Arquivo da tag: I Araxá Cine Festival

Ecos de Araxá: a beleza das criações Annarrá

AURORA DE CINEMA direto do Araxá Cine Festival

Aurora Miranda Leão, Walter Webb e Rosamaria Murtinho, usando colar criado pela Annarrá…

Os dias de sol, calor, cinema e bons papos no encantador município mineiro de Araxá, ainda ecoam na memória e, por certo, hão de ficar pra sempre no coração.

Colírio ! …. Preciosidades Annarrá

E dentre tantas coisas encantadoras vistas ali, vale registrar a visita à bela loja Annarrá, na avenida principal do centro de Araxá, onde fomos eu e a atriz Rosamaria Murtinho, levadas por Célia Pio (da produção do I Araxá Cine Festival).

Vale salientar: eu e Rosamaria ficamos absolutamente surpresas com a beleza das criações da Annarrá, loja especializada em finas bijuterias, criadas pelas próprias filhas da dona – Anna e Raphaela Aguiar -, a simpática Gláucia, que nos mostrou com satisfação e um belo sorriso as muitas peças de fino bom gosto ali expostas.

Rosamaria Murtinho recebida por Gláucia, mãe das artistas da Annarrá

Sem dúvida, visitar à Annarrá faz bem aos olhos. São lindas, exóticas, e quase exclusivas as peças ali criadas por duas araxaenses que, aos poucos, começam a despertar a atenção de pessoas de gosto refinado, em todo o país.

Além das criações artesanais, a Annarrá também oferece peças de vestuário elegantes e criativas, estilo jovem e super contemporâneo.

Criações ANNARRÁ: pense numa soberba tentação…

O Aurora de Cinema esteve lá, conferiu, comprou e recomenda: se você é de Minas ou for passar por Araxá, ou por alguma cidade ali perto, não deixe de visitar a Annarrá ! Você também vai ficar maravilhada com tanta beleza em forma de artesania, acessórios finos, e semi joias trabalhadas com delicadeza e criatividade.

Rosamaria Murtinho escolhe peças entre as belas criações Annarrá…

Aurora Miranda Leão veste blusa da Annarrá em noite de Araxá Cine Festival

Detalhe: a ANNARRÁ envia para todo o Brasil. É só entrar em contato:
annarraacessorios@gmail.com ou (34)3662.3707.

ARAXÁ Cine Festival termina hoje…

AURORA DE CINEMA direto do Araxá Cine Festival

Clima de alegria e saudade já se mistura com intensidade crescente nos bastidores do I Araxá Cine Festival.

Cinema unindo Walter Webb e Débora Torres…

A primeira edição do festival idealizado e dirigido por Débora Torres chega ao fim esta noite com a solenidade de premiação e entrega de troféus para homenageados e vencedores da competição.

Aurora Miranda Leão, Berenice Lamônica e Alexandre Lopes na noite de Araxá…

Marcada para às 20h, a solenidade será realizada no Teatro Municipal de Araxá, uma obra bela e de visual impactante, cuja inauguração será marcada por esta última noite do I Araxá Cine Festival.

Pela manhã, passeio a um dos pontos típicos da cidade, o chamado Horizonte Perdido, seguindo-se visita a outros pontos turísticos. À tarde, acontece o encerramento da oficina de Walter Webb, e bate-papo com o cineasta João Batista de Andrade sobre Cinema Brasileiro, a partir das 15h.

Antes da solenidade, será exibido pré-trailler do longa-metragem Vazio Coração, do cineasta Alberto Araújo, seguindo-se show com participação do ator Murilo Rosa, cantando as músicas de seu personagem – o cantor Hugo Kari – no filme de Alberto Araújo, ao lado do cantor e compositor música Willian Borjazz.

