Arquivo da tag: longa metragem

Os Amigos na Poética de Lina Chamie

Filme da cineasta paulista vai concorrer ao troféu redentor na Première Brasil do Festival do RIO

 
Lina Chamie com parte do elenco do filme ‘Os Amigos’ na exibição de estreia, em Gramado…
 
Mais recente filme da premiada cineasta paulista é uma ode à amizade
?????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

Marco Ricca e Dira Paes: amigos e confidentes no novo filme de Lina Chamie…

OS AMIGOSquarto longa-metragem da cineasta Lina Chamie, será exibido na Première Brasil do Festival do Rio, grifada para o período de 26 deste a 10 de outubro. O filme teve sua primeira exibição no 41º Festival de Gramado, onde levou o prêmio de melhor montagem. O filme acompanha um dia na vida de Théo, um arquiteto de São Paulo que acaba de perder um amigo de infância, Juliano. No funeral, Théo relembra seus amigos  e reflete sobre a existência.

 

Amigos este

Parte da equipe do filme Os Amigos na noite de lançamento em Gramado…

O novo filme de Lina Chamie merece mesmo o título que tem: Os Amigos parece um imenso mosaico afetivo, esculpido no burburinho da São Paulo que a cineasta tanto ama, onde pontificam alguns de seus mais queridos amigos, como os atores Marco Ricca e Fernando Alves Pinto, e as atrizes Dira Paes, Sandra Coverloni e Teka Romualdo.

Assim, poeticamente singelo e pincelado com as mesmas tintas afetivas que Lina deixa escapar em qualquer aparição, o filme já começa como quem convida a um longo abraço de cumplicidade e parceria.

No elenco, Marco Ricca, Dira Paes, Sandra Corveloni, Rodrigo Lombardi, Alice Braga, Caio Blat, Fernando Alves Pinto, Otávio Martins e Maria Manoela. O elenco infantil conta com Gregório Musatti Cesare (Caíto), Julia Weiss Margagini (Manon), Natan Félix Matiusso (Vinícius), Matheus Guimarães (Orácio), Lucas de Oliveira Zamberlan e Davi Butignon Galdeano, que vivem, respectivamente, Théo e Juliano quando crianças.

Ricca
 

Os Amigos é uma produção Girafa Filmes e Dezenove Som e Imagem, de Sara Silveira e Maria Ionescu.  A fotografia é de Jacob Solitrenick, a montagem da pernambucana Karen Harley e a direção de arte de Mara Abreu.  Além da direção, Lina Chamie assina também o roteiro.

Lina Chamie dirigindo o amigo Marco Ricca…

Como bem dizia o notável cineasta Jacques Tati, se tivermos salvação, esta virá através das crianças e dos animais. E é por essa trilha de assumida inspiração na máxima do criador francês que envereda o inventivo roteiro de Lina Chamie, feito com amigos para falar de AMIZADE, e ressaltar a relevância e necessidade dos afetos num mundo em frenética ebulição e desnecessários descompassos emocionais. Centrado na figura de um arquiteto em crise, o roteiro foca em personagens numa cidade de trânsito caótico (como aliás não é mais privilégio apenas de Sampa), constante movimento, arquiteturas grandiosas, e um constante isolamento e inadequação nesse turbilhão no qual está inserida a grande metrópole, uma paixão que os filmes da cineasta sempre realçam com uma textura especial.

 

A belíssima fotografia de Jacob Solitrenick é um trunfo poderoso, que explode em beleza e magia mormente nos takes da encenação da Odisséia de Homero por um elenco infantil afinado, belo e bem entrosado. Nesse aspecto, há cenas ótimas nas quais se vão desenhando aquarelas emocionais reveladoras da transformação existencial pela qual passa o personagem Théo, sobretudo quando este se enxerga novamente criança e tem um imaginário encontro com o melhor amigo de infância, através do reflexo no espelho. Outra cena marcante porque muito bem construída é o diálogo sobre Super-Heróis que acontece entre o protagonista e um dos garotos, feito com espontaneidade e domínio pelo lindo Lucas de Oliveira Zamberlan, que estava em Gramado esbanjando simpatia, mas dizendo não querer ser ator e sim jogador de futebol…

IMG_9386

Lucas Zamberlan estreando na telona em ‘Os Amigos’, de Lina Chamie…


Cineasta de invejável formação literária e musical, Lina Chamie tem uma sensibilidade fascinante para a Sétima Arte pois é capaz de emoldurar musicalmente seus roteiros, com beleza e extrema eficiência, compondo uma espécie de sinfonia imagético-musical, propiciadora de um trajeto sempre prazeroso pelas entrelinhas de seu texto. Em Os Amigos, há um naipe de artistas queridos e de conhecida competência – como Fernando Alves Pinto, Alice Braga, Sandra Corveloni -, somando-se a esse time a presença benfazeja da atriz Teka Romualdo (descoberta no teatro paulista), que marca sua estreia na telona com espontaneidade e notável poder de convencimento. É mais uma grata revelação do apurado cinema de Lina Chamie, que declarou na bem humorada coletiva do filme em Gramado que não pretende parar de trabalhar com a atriz. Quem ganha com isso é o Cinema Brasileiro. Bem vinda seja, TEKA ROMUALDO !

Lea, Teka e Lina

Poderosas: Lea Garcia, Teka Romualdo e Lina Chamie…

A com T e FAP

Teka Romualdo e Fernando Alves Pinto em encontro com Aurora Miranda Leão

Lucas e eu

 Aurora Miranda Leão festejando a beleza de Lucas Zamberlan em Gramado…

Nesse viés, Lina Chamie vale-se de obras de compositores como Camille Saint-Saens , Evard Grieg e Benjamin Britten, para lapidar com enorme maestria as muitas texturas e metáforas das quais se compõe Os Amigos, conferindo dramaticidade, leveza, densidade, sutilezas sensórias e pulsões afetivas que somam positivamente para sua singular cinematografia.

