Arquivo da tag: Karai Norte

Cinema Paraguaio Vence FAM

É o colega CELSO SABADIN quem informa:

 Nem Argentina, nem Brasil. Em plena Copa do Mundo de Futebol, quem venceu o FAMFlorianópolis Audiovisual Mercosul foi o Paraguai: o Júri Oficial escolheu o paraguaio Karai Norte como o Melhor Curta em 35mm do evento.

 Ao receber o prêmio, o diretor Marcelo Martinessi, afirmou que torce muito para que esta premiação seja um incentivo ao cinema paraguaio, praticamente inexistente nos dias de hoje. Martinessi disse que teve de fazer seu filme com técnicos argentinos e colombianos, já que é muito difícil encontrar mão-de-obra especializada em Cinema em seu país. 

O cinema brasileiro – particularmente o pernambucano – correu por fora na premiação da 14ª edição FAM, conquistando vários trofeus para “Recife Frio” e “Ave Maria ou Mãe dos Sertanejos”, já consagrados em festivais anteriores.

São Paulo ficou com o prêmio de Melhor Filme Infanto-Juvenil por A Terra a Gastar, de Cassia Mary Itamoto e Celina Kurihara. E os hermanos argentinos ficaram com o prêmio de Melhor Vídeo, vencido por Prodígio, de Marcelo Rostagno e Gabriela Trettel.


Entre os prêmios institucionais, Karai Norte conquistou também os troféus QUANTA, Estúdios Mega e Megacolor. O prêmio Quanta de Melhor Vídeo Catarinense foi concedido a “Itaúna Manajé: interpretação e imaginário”, de Mariana Martin, eleito pela pontuação do Júri Popular.

O Prêmio Jamef‘ de Melhor Curta pelo Júri Popular foi para “Recife Frio”, enquanto que o Prêmio Kodak de Melhor Vídeo pelo Júri Popularcomposto só por crianças -, foi para Ao Meu Pai com Carinho.
Veja a relação oficial dos vencedores do FAM

Prêmio Júri OficialMostra de Curtas Mercosul
Melhor Filme: Karai Norte (Paraguai), de Marcelo Martinesse.
Melhor Roteiro: Paula Azutam e Renata Terra, por “Teresa” (SP).
Melhor Direção: Kleber Mendonça Filho, por “Recife Frio” (PE).
Melhor Fotografia: Beto Martins, por “Ave Maria ou Mãe dos Sertanejos” (PE).
Melhor Montagem: Marco Martins, por “Beijos de Arame Farpado” (SC).
Melhor Trilha Sonora Original: Carlinhos Borges, por “Azul” (PE).
Melhor Direção de Arte: Loli Menezes, por “Beijos de Arame Farpado” (SC).
Melhor Ficção:Recife Frio”, de Kleber Mendonça Filho (PE).
Melhor Documentário: Ave Maria ou Mãe dos Sertanejos”, de Camilo Cavalcante (PE).
Melhor Animação:O Divino, de repente”, de Fábio Yamaji (SP).
Melhor Ator: Guilherme Kury, por “Groelândia” (RS).
Melhor Atriz: Camila dos Anjos, por “O Nome do Gato” (SP).
Mostra de Vídeos Mercosul
Melhor Vídeo:Prodigio”, de Marcos Rostagno e Gabriela Trettel (Argentina).
Melhor Roteiro: Fausto Noro, por “Ao Meu Pai com Carinho” (SP).
Melhor Direção: Marcos Rostagno e Gabriela Trettel, por “Prodígio” (Argentina).
Melhor Fotografia: Bruno Polidoro, por “Um Animal Menor” (RS).
Melhor Edição: Luiz Duva, por “7 Voltas” (SP).
Melhor Trilha Sonora Original: Mario Gil, por “Áurea” (RJ).
Melhor Direção de Arte: Andreia Fiorani, Mariana Negreiros e Tiago Rios, por “Direita é a Mão Que Você Escreve” (RJ).
Melhor Vídeo Ficção:Prodígio” (Argentina), de Marcos Rostagno e Gabriela Trettel.
Melhor Vídeo Documentário: Rogério Nunes, por “7 Voltas” (SP).
Melhor Vídeo Animação:Os Anjos do Meio da Praça”, de Alê Camargo e Camila Carrossine (SP).
Melhor Ator: Marcelo Arbach, por “Prodígio” (Argentina).
Melhor Infanto-Juvenil:Eu Queria Ser um Monstro”, de Marcelo Marão (RJ).
Prêmio Quanta – Melhor Curta-metragem:Karai Norte”, de Marcelo Martinessi (Paraguai).
Melhor Vídeo Catarinense: Itaúna Manajé: interpretação e imaginário”, de Mariana Martins.
Prêmio MegaColor:Karai Norte”, de Marcelo Martinessi (Paraguai).
Prêmio Estúdio Mega:Karai Norte”, de Marcelo Martinessi (Paraguai).
Prêmio Jamef:Recife Frio”, de Kleber Mendonça Filho (PE).
Prêmio Kodak:Ao Meu Pai com Carinho”, de Fausto Noro (SP).
Site oficial: www.audiovisualmercosul.com.br