* Na tarde de sábado, chegaram a Araxá o ator Flávio Guarnieri (acompanhado da esposa Karla), a atriz Giselle Motta, e Mirian Biderman, bam-bam-bam do Som…

* A cobertura fotográfica do Araxá Cine Festival é de Alex Silva…

ARAXÁ CINE: Segundo dia foi de Oficinas e Homenagens…

AURORA DE CINEMA na cobertura do ARAXÁ CINE FESTIVAL

O sol amanheceu forte, bonito e rejuvenescente em Araxá. Foi bonita a movimentação matinal no amplo restaurante do Tauá Grande Hotel e Termas de Araxá – um imponente hotel erguido no início dos anos 40, em forma de Castelo, cravado entre uam exuberante paisagem ainda não falta muito verde e águas a formar um imenso espelho a refletir belezas que a natureza colocou ali sem cerimônia.

Muito papo entre golesde café, queijos, e variadas iguarias mineiras, e em seguida quasee toda a turma pegou o mesmo rumo: conhecer e aproveitar as famosas Termas de Araxá, um complexo de banhos termais, lamas medidincais, massagens, salão de beleza, duchas e saunas, tudo para tornar o visitante tranquilo, relaxado, de braços abertos pra natureza e encantado com tanta beleza e calmaria fluindo serelepe entre poderosas colunas, belos ornamentos, pinturas, desenhos e mármores do complexo termal de Araxá, inaugurado em 1944.

Adentrando o setor conhecido como Termas de Araxá: suntuosidade e paz…

É neste ambiente que aproveitam o dia os convidados do Araxá Cine Festival

À tarde, o ponto alto da programaçãpo do ARAXÁ CINE FESTIVAL foram dois workshops, o primeiro com o diretor Aluizio Abranches, e o segundo com a atriz Ingra Liberato, ambos realizados no belo Salão Ouro Preto e com muita participação do público.

No Tauá Grande Hotel, cenários de cinema que enchem a visão e transmitem tranquilidade …

Aluizio Abranches, cineasta de filmes polêmicos, ministra workshop para plateia atenta e participativa…

E  à noite, a plateia é assim, com gente de todas as idades querendo ver Cinema…

As noites do Araxá Cine são assim: de Cinema, Festas e Alegrias…

Patrícia Naves, Alberto Araújo, Débora Arantes, Débora Torres, Alda Sandra e Murilo Rosa no coquetel de abertura do Araxá Cine Festival

Porque até domingo ARAXÁ RESPIRA CINEMA…

Começou em clima de euforia o I Araxá Cine Festival

Com muita música, gente para ver e ouvir, jornalistas, convidados, estudantes inscritos nas oficinas e workshops, artistas, cineastas e até turistas hospedados no Tauá Grande Hotel, foi dada a largada para a intensa programação do I Araxá Cine Festival.

Dada a grande largada para o I Araxá Cine Festival !

Até domingo, dia 16, o Cinema Brasileiro terá sua Capital em Araxá. E a acolhida calorosa do público na noite de abertura, as palavras de satisfação de Débora Arantes (diretora da Associação Musical, parceira do festival), responsável por todas as apresentações musicais que acontecerão antes das exibições noturnas no Teatro do Grande Hotel; a fala entusiástica da Secretária de Turismo, Alda Sandra; e a saudação emocionada da idealizadora e Diretora Geral do Festival, cineasta Débora Torres, não deixam dúvida: Araxá vai entrar para o calendário dos grandes festivais de Cinema do país.

O Tauá Grande Hotel, em cujas dependências acontece o grande festival mineiro…

Simples, como é do seu feitio espontâneo, amigo, sempre receptiva a qualquer demanda, e calorosa quando se trata de falar de suas atividades e sonhos (como é o caso deste Araxá Cine Festival), Débora Tôrres contou do palco como foi a emoção de adentrar aquele teatro – um aconchegante espaço para 500 pessoas -, quando ali chegou acompanhada do cineasta Alberto Araújo para dar os primeiros passos visando à realização do longa Vazio Coração.

Como toda pessoa de especial vocação para o Teatro e/ou Cinema, ver um palco ou conhecer um espaço que pode funcionar como cine-teatro, promove subitamente a vontade de ‘tomar de conta’ dali e transpor pro ambiente o que tanto nos atrai: a força da Arte, a Alegria do encontro com o outro, a emoção de ouvir boas histórias, o impulso mágico de promover, fomentar e destacar a Sétima Arte. Foi isso que aconteceu com Débora Torres e que ela tão bem descreveu no palco, conseguindo transpor a plateia praquele momento inaugural onde ela se deparou com o cenário onde concretizaria um novo e auspicioso sonho de Cinema. Bem vinda Débora Torres e suas ideias iluminadas e iluminadoras !