Como bem disse o crítico Luiz Carlos Merten, “São cenas deslumbrantes em que Lina, a diretora que melhor utiliza a música clássica no cinema brasileiro, vale-se da suíte O Carnaval dos Animais, de Saint Saenz, que também serve de fundo para a vinheta do Festival de Cannes

Lina C

 LINA CHAMIE

Cineasta paulista, estreou na direção de longa-metragem com Tônica dominante (2001), um filme de tom poético onde a música é o tema central. Ao lado de nomes como Eliane Caffé, Tata Amaral e Laís Bodanzky, faz parte de um grupo de realizadoras surgidas nos anos 1990. Filha do escritor e poeta Mário Chamie e da artista gráfica Emilie Chamie, LINA estudou Música e Filosofia na Universidade de Nova York (NYU). Fez mestrado na Manhattan School of Music e trabalhou no Departamento de Cinema da NYU. Seu segundo longa, A Via Láctea (2007), foi exibido também na Semana Internacional da Crítica do Festival de Cannes 2007 e conquistou o Prêmio Casa de América no Cine en construcción San Sebastián 2006. Seus projetos mais recentes são Santos – 100 Anos de Futebol Arte (2012) e São Silvestre (2013).

Lina e Sara

Lina Chamie e a produtora Sara Silveira: entrevista sobre ‘Os Amigos’…


OS AMIGOS
 

Brasil (SP), 2013, 89 min, 12 anos.

Direção/Roteiro: Lina Chamie

Empresa Produtora: Girafa Filmes / Dezenove Som e Imagens

Produção Executiva:Sara Silveria e Maria Ionescu

Diretor de Fotografia: Jacob Solitrenick, ABC

Diretora de Arte: Mara Abreu

Trilha Musical: Camille Saint-Saens, Edvard Grieg e Benjamin Britten

Montagem: Karen Harley

Lina Chamie e Aurora Miranda Leão: reencontro feliz em Gramado…

Teka Lea e eu

Como num filme de Lina Chamie, as amigas Teka Romualdo, Aurora Miranda Leão e Lea Garcia…

Inscrições de Teatro, Cinema e Música

O Teatro Arthur Azevedo, em São Luís, está selecionando espetáculos para a VIII Semana do Teatro no Maranhão, que acontecerá de 8 a 14 de abril na capital, e de 26 de abril a 5 de maio em outros municípios maranhenses.

A iniciativa é voltada a atores, diretores teatrais, grupos e companhias de teatro As inscrições vão até 11 de março, por meio de ficha que pode ser acessada no site www.cultura.ma.gov.br. Projetos individuais devem encaminhar email para o endereço semanateatroma2013@yahoo.com.br. Informações: (98) 3218-99.00, de segunda a sexta, das 14h às 18h.

************

 Escola de Cinema de Cuba 

A Coordenação dos Exames de seleção para a EICTV no Brasil comunica: estão abertas até 9 de março as inscrições ao Processo Seletivo 2013 / 2016. As provas serão aplicadas dias 15 e 16 de março em cinco cidades: Belo Horizonte, Recife, Florianópolis, Goiânia, e Belém. Serão oferecidas oito especializações, com duração de três anos, em Direção, Produção, Roteiro, Fotografia, Som, Documentário, Edição, e TV e Novas Mídias. Do Brasil, serão selecionados de quatro a seis candidatos. A ficha de inscrição e maiores informações podem ser acessadas no site da Fundação Joaquim Nabuco: www.fundaj.gov.br

*************

INSCRIÇÕES ao CURTA-SE

A Casa Curta-SE recebe inscrições à 13ª edição do Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe (Curta-SE). As inscrições vão até 13 de abril pelo site www.curtase.org.br

Este ano, os filmes estão divididos em cinco categorias: cinema digital, videoclipe, vídeo sergipano, vídeo de bolso e longa-metragem. Além das mostras competitivas, o festival oferece seminários, oficinas e cursos gratuitos e abertos ao público, além de mostras informativas, exibidas em espaços alternativos nas cidades do interior sergipano. A 13ª edição do Curta-SE acontecerá de 16 a 21 de setembro.

 BANDAS DE MÚSICA 

A Funarte irá distribuir gratuitamente, através do Prêmio de Apoio a Bandas de Música 2013, cerca de 150 instrumentos de sopro, visando a reconhecer e proporcionar a melhoria técnica e artística de conjuntos musicais. Esses conjuntos podem se enquadrar nas seguintes denominações: “Banda de música”, “Banda municipal”, “Banda sinfônica”, “Banda de concerto” e “Sociedade Musical”, sendo que cada proponente escolherá até cinco instrumentos. Inscrições até 21 de março.

Cinema Marginal ganha nova coleção

Parceria estabelecida entre a LUME FILMES e a HECO PRODUÇÕES cria um selo de cinema brasileiro que estreia com o lançamento de doze DVDs (totalizando 41 filmes) que irão compor a histórica COLEÇÃO CINEMA MARGINAL BRASILEIRO. Este mês, saem os  DVDs 7 e 8.

O DVD 7, Sérgio Bernardes Filho, contém o longa-metragem Desesperato (1968), o média-metragem Rio: plano político-administrativo do município (1982) e o curta-metragem Venha, doce morte (1967). Nos extras, o material bruto do filme inacabado de Sérgio Bernardes Filho, Madrepérola.

