Arquivo da tag: jovens

Cultura de Muqui em Folias de Cinema pra europeu ver

Encantadora turma de jovens da cidade capixaba é liderada pelo jovem escritor, artista e cineasta LÉO ALVES

Jovens realizadores culturais da pequenina Muqui, uma adorável cidade situada ao Sul do Espírito Santo, tem uma ‘dura’ missão: representar a cultura capixaba num Intercâmbio Cultural, agendado pra março, na Europa. Coisas que esta turma vai tirar de letra, experts que são no trato com a Arte e a Cultura.

Este AURORA DE CINEMA viu de perto  – durante a realização do I FECIM (Festival de TV e Cinema Independente), realizado em setembro passado -, e tivemos oportunidade de comentar aqui o show de acertos que foi o Festival.

Desde então, MUQUI e esta jovem e aguerrida turma comandada por Léo Alves não saíram mais do nosso coração e da nossa memória afetiva.

Léo Alves e Jussan Silva e Silva levam o FECIM a Luana Piovani…

Contemplados pelo edital de Intercâmbio e Difusão Cultural, desenvolvido pelo Ministério da Cultura, e pelo Edital de Locomoção da Secretaria de Estado da Cultura do Espírito Santo, participantes de três coletivos culturais de Muqui – ligados às artes, à música e ao audiovisual – terão a oportunidade de participar de diversas atividades em Portugal. Um acerto dos avaliadores dos dois editais, que, sem dúvida, será muito bem aproveitado por estes coletivos de MUQUI.

O Grupo Cultural ETC, Os Muquiranas e o Grupo de Música Manoel Vicente de Castro são coletivos que participarão do intercâmbio-viagem. Entre as ações previstas para a viagem, o carro-chefe é a exibição do documentário O Palhaço Menino, produção dos jovens do Grupo Cultural ETC, dirigido por Léo Alves, tendo como foco a histórica e bela manifestação das Folias de Reis.

Cena de ‘O Palhaço Menino’, Doc de Léo Alves que será exibido em Portugal…

A exibição do Doc de Léo acontecerá em OVAR, cidade portuguesa que mantém a tradição das Trupes de Reis e que também serviu de cenário para as gravações da obra em 2011.

Cena de ‘O Palhaço Menino’, Doc que evidencia beleza da cultura popular…

Além disso, participantes das Folias de Reis também estarão em Portugal, proporcionando a chance de difundir e valorizar as culturas capixaba e nacional. O jovem Wilson Diniz, de 23 anos, Mestre da Folia de Reis “Missão Divina”, está ansioso: “Será uma grande experiência, uma viagem que vou levar para a vida toda. É uma grande alegria poder levar a Folia de Reis para o lugar onde ela se originou”, conta. A iniciativa tem apoio do projeto “Ano do Brasil em Portugal” da Funarte e do Ministério da Cultura.

Léo Alves: talento, inteligência e sensibilidade realizando relevantes ações culturais e amealhando parcerias por onde passa…

Outra atividade a ser desempenhada em Portugal é a gravação da 2ª temporada da série de web TV Dentro e Fora de Casa, projeto em formato de reality show que teve a 1ª temporada patrocinada pelos editais do Programa Rede Cultura Jovem da Secult.

Jussan Silva e Silva, um dos integrantes do coletivo cultural ETC, outra grande força criativa de Muqui…

Gravada em 2012, a web série objetivava valorizar o estado do Espírito Santo ao levar três jovens a três cidades capixabas que eles desconheciam, registrando histórias e contribuindo para o diálogo intercultural entre as comunidades. Jáa as gravações em Portugal começarão na Universidade do Porto, onde será retratada a vida de estudantes brasileiros que residem no país.

Foto: Léo Alves, diretor do documentário "O Palhaço Menino: histórias de quem, desde pequeno, sonha e vive as Folias de Reis", retornará à Portugal, em março, para exibição da obra em Ovar, cidade que foi cenário para a produção e que possui a tradição das "Trupes de Reis". A "Folia de Reis" é uma manifestação cultural popular trazida ao Brasil pelos europeus, mais precisamente portugueses, no período da colonização.

Léo Alves preparando para nova temporada em Portugal…

Para Léo Alves, diretor da série, a viagem proporcionará maior visibilidade às ações, além de servir como incentivo aos participantes: “Temos construído uma história cultural muito interessante em Muqui. Os coletivos culturais da cidade têm promovido a valorização dessa cidade histórica cheia de expressões culturais. A viagem tende a contribuir decisivamente para a cultura do Espírito Santo e para o fomento de nossas atividades”.