Mas esta noite festiva em Araxá teve o comando do ator e escritor Germano Pereira na apresentação, e depois de Débora, subiram ao palco um descontraído David Cardoso (de quem foi exibido o curta Maria Fumaça, Chuva e Cinema); o cineasta mineiro Helvécio Ratton (ao lado de sua produtora Simone), que apresentou o documentário O Mineiro e o Queijo; e depois Alberto Araújo, para falar da exibição de um pré-trailler do filme Vazio Coração, sua estreia como diretor e roteirista de longa-metragem.

Patrícia Naves, que está em Vazio Coração, foi a mais elegante da noite…

Deste filme, tivemos a presença na solendiade da atriz Patrícia Naves – que primou em elegância, beleza e simpatia, mas parecendo uma diva daqueles tempos áureos de Hollywood), enquanto o protagonista Murilo Rosa só conseguiu chegar pro coquetel pós-exibições.

Também nesta noite de abertura do Araxá Cine Festival, anotamos a presença do querido diretor Aluizio Abranches – autor de filmes emblemáticos como Um Copo de Cólera e As Três Marias) -, que vai ministrar workshop sobre Direção esta tarde; da sempre bela e simpática Ingra Liberato; do adorável produtor Walter Webb; da atriz e produtora Mallu Moraes; do cineasta Ricardo Pinto e Silva, e mais uma série de pessoas da música, da poesia, do cinema, e da arte, cujos nomes a essa hora da manhã me escapam.

Mas não vai faltar oportunidade para discorrer muito mais sobre este Araxá Cine Festival, que começou com gosto de fina iguaria e já com passaporte para tornar-se um evento permanente no calendário turístico de Araxá e, portanto, do país.

Viva o Araxá Cine Festival !

E APLAUSOS a todos os que estão tornando possível este grandioso evento em plena mesorregião do Triângulo Mineiro e do Alto Paranaíba.

Confira as palavras de saudação da idealizadora, Débora Torres:

http://youtu.be/yeonmNm4a40

Araxá na tela: VAZIO CORAÇÃO terá pré no Araxá Cine Festival

AURORA DE CINEMA na cobertura do ARAXÁ CINE FESTIVAL

O Grande Hotel Termas de Araxá, cenário de cinema que vai abrigar o I Araxá Cine Festival…

O filme Vazio Coração, que teve 80% das cenas gravadas em Araxá, no Alto Paranaíba, é uma das mais aguardadas atrações da noite de abertura do I Araxá Cine Festival. O filme de Alberto Araújo terá uma prévia lançada para convidados e público do Festival que vai tornar Araxá a Capital do Cinema Brasileiro, a partir desta segunda, 10 de setembro.

Pontos turísticos e ruas de Araxá fazem parte de 80% do filme. A produção-executiva é da também cineasta Débora Tôrres e o elenco vai estar presente nesta noite de lançamento festivo no Tauá Grande Hotel e Termas de Araxá, onde também se passam algumas cenas.

Um dos ambientes do Grande Hotel de Araxá, já em clima de Cinema…

As primeiras cenas foram rodadas durante a 48ª edição da Feira Agropecuária de Uberlândia (Camaru), quando o protagonista, o ator Murilo Rosa, subiu ao palco do parque de exposições, interpretando o cantor Hugo Kari.

Murilo Rosa vive Hugo Kari e ‘assume’ seu lado cantor…

De Uberlândia, o elenco seguiu para Araxá, Patrocínio e Brasília. Murilo Rosa cantou a música Ouça Bem, um pop sertanejo, de autoria de Willian Borjazz e do próprio diretor, Alberto Araújo. Mas cantar não foi novidade para o ator, que iniciou carreira em 1993, no teatro, com o musical A Gente Não Tem Cara de Babaca, sobre a vida de Gonzaguinha. “Eu canto sempre e tenho uma voz razoável. Mas lá no palco, meu personagem me protegeu. Estive como ator, não como cantor”, disse Murilo Rosa.