O DVD 8, Ozualdo R. Candeias, contém o longa-metragem Meu nome é… Tonho (1969), o média-metragem Zézero (1974) e o curta-metragem A visita do velho senhor (1976). Nos extras, matéria de televisão sobre o cineasta Ozualdo R. Candeias e filmagens caseiras do diretor.

Onze anos após a primeira edição da mostra Cinema Marginal e suas Fronteiras (realizada pela Heco Produções em maio de 2001 no CCBB de São Paulo, quando foram exibidos 40 filmes relacionados ao movimento Cinema Marginal), o público terá agora a oportunidade de assistir a uma parcela significativa destes filmes.

Os DVDs trazem longas, médias e curtas-metragens, entrevistas e palestras inéditas com realizadores, críticos e/ ou ensaístas. Um encarte na forma de um livrete de 16 páginas, acompanhará cada unidade de DVD, com textos e imagens inéditos: vasto material iconográfico, ensaios sobre o movimento, artigos críticos, sinopses e fichas técnicas sobre os filmes lançados e uma biofilmografia dos autores das obras, mantendo o ineditismo e o consagrado padrão de qualidade alcançado ao longo dos últimos anos pela HECO PRODUÇÕES e pela LUME FILMES.

  • COLEÇÃO CINEMA MARGINAL 7

DESESPERATO de Sérgio Bernardes Filho

APÓS PESQUISAR AS “ZONAS NEGRAS DO TERCEIRO MUNDO”, ESCRITOR LANÇA UM LIVRO SOBRE PATRIOTISMO E LUTA PELA LIBERDADE. AO VOLTAR PRA CASA, ENCONTRA UMA ESTRUTURA ARCAICA QUE NÃO PODE MAIS SUPORTAR.

DIRETOR: SÉRGIO BERNARDES FILHO

ANO DE PRODUÇÃO: 1968

ELENCO PRINCIPAL: FERNANDO CAMPOSFERREIRA GULLARMÁRIO LAGONELSON XAVIERNORMA BENGELLRAUL CORTEZ

TEMPO DE DURAÇÃO: 90 MIN

MISSÃO RIO de Sérgio Bernardes Filho

DOCUMENTÁRIO DE MÉDIA-METRAGEM SOBRE O PLANO POLÍTICO E ADMINISTRATIVO DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO ELABORADO PELO ARQUITETO E URBANISTA SÉRGIO BERNARDES (PAI DO DIRETOR DO FILME) PARA SALVAR A CIDADE MARAVILHOSA DO CAOS CAUSADO POR SEU CRESCIMENTO DESORDENADO.

ANO DE PRODUÇÃO: 1982

DIRETOR: SÉRGIO BERNARDES FILHO

DOCUMENTÁRIO

 

VENHA DOCE MORTE de Sérgio Bernardes Filho

DOCUMENTÁRIO SOBRE A CASA SÃO LUIZ, TRADICIONAL ASILO PARA IDOSOS NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, ESTE É O PRIMEIRO FILME DIRIGIDO POR SÉRGIO BERNARDES FILHO.

ANO DE PRODUÇÃO: 1969

DIRETOR: SÉRGIO BERNARDES FILHO

22 MIN

DOCUMENTÁRIO

CLASSIFICAÇÃO PRETENDIDA: 14 ANOS

  • COLEÇÃO CINEMA MARGINAL 8

A VISITA DO VELHO SENHOR de Ozualdo Ribeiro Candeias

ADAPTAÇÃO DO CONTO GRÁFICO DE POTY LAZZAROTTO QUE NARRA A VISITA DE UM HOMEM A UMA PROSTITUTA. DURANTE A VISITA, O HOMEM TORTURA A MULHER.

ANO DE PRODUÇÃO: 1976

DIRETOR: OZUALDO RIBEIRO CANDEIAS

ELENCO PRINCIPAL: JOSÉ MARIA SANTOS E MARLENE ARAÚJO

TEMPO DE DURAÇÃO: 13 MIN

CLASSIFICAÇÃO PRETENDIDA: 14 ANOS

MEU NOME É TONHO de Ozualdo Ribeiro Candeias

UM HOMEM APELIDADO DE TONHO NÃO CONHECE SUA ORIGEM. NA SUA MEMÓRIA, APENAS FRAGMENTOS DA INFÂNCIA DILUÍDO NO TEMPO, E O RAPTO DO QUAL FORA VÍTIMA POR PARTE DE UM GRUPO DE CIGANOS. TONHO ABANDONA OS PESADELOS DOS CIGANOS E COMEÇA A VIVER TRANQUILO ATÉ QUE, EM UMA NOITE, UMA LINDA MULHER CRUZA O SEU CAMINHO.

ANO DE PRODUÇÃO: 1969

DIRETOR: OZUALDO RIBEIRO CANDEIAS

ELENCO PRINCIPAL: JORGE KARAN, BIBI VOGEL, NIVALDO LIMA, EDDIOSMANIO, WALTER PORTELA, TONY CARDI, CLAUDIO VIANNA, ALUIZIO DE CASTRO

TEMPO DE DURAÇÃO: 95 MIN

CLASSIFICAÇÃO PRETENDIDA: 14 ANOS

ZÉZERO de Ozualdo Ribeiro Candeias

CAMPONÊS MISERÁVEL TEM A VISÃO DE UMA “FADA”, QUE O CONVENCE A IR PARA A CIDADE ATRAVÉS DE FOTOS PUBLICITÁRIAS E PROMESSAS. LÁ, SÓ CONSEGUE EMPREGO NA CONSTRUÇÃO CIVIL, ONDE O POUCO QUE GANHA GASTA COM APOSTAS NA LOTERIA ESPORTIVA.