Aguinaldo Silva em depoimento à TV FECIM, sendo registrado por Léo Alves

Cortejo quase saindo

Na edição de estreia do FECIM, os jovens de Muqui e a presença Aurora de Cinema… Saraváaaaaaa !

FECIM: este Festival nasceu com fôlego de gigante

AURORA DE CINEMA direto do FECIM-Muqui

Estar na edição inaugural do Festival de TV e Cinema Independente de Muqui – adorável cidade do sul capixaba – foi uma das mais felizes experiências desta nossa vida de repórter, sempre em busca dos lugares e fatos onde o Cinema Brasileiro é destaque ou possa ser sublinhado.

O FECIM ganhou meu interesse desde que soube que o festival era ideia de um grupo de jovens que trabalham com teatro, audiovisual, música, dança e outras artes, e cujo foco irmanava, numa mesma pulsação, os meandros da Sétima Arte e também os da Televisão – sobretudo no tocante à Telenovela.

Sempre achei: quem gosta de contar e ouvir histórias e, portanto, é um apreciador de Dramaturgia (ainda que não tenha consciência disso), não pode desprezar nenhum tipo de espaço ou veículo onde isso se dá. Afinal, os pilares das três principais artes onde isso acontece são o Teatro, o Cinema e a TV. Em todos esses, as histórias contadas, encenadas, exibidas, veiculadas são DRAMATURGIA. Cada meio tem sua especificidade, óbvio, mas a força motriz é a mesma.

Thelma Guedes e Duca Rachid: contribuição relevante ao FECIM…

Sou uma apaixonada por Dramaturgia, irremediavelmente levada pelo Teatro – a Arte Milenar -, o Cinema e as Telenovelas. Daí, quando descobri o FECIM (através da página da escritora Duca Rachid no Facebook), não pensei duas vezes: “Vou saber quem organiza este festival e vou tentar ir”. E assim o fiz.

Entrei rapidamente em contato com Léo Alves, o idealizador e coordenador-geral, e me apresentei, dizendo que queria muito estar em Muqui para o FECIM. A partir daí, nossa troca de conversas fluiu célere e sempre conectada. Foi mais de um mês trocando e-ms e tentando falar com Léo pelo telefone, o que acabei só conseguindo quando já estava na capital capixaba – nossa agendas não se encontravam nunca. Mas um dia recebi uma mensagem super carinhosa e estimulante de Léo Alves: “Aurora, engraçado, tenho cada vez mais a sensação de já te conhecer há muito tempo”. E essa  sensação passou a nos guiar…

Léo Alves no centro e seus renomados convidados: tudo fluiu em perfeita sintonia no FECIM…

Conhecer Léo Alves foi uma gratíssima satisfação. Nós temos mesmo tudo a ver. Léo possui uma energia vibradora que realiza, e caminha rumo aos objetivos traçados com determinação, sensibilidade e serenidade que cativam à primeira vista. Logo, nas primeiras trocas de e-ms, Léo Alves já tinha me ganhado. E quando ele foi me receber na rodoviária de Cachoeiro do Itapemirim, na véspera da abertura do FECIM, foi como o encontro de dois amigos, que apenas não se viam há alguns meses.

Teatro Neném Paiva lotou todas as noites para ver CINEMA de graça no FECIM…

Cheguei em Muqui na noite de quarta, 31 de outubro, e fiquei surpresa ao ver tudo já em clima de festival, e com ares de grande evento. Na praça principal da bela cidade histórica, epicentro do FECIM, tendas estavam armadas, bem decoradas e iluminadas. Cartazes espalhados nos postes, banners pelas tendas e no Teatro Neném Paiva – QG da Produção (montado na Escola de Música contígua ao teatro) -, e funcionários trabalhando como se o festival já tivesse começado, tudo causava positivo impacto diante de um evento que iria acontecer numa cidade interiorana, em ritmo de estreia.

Desde o início percebi: o FECIM chegava muito bem estruturado e os organizadores tinham pensado o festival como um evento para nascer forte, se firmar e evoluir. Havia, no íntimo de cada um que circulava ali nas tendas e entorno do QG do FECIM, uma vontade de acertar e a certeza de estar no caminho certo, cujos fluidos me alcançaram rapidamente.

E a partir da minha chegada ao ponto central do FECIM – onde Simone Marçal ultimava detalhes da produção em conversas com uma grande equipe, formada em sua maioria por voluntários -, senti que o festival idealizado por Léo Alves seria um sucesso.

Aliás, a criativa logomarca – criação do artista Wilson Ferreira – e a graça de garota encontrada por Léo para protagonizar todo o material de divulgação do FECIM, já trazia embutido um certo condão de ludicidade e beleza, capazes de conquistar de imediato.