Murilo Rosa, Oscar Magrini, Alberto Araújo e Othon Bastos nos bastidores das filmagens de Vazio Coração

Conforme a produção prometera, Vazio Coração será visto, pela primeira vez, pela própria cidade de Araxá. Com investimento da Prefeitura Municipal da cidade mineira, o longa-metragem de 90 minutos conta com atores bastante conhecidos e de trabalho aplaudido pelo grande público, como o já citado  Murilo Rosa, Othon Bastos, Lima Duarte, Bete Mendes, Oscar Magrini, Larissa Maciel, e ainda o Embaixador Lauro Moreira.

Murilo Rosa conversa com a produtora Débora Tôrres…

O filme Vazio Coração é também uma espécie de retorno às origens do elenco. Murilo Rosa retorna a Brasília, e Patrícia Naves a Patrocínio. O diretor Alberto Araújo, natural de Coromandel, mas radicado em Goiânia, diz ter uma relação forte com a região, onde há 20 anos gravou o curta Minha Senhora Solidão, vencedor do 1º Festival Latino Americano de Florianópolis: “Este é meu segundo filme e coincidentemente em Araxá. Quando pensei na cena do show, não tive dúvida que seria em Uberlândia”.

Segundo Débora Torres, produtora-executiva do longa, 80% do filme acontece em Araxá, passando pelo Grande Hotel, Museu da Dona Beja e pelas paisagens do Horizonte Perdido.“Foi lindo lá, com imagens de parapentes, asas deltas”.

Segundo Murilo Rosa, que não esconde a satisfação por protagonizar mais um longa, “É um filme familiar e fala dessa liberdade em escolher o que se quer ser. Nunca vivi isso… meu pai, Odair, é meu empresário e sempre me apoiou”.

A população de Araxá colaborou com a realização de Vazio Coração

Rodado no segundo semestre de 2010, o filme movimentou a cidade da Dona Beja. Oitenta pessoas da equipe técnica e atores, além de quase três mil figurantes do município, fizeram dos pontos turísticos e ruas da cidade de locações para as filmagens.

Lima Duarte e Alberto Araújo no set do filme rodado em Araxá e cidades vizinhas…

Vazio Coração  conta a história de Hugo Kari, cantor brasileiro de renome nacional que resolve fazer uma pausa em sua atribulada agenda para se encontrar com o pai, o embaixador Mário Meneses, no Grande Hotel Termas de Araxá, onde a família passava férias, quando Hugo era criança. Ali, naquele cenário bucólico, de boas recordações para ambos, filho e pai  tentam colar os cacos de uma relação, quebrada por desencontros de sonhos, ideais e uma tragédia que os marcou para sempre. Mas Hugo não imagina o quanto precisará  cavar para reabrir o túnel sob essa montanha de sentimentos que os separa.  Vazio Coração é uma reflexão sobre os laços de família.

Alberto Araújo e Débora Tôrres quando Vazio Coração ainda estava só no papel…

O filme tem produção-executiva da nossa querida amiga Débora Torres, cineasta e profissional das mais aguerridas, enquanto Alberto Araújo assina roteiro e direção.

Detalhes do lançamento no ARAXÁ CINE FESTIVAL você acompanha aqui, a partir da próxima segunda, 10 de setembro, quando terá início o I Araxá Cine Festival.

Contagem regressiva para o Araxá Cine Festival

Festival começa segunda-feira e organização ultima preparativos

Cine Festival vai evidenciar beleza e paisagens naturais de Araxá

 

Às vésperas de realizar seu primeiro Festival de Cinema, a cidade de Araxá começa a despertar atenção. É lá que, durante uma semana, o Cinema Brasileiro vai estar hospedado numa intensa programação, da qual constam oficinas, workshop, lançamentos de livros e DVDs, exibições grstuitas de filmes brasileiros, e diversas mostras competitivas e informativas.

O I Araxá Cine Festival foi idealziado por Débora Torres, que também é sua Produtora-Executiva, tem Curadoria de Rubens Ewald Filho, e direção artística de Alberto Araújo. O Festival será aberto dia 10 e prossegue até 16 de setembro.