ANO DE PRODUÇÃO: 1974

DIRETOR: OZUALDO RIBEIRO CANDEIAS

ELENCO PRINCIPAL: ARNALDO GALVÃO, CARLOS BIONDI, ISABEL ANTINÓPOLIS, MARIA DAS DORES DE OLIVEIRA, MARIA GIZÉLIA, MARIA NINA FERRAZ, MILTON PEREIRA E PAMIRA BALBINA DE ALMEIDA

TEMPO DE DURAÇÃO: 31 MIN

CLASSIFICAÇÃO PRETENDIDA: 14 ANOS

Araxá na tela: VAZIO CORAÇÃO terá pré no Araxá Cine Festival

AURORA DE CINEMA na cobertura do ARAXÁ CINE FESTIVAL

O Grande Hotel Termas de Araxá, cenário de cinema que vai abrigar o I Araxá Cine Festival…

O filme Vazio Coração, que teve 80% das cenas gravadas em Araxá, no Alto Paranaíba, é uma das mais aguardadas atrações da noite de abertura do I Araxá Cine Festival. O filme de Alberto Araújo terá uma prévia lançada para convidados e público do Festival que vai tornar Araxá a Capital do Cinema Brasileiro, a partir desta segunda, 10 de setembro.

Pontos turísticos e ruas de Araxá fazem parte de 80% do filme. A produção-executiva é da também cineasta Débora Tôrres e o elenco vai estar presente nesta noite de lançamento festivo no Tauá Grande Hotel e Termas de Araxá, onde também se passam algumas cenas.

Um dos ambientes do Grande Hotel de Araxá, já em clima de Cinema…

As primeiras cenas foram rodadas durante a 48ª edição da Feira Agropecuária de Uberlândia (Camaru), quando o protagonista, o ator Murilo Rosa, subiu ao palco do parque de exposições, interpretando o cantor Hugo Kari.

Murilo Rosa vive Hugo Kari e ‘assume’ seu lado cantor…

De Uberlândia, o elenco seguiu para Araxá, Patrocínio e Brasília. Murilo Rosa cantou a música Ouça Bem, um pop sertanejo, de autoria de Willian Borjazz e do próprio diretor, Alberto Araújo. Mas cantar não foi novidade para o ator, que iniciou carreira em 1993, no teatro, com o musical A Gente Não Tem Cara de Babaca, sobre a vida de Gonzaguinha. “Eu canto sempre e tenho uma voz razoável. Mas lá no palco, meu personagem me protegeu. Estive como ator, não como cantor”, disse Murilo Rosa.

Murilo Rosa, Oscar Magrini, Alberto Araújo e Othon Bastos nos bastidores das filmagens de Vazio Coração

Conforme a produção prometera, Vazio Coração será visto, pela primeira vez, pela própria cidade de Araxá. Com investimento da Prefeitura Municipal da cidade mineira, o longa-metragem de 90 minutos conta com atores bastante conhecidos e de trabalho aplaudido pelo grande público, como o já citado  Murilo Rosa, Othon Bastos, Lima Duarte, Bete Mendes, Oscar Magrini, Larissa Maciel, e ainda o Embaixador Lauro Moreira.

Murilo Rosa conversa com a produtora Débora Tôrres…

O filme Vazio Coração é também uma espécie de retorno às origens do elenco. Murilo Rosa retorna a Brasília, e Patrícia Naves a Patrocínio. O diretor Alberto Araújo, natural de Coromandel, mas radicado em Goiânia, diz ter uma relação forte com a região, onde há 20 anos gravou o curta Minha Senhora Solidão, vencedor do 1º Festival Latino Americano de Florianópolis: “Este é meu segundo filme e coincidentemente em Araxá. Quando pensei na cena do show, não tive dúvida que seria em Uberlândia”.

Segundo Débora Torres, produtora-executiva do longa, 80% do filme acontece em Araxá, passando pelo Grande Hotel, Museu da Dona Beja e pelas paisagens do Horizonte Perdido.“Foi lindo lá, com imagens de parapentes, asas deltas”.

Segundo Murilo Rosa, que não esconde a satisfação por protagonizar mais um longa, “É um filme familiar e fala dessa liberdade em escolher o que se quer ser. Nunca vivi isso… meu pai, Odair, é meu empresário e sempre me apoiou”.

A população de Araxá colaborou com a realização de Vazio Coração

Rodado no segundo semestre de 2010, o filme movimentou a cidade da Dona Beja. Oitenta pessoas da equipe técnica e atores, além de quase três mil figurantes do município, fizeram dos pontos turísticos e ruas da cidade de locações para as filmagens.

Lima Duarte e Alberto Araújo no set do filme rodado em Araxá e cidades vizinhas…

Vazio Coração  conta a história de Hugo Kari, cantor brasileiro de renome nacional que resolve fazer uma pausa em sua atribulada agenda para se encontrar com o pai, o embaixador Mário Meneses, no Grande Hotel Termas de Araxá, onde a família passava férias, quando Hugo era criança. Ali, naquele cenário bucólico, de boas recordações para ambos, filho e pai  tentam colar os cacos de uma relação, quebrada por desencontros de sonhos, ideais e uma tragédia que os marcou para sempre. Mas Hugo não imagina o quanto precisará  cavar para reabrir o túnel sob essa montanha de sentimentos que os separa.  Vazio Coração é uma reflexão sobre os laços de família.

Alberto Araújo e Débora Tôrres quando Vazio Coração ainda estava só no papel…

O filme tem produção-executiva da nossa querida amiga Débora Torres, cineasta e profissional das mais aguerridas, enquanto Alberto Araújo assina roteiro e direção.

Detalhes do lançamento no ARAXÁ CINE FESTIVAL você acompanha aqui, a partir da próxima segunda, 10 de setembro, quando terá início o I Araxá Cine Festival.

