Arquivo da tag: FESTin

Como acontece o Cinema em Lisboa, direto do FESTin

A quarta edição do Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa foi aberta no último dia 3 de abril em solenidade no Cinema São Jorge. O Festival este ano homenageia a cinematografia angolana, e o Festival de Gramado.

Festin por Brida

O filme exibido na sessão inaugural foi O grande Kilapy (2012), comédia dramática caprichada com pano de fundo real (a ditadura em Portugal e em Angola nos anos 60), co-produção Angola-Brasil-Portugal, com Lázaro Ramos, Antonio Pitanga, João Lagarto, Silvia Rizzo e Hermila Guedes.

Hotel Lisboa

FESTin teve concorrida noite de abertura em Lisboa…

Brida lanç Lisboa

Livro do jornalista, blogueiro, comentarista de cinema e professor universitário Felipe Brida foi lançado em festiva noite no Hotel Fontecruz…

Brida Port

Felipe Brida autografa exemplares de Cinema em Foco

Até o próximo dia 10, serão exibidos 77 filmes, entre 24 longas e 53 curtas-metragens (ficção, documentário e animação), provenientes de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe. Uma vez mais destaca-se a forte presença de filmes oriundos do Brasil.  O festival é organizado pela Padrão Actual, em coprodução com a EGEAC – Cinema São Jorge.

Neste domingo, terá início logo mais, às 18h, a Mostra de Inclusão Social, com oito curtas-metragens, uns brasileiros, outros portugueses. E a partir das 18h30, começa a competição dos longas. Os da noite de hoje são: “Vidas vazias e as horas mortas” (de Pedro Lacerda), às 18h30; “A coleção invisível” (de Bernard Attal – com Vladimir Brichta, Walmor Chagase e a querida amiga Conceição Senna), às 20h; “Cine Holliúdy” (de Halder Gomes), com Roberto Bomtempo, às 21h30; e o documentário “A primeira vez do cinema brasileiro” (de Hugo Moura, Denise Godinho e Bruno Graziano), às 22h.

A seguir, texto de Felipe Brida sobre suas primeiras impressões de Lisboa:

Lisboa arte Lisboa fria

Chuva fina e frio de cortar os lábios em Lisboa.
Que cidade receptiva! Vejo nossas raízes por todos os cantos nessa cidade milenar. É na verdade um Brasil com ar europeu, com trânsito menos caótico e pessoas mais simpáticas e que sentem prazer em nos dar informações nas ruas.
Por causa da chuva pude hoje dar um rápido passeio pelos arredores de onde estou instalado, num gostoso hotel na avenida 5 de Outubro, próximo ao Cinema São Jorge, onde logo mais às 21h teremos a abertura oficial do Festin Lisboa – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa. Hoje haverá um coquetel e a exibição do longa “O grande Kilapy” (2012, co-produção Angola, Brasil e Portugal, com Lázaro Ramos, João Lagarto e Hermila Guedes).
Ah, e não poderia deixar de abrir o primeiro dia com um bacalhau de parar o mundo, acompanhado de um vinho Esporão no ‘Laurentina – O rei do bacalhau’, um restaurante fino típico, à moda da casa.

Lis Maternidade

As fotos são da avenida Conde Valbom, nos arredores da 5 de Outubro, onde há praças abertas, prédios antigos com arquitetura deslumbrante e o Laurentina…

Felipe janta

* Informações e fotos do jornalista Felipe Brida, que participa do IV FESTin, direto de Lisboa…

Tudo pronto para mais um FESTin

Será aberta no próximo dia 3 a quarta edição do FESTin, no Cinema São Jorge, em Lisboa.Entre as novidades da programação, destaca-se uma homenagem ao prestigiado Festival de Gramado; ao cinema de Angola através de uma parceria com o IACAM – Instituto Angolano de Cinema Audiovisual e Multimédia -, e haverá uma maratona de documentários, uma mostra infanto-juvenil e o I Encontro Internacional de Jornalistas de Cinema, reunindo profissionais ligados ao jornalismo, crítica e divulgação cinematográfica num debate sobre o setor.

Estas sessões vêm juntar-se ao programa habitual do FESTin, constituído por duas sessões competitivas (longas e curtas-metragens), Mostra de Cinema Brasileiro (longas e curtas-metragens) e Mostra de Inclusão Social, para além de oficinas de iniciação ao cinema para crianças e jovens e mesas redondas.