Minas Gerais

História preservada: o antigo prédio da Rede Feroviária, onde hoje funciona a Fundação Cultural de Araxá…

Minas Gerais

As lindas paisagens da região atraem centenas de turistas a Araxá, anualmente…

Minas Gerais

Cercado de verde, calmaria e beleza, a arquitetura imponente do Grande Hotel é uma das atrações mais visitadas pelos turistas…

Minas Gerais

O Museu Dona Beja leva o nome de famosa cortesã que viveu na região no século XIX e foi inspiração para conhecida novela…

O museu também guarda itens usados na novela da Manchete, que contou a história da mulher que deu nome ao local. Ana Jacinta de São José, a Dona Beja, é considerada uma das mulheres mais bonitas de seu tempo. Em sua época, foi mal vista pelas conterrâneas por causa de sua beleza. Apaixonada por um homem que se casou com outra, ela acabou virando cortesã, amante de grande parte dos homens casados da cidade, e enriqueceu às custas de seus admiradores.

Outro ponto importante para o turista é conhecer a Fundação Cultural Calmon Barreto. O local expõe peças de artesanato e ótima opção para quem deseja comprar produtos locais. São doces caseiros, peças de arte e até sabonetes de lama. Quando for visitar Araxá, não deixe também de provar os doces de Dona Joaninha e Dona Ana, que incluem frutas cristalizadas e doces de amendoim. A cachaça também é destaque neste município mineiro. 

As igrejas de Araxá, de beleza simples e encantadora, também valem uma visita. Entre as mais visitadas, a Igreja Matriz de São Domingos e o Santuário Nossa Senhora de Fátima. Na Igreja Matriz de São Sebastião, os turistas podem ver também o Museu Sacro São Sebastião

Minas Gerais

A Igreja São Sebastião, onde fica o Museu Sacro…

Depois da visita ao centro histórico, os amantes de esportes radicais, ecologia, e turismo de aventura podem encontrar muitas opções de passeios. Araxá é um dos principais acessos ao Parque Nacional da Serra da Canastra, onde encontram-se cachoeiras, trilhas e é possível escalar paredões.  Já o Centro de Aventura do Barreiro está dentro do Complexo do Barreiro, contando com tirolesa e arvorismo, com programas especiais para crianças e adultos.

Minas Gerais

Araxá é uma das portas de entrada para a famosa Serra da Canastra…

Araxá Cine Festival: Inscrições à Mostra CURTA ARAXÁ

Abertas as inscrições para a Mostra Curta Araxá – Mostra Competitiva de Curtas Araxaenses. Serão selecionados 5 curtas-metragens, os quais serão exibidos durante o festival e julgados pelo júri oficial.
O melhor curta da Mostra (segundo o júri) receberá o prêmio incentivo de R$40.000,00 para ser usado para a produção de um curta-metragem de ficção a ser exibido no 2º Araxá Cine Festival.Portanto, você realizador mineiro, se ligue: chegou sua vez ! Inscreva-se ! Participe do ARAXÁ CINE FESTIVAL e concorra. Você terá a chance de receber verba para realizar seu novo filme.
Confira o regulamento e a ficha de inscrição. Acesse www.araxacinefestival.com.br
Qualquer dúvida, entre em contato pelo festival@araxacinefestival.com.br

Araxá: porque o Cinema deve brilhar como o Sol

Cidade que já foi tema de livros, romances e até de uma novela de muita audiência, Dona Beja (protagonizada por Maitê Proença), ARAXÁ, a 367 km da capital mineira, vai sediar seu primeiro festival de cinema, a partir do próximo dia 10 de setembro.

O I Araxá Cine Festival foi criado pela cineasta e produtora Débora Torres, tem Curadoria de Rubens Ewald Filho, e terá uma extensa programação de 7 dias com exibições gratuitas, e uma premiação de R$ 130 mil, distribuída para várias categorias.