A vinheta criada por Léo Alves como principal peça audiovisual publicitária do FECIM é de uma plasticidade singela e cativante.

Com a jornalista Aurora Miranda Leão, a graciosa empatia de Duda Teixeira, a cativante ‘mascote’, mais um trunfo do FECIM

A menina Maria Eduarda (Duda) Teixeira tem uma docilidade e empatia que a câmera captou e o coração do público aderiu prontamente com o maior afeto, conectando instantaneamente ao chamado do Cinema na Cidade Menina

As irmãs Fernanda e Simone Marçal, tocando o FECIM, festival que foi uma sucessão de acertos…

Esta primeira impressão teve chance de se confirmar todos os dias: em cada atividade da programação, afirmava-se o acerto de um projeto bem pensado, feito coletivamente, com um plano de trabalho bem elaborado, debatido, e absorvido por toda a equipe.

Turma preparada para o belo cortejo que abriu lindamente a programação do FECIM…

Essa sintonia que houve (e há) entre os que realizaram o I FECIM é o grande trunfo deste festival, que, nem bem terminou, e já emana novas e boas vibrações através de reuniões virtuais e troca de ideias entre os muitos que pensaram o FECIM, e agora orquestram um festival ainda melhor para 2013, ancorados e estimulados (com todo merecimento) por nomes de envergadura que participaram de sua programação, e hoje derramam-se em elogios para este Festival na Cidade Menina, o qual, de caçula, só tem o fato de estar na pioneira edição.

Parte da equipe que tocou o FECIM e a jornalista Aurora Miranda Leão…

Mas o FECIM que eu vi nascer em postagens via web é um festival da maior importância, nascido com energia e estrutura suficiente para alçar grandes voos e prospectar grandes ações na seara da dramaturgia e do audiovisual, a partir de MUQUI.

Cavi Borges, Aurora Miranda Leão e Claudia Puget: sintonia artística no FECIM…

Anotem o que este AURORA DE CINEMA vem dizendo desde que começamos a postar informações sobre o FECIM: este Festival ainda vai ser tão concorrido que vai chegar o dia em que hotéis e estabelecimentos ‘Cama & Café’ de Muqui e cidades vizinhas não vão conseguir abrigar todos os interessados em participar in loco de sua programação.

Que deve ser maior a cada edição. O que este AURORA DE CINEMA viu e ouviu de gente elogiando o FECIM fez esta redatora ficar de dedo cansado de tanto teclar.

Desde o mais pacato morador de Muqui até nomes como os da escritora e Doutora em Cinema, Bernadette Lyra; passando pelo do cineasta/produtor Cavi Borges; o do escritor Eduardo Nassife; o do ator Mouhamed Harfouch; as cineastas Luíza Lubiana e Ceci Alves; até as escritoras Thelma Guedes e Duca Rachid; todas as falas, como em uníssono, davam conta das mesmas impressões: o FECIM foi uma sucessão de acertos, seus ‘maestros’ (encarnados em Léo Alves, Jussan Silva, e Simone Marçal) estão de PARABÉNS, Muqui é uma cidade adorável, a equipe trabalhou com competência e disposição, e o Festival chegou com  porte de Leão.

Desde o lúdico cortejo inaugural, passando pelas exibições lotadas, a roda de samba debaixo de chuva na praça principal de Muqui, os almoços e jantares adoráveis no belo casario da artista Cláudia Puget, a programação paralela na antiga estação ferroviária, até o adorável bicicletaço com chuva de poesias no último dia do Festival, tudo no FECIM foi bonito, funcionou, e só merece PARABÉNSSSSSS !!!

O artista Wander Polatti, a escritora Bernadette Lyra,  o produtor Jussan Silva e Silva, e a jornalista Aurora Miranda Leão celebram o êxito do FECIM…

Em breve, novo post sobre o FECIM. Aguardem !

A Igreja Matriz, cenário imponente de Muqui, a cidade do FECIM… Até 2013 !

Inscrições para novas oficinas Kinoforum

                    

Termina quarta o prazo de inscrição para as Oficinas Kinoforum de Realização Audiovisual. A Associação Cultural Kinoforum realiza, em parceria com a Fundação Stickel, a iniciação de jovens interessados no campo audiovisual. O projeto itinerante oferece 20 vagas para quem tem entre 16 e 30 anos.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no Centro Cultural Brasilândia, localizado à Praça Benedicta Cavalheiro, s/n, no Jardim Maristela, em São Paulo. Candidatos devem apresentar RG e CPF no momento da inscrição. Menores de idade necessitam de autorização, RG e CPF do responsável e documento que comprove sua condição de representante legal (certidão de nascimento ou outro documento formal). Outras informações: (11) 3034-5538, ramal 2, com William Ribeiro.

