Arquivo da tag: Euclides Moreira Neto é o grande agitador cultural de São Luís

Carnaval de São Luís em livro de Euclides Moreira Neto

Professor da UFMA, grande agitador cultural e profundo conhecedor da cultura popular maranhense, EUCLIDES lança livro no próximo dia 19

SL

O livro Quando a Purpurina não reluz, com selo do Instituto Guarnicê e Gráfica Minerva, será lançado na próxima quinta, 19 de dezembro, às 10 horas, na Biblioteca Pública Benedito Leite.

Euclides Moreira Neto: apaixonado pela cultura maranhense e grande incentivador das Artes, lança livro relevante sobre o carnaval de São Luís…

Quando a purpurina não reluz, de autoria do professor, mestre e pesquisador Euclides Moreira Neto reúne três artigos sobre a crise do carnaval de São Luís no ano de 2013 e as medidas adotadas pelo poder público, no período de 2009 a 2012, para revitalizar a festa momesca na capital maranhense.

 

Carnaval de São Luís ganha livro do professor Euclides Moreira Neto…

O livro de EUCLIDES MOREIRA NETO é resultado de intensa e extensa pesquisa de campo, realizada junto aos militantes do movimento carnavalesco de São Luís, o qual foi duramente afetado com a decisão do poder público municipal da capital maranhense em não construir a Passarela do Samba para os desfiles oficiais no corrente ano.

???????????????????????????????

Jornalista Aurora Miranda Leão e Euclides Moreira Neto: amizade criada pelo Cinema e banhada pela cultura maranhense…

Euclides Moreira Neto diz que, ainda que a decisão da Prefeitura de São Luís tenha se baseado em documentos formais de três entidades classistas, esses não representavam o sentimento dos militantes e apreciadores, nem a maioria dos grupos carnavalesco locais: “Foi um grande equívoco, que poderia ter sido evitado e nem pode ser repetido, sob pena de acabar com a maioria das manifestações culturais carnavalescas em São Luís”.

Carnaval 2011: Euclides e o reinado de Momo ludovicense…

Segundo Euclides, o livro é fruto de uma inquietação pessoal, uma vez que ele não se conformava com a ausência da Passarela do Samba, eliminando os desfiles dos grupos carnavalescos, principalmente Blocos Tradicionais e Escolas de Samba, além dos segmentos que se produzem e desfilam na passarela como os blocos organizados, blocos afros, e tribos de índio, entre outros. 

A Corte Momesca com o prefeito João Castelo e Euclides Moreira em 2011

Euclides conta ter feito uma verdadeira peregrinação carnavalesca no carnaval deste 2013 – em companhia do também professor do curso de Educação Artística da UFMA, José Murilo Moraes dos Santos -, e que era unânime a decepção dos organizadores e integrantes dos grupos com a ausência da Passarela do Samba no anel viário, chegando a constatar visíveis sinais de depressão em muitos desses brincantes e artistas carnavalescos. E foi assim que ele convenceu-se de que a medida adotada pela Prefeitura, destinando metade dos recursos financeiros alocados ao carnaval para a área da saúde, adoeceu muito mais gente do que resolveu problemas crônicos pertinentes à saúde da população ludovicense.

Ausência daPassarela do Samba fez falta ao carnaval 2013 de São Luís…

A medida, que num primeiro momento pareceu simpática, foi “um tiro no pé”, que trouxe, além da tristeza e desânimo para produtores e apreciadores do carnaval, prejuízos financeiros para a própria cidade, pois muita gente deixou de viajar a São Luís para conferir o carnaval, afetando grandemente a cadeia produtiva da hotelaria e o próprio comércio da capital maranhense, que não vendeu quase nada do estoque.

A beleza do majestoso Carnaval de São Luís…

O livro Quando a purpurina não reluz é assinado pelo Instituto Guarnicê e Gráfica Minerva.. O lançamento tem apoio da Secretaria de Estado da Cultura e ocorrerá no dia 19 de dezembo, às 20 horas, com a participação de integrantes do movimento carnavalesco da cidade de São Luís. Para Euclides, o livro “é um grito de alerta para os gestores de nossa cidade para que equívocos como o que ocorreu em 2013 não voltem a acontecer, estando longe de ser um manifesto político partidário para criticar a gestão do atual Prefeito”.

Passarela do Samba é uma necessidade para a vitrine que é o belíssimo carnaval da capital maranhense… 

       Para demonstrar essa isenção, Euclides Moreira revela que reuniu quase tudo que foi publicado de maneira favorável e contrária na imprensa de São Luís sobre a crise ocorrida no carnaval deste ano, apoiando-se também nesses posicionamentos para fundamentar seu texto. O livro tem prefácio do professor Sebastião Moreira Duarte, ensaísta e membro da Academia Maranhense de Letras; do jornalista José da Silva Machado (Machadinho), dono da empresa Data M; e do carnavalesco Miguel Veiga, um personagem super reconhecido e legitimado no movimento cultural de São Luís. 
Euclides e nós jun 2008
Euclides Moreira Neto, pesquisador e agitador cultural, com Fafy Siqueira, Aurora Miranda Leão e Teca Pereira (da direita pra esquerda) – São Luís, junho 2008

São Luís em festa: Capital maranhense é Capital Americana da Cultura

Uma das mais belas cidades do Nordeste Brasileiro, São Luís é agora Capital Americana da Cultura

O prefeito de São Luís, João Castelo, recebeu o diploma que concede o título oficial de Capital Americana da Cultura 2012 a São Luís, na noite de quarta passada (18 de abril), em cerimônia realizada no histórico Theatro Arthur Azevedo, em cuja platéia registrou-se a presença de dezenas de representantes de manifestações culturais, populares e autoridades locais.