Rubens Ewald Filho, o crítico mais festejado do país, é também o Curador do I Araxá Cine Festival

A programação do Araxá Cine consiste em mostras competitivas cinematográficas, nas seguintes categorias: longas-metragens brasileiros de ficção convidados,curtas-metragens mineiros convidados,ecurta-metragens araxaenses selecionados, festivalzinho para as crianças da rede municipal de ensino, palestras, debates, oficinas e workshops de audiovisual. O festival é realizado através da Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet – Ministério da Cultura), e todas as atividades programadas terão acesso gratuito, com apresentações musicais na abertura de cada sessão, promovendo um salutar intercâmbio interregional entre profissionais, público e amantes da arte cinematográfica e musical.

Araxá, cidade da messoregião do Triângulo Mineiro, possui aspectos que a tornam absolutamente propícia a receber um festival de cinema, a começar pela beleza de suas paisagens naturais, ainda mais quando o objetivo está alicerçado numa proposta onde história e memória da cinematografia brasileira desenham-se em intercâmbio com o local, regional e nacional, centrando o foco no Cinema como Patrimônio em Diálogo com o Público.

Objetivando apresentar ao público a diversidade da produção cinematográfica brasileira em formação, reflexão, exibição e difusão, o 1º ARAXÁ CINEFESTIVAL pretende abrir precedentes para disseminar Cultura & Arte em todos os aspectos, através de encontros e diálogos, de revelação e integração de novas iniciativas, ampliação e visibilidade para todos que têm compromisso com seu país.

Débora Torres entre Murilo Rosa e Alberto Araújo: concretizando mais um Festival de Cinema…

A idealizadora do Festival, cineasta e produtora Débora Torres, entusiasmada com a concretização do projeto, que alimentava há cerca de 3 anos, afirma: “Araxá é uma cidade acolhedora, com uma rede hoteleira muito boa. Queremos que seja um evento que venha para ficar.”

A LOGOMARCA

A assinatura visual do 1º Araxá Cine Festival foi desenvolvida através de um processo de estudo e pesquisa, visando a representar em um símbolo todo o objetivo do festival: trazer o cinema brasileiro à cidade de Araxá. Optou-se por elaborar uma marca com o conceito de que, durante o período do festival, Araxá e cinema serão um só. Transmitindo também a proposta de transformar a cidade na Capital Nacional do Cinema Brasileiro no período.

O símbolo é representado por um elemento traduzido em metade sol e outra metade uma fita de cinema. O sol representa Araxá. Elemento que é a tradução literal do nome do município, nome indígena que significa “lugar alto onde primeiro se avista o sol”. O círculo central também representa uma fita de cinema, envolto por uma lata na cor cinza escuro. O tom amarelo ouro também remete a “era dourada do cinema”.

 Débora Torres e Aurora Miranda Leão, unidas pela Sétima Arte…

O logotipo foi elaborado com as cores cinza e preto, transmitindo os conceitos seriedade e sobriedade. A tipografia foi desenvolvida para, ao mesmo tempo, passar o conceito de jovialidade e seriedade. As cores aliadas ao amarelo significam sucesso, brilho e  glamour, conceitos diretamente ligados ao universo cinematográfico.

Todos os elementos que formam a composição (símbolo, logotipo, legenda) estão dispostos de modo harmônico, para que haja uma simbiose capaz de agregar todos os objetos num conjunto gráfico.

Cena de O Mineiro e o Queijo, filme que vai abrir o Araxá Cine Festival

A solenidade de abertura do Festival está marcada para às 19h do dia 10 de setembro com show musical de artistas araxaenses no Teatro Municipal de Araxá, que será inaugurado oficialmente na ocasião. Em seguida, às 20h, será exibido o documentário O Mineiro e o Queijo, de Helvécio Ratton.

Dentre os livros a serem lançados, DICIONÁRIO DE FILMES BRASILEIROS – CURTA E MÉDIA METRAGEM, do pesquisador Antônio Leão; Ensaios de Cinema, do crítico L.G. de Miranda Leão; e Criação de Curta-Metragem em Vídeo Digital, do cineasta e roteirista Alex Moletta. Ainda na programação, a oficina de Walter Webb – ROTEIRO, PRODUÇÃO & DIREÇÃO, e o workshop PREPARAÇÃO – VIVÊNCIA DA PERSONAGEM NO TEMPO PRESENTE, com a atriz Ingra Liberato.

