Arquivo da tag: expô de Ernesto Neto em Buenos Aires

Arte e inovação para o mundo, a partir de Buenos Aires

A encantadora e indormida capital argentina acaba de ganhar mais um centro cultural: o Faena Arts Center, no turístico e moderno bairro Puerto Madero.

A inauguração aconteceu na última quarta, com apresentação da cantora britânica Marianne Faithfull e a abertura da exposição O Bicho Suspenso na Paisagem, do genial artista carioca Ernesto Neto – cuja versatilidade, beleza e originalidade das obras tem despertado a atenção do mundo.

A obra, uma imensa tela feita de fios de polietileno recheada de bolas de plástico, fica pendurada no teto do grandioso salão, o qual, no começo do século 20, abrigava a sala das máquinas de um moinho.

O imponente centro cultural integra o cenário daa região portuária, recentemente revitalizada e transformada em bairro moderno, cheio de escritórios, restaurantes e lojas.

O Faena Arts Center está dentro do complexo Los Molinos, próximo ao Faena Hotel, projetado pelo arquiteto Philippe Starck.

  Victor R. Caivano/Associated Press  
ORG XMIT: VC301 Journalists enter the new Faena Arts Center in the Puerto Madero district in Buenos Aires, Argentina, Thursday, Sept. 22, 2011. The first show of the center is a work by Brazilian artist Ernesto Neto. (AP Photo/Victor R. Caivano)
Entrada do Faena Arts Center, mais novo centro cultural de Buenos Aires

São iniciativas do empresário Alan Faena, que investe nessa região há alguns anos. O custo do novo centro cultural é de US$ 14 milhões (cerca de R$ 26 milhões).

“Esse moinho é muito significativo, pois alimentou a Europa no pós-Guerra e agora vai alimentar o mundo de cultura, a partir de Buenos Aires. É uma cidade capaz de irradiar arte e inovação para o mundo”, disse Faena.

Escultura de Ernesto Neto: artista brasileiro de prestígio mundial expõe em Buenos Aires…

A obra de Ernesto Neto convida os visitantes a passear dentro dela. Ao caminhar sobre as bolas de plástico, o ruído lembra o de uma chuva repentina e volumosa.

“Eu quis construir esse labirinto com madeira, mas não funcionou. No final, ficou melhor assim, pois, ao andar dentro dela, temos a lembrança da floresta. E a floresta é aquilo que nos lembra de que há uma simbiose entre o ser humano e o planeta Terra”, diz o artista.

“Numa sociedade cheia de regras, a gente precisa de um certo dengo para amaciá-las”, diz Ernesto Neto

Neto conta: uma das inspirações para a obra foi, também, o livro O Enteado, do argentino Juan José Saer, baseado na história verídica de um jovem marinheiro que viveu por muitos anos numa tribo de índios canibais na região do rio da Prata.

A exposição de Ernesto Neto, cuja curadoria é de Jessica Morgan, da Tate Modern, de Londres, fica em cartaz até 20 de novembro.