‘Boa Sorte, meu Amor’ é único brasileiro em Locarno

Filme pernambucano em Festival na Suíça …

O filme brasileiro Boa Sorte, Meu Amor  será o único representante do país no 65º Festival de Locarno, a acontecer de 1º a 11 de agosto, na Suíça.

O primeiro longa-metragem dirigido pelo pernambucano Daniel Aragão, assistente de direção do longa Cinema, Aspirinas e Urubus (2004), integrará a seleção “Cineastas do Presente”, mostra oficial com novos diretores de diversos países.

Daniel Aragão estará em Locarno com seu primeiro longa…

O drama, ou um “anti-romance”, como diz o diretor, fala sobre um casal de jovens (Vinícius Zinn e Christiana Ubach), de raízes interioranas, que lida de forma diferente com a vida numa grande cidade.

Filmado em preto e branco, o longa também aborda a busca apai­xo­nada e tem no elenco Christiana Ubach, Jack Mugler e Jr. Black. As loca­ções acon­te­ce­ram no Recife e no inte­rior de Pernambuco. A pro­du­ção é de Pedro Severien. O filme estreia em Locarno dia 9 de agosto e ainda não tem pre­vi­são de che­gada ao cir­cuito comercial.

Um dos festivais mais antigos do mundo, Locarno tenta recuperar o prestígio que já teve no passado, principalmente nas décadas de 1960 e 1970 quando servia de base de lançamentos para longas de cineastas como Stanley Kubrick e Bernardo Bertolucci.

Para isso, o diretor artístico Olivier Père aposta numa mostra competitiva eclética e uma paralela para o público com destaques de festivais recentes.

A dificuldade do festival, cujo troféu principal é o Leopardo de Ouro para os vencedores, é a proximidade com o Festival de Veneza, que acontece no fim de agosto e ganhou mais fama ao longo dos anos, atraindo celebridades hollywoodianas.

Na presidência do júri de Locarno está o tailandês Apichatpong Weerasethakul, ganhador da Palma de Ouro de Cannes por “Tio Boonme, Que Pode Recordar Suas Vidas Passadas”, em 2010.

Confira o teaser: http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/1120002-filme-de-pernambucano-integra-mostra-de-festival-de-locarno-na-suica.shtml

* Com informações de RODRIGO SALEM, da Folha SP

Tela de futebol no Rio e Sampa: CineFOOT divulga Selecionados

 

Entre brasileiros e estrangeiros, 28 filmes concorrem à Taça Cinefoot

Para a Mostra Competitiva de Longa-Metragem, foram selecionados 10 filmes, sendo 6 brasileiros e 4 internacionais. Assim, cresce a presença de competidores estrangeiros no festival comandado pelo boa praça Antônio Leal.  Entre os brasileiros, estão escalados filmes do Rio, São Paulo e Bahia. No time internacional, representantes do Uruguai, Ucrânia, Dinamarca e Alemanha.

Integram a Mostra Competitiva de Curta-Metragem 18 filmes: 9 brasileiros e 9 internacionais. Esta mostra apresenta expressivo crescimento em relação a 2011, quando 11 curtas estiveram competindo. O Brasil está escalado com curtas oriundos de São Paulo, Espírito Santo, Bahia e Rio Grande do Sul. O scratch estrangeiro apresenta curtas da Alemanha, Espanha, França, Itália, Ilhas Mauricio e Estados Unidos.

O CINEFOOT- FESTIVAL DE CINEMA DE FUTEBOL será realizado no Rio de Janeiro, de 24 a 29 de maio, no Espaço Itaú de Cinema (Praia de Botafogo), enquanto de 31 de maio a 5 de junho acontecerá em São Paulo, no Museu do Futebol e no Cine Reserva Cultural.

Ainda no Rio de Janeiro, o CINEFOOT realizará uma mostra não competitiva denominada PRORROGAÇÃO, de 31 de maio a 3 de junho, com programação específica, no Centro Cultural da Justiça Federal.

ENTRADA FRANCA EM TODAS AS SESSÕES !

  

FILMES SELECIONADOS 

1- RIO DE JANEIRO – Mostra Competitiva de Longa-Metragem:

1- BAHÊA MINHA VIDA (de Marcio Cavalcante, BA, 2011)

2- COPA UNIÃO (de Diogo Dahl e Raphael Vieira, RJ, 2012)

3- FOOTBALL IS GOD (de Ole Bendtzen, Dinamarca, 2010)

4- MANYAS: LA PELICULA (de Andrés Benvenuto, Uruguai, 2011)

5- MENINOS DE KICHUTE (de Lucas Amberg, SP, 2010)

6- RAÇA RUBRO NEGRA  – PULMÃO DA ARQUIBANCADA (de Marcel Costa e Pedro von Krüger de Freitas, RJ, 2012)

7- ROCK´N BALL (de Dmitri Prikhodko, Ucrânia, 2011)

8- SANTOS, 100 ANOS DE FUTEBOL ARTE (de Lina Chamie, SP, 2012)

9- SOBRE FUTEBOL E  BARREIRAS (de Arturo Hartmann, Lucas Justiniano, José Menezes, João Carlos Assumpção, SP, 2011)

10- THE OTHER CHELSEA – A STORY FROM DONETSK (de Jakob Preuss, Alemanha, 2010) 

2- RIO DE JANEIRO – Mostra Competitiva de Curta-Metragem:

1- DESATANDO NÓS (de Luciana Queiroz e Roberto Studart, BA, 2010)

2- ESPÍRITO SANTO F.C. (de Andre Ehrlich Lucas e Lucas Vetekesky, ES, 2011)

3- GAÚCHOS CANARINHOS (de Rene Goya Filho, RS, 2007)

