de final do Mundial da África do Sul.

Toda a nossa TORCIDA e preces indormidas pela VITÓRIA da brilhante seleção comandada por MARADONA.

Só ouvir, durante todo este período do Mundial, em todas as transmissões televisivas onde o futebol é destaque, que “Argentina é a favorita”, “Argentina é a melhor seleção até agora”, “Argetnina é a grande favorita do Mundial” – sobre uma seleção que chegou à Copa desacreditada, já é um som paralâmico em nossos ouvidos atentos e apaixonados.

Fora do time contra a Coreia do Sul, Maradona beija Verón, após substituição no jogo contra Nigéria

Maradona beija Verón após partida contra a Nigéria,  seu estilo habitual de tratar os jogadores

Só por estar assim, e continuar em campo, despertando a máxima atenção até dos adversários, a seleção de MARADONA, MESSI, TEVÉZ, PALERMO, Agüero, Milito, Di Maria, Mascherano, Higuain, Heinze, Sérgio Romero, Gutiérrez, Samuel, Mancuso e toda a trupe da alviceleste, já é CAMPEÃ.

 SARAVÁAAAAAAAAA !!!

Adelante, Companheros ! E vamos a ganar !

Argentinos Dão Show em Campo

Sem Messi e Milito, Argentina goleia o Canadá e se despede de sua torcida

Maradona se dá ao luxo de poupar craques, e equipe aproveita a fragilidade do adversário para fazer 5 a 0 no último amistoso antes da estreia na Copa

Por GLOBOESPORTE.COM Buenos Aires

A Argentina entrou em campo nesta segunda-feira, no estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, para disputar seu último amistoso de preparação para a Copa do Mundo da África do Sul. A festa da torcida, que viu até show musical no intervalo, encontrou resposta dentro das quatro linhas. Diante do frágil Canadá, o técnico Maradona se deu ao luxo de poupar os astros Lionel Messi e Diego Milito. Ainda assim, viu seus comandados golearem por 5 a 0, brindando os torcedores com uma ótima atuação na despedida.

A estréia da ARGENTINA na Copa é numa manhã de sábado, 12 de junho, contra a Nigéria.

Maxi Rodríguez (duas vezes), Di María, Tevez e Agüero fizeram os gols da partida. Craque do Barcelona, Messi ficou no banco, assim como Milito, destaque do Internazionale de Milão na conquista da Liga dos Campeões da Europa.

Maradona mandou a campo uma escalação com Romero, Gutiérrez, Burdisso, Otamendi e Heinze; Maxi Rodríguez, Mascherano, Di María; Pastore, Higuaín e Carlos Tevez. A escolha deixou a equipe muito ofensiva, e foi extamente isso que se viu nos primeiros 45 minutos.

Com excelente atuação do meio de campo, comandado por Maxi Rodríguez e Di María, a Argentina dominou completamente o Canadá. E o primeiro gol não demorou a aparecer. Aos 19 minutos, Maxi Rodríguez cobrou uma falta pelo lado esquerdo de ataque e a bola entrou no ângulo, sem chance de defesa.

messi e milito no banco, argentina x canadáMessi e Milito viram tudo do banco  (Foto: Reuters)

O entrosamento ficou evidente quando, aos 31 minutos, Tevez arrancou da intermediária e serviu Rodriguez, que bateu na saída do goleiro canadense, marcando o seu segundo gol. Seis minutos depois, Di María driblou dois adversários e bateu de trivela, encobrindo o atônito goleiro. Depois da vantagem construída, os argentinos tiraram o pé do acelerador e passaram a tocar a bola.

Na etapa final, Maradona trocou quase toda a equipe. O técnico mudou seis jogadores em campo, e a equipe passou a ter essa configuração: Romero, Gutiérrez, Burdisso, Otamendi e Clemente Rodríguez; Garcé, Verón, Bolatti e Di María; Palermo e Agüero. As mudanças garantiram um gás extra e não diminuíram a qualidade do time.

Com um ímpeto ofensivo impressionante, os donos da casa aumentaram o poder de fogo nos 45 minutos finais. E, aos 17 minutos, Higuáin encontrou Tevez livre na área. O atacante só teve o trabalho de tocar para o gol vazio e festejar os 4 a 0. Apenas oito minutos depois, Agüero, no seu primeiro toque na bola, deu um drible sensacional em um zagueiro canadense e bateu de perna esquerda para marcar o último gol do confronto.

Satisfeitos com a sua seleção, os torcedores passaram o restante do jogo cantando e saudando os jogadores argentinos na despedida antes da estréia na Copa do Mundo.