Ao longo de uma semana serão exibidos cerca de 80 filmes, entre longas e curtas-metragens de ficção, documentário e animação, provenientes de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe. Uma vez mais destaca-se a forte presença de filmes oriundos do Brasil, que continua a concorrer em peso no FESTin. Assim, está confirmado o seguinte número de filmes, por país de origem:

LONGAS

Angola – 3

Brasil – 17

Cabo Verde – 1

Portugal – 2

Coprodução: Angola-Portugal-Brasil – 1

CURTAS

Angola – 1

Brasil – 32

Guiné – 1

Moçambique – 1

Portugal – 16

Coprodução – Angola e Portugal – 1

Para além de um novo troféu desenhado pelo artista plástico Marcos Marin, o FESTin espera que, com apoio do público, seja possível atribuir um valor monetário aos vencedores das melhores longas e curtas-metragens eleitos pelo júri, através de uma campanha de financiamento coletivo em vigor até o fim dste mês no site da Zarpante através do link http://www.zarpante.com/investment/festin-2013-1109.

Os bilhetes para o festival têm um custo de 3€ (bilhete normal); 2,50€ (bilhete com desconto); Maratona: 1,50€ (bilhete para uma sessão) e 5€ (bilhete para um dia).

Produzido pela Padrão Actual, em coprodução com o Cinema São Jorge e a EGEAC-CML, o FESTin surgiu em 2010 com objetivo de celebrar e fortalecer a cultura lusófona através do cinema, num ambiente de partilha, intercâmbio e inclusão social. Em 3 edições completas e 5 mostras itinerantes em Portugal e no Brasil, o FESTin contabiliza um público total de cerca de 10 mil espectadores.

Saiba mais: http://www.festin-festival.com

Celso Sabadin vai estrear MAZZAROPI em Lisboa

Documentário com roteiro do jornalista CELSO SABADIN, que estreia como cineasta, foi selecionado para o FestIN

O documentário Mazzaropi, dirigido por Celso Sabadin, foi selecionado à 4ª edição do FESTin, a ser realizado de 3 a 10 de abril, na cidade de Lisboa. Registrando a vida e a obra do ator e cineasta Amácio Mazzaropi, o filme será exibido dentro da Mostra “Maratona de Documentários”, um  espaço a ser aberto pelo festival nesta edição.

Segundo a organização do Festival, “A diversidade e, sobretudo, a qualidade dos documentários recebidos na 4ª edição do FESTin, levou à criação de uma nova sessão, uma maratona de exibição de documentários com temáticas diversas”.

 

Produzido por Paulo Duarte, pela Reza Brava Filmes, coproduzido pelo Canal Brasil, e com apoio cultural do Museu Mazzaropi, o longa-metragem Mazzaropi será lançado no Brasil pela Imagem Filmes.

 

Jornalista Celso Sabadin estreia como diretor de cinema com ‘Mazzaropi’…

A exibição de Mazzaropi em Lisboa será dia 8 de abril, às 23 horas, no Cinema São Jorge, Avenida da Liberdade, 175 – Lisboa, Portugal.

FESTin na reta final de inscrições

Terminam no último dia do ano as inscrições à quarta edição do FESTinFestival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa.

Cineastas e produtoras de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste estão na reta final para inscrever seus filmes no concorrido festival lusófono, nas categorias de curtas e longas-metragens.

Os filmes deverão ser exclusivamente de expressão portuguesa e ter sido finalizados entre janeiro de 2011 e dezembro de 2012, com a duração mínima de 70 minutos no caso dos longas-metragens e a duração máxima de 25 minutos no caso dos curtas-metragens.

A 4ª edição do FESTin acontecerá de 3 a 10 de abril de 2013, no Cinema São Jorge, em Lisboa. Nesta próxima edição, o FESTin dará destaque ao cinema angolano, depois de ter homenageado Moçambique (2010), Portugal (2011) e Brasil (2012).

O FESTin surgiu em 2010 objetivando celebrar a cultura lusófona através do cinema, num ambiente de partilha, intercâmbio e inclusão social, proporcionando o acesso do público a filmes que dificilmente chegam aos circuitos comerciais.

Mais informações: www.festin-festival.com e www.facebook.com/festin.festival?ref=h.

Reta final de inscrições ao FESTin LISBOA

Inscrições para a Festa do Cinema Português prosseguem até dia 31

FESTin2013

Decorrem até 31 de dezembro as inscrições de filmes oriundos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste para a 4ª edição do FESTin – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa, nas categorias de curtas e longas-metragens.

Os filmes concorrentes deverão ser exclusivamente de expressão portuguesa e ter sido finalizados entre janeiro de 2011 e dezembro de 2012, com duração mínima de setenta (70) minutos, no caso dos longas-metragens, e duração máxima de 25 minutos para os curtas-metragens.