4- HARAM (de Benoit Martin, França, 2010)

5- HOME AWAY (de Wassim Sookia, Ilhas Mauricio, 2011)

6- I DON`T BLAME THE BEAUTIFUL GAME (de Christopher Arccella, EUA, 2010)

7- LÄNDERSPIEL (de Sven e Nadine Schrader, Alemanha, 2011)

8- L´EQUIP PETIT (de Roger Gómez e Davi Resines, Espanha, 2011)

9- LIBRE DIRECTO (de Bernabé Rico, Espanha, 2011)

10- LOS CERVECEROS DE QUILMES (de Andreas Geipel, Franz Sickinger, Shooresh Fezoni, Alemanha, 2011) 

11- TEMPI SUPLEMENTARI (de Margherita Ferri, Itália, 2012)

12- TRAINERBANK (de Martin Emmerting, Alemanha, 2010)

13- VAI PRO GOL (de Felipe D´Andrea, SP, 2012)

14- ZIMBÚ (de Marcos Strassburger Souza, SP, 2011) 

3- SÃO PAULO – Mostra Competitiva de Longa-Metragem:

1- BAHÊA MINHA VIDA (de Marcio Cavalcante, BA, 2011)

2- FOOTBALL IS GOD (de Ole Bendtzen, Dinamarca, 2010)

3- ROCK´N BALL (de Dmitri Prikhodko, Ucrânia, 2011)

4- MENINOS DE KICHUTE (de Lucas Amberg, SP, 2010)

5- SANTOS, 100 ANOS DE FUTEBOL ARTE (de Lina Chamie, SP, 2012)

6- SOBRE FUTEBOL E BARREIRAS (de Arturo Hartmann, Lucas Justiniano, José Menezes, João Carlos Assumpção, SP, 2011) 

4- SÃO PAULO – Mostra Competitiva de Curta-Metragem:

1- GAÚCHOS CANARINHOS (de Rene Goya Filho, RS, 2007)

2- HOME AWAY (de Wassim Sookia, Ilhas Mauricio, 2011)

3- I DON`T BLAME THE BEAUTIFUL GAME (de Christopher Arccella, EUA, 2010)

4- JUVENTUS RUMO A TÓQUIO (de Rogério Zagallo, Andrea Kurachi e Helena Tahira, SP, 2009)

5- LÄNDERSPIEL (de Sven e Nadine Schrader, Alemanha, 2011)

6- L´EQUIP PETIT (de Roger Gómez e Davi Resines, Espanha, 2011)

7- LIBRE DIRECTO (de Bernabé Rico, Espanha, 2011)

8- RIVELLINO (de Marcos Fabio Katudjian, SP, 2011)

9- SER CAMPEÃO É DETALHE: DEMOCRACIA CORINTHIANA (de Gustavo Forti Leitão e Caetano Tola Biasi, SP, 2011)

10- UM JOGO, UMA PAIXÃO (de Otávio Paranhos, SP, 2009)

11- VAI PRO GOL (de Felipe D´Andrea, SP, 2012)

12- ZIMBÚ (de Marcos Strassburger Souza, SP, 2011)

Inscrições ao 40o Festival de Gramado

Festival será em agosto na serra gaúcha e deve bater recorde de público este ano

Abertas inscrições para as 4 Mostras Competitivas do 40º Festival de Cinema de Gramado.

As fichas de inscrição para longas brasileiros, longas estrangeiros e curtas nacionais deverão ser preenchidas e enviadas até 1º de junho através do site www.festivaldegramado.net.

Para concorrer, os filmes de longa-metragem devem ter sido concluídos a partir de 1º de fevereiro de 2011, e os filmes de curta-metragem, a partir de 1º de agosto de 2011.

Rubens Ewald Filho: a cara do Oscar, estará em Gramado…

A edição deste ano promete ser uma das mais celebradas. Além da chegada de três novos Curadores – o crítico Rubens Ewald Filho, o ator José Wilker, e o professor gaúcho Marcos Santuário -, a organização quer marcar os 40 anos ininterruptos de realização, com uma programação pensada para valorizar ainda mais o cinema brasileiro e o intercâmbio com produtores e realizadores latinos.

Todos os anos, o Festival de Gramado reúne grande elenco de astros e estrelas do cinema, diretores, videomakers e produtores regionais. Em 2012, a finalidade é apresentar uma parcela representativa da recente produção brasileira e internacional, e contribuir para sua difusão e debate, reunindo profissionais de cinema, promovendo encontros, seminários, painéis e lançamentos de publicações.

Selton Mello foi um dos homenageados na edição 2011 de Gramado…

A organização confirma a realização de quatro mostras competitivas: filmes de longa-metragem brasileiros; filmes de longa-metragem estrangeiros; filmes de curta-metragem brasileiros; e filmes de curta-metragem gaúchos. Em conformidade com a diretriz especial dos 40 anos de valorização do cinema local, a mostra de curtas gaúchos volta a ocupar o Palácio dos Festivais. Ocorre ainda a Mostra Especial de Cinema Gaúcho, com filmes de longa-metragem produzidos no Rio Grande do Sul, e a Mostra Panorâmica, com produções brasileiras e/ou estrangeiras fora da competição.

Outra novidade deste ano é a premiação em dinheiro para longas, brasileiros e estrangeiros, e para curtas brasileiros. O festival vai distribuir R$ 350 mil em prêmios nas três categorias, além do cobiçado Kikito aos vencedores.

O 40º Festival de Cinema de Gramado será realizado na cidade de Gramado (RS), no período de 10 a 18 de agosto, com atividades nas dependências do Cine Embaixador/Palácio dos Festivais.