Os selecionados serão informados por telefone até dia 30 e também podem confirmar a participação através de lista divulgada no site www.kinoforum.org. Dia 3 de maio, às 19h30, haverá um encontro entre os participantes na Casa de Cultura da Brasilândia, local onde as oficinas serão ministradas.

As Oficinas, que acontecem pelo 11º ano consecutivo, são um projeto do Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo – Curta-Kinoforum— que possibilita a realização de oficinas e exibição de curtas em bairros de São Paulo e cidades próximas. Em 2012, a parceria com a Fundação Stickel pretende ampliar as possibilidades de desenvolvimento cultural, social e econômico através das artes visuais, objetivo comum das duas organizações.

A Fundação Stickel é uma organização sem fins lucrativos, cujo principal objetivo é promover a arte e o desenvolvimento, proporcionando a seu público-alvo melhores oportunidades de inserção social pelo trabalho, geração de renda e acesso à cultura, com atuação especialmente no bairro de Brasilândia, na Zona Norte de São Paulo.

O Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo é um dos maiores festivais dedicados ao curta-metragem no mundo e promove o formato em diversos projetos de exibição, discussão e realização. Para a produtora Zita Carvalhosa, diretora do Festival, “a nova oficina será uma ótima oportunidade de voltarmos a trabalhar na Brasilândia, onde já realizamos uma em 2003. Daí surgiu o cque até hoje promove atividades na região. E atuar ao lado da Fundação Stickel é uma oportunidade de estreitar ainda mais os laços com essa comunidade”.

Todos os vídeos realizados nas oficinas serão exibidos em salas de cinema, integrando a programação do 23º Festival de Curtas Metragens de São Paulo, que vai acontecer entre os dias 23 de agosto e 2 de setembro deste ano. 

Oficinas Kinoforum no Centro Cultural Brasilândia 

Local: Centro Cultural Brasilândia

Endereço: Praça Benedicta Cavalheiro, s/n – Jd. Maristela

Inscrições: até 25 de abril (segunda a sexta, das 09h às 15h e sábados das 9h às 13h)

Público-alvo: 16 a 30 anos

Divulgação dos selecionados: 27 de abril de 2012

Data da Oficina: Sábados e Domingos (Dias 05, 06, 12, 13, 19 e 20 de Maio), das 9h às 18h. 

Mais informações:  Fundação Stickel: (11) 3922-7664

Associação Cultural Kinoforum: (11) 3034-5538 r. 2 (com William Ribeiro) – prodoficinas@kinoforum.org             

Audiovisual, concursos e fotografia

 