A 4ª edição do FESTin aconteverá de 3 a 10 de abril de 2013, no Cinema São Jorge, em Lisboa. Nesta próxima edição, o FESTin dará destaque ao cinema angolano, depois de ter homenageado Moçambique (2010), Portugal (2011) e  Brasil (2012).

Para além das duas sessões de competição (longas e curtas-metragens), o festival volta a integrar a Mostra de Cinema Brasileiro, e a Mostra de Inclusão Social, além de homenagens, retrospectivas, oficinas e mesas redondas.

Procurando alcançar um público cada vez mais alargado, o FESTin já realizou itinerâncias em Coimbra, Aveiro e Seia – em parceria com o festival Eco-Seia. Pelo segundo ano consecutivo, entre os passados dias 20 e 25 de novembro, o FESTin apresentou uma mostra de cinema lusófono no Festival Internacional de Cinema da Fronteira, na cidade de Bagé (RS), tendo contado este ano com a chancela oficial do Ano de Portugal no Brasil.

O FESTin é produzido pela Padrão Actual, em coprodução com a Fundação Luso-brasileira, a EGEAC e o Cinema São Jorge. Surgiu em 2010, por iniciativa das jornalistas brasileiras Léa Teixeira e Adriana Niemeyer, e do médico português Victor Serra, com o intuito de celebrar a cultura lusófona através do cinema, num ambiente de partilha, intercâmbio e inclusão social, proporcionando o acesso do público a filmes que dificilmente chegam aos circuitos comerciais.

Febre do Rato vence FestIN de Lisboa

O filme do pernambucano Cláudio Assis – Febre do Rato (vencedor do Festival de Paulínia ano passado) – é o vencedor da terceira edição do  Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa (FESTin 2012), realizado no tradicional Cinema São Jorge, em Lisboa, de 9 a 16 deste mês.

O FESTin é produzido Padrão Actual, com coprodução da Fundação Luso-brasileira e da EGEAC – Cinema São Jorge. Surgiu em 2010, por iniciativa de duas brasileiras, Léa Teixeira, Adriana Niemeyer, e do português Victor Serra, com o objectivo de “celebrar e fortalecer a cultura lusófona através do cinema, num ambiente de partilha, intercâmbio e inclusão social”.

O júri foi formado por Alberto Rui Machado (Cabo Verde), Andrea Paola Costa Prado (Brasil), António Escudeiro (Portugal), José Carlos de Oliveira (Portugal) e Valdemar Dória (São Tomé). Os também brasileiros Trampolim do Forte, de João Rodrigo Mattos, e Amor?, de João Jardim, foram agraciados com menções honrosas ex-aequo.

 Nanda Costa e Irandhir Santos em cena do filme Febre do Rato

E Amanhã, do jovem realizador português Bruno Cativo, foi escolhido Melhor Longa pelo público.

O filme português E Amanhã ? foi o Melhor na votação popular…

Na competição de curtas-metragens, o júri composto por Carlos Manuel Câmara Leme (Portugal), Costa Neto (Moçambique) e Elvis Veiguinha (Angola) elegeu os filmes brasileiros Todos os Balões vão para o céu, de Frederico Cabral, e Marcovaldo, de Cíntia Langie e Rafael Andreazza, como as melhores curtas-metragem. Entregou ainda menções honrosas ao curta moçambicana A Ponte, de Diana Manhiça, e ao Revolução nos Rabelados, do realizador cabo-verdiano Mário Benvindo Cabral. 

A Fábrica, do realizador brasileiro Aly Muritiba, foi o curta vencedor na escolha do público. 

Saiba mais: www.festin-festival.com.

Até dia 30, Inscrições ao FESTin …

 

As inscrições da segunda edição do FESTinFestival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa foram prorrogadas até dia 30, domingo.

Podem ser inscritos Curtas, Médias e Longas, nas categorias Documentário ou Ficção. Única exigência: língua portuguesa representada, para que alcance o processo de seleção. 

O FESTinFestival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa é um evento único, idealizado e coordenado por Calebe Pimentel, cujo objetivo é fomentar a interculturalidade, a inclusão social e o intercâmbio cultural nos países lusófonos. Através do festival, pretende-se descobrir e incentivar novos valores espalhados pelos sete cantos do mundo, unidos por uma mesma língua. 

A segunda edição do FESTin vai acontecer de 26 de Abril a 1º de Maio, no Cinema São Jorge, onde será celebrada a continuidade do sucesso evidenciado na primeira edição, realizada em maio passado. A edição deste ano tem co-produção da Fundação Luso-Brasileira e apoio oficial do Ministério da Cultura de Portugal.

Inscrições e Informações: www.festin-festival.com