Denise Del Cueto, Aurora Miranda Leão e Sirmar Antunes no Palácio dos Festivais, curtindo cinema e frio na serra gaúcha…

Inscrições ao 35o Festival Guarnicê

A Universidade Federal do Maranhão, por meio do Departamento de Assuntos Culturais da Pró-Reitoria de Extensão, com apoio de organizações públicas e privadas, promoverá de 10 a 16 de junho, em São Luís, o 35º Festival Guarnicê de Cinema, com o objetivo de incentivar a realização de filmes em curta, média e longa-metragem; fomentar o aparecimento de novos realizadores; difundir a produção audiovisual, bem como favorecer o intercâmbio entre países ibero-americanos e de língua portuguesa. Toda a programação será gratuita.
 
 

Os selecionados do CineFOOT

Brasileiros e estrangeiros somam 29 filmes disputam a Taça Cinefoot

Para a Mostra Competitiva de Longa-Metragem foram selecionados 11 filmes, sendo 6 brasileiros e 5 internacionais. Com isto, cresce a presença de competidores estrangeiros nesta Mostra. Entre os brasileiros estão escalados filmes do Rio, São Paulo e Bahia. No time internacional, aparecem representantes do Uruguai, Ucrânia, Dinamarca, Alemanha e uma co-produção Índia/Inglaterra.

Integram a Mostra Competitiva de Curta-Metragem 18 filmes: 9 brasileiros e 9 internacionais. Esta mostra apresenta um forte crescimento em relação ao ano de 2011, quando 11 curtas estiveram competindo. O Brasil está escalado com curtas-metragens oriundos de São Paulo, Espírito Santo, Bahia e Rio Grande do Sul. O scratch estrangeiro apresenta curtas da Alemanha, Espanha, França, Itália, Ilhas Maurício e Estados Unidos.

O CINEFOOT – FESTIVAL DE CINEMA DE FUTEBOL será realizado no Rio de Janeiro, de 24 a 29 de maio, no cine Arteplex/Praia de Botafogo, e de 31 de maio a 5 de junho, em Sampa, no Museu do Futebol e no cine Reserva Cultural.

Ainda no Rio, o CINEFOOT realizará uma mostra não competitiva denominada PRORROGAÇÃO, de 31 de maio a 3 de junho, com uma programação específica, no Centro Cultural da Justiça Federal. 

FILMES SELECIONADOS 

1- RIO DE JANEIRO

Mostra Competitiva de Longa-Metragem 

1- BAHIA MINHA VIDA (de Márcio Cavalcante, BA, 2011)

 2- COPA UNIÃO (de Diogo Dahl e Raphael Vieira, RJ, 2012) 

3- FOOTBALL IS GOD (de Ole Bendtzen, Dinamarca, 2010) 

4- MANYAS: LA PELICULA (de Andrés Benvenuto, Uruguai, 2011) 

5- MENINOS DE KICHUTE (de Lucas Amberg, SP, 2010) 

6- RAÇA RUBRO NEGRA  – PULMÃO DA ARQUIBANCADA (de Marcel Costa e Pedro von Krüger de Freitas, RJ, 2012) 

7- ROCK´N BALL (de Dmitri Prikhodko, Ucrânia, 2011) 

8- SANTOS, 100 ANOS DE FUTEBOL ARTE (de Lina Chamie, SP, 2012) 

9- SOBRE FUTEBOL E BARREIRAS (de Arturo Hartmann, Lucas Justiniano, José Menezes, João Carlos Assumpção, SP, 2011) 

10- THE OTHER CHELSEA – A STORY FROM DONETSK (de Jakob Preuss, Alemanha, 2010) 

 2- RIO DE JANEIRO

 Mostra Competitiva de Curta-Metragem 

1- DESATANDO NÓS (de Luciana Queiroz e Roberto Studart, BA, 2010) 

2- ESPÍRITO SANTO F.C. (de Andre Ehrlich Lucas e Lucas Vetekesky, ES, 2011) 

3- GAÚCHOS CANARINHOS (de Rene Goya Filho, RS, 2007) 

4- HARAM (de Benoit Martin, França, 2010) 

5- HOME AWAY (de Wassim Sookia, Ilhas Mauricio, 2011) 

6- I DON’T BLAME THE BEAUTIFUL GAME (de Christopher Arccella, EUA, 2010) 

7- LÄNDERSPIEL (de Sven e Nadine Schrader, Alemanha, 2011) 

8- L´EQUIP PETIT (de Roger Gómez e Davi Resines, Espanha, 2011) 

9- LIBRE DIRECTO (de Bernabé Rico, Espanha, 2011) 

10- LOS CERVECEROS DE QUILMES (de Andreas Geipel, Franz Sickinger, Shooresh Fezoni, Alemanha, 2011) 

11- TEMPI SUPLEMENTARI (de Margherita Ferri, Itália, 2012) 

12- TRAINERBANK (de Martin Emmerting, Alemanha, 2010) 

13- VAI PRO GOL (de Felipe D´Andrea, SP, 2012) 

14- ZIMBÚ (de Marcos Strassburger Souza, SP, 2011) 

 3- SÃO PAULO 

Mostra Competitiva de Longa-Metragem 

1- BAHIA MINHA VIDA (de Márcio Cavalcante, BA, 2011) 

2- FOOTBALL IS GOD (de Ole Bendtzen, Dinamarca, 2010) 

3- INSHALLAH FOOTBALL (de Ashvin Kumar, India / Inglaterra, 2011) 

4- MENINOS DE KICHUTE (de Lucas Amberg, SP, 2010) 

5- SANTOS, 100 ANOS DE FUTEBOL ARTE (de Lina Chamie, SP, 2012) 

6- SOBRE FUTEBOL E BARREIRAS (de Arturo Hartmann, Lucas Justiniano, José Menezes, João Carlos Assumpção, SP, 2011) 

