Arquivo da tag: IV FESTIVAL DE CINEMA DA FRONTEIRA

Felipe Brida e seu olhar de CINEMA

Acabo de saber e repasso em primeira mão pra você, leitor amigo deste Aurora de Cinema: o livro Cinema em Foco: Críticas selecionadas, do jornalista e professor de Cinema e Semiótica, Felipe Brida, acaba de sair da gráfica.

Segundo o autor, “O livro está saindo do forno depois de seis meses de elaboração, seleção, diagramação e muitos outros ‘ãos’. A HN Editora, de Rio Preto, irá me entregar assim que retornar de viagem, daqui a 10 dias. São 300 resenhas de minha autoria, criteriosamente selecionadas por mim, nesses 10 anos de críticas publicadas em jornais, sites e blogs variados, como E-pipoca, UOL, Colunas & Notas, jornal O Regional, blog Cinema na Web, boletim informativo da Unesp/Bauru e tantos mais. Ao todo 400 páginas de análises de filmes de gêneros e épocas diversas. Deixo uma amostra aqui da capa, cujo projeto gráfico é do amigo publicitário Rafael Martins (pelos encartes ao fundo vocês já podem ter noção do que vão encontrar pela frente!). A revisão dos textos é da competente jornalista Florence Manoel. E muitos amigos colaboraram com prefácio, comentários nas orelhas, apresentação e contra-capa, como o jornalista Marcelo Pestana Carlos Cirne, o diretor de cinema e produtor Walter Webb, a jornalista e atriz Aurora Miranda Leão, e a professora e semioticista Dinamara Garcia Rodrigues. O livro ficou um barato, segundo os poucos que já deram uma conferida no material bruto. Em breve coquetel de lançamento ! Espero que gostem !”

Neusa Borges, Aurora Miranda Leão e Felipe Brida no Festival de Anápolis…

Felipe Boso Brida é um dos jornalistas mais dedicados e antenados profissionais do meio de Cinema, um apaixonado pela Sétima Arte, amigo e parceiro querido de viagens de cinema, festivais e curtas-metragens (ele é um dos muitos que integram o curta O Sumiço de Alice, de minha autoria, rodado durante o I Festival de Cinema de Anápolis, criado e coordenado pela querida Débora Torres).

FELIPE BRIDA está chegando amanhã em Bagé, onde vai ser júri da Mostra Internacional do IV Festival de Cinema da Fronteira. Felipe é mais um que chega para abrilhantar o festival e contribuir com sua sempre judiciosa participação. Bem vindo, Brida, e PARABÉNS pelo livro !

Reta final para o IV Festival de Cinema da Fronteira

Grandes nomes da Cultura Brasileira e Lusófona participam de Festival de Cinema em Bagé

AURORA DE CINEMA direto do Festival de Cinema da Fronteira

 Festival começa dia 20 e exibirá filmes premiados em Bagé
Com abertura marcada para o Dia Nacional da Consciência Negra – por estar lá o maior contingente de terreiros de umbanda do Rio Grande do Sul -, o IV Festival Internacional de Cinema da Fronteira vai levar a Bagé nomes de referência do cinema e cultura brasileiros. De 20 até 25 próximos, nomes como o do crítico e ensaísta Jean-Claude Bernardet, o do poeta Jorge Salomão, o do cineasta Júlio Léllis, o dos jornalistas Felipe Brida e Cid Nader, e o do cineclubista Luís Alberto Cassol, e tantos outros, estarão reunidos em Bagé, no sul do Rio Grande do Sul para debater, conversar, ver e trocar ideias a partir da Sétima Arte.O Festival é uma promoção da Prefeitura Municipal de Bagé através de sua Secretariaa de Cultura, e tem a jornalista e atriz cearense Aurora Miranda Leão como sua Curadora, contando  com apoio das Universidades UNIPAMPA, Urcamp e do IFSul. Este ano, o Festival terá dois eventos acadêmicos em sua programação: o Seminário Internacional de Cultura Visual (promovido pelo Instituto Federal Sul-Rio-grandense) e a I Jornada de Estudos de Cinema (realizada pela UNIPAMPA) com o objetivo de contribuir com a formação acadêmica voltada para o cinema, além da exibição de filmes em vários bairros de Bagé e cidades vizinhas através do projeto RODACINE.

HOMENAGEM

Depois de prestar homenagem a um dos maiores teóricos do cinema brasileiro, Jean-Claude Bernardet, e a musa do cinema marginal, a atriz Helena Ignez, em 2011, a quarta edição do Festival Internacional de Cinema da Fronteira terá como homenageado o festejado diretor César Charlone.

O cineasta é um dos poucos brasileiros a receberem uma indicação ao Oscar (Cidade de Deus – 2002) e possui uma carreira solidificada internacionalmente como diretor de fotografia. Charlone foi responsável por divulgar a região do pampa gaúcho ao mundo através do longa-metragem El Baño del Papa (2007) que escreveu, dirigiu e fotografou no município de Melo, Uruguai, e que concorreu no Festival de Cannes. Dentre as atrações, filmes premiados de cineastas como Cavi Borges, Sílvio Coutinho e Petrus Cariry, e ainda a realização de um Sarau Noturno com Arte no Cemitério de Bagé, cidade que tem bem preservado sua história arquitetônica e tem tradição em música.


O Festival Internacional de Cinema da Fronteira é um evento feito para realizadores e apreciadores do cinema, um local onde a troca de experiências e conhecimentos, seja no âmbito regional, nacional ou internacional, é estimulada e acontece das mais diversas formas.

SERVIÇO

IV FESTIVAL DE CINEMA DA FRONTEIRA

Onde: Bagé (RS) Data: 20 a 25 de novembro

Mais informações: http://www.festivaldafronteira.com/noticias/