Na noite de encerramento, acontecerá a avant-première do filme Vazio Coração, a primeira exibição pública do longa-metragem de Alberto Araújo, que foi produzido por Débora Torres, e que tem elenco formado por Murilo Rosa, Lima Duarte,  Othon Bastos, Bete Mendes, Oscar Magrini, o Embaixador Lauro Moreira, Larissa Maciel, e Patrícia Naves no elenco.

Murilo Rosa protagoniza o longa Vazio Coração, de Alberto Araújo, que terá uma prévia na noite de encerramento do I Araxá Cine Festival

SAIBA MAIS SOBRE  VAZIO CORAÇÃO: http://auroradecinema.wordpress.com/2011/10/28/debora-torres-entre-vazio-coracao-e-festival-de-cinema-de-araxa/

QUEM FAZ o ARAXÁ CINE FESTIVAL

Idealização, Produção Executiva e Programação Visual:
DÉBORA TORRES

Curadoria da Mostra de longas metragens:
RUBENS EWALD FILHO

Curadoria de Curtas Minas:
GUIGO PÁDUA

Direção Artística:
ALBERTO  ARAÚJO

Coordenação Artística:
DÉBORA FRANCISCO

Coordenação das Mostras Competitivas e Paralelas:
PEDRO PINHEIRO

Coordenação de Comunicação:
DELVO  SIMÕES

Coordenação de Oficinas:
JOÃOZINHO UIRAPURU

Coordenação de transporte e logística:
CÉLIA PIO

Coordenação de Produção:
ALMIR AVELAR

Programação, Captação e tráfego de filmes:
ÂNGELA TORRES

Chefe de Receptivo e Cadastramento:
WALDIANE ERICEIRA

Secretária Executiva:
SÔNIA PASSOS

Assessoria de Imprensa do Festival:
AURORA MIRANDA LEÃO 

SERVIÇO

1º ARAXÁ CINE FESTIVAL – Festival Nacional de Cinema de Araxá

Data: 10 a 16 de setembro de 2012-08-10

Local: Teatro Municipal de Araxá e itinerâncias

Mais informações: http://www.araxacinefestival.com.br

Luz, Câmera, ARAXÁ: Primeiro Festival de Cinema será aberto dia 10 de setembro

Lançado esta manhã, em coletiva de imprensa no Teatro Municipal de Araxá, em Minas Gerais, o 1º ARAXÁ CINE FESTIVAL – Festival Nacional de Cinema de Araxá.

Débora Torres, uma exímia articuladora cultural, alcança mais um tento e consegue dar vazão ao seu objetivo de espalhar Cinema Brasileiro, por onde der. O ARAXÁ CINE FESTIVAL é mais uma cria de Débora, que sonhava á tempso essa benfazeja ideia.

A cidade de Araxá já está entando no clima do festival. Mês que vem, durante sete diasde 10 a 16 de setembro, a aprazível cidade mineira, conhecida por suas belezas naturias, águas e lamas medicinais, vai se transformar na Capital do Cinema Brasileiro.

A programação do Araxá Cine consiste em mostras competitivas cinematográficas, nas seguintes categorias: longas-metragens brasileiros de ficção convidados, curtas-metragens mineiros convidados, e curta-metragens araxaenses selecionados, festivalzinho para as crianças da rede municipal de ensino, palestras, debates, oficinas e workshops de audiovisual. O festival é realizado através da Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet – Ministério da Cultura), e todas as atividades programadas terão acesso gratuito, com apresentações musicais na abertura de cada sessão, promovendo o intercâmbio interregional entre profissionais, público e amantes da arte cinematográfica e musical. 

Porque um Festival em ARAXÁ 

O Estado de Minas Gerais sedia festivais nacionais e internacionais bem consolidados, os quais apresentam aos artistas e ao público referências de alta qualidade técnica e artística, não raras vezes marcadas pelo caráter de inovação. Araxá, cidade da messoregião do Triângulo Mineiro, possui aspectos que a tornam absolutamente propícia a receber um festival de cinema, a começar pela beleza de suas paisagens naturais, ainda mais quando o objetivo está alicerçado numa proposta onde história e memória da cinematografia brasileira desenham-se em intercâmbio com o local, regional e nacional,  centrando o foco no Cinema como Patrimônio em diálogo com o Público.