 4- SÃO PAULO 

Mostra Competitiva de Curta-Metragem 

1- GAÚCHOS CANARINHOS (de Rene Goya Filho, RS, 2007) 

2- HOME AWAY (de Wassim Sookia, Ilhas Maurício, 2011) 

3- I DON’T BLAME THE BEAUTIFUL GAME (de Christopher Arccella, EUA, 2010) 

4- JUVENTUS RUMO A TÓQUIO (de Rogério Zagallo, Andrea Kurachi e Helena Tahira, SP, 2009) 

5- LÄNDERSPIEL (de Sven e Nadine Schrader, Alemanha, 2011) 

6- L´EQUIP PETIT (de Roger Gómez e Davi Resines, Espanha, 2011) 

7- LIBRE DIRECTO (de Bernabé Rico, Espanha, 2011) 

8- RIVELLINO (de Marcos Fabio Katudjian, SP, 2011) 

9- SER CAMPEÃO É DETALHE: DEMOCRACIA CORINTHIANA (de Gustavo Forti Leitão e Caetano Tola Biasi, SP, 2011) 

10- UM JOGO, UMA PAIXÃO (de Otávio Paranhos, SP, 2009) 

11- VAI PRO GOL (de Felipe D´Andrea, SP, 2012) 

12- ZIMBÚ (de Marcos Strassburger Souza, SP, 2011)

Halder Gomes promove exibições gratuitas de ‘Área Q’ no Ceará

Depois do sucesso da estreia nas salas de cinema de 14 capitais brasileiras, o longa-metragem ÁREA Q –  coprodução Estados Unidos/Brasil, 90% filmado no sertão cearense – será exibido em praça pública em três municípios do interior do estado. É uma forma de mostrar ao povo que abrigou a maior parte das locações o resultado alcançado, depois de mais de dois anos do fim das filmagens.

As exibições do mais recente longa produzido por Halder Gomes, com Isaiah WashingtonMurilo Rosa, acontecem nesta sexta, às 19 horas, em Quixadá; sábado, às 20 h, em Quixeramobim; e domingo, às 19 h, em Senador Pompeu. Em 2009, os dois primeiros abrigaram as locações do filme, cuja inspiração veio de relatos de avistamentos de Objetos Voadores Não-Identificados (OVNIs), contatos imediatos e abduções na região.

 

ÁREA Q traz paisagens belas e únicas do sertão cearense, tendo envolvido cerca de 300 pessoas durante sua produção e pós-produção, entre atores e equipes técnicas e de apoio, num intercâmbio envolvendo profissionais brasileiros e norte-americanos. A população local integrou-se às filmagens, entusiasmada com a possibilidade de ver nas telas imagens de suas cidades. Por se tratarem de municípios que ainda não têm cinema, a solução encontrada pela equipe de produção foi montar uma estrutura na praça principal de cada cidade, possibilitando o acesso gratuito à obra. 

 

O filme traz elementos de ficção-cientifica e espiritualismo para contar a história de Thomas Mathews (interpretado pelo ator norte-americano Isaiah Washington, do seriado Grey’s Anatomy e dos filmes Romeu Tem que Morrer e Navio Fantasma), um conceituado repórter cuja carreira entra em declínio depois do desaparecimento de seu filho. Seu chefe e amigo, Dylan, a fim de ajudar, oferece a ele um projeto especial para o qual Thomas terá de viajar para o Brasil a fim de investigar casos de avistamentos de OVNIs e abduções. No local, o jornalista irá encontrar figuras com histórias impressionantes, como João Batista (Murilo Rosa), um sertanejo com muitas explicações sobre o que vem ocorrendo na região e, acima de tudo, sobre seu filho.

Murilo Rosa é destaque em mais um filme brasileiro de grande produção…

Inicialmente, Thomas resiste em acreditar no que tem testemunhado. Mas, aos poucos, vai perdendo o ceticismo diante dos eventos inexplicáveis que irá presenciar. O elenco conta com ainda com Thania Khalil, Ricardo Conti no papel de “Eliosvaldo” e com os atores cearenses Karla Karenina, Haroldo e Hiramisa Serra, e Rodger Rogério, entre outros. 

ÁREA Q narra a história da redenção de um homem, de crescimento e mudança profunda de suas crenças, e leva o público a pensar sobre a humanidade e as escolhas que temos diante de nós como um povo.  

Isaiah Washington e Halder Gomes em noite de lançamento…

Produzido por Reef Pictures e Sophia Filmes, sob a co-produção das empresas Estação Luz Filmes, ATC Entretenimentos e Boa Vontade Filmes, ÁREA Q foi idealizado, dirigido e produzido por Gerson Sanginitto (“Cadáveres 2”, “Beyond the Ring”). Os outros realizadores são Carina Sanginitto, Isaiah Washington e Ric Halpern, com produção executiva de Halder Gomes, Luis Eduardo Girão, Luciano Duarte, Sidney Girão, Leonardo Mello e Glauber Filho. Os efeitos visuais ficaram a cargo do cineasta e produtor cearense Márcio Ramos. 

Tânia Khalil e Murilo Rosa encabeçam elenco brasileiro da produção Brasil-EUA…

Serviço: Exibição gratuita de ÁREA Q

– Em Quixadá:

Data: 20 de abril (sexta-feira)

Horário: 19h

Local: Praça da Cultura – Quixadá 

– Em Quixeramobim:

Data: 21 de abril (sábado)

Horário: 20h

Local: Praça da Igreja Matriz – Quixeramobim 

– Em Senador Pompeu:

Data: 22 de abril (sábado)

Horário e local: a definir

Trailer para download: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=vhFCPiUK4_4