Além do título de Capital Americana da Cultura, Castelo recebeu também o certificado dos Sete Tesouros do Patrimônio Cultural Material de São Luís, das mãos do presidente do Bureau Internacional de Capitais Culturais, Xavier Tudela.

O magnânimo Theatro Arthur Azevedo, que abrigou a solenidade festiva em São Luís…

Na solenidade, o prefeito destacou a importância de receber o título neste ano, no qual é celebrado o quarto centenário da capital ludovicense, e decretou aberta, oficialmente, a programação das atividades culturais na capital maranhense, inerente às comemorações pelos 400 anos de fundação. Em seu pronunciamento, João Castelo destacou a diversidade cultural e o potencial arquitetônico da cidade.

Capital Americana da Cultura: Prefeito João Castelo recebe título das mãos de Xavier Tudela…

“Este título, que tem o reconhecimento público de um organismo internacional, muito nos honra e engrandece nossa cidade e o nosso povo, pois temos uma rica cultura popular e um patrimônio material arquitetônico grandioso. A honraria vem somar ao título de Capital Brasileira da Cultura de 2009, que recebemos no primeiro ano de minha gestão, e dedico este título, mais uma vez, à população de São Luís e do Maranhão”, destacou João Castelo.

O presidente do Bureau Internacional de Capitais Culturais, Xavier Tudela, frisou o destaque que São Luís terá com a divulgação de suas potencialidades turísticas e culturais, as quais serão divulgadas para o mundo, através de canais internacionais de televisão, como o Antena 3 Internacional.

Fachada do Theatro Arthur Azevedo: Patrimônio Cultural do Brasil …

“São Luís terá uma projeção grandiosa e pessoas do mundo todo vão poder ver e se interessar em visitar esta cidade que tem elementos fundamentais para potencializar seu turismo, sua cultura e sua história”, disse Xavier Tudela.

Presente à cerimônia, o diretor geral da Capital Americana da Cultura, Mario Vendrell, afirmou: “Com este título, São Luís será referência mundial do continente americano e estimulará novos visitantes a conhecerem esta cidade, de valor inquestionável”, relatou.

Segundo o titular da Secretaria Municipal de Turismo, Liviomar Macatrão, o título vai difundir a capital para 36 países, com transmissão internacional, sendo esta uma oportunidade única de divulgação da cidade de São Luís para o Brasil e o mundo, nos seus 400 anos de história.

Participaram da solenidade, a deputada estadual Gardênia Castelo, os vereadores Gutemberg Araújo, Ivaldo Rodrigues e Vieira Lima; o Secretário Euclides Moreira Neto, titular da pasta da Cultura; autoridades e representantes de órgãos municipais; empresários, personalidades maranhenses, jornalistas, e os brincantes de diversas manifestações populares, contribuindo para deixar o  Theatro Arthur Azevedo ainda mais bonito para comemorar a outorga do novo título para a querida capital maranhense. Antes de a cerimônia começar, os grupos saíram em cortejo da sede da Prefeitura de São Luís até o teatro.

Durante a entrega do título, houve apresentações culturais, do Coral São João, que executou o Hino da Cultura Popular Maranhense – a canção “Urrou o Boi”, de Coxinho – interpretado pelos cantadores de bumba-meu-boi Basílico, do Boi da Fé em Deus; Ribinha, do Boi de Maracanã; e Zequinha, de Coxinho.

Escolha unânime A escolha de São Luís se deu não somente por conta das belezas naturais, do patrimônio histórico e intelectual e de sua diversidade cultural, mas também pelo momento ímpar de sua história: este ano, é o quarto centenário da capital ludovicense. Por isso, segundo o Bureau Internacional de Capitais Culturais (IBOCC), entidade gestora do título, não foi realizado concurso para escolha da sede este ano.

Agora, São Luís será projetada também ao mundo pelo canal Antena 3 Internacional, que divulgará um anúncio de TV com 30 segundos de duração. A exibição mostrará os atrativos de São Luís nos âmbitos da arquitetura, das tradições, da gastronomia, arte, história, e outros elementos culturais da cidade.

A programação é recebida em cinco milhões de lares de 19 países iberoamericanos e EUA. Também está acessível para qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo, através do site www.teleporlared.com ou www.antena3.com

Impossível não se contagiar: Aurora Miranda Leão entra na festa do Boi em São Luís…

Mais um título cultural Em 2009, São Luís foi eleita Capital Brasileira da Cultura. Na época, a cidade foi escolhida por um júri constituído por representantes dos ministérios da Cultura e de Turismo, e pelo Bureau Internacional de Capitais Culturais.

Aurora Miranda Leão registra a versatilidade, cores e magia do Boi maranhense para o curta SantAlegria…

A candidatura de São Luís à Capital Brasileira da Cultura foi uma iniciativa do São Luís Convention & Visitors Bureau, em parceria com a Prefeitura de São Luís, através da Fundação Municipal da Cultura (Func), onde é titular nosso querido amigo, Euclides Moreira Neto, homem do Cinema, das festas e grande agitador cultural do Maranhão.

Veja as cidades que já receberam título de Capital Americana da Cultura:

2000: Mérida (México)

2001: Iquique (Chile)

2002: Maceió (Brasil)

2003: Cidade do Panamá (Panamá) e Curitiba (Brasil)

2004: Santiago (Chile)

2005: Guadalajara (México)

2006: Córdoba (Argentina)

2007: Cusco (Peru)

2008: Brasília (Brasil)

2009: Asuncão (Paraguai)

2010: Santo Domingo (República Dominicana)

2011: Quito (Equador)

2012: São Luís (Brasil)