Iberfilmamerica, primer festival en internet de cine iberoamericano
Los internautas deberán registrarse en la página web del certamen desde donde podrán ver, en streaming y de forma gratuita hasta el día 16 de abril, las películas que optarán al Premio de la Crítica y al Premio del Público.
Itamaraty abre inscrições para o 1º Concurso de Cinema Sul-Americano
O Itamaraty abriu as inscrições para o 1º Concurso Itamaraty para o Cinema Sul-Americano, competição que vai premiar o melhor longa-metragem sul-americano feito em coprodução por no mínimo dois países da América do Sul. Cada um dos países do subcontinente será convidado a indicar até dois filmes para concorrer a um prêmio em dinheiro no valor de R$ 90 mil reais.
ANCINE abre inscrições para edital de coprodução Brasil-Uruguai Projeto selecionado pela Agência receberá o equivalente em reais a US$ 150 mil. Inscrições para o edital Brasil-Uruguai de concessão de apoio financeiro a uma coprodução minoritária brasileira de longa-metragem, de produção independente, no gênero ficção, documentário ou animação, que ainda não tenham iniciado suas filmagens. As inscrições terminam no dia 10 de abril.
Festival de Cine Latinoamericano y Caribeño de Finlandia – CINEMAISSÍ 2012 Se recibirán inscripciones de largos y cortometrajes dirigidos por realizadores latinoamericanos y caribeños, o eventualmente por directores de otros países si la temática de la obra está relacionada con América Latina.
Prêmio Agente Jovem de Cultura
Podem concorrer ao prêmio iniciativas existentes e já concluídas nas áreas de comunicação, tecnologia, pesquisa, formação cultural, produção artística, intercâmbio e sustentabilidade. Cada selecionado irá receber premiação no valor de R$ 9 mil. Os premiados poderão se inscrever de acordo com a faixa etária: serão 200 bolsas para jovens entre 25 e 29 anos, número igual para aqueles que têm entre 18 e 24 anos e outras 100 para os jovens de 15 a 17 anos.
Mozilla Firefox lança concurso de curta-metragens
A Mozilla abriu inscrições para o concurso de curta-metragens Firefox Flicks. A competição vai escolher as melhores obras associadas à missão da organização (“manter o poder da Internet nas mãos das pessoas”). Para participar, os interessados devem criar um anúncio ou uma história, em vídeo, de no máximo 30 segundos.
IREX abre concurso mundial de fotos
Fotógrafos profissionais e amadores em todo o mundo podem concorrer a um prêmio de US$1.000. A IREX busca inscrições de fotos para seu concurso “Make a Better World” (Faça um Mundo Melhor)
14ª edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental As inscrições ao FICA – Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental – estão abertas até 9 de abril. O festival, sediado na Cidade de Goiás, irá receber para a mostra competitiva filmes de qualquer duração nos gêneros ficção, animação ou documental com temática ambiental produzidos em qualquer parte do mundo.
6ª edição do Festival Visões Periféricas seleciona para mostras competitivas As inscrições para seleção do Festival Visões Periféricas – Audiovisual, Educação e Tecnologias estão abertas até 15 de maio de 2012. A meta do festival é divulgar os filmes produzidos em projetos, oficinas e escolas populares que utilizam o audiovisual como meio de expressão criativa e desenvolvimento social, além de promover a troca entre as diferentes instituições e grupos realizadores existentes no Brasil e em países ibero-americanos.
Concurso Público para a Criação da Identidade Visual do 44º Festival de Inverno da UFMG O 44º FESTIVAL DE INVERNO DA UFMG convida a todos os criadores, coletivos, artistas, designers, educadores, estudantes e todos os demais interessados a apresentarem uma proposta de identidade visual para o Festival, que se realizará no período de 15 a 26 de julho em Diamantina (MG).
Editais Prêmio Economia Criativa. Ministério da Cultura abre O Edital de Fomento a Iniciativas Empreendedoras e Inovadoras irá identificar, reconhecer, fomentar e difundir as iniciativas empreendedoras e inovadoras da sociedade civil atuantes nos setores criativos. Serão premiadas 150 iniciativas selecionadas nas seguintes categorias: Novos Modelos de Gestão de Empreendimentos e Negócios Criativos e Formação para Competências Criativas. A premiação será de R$ 3,6 milhões. Já o Edital de Apoio à Pesquisa em Economia Criativa selecionará estudos e pesquisas acerca de temas da economia criativa nos contextos macroeconômico e legal-institucional brasileiros.
El proyecto artístico “Centro Abierto 2012″ anuncia en Lima una convocatoria internacional Alta Tecnología Andina (ATA), Fundación Telefónica y el Museo de Arte de Lima-MALI convocan a artistas residentes en Perú y el resto de Latinoamérica a presentar propuestas de intervención en diversas locaciones del Centro Histórico de Lima. Esta nueva edición de “Centro Abierto” consistirá en una exhibición compuesta por cuatro intervenciones comisionadas a importantes artistas, a las que se sumará un proyecto seleccionado por convocatoria abierta.
Segunda convocatoria de la fundación italiana Bogliasco para otorgar becas de investigación artística y cultural
La Fundación Bogliasco, situada en la costa de Liguria (Italia), continúa con su programa de becas de estudio para candidatos de todo el mundo, dirigido a artistas y académicos calificados en investigación avanzada y profesional de trabajo creativo en las siguientes disciplinas : Arqueología, Arquitectura, Arquitectura del Paisaje, Bellas Artes, Danza, Cine y Vídeo, Filosofía, Literatura Antigua, Literatura Moderna, Música, Historia y Teatro.
 
Muestra Itinerante de Cine del Caribe La quinta edición está abierta a la diversidad de temas e historias que expresen con autenticidad y valor estético la realidad social, historia y cultura de los países del Caribe, de sus islas y del continente, abordadas por cineastas caribeños, residentes o no en sus países de origen, así como por realizadores de otras latitudes que sigan las mismas premisas.
“Segundo Concurso Matilde Pérez Arte y Tecnologías Digitales. Fundación Telefónica y UNIACC. Pueden participar en el concurso estudiantes de pre grado y egresados, hasta 30 años, de las universidades del país (Chile) . Los postulantes recibirán apoyo de especialistas, a través de clínicas lideradas por los artistas mediales y académicos Carolina Pino y Daniel Cruz del colectivo Duplo (www.duplo.cl), además de una asesoría tecnológica de Ingeniería MCI, empresa colaboradora del proyecto.