 As exibições dos filmes, oficinas e workshops serão itinerantes e gratuitos. Com estas ações pretende-se:   

. Troca de experiências e integração entre profissionais, críticos e artistas no campo do cinema e do vídeo, e demais artes ou segmentos culturais;  

. Fomentar a discussão sobre as possibilidades culturais locais; capacitar os agentes disseminadores da produção audiovisual; 

. Formar platéia para o cinema nacional, projetar o potencial turístico e cultural do município de Araxá; 

. Promover o cinema e o vídeo como forma de recurso multidisciplinar a ser usado nas escolas;  

. Fomentar a cultura cinematográfica;  

. Difundir o cinema brasileiro;  

. Despertar a criação de novos cineastas e entusiastas da cultura audiovisual brasileira;  

. Despertar nos empresários e políticos locais a necessidade de amplo investimento na área cultural e incentivar iniciativas para a preservação cultural.           

. Realizar uma semana de exibições públicas de filmes de todos os gêneros cinematográficos, com apresentação das equipes técnicas e artísticas dos filmes. 

. Realizar Oficinas de Roteiro, de Produção Executiva, Direção com duração de 6 dias, num total de 12 horas / aula, para cada oficina. 

. Realizar workshops de audiovisual.  

. Realizar 7 dias de apresentações de grupos musicais da Associação dos Funcionários e Alunos da Escola Municipal de Música Maestro Elias Porfírio de Azevedo.  

 

Como nasceu o I ARAXÁ CINE FESTIVAL 

O projeto é uma iniciativa de regionalização, nacionalização e democratização. A ideia é trabalhar para ver o Brasil presente nas telas, nas ruas, nas praças, no rosto, na voz, no pulso de quem faz, de quem vê, de quem pensa, de quem sonha, de quem acredita e cria oportunidades para provocar mudanças, gerar desenvolvimento, atrair novos agentes culturais, seja da estrutura de platéia à quem produz.

Objetivando apresentar ao público a diversidade da produção cinematográfica brasileira em formação, reflexão, exibição e difusão, o  1º ARAXÁ CINE FESTIVAL pretende abrir precedentes para disseminar Cultura & Arte em todos os aspectos, através de encontros e diálogos, de revelação e integração de novas iniciativas, ampliação e visibilidade para todos que têm compromisso com seu país. 

 

As imagens exercem um grande poder na formação das pessoas. A qualidade do conteúdo que apresentamos a elas, sejam filmes, programas de TV ou estímulos artísticos, ajudam na construção de valores e saberes. Música e cinema caminham paralelamente desde os tempos em que víamos desfilar num ecrã as imagens em preto e branco ao som de uma pianola; já então a música acompanhava as imagens e dava-lhes a expressão certa, fosse nos momentos de suspense, de tristeza ou numa mera cena de pancadaria. A empatia entre estas duas formas de expressão artística é tão forte que as nossas memórias de um filme são, frequentemente, a lembrança da trilha sonora ou, pelo menos, de um dos seus temas.

Os grandes realizadores perceberam cedo essa importância disso e contrataram para os seus filmes  os melhores compositores, sendo que alguns destes especializaram-se em música para o cinema. O cinema é uma expressão que incorpora a música, a literatura, as artes cênicas e plásticas, além de outras áreas do conhecimento, como história, geografia, ciência. A Sétima Arte pode ser um suporte para a formação cultural de um indivíduo mais crítico e consciente, bem como o audiovisual pode e deve ser usado como ferramenta pedagógica. 

 

O cinema valoriza a cultura (a ‘nossa’ e a do ‘outro’), incentiva a auto-estima, gera curiosidade e, acima de tudo, transforma o pensamento, diverte  as pessoas. Pode ser a chave para um mundo melhor. Um mundo que aceite as diferenças como parte da riqueza cultural.

Débora Torres, entusiasmada com a concretização do projeto, que alimentava há cerca de 3 anos, afirma: “Araxá é uma cidade acolhedora, com uma rede hoteleira muito boa. Queremos que seja um evento que